Ban

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Imagem em Recuperação



“O Governo, nas nossas pesquisas, passou por um momento muito difícil. Com esse inverno, com a crise financeira e está em amplo processo de recuperação. À medida que as obras são mais vistas, à medida que a comunicação melhora, que nós falamos mais – essa entrevista é um exemplo disso – eu acho que à medida que a animosidade da imprensa, que você sabe muitas das vezes o que a motiva, diminui; e, à medida em que nós criamos um palanque estável para a governadora Ana Júlia, a tendência é de franca recuperação. Nós temos muita coisa pra mostrar, temos que falar o que nós estamos fazendo, porque durante dois anos e meio a governadora foi alvo de ataques incessantes, de desconstrução da sua imagem, da tentativa de caricaturalizá-la, por parte dos opositores. Então, é contra isso que todos os militantes de esquerda, toda a sociedade civil organizada, democrática, têm que se insurgir, porque o problema aqui não é só a continuidade do governo da Ana Júlia: é a possibilidade de afirmação - com a governadora Ana Júlia ou não - de um projeto democrático para o futuro. Que o estado não seja entregue a contraventores, inimigos do meio ambiente, a inimigos dos direitos humanos ou àqueles que pregam uma volta ao passado, no campo do meio ambiente”.



A afirmação é do chefe da Casa Civil, Cláudio Puty, em mais um bloco da entrevista que concedeu á jornalista Vera Paoloni, do blog da Articulação Bancária.


Aqui
http://www.artebancaria.blogspot.com/


4 comentários:

Anônimo disse...

No dia 02 de Janeiro de 2011, um senhor idoso se aproxima do Palácio dos Despachos e, depois de atravessar a Augusto Montenegro e quase ser atropelado, falou com um PM da "Guarda Palaciana" que montava guarda:

"Por favor, eu gostaria de entrar e me entrevistar com a Governadora Ana Júlia."

O soldado olhou para o homem e disse:

"Senhor, a Sra Ana Júlia não é mais governadora e não trabalha mais aqui desde ontem."

O homem disse:

"Está bem", e se foi.

No dia seguinte, o mesmo homem idoso se aproximou do Palácio dos Despachos e falou com o mesmo "Guarda":

"Por favor, eu gostaria de entrar e me entrevistar com a Governadora Ana Júlia."

O soldado novamente disse:

"Senhor, como lhe falei ontem, a Sra. Ana Júlia não é mais Governadora nem mora aqui desde anteontem."

O homem agradeceu e novamente se foi.

Dia 04 de janeiro ele volta e se aproxima do Palácio dos Despachos e falou com o mesmo guarda:

"Por favor, eu gostaria de entrar e me entrevistar com a Governadora Ana Júlia."

O soldado, compreensivelmente irritado, olhou para o homem e disse:

"Senhor, este é o terceiro dia seguido que o Senhor vem aqui e pede para falar com a Sra. Ana Júlia. Eu já lhe disse que ela não é mais a Governadora, nem trabalha mais aqui. O Senhor não entendeu?"

O homem olha para o soldado e disse:

"Sim, eu compreendi perfeitamente, mas eu AMO ouvir isso!"

O soldado, em posição de sentido, prestou uma vigorosa continência e disse:

"Até amanhã, Senhor!!!"

Anônimo disse...

Ridículo Ana Célia Pinheiro essa transcrição-exaltação ao Governo Ana Júlia. Sem nenhum adendo. Nenhum comentário. Apenas uma transcrição. Ridículo. Decepcionante. Que pena!

Anônimo disse...

Egua! Ana senta a Púa, quero ver este governo de M......

Anônimo disse...

O responsável por toda a M...que ocorre no governo é o próprio Puty que só tem em mente a eleição dele. Péssimo articulador, só a Ana Júlia que não vê e olha no que dá. Bem feito!