Ban

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Academia

Tititi em convescote na Faepa



Barata avoou no auditório da Faepa, na noite da última terça-feira.


Foi durante a posse dos novos dirigentes da Academia Paraense de Jornalismo.


Solenidade “daquelas”, em que até Dormonid perde de goleada...


De corpo presente, algumas das maiores “otoridades” estaduais: o presidente do TJE, Rômulo Nunes, e da Assembléia Legislativa, Domingos Juvenil.


E, é claro, também compôs a mesa o presidente da Faepa, Carlos Xavier.


Confete pra cá, lantejoula pra lá, os oradores se sucediam, sempre nos trinques e nos conformes.


Até que tomou a palavra o presidente honorário da Academia, Donato Cardoso.


De início, foi jeitoso: falou sobre a importância da Academia, a responsabilidade com a informação e blábláblá.


Mas de repente, sabe-se lá por que, Donato resolveu marcar posição – vejam só!... - sobre os conflitos fundiários do Pará.


E disse, para uma estupefata platéia, que é preciso respeitar o MST, porque é um grito contra 400 anos de latifúndio.


Tudo ali, ó, na cara do presidente do TJE, que aceitou pedido de intervenção no Pará, e do presidente da Faepa, arquiinimiga dos “cabras” do MST.


“Foi muito engraçado”, diz-me um dos 200 convivas. “Teve gente que se afundou na cadeira...”


Moral da história: a Academia vai ganhar “de grátis” uma semana de férias em acampamento cinco estrelas do MST.


Mas, para o próximo convescote, terá de arranjar outro auditório...

Nenhum comentário: