segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Opinião: Márcio Miranda, o novo Duciomar?




Você sabia que o marqueteiro do Márcio Miranda é o mesmo que elegeu o Duciomar Costa, em 2008?

Pois é. Naquela época, a população de Belém estava cansada do Duciomar e dos vários escândalos que o envolviam.

Mas o Orly Bezerra, o marqueteiro do Duciomar, conseguiu convencer os belenenses de que o prefeito era bom, humilde, honesto e trabalhador.

Um “tremendo ficha limpa”, para usar uma expressão tão em moda hoje em dia.

No ano passado, porém, a população da cidade descobriu, estarrecida, quem é de verdade o ex-prefeito: Duciomar foi preso pela Polícia Federal, sob a acusação de chefiar uma quadrilha que teria, literalmente, saqueado a Prefeitura de Belém.

Só na investigação que levou à prisão dele, a suspeita era a de um rombo de R$ 400 milhões.

Agora, o marqueteiro de Duciomar tenta eleger Márcio Miranda ao Governo do Estado.

E as semelhanças entre os dois candidatos e as campanhas deles são de arrepiar.

Assim como Márcio Miranda, Duciomar sempre foi um aliado dos tucanos (tanto que até deu emprego, na PMB, a vários parentes do governador Simão Jatene).

Mas foi nas eleições de 2008 que esse apoio se escancarou: até o marqueteiro do PSDB, o Orly Bezerra, foi enviado para turbinar a campanha de Duciomar, que tinha rejeição altíssima e perigava não se reeleger.

E aqui vou abrir um parêntese, só para você entender quem é essa figura sinistra: a empresa do Orly, a Griffo Comunicação, ganha todas as milionárias licitações de propaganda dos governos do PSDB.

Ou seja, o Orly faz a campanha do candidato do partido e a Griffo, “milagrosamente”, ganha a licitação que o cara manda fazer, depois de empossado.

Isso acontece desde 1995, quando o PSDB chegou ao Governo do Estado pela primeira vez, e se repete até hoje, numa “coincidência” tão improvável quanto ganhar na Megassena 10 vezes seguidas: http://digital.diariodopara.com.br/web/?state=zoom&data=07/10/2018&pagina=14 

Pois muito bem: na campanha de 2008, para diminuir a rejeição do Duciomar, o Orly Bezerra apelou para o coração do eleitorado.

Duciomar foi apresentado como um “homem simples”, de origem humilde, que veio morar em Belém ainda criança, junto com os pais e 12 irmãos, e imediatamente se apaixonou pela cidade.

No entanto, em sua “trajetória de sucesso”, Duciomar jamais teria se esquecido de suas raízes humildes. Seria, enfim, um “homem do povo”, sempre à serviço da coletividade...

Alguma semelhança com a imagem de médico humilde, de origem pobre e dedicado aos pobres, do Márcio Miranda, na qual o Orly quer que o eleitorado acredite? O mineiro que se “apaixonou” pelo Pará e quer fazer “de um tudo” pelo Pará?

Tem mais. Naquela campanha de 2008, quem concorria à Prefeitura, em oposição ao Duciomar, era o deputado José Priante, da família Barbalho.

E aí, como sempre faz, o Orly mostrou os Barbalho, na campanha, como os “grandes demônios” da política paraense; os responsáveis por tudo o que de ruim acontece no Pará, apesar de eles não comandarem o Governo desde 1994.

A estratégia, que se repete agora, é mais uma maneira de enganar o eleitor.

Como a maioria das pessoas pensa sempre em termos de “bem” e de “mal”, identificar os Barbalhos como “demônios” ou como a “turma do mal”, faz com que você pense que, do outro lado, está a “turma do bem”, repleta de criaturinhas angelicais: Duciomar, Jatene, Zenaldo, Márcio Miranda.

Pois é. Jatene, que foi apenas professor e funcionário público, além de cantor desafinado, hoje está milionário. E a família dele também.

Só o Alberto Jatene, filho do governador, foi flagrado pelo Ministério da Fazenda, no ano passado, movimentando R$ 13 milhões, só de um dinheiro que ele tinha livre, para pagamentos a uma seguradora: http://pererecadavizinha.blogspot.com/2018/05/filho-de-jatene-paga-r-13-milhoes-uma.html 

Já o prefeito Zenaldo Coutinho (que também teve as campanhas eleitorais comandadas pelo Orly e já pagou milhões à Griffo) é acusado, pela Controladoria Geral da União (CGU), de um superfaturamento de R$ 47 milhões no BRT: https://www.diarioonline.com.br/noticias/para/noticia-496251-cgu-aponta-que-obra-do-brt-esta-superfaturada-em-r$-47-milhoes.html 

Quanto ao Duciomar, acho que nem é preciso falar, né? Quando ele foi preso, no luxuoso condomínio Green Ville, a polícia encontrou na casa dele até uma máquina de contar dinheiro, além de R$ 210 mil em dinheiro vivo: http://www.mpf.mp.br/pa/sala-de-imprensa/noticias-pa/ex-prefeito-de-belem-duciomar-costa-e-preso-em-operacao-do-mpf 

Hoje, Márcio Miranda, o mais novo “ficha limpa do Orly” é alvo de várias investigações pelo Ministério Público, da mesma forma que o Duciomar, em 2008.

Márcio Miranda é investigado por suposta improbidade administrativa: ele teria usado recursos e funcionários públicos em sua campanha ao Governo: https://www.diarioonline.com.br/noticias/para/noticia-536573-mpe-vai-investigar-marcio-miranda-por-campanha-antecipada-e-uso-de-verbas.html 

Em outro inquérito, Miranda também é investigado por suspeita de improbidade: ele e empresas da família dele teriam se beneficiado do dinheiro repassado pelo Governo do Estado e pela Assembleia Legislativa (Alepa) ao Instituto Mercina Miranda, que ele mantém em Castanhal. http://digital.diariodopara.com.br/web/?state=zoom&data=30/09/2018&pagina=10 

O novo “ficha limpa do Orly” é acusado até de crime de peculato: ele teria se aposentado irregularmente, com apenas 6 anos de serviço ativo na PM, o que teria lhe rendido R$ 1,5 milhão em pagamentos irregulares. O juiz rejeitou a denúncia, mas o MP recorreu da decisão, porque está convicto de que Miranda cometeu, sim, um crime. Aqui: http://www.mppa.mp.br/index.php?action=Menu.interna&id=9799&class=N E aqui: http://digital.diariodopara.com.br/web/?state=zoom&data=12/10/2018&pagina=2 

Quer dizer: são enormes as semelhanças entre Duciomar e Márcio Miranda.

Ambos, aliás, passaram boa parte da vida como parlamentares inexpressivos e nunca tiveram suas carreiras investigadas de perto, a não ser quando resolveram alçar vôos mais altos na política.

Então, talvez seja o caso de se dizer: Não se esqueça do Duciomar! Não se esqueça do Duciomar, caro eleitor!

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Um anticristo chamado Bolsonaro






“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”.
“Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.


Diga-me, meu irmão: quando foi que você se esqueceu dos ensinamentos de Jesus e permitiu que o ódio se apossasse do seu coração?

Quando foi que você resolveu entregar a sua alma a um anticristo, que prega a tortura e a morte de tantos irmãos?

Por que você se juntou àqueles que idolatram esse homem, a quem chamam até de “Salvador”, cometendo uma das piores abominações aos olhos de Deus?

Quando foi, meu irmão, que você abandonou o caminho do Senhor, para se unir àqueles que odeiam, agridem e matam, como se dominados por legiões?

Em todo o mundo, vozes se levantam para comparar Bolsonaro a um novo Hitler.

Em várias cidades do Brasil, os seguidores desse homem desenham a suástica, o símbolo do regime nazista de Hitler, e espalham mensagens de ódio contra negros, gays e mulheres.

Em várias cidades deste país, os seguidores desse homem já derramam o sangue de inocentes, espancando impiedosamente mulheres e gays, e até matando opositores, como aconteceu na Bahia.

E se você não se lembra quem foi Hitler, eu peço licença para lembrar: Hitler foi o ditador nazista que, durante a Segunda Guerra Mundial, assassinou 6 milhões de judeus.

Hitler assassinou mulheres, crianças, velhinhos, deficientes físicos e até grávidas.

E além de judeus, também assassinou negros, gays, adversários políticos, e qualquer um que se opusesse ao seu regime, ou que não fosse da “raça ariana”, a raça que ele considerava “superior”.  

A maioria dessas pessoas foi sufocada até a morte com um gás venenoso. Criancinhas morreram agarradas aos braços de suas mães.

Muitas dessas pessoas passaram anos em campos de concentração, onde conheceram a fome, a tortura, os espancamentos e todo tipo de humilhações.

E é a Hitler, essa aberração humana, que Bolsonaro é comparado, em vários países do mundo.

Motivos para isso não faltam, meu irmão.

Esse homem diz que vai metralhar os “petralhas”; que prefere ver um filho morto a vê-lo gay; que o erro da ditadura militar “foi torturar e não matar”; e que é, sim, a favor da tortura.

Aliás, ao votar pelo afastamento da presidente Dilma Rousseff, Bolsonaro até homenageou um torturador, o coronel Ustra, que torturava seres humanos com espancamentos e choques elétricos e ainda mostrava aos filhos dessas pessoas, criancinhas de 4 ou 5 anos, os pais nus, com os corpos até azulados por tanta violência. Um psicopata sádico que, afirmam alguns, até enfiava ratos vivos na vagina de mulheres.

E é esse, meu irmão, o ídolo de Bolsonaro: um sujeito sem piedade, que parecia sentir prazer na dor que provocava em outros seres humanos. Um sujeito igualzinho àqueles que torturaram Nosso Senhor.

Agora mesmo, depois do primeiro turno das eleições, já vimos dezenas de casos de violência contra mulheres, negros e gays.

Então, imagine o que acontecerá após o segundo turno, se esse homem vencer as eleições.

E eu lhe pergunto, meu irmão: você quer ter o sangue dessas pessoas nas suas mãos?

Como você poderá se justificar diante de Deus?

“Pelos frutos os conhecereis”, disse Jesus, ao nos ensinar a identificar todos os anticristos e falsos profetas.

E eu lhe pergunto, meu irmão: que frutos podem vir de um coração tão cheio de ódio, a não ser a dor, o sofrimento e a morte de tantos irmãos?

Olhe para dentro de si mesmo. Veja o quanto o discurso de ódio desse homem já conseguiu endurecer o seu coração.

Você de repente passou a odiar pessoas que nem mesmo conhece. Ou a odiar pessoas com quem sempre conviveu amigavelmente.

Você de repente já se viu até fazendo aquele gesto do revólver com a mão, e que significa matar, tirar a vida de outro ser humano.

Você, meu irmão, a quem Jesus ensinou a ser manso de coração e a orar até por aqueles que lhe perseguem; você, meu irmão, está sendo arrastado por um sentimento horrível, que irá afastá-lo cada vez mais do amor de Deus.

Para onde foi toda aquela misericórdia que você sentia pelo pecador?

Onde está, meu irmão, todo aquele desejo que você tinha de salvar almas e mais almas para Jesus, não pela força, não pela ameaça, mas pela luz do Espírito Santo?

E tem mais: toda a campanha eleitoral desse homem é feita de mentiras, notícias falsas, as chamadas “fakes news”, que seus discípulos espalham nas redes sociais, principalmente no whatsapp.

Eles mentem dizendo que o PT vai transformar o Brasil em um país comunista e perseguir os cristãos.

Mentem dizendo que o PT distribui livros, “kits gays” nas escolas, para “transformar” nossas crianças em homossexuais.

Inventam toda sorte de calúnias, xingam e ameaçam a todos aqueles que tentam impedi-los de chegar ao poder.

E, no entanto, o PT governou o Brasil durante quase 12 anos, e nada disso que eles dizem aconteceu. Os evangélicos, durante os governos do PT, tiveram até permissão para criar o seu próprio canal de TV. Nem o seu filho, nem a escola do seu filho recebeu um único “kit gay”.

E eu lhe pergunto, meu irmão: quem é o pai da mentira?

Quem é aquele que usa de todos os tipos de enganos, para jogar irmão contra irmão?

Então, como é possível que usando da mentira do diabo; usando das artimanhas do diabo, essas pessoas ainda digam que representam o bem?

Se elas têm o coração cheio de ódio e de mentiras, como é que essas pessoas podem ser de Deus?

E veja que os discípulos desse homem ainda o comparam a Nosso Senhor Jesus Cristo, que é todo amor e misericórdia.

Pesquise na internet, meu irmão: no YouTube, há vários vídeos dizendo que esse homem é o Salvador, o Ungido, e que há até profecias sobre a vinda dele.

E eu confesso que quando vi isso fiquei toda arrepiada. E lembrei, imediatamente, daquela passagem do Evangelho de Mateus, em que Jesus avisa: “Pois muitos virão em meu nome, dizendo: 'Eu sou o Cristo!' e enganarão a muitos”.

No próximo dia 28 de outubro, no segundo turno das eleições, há apenas dois caminhos.

De um lado a Democracia, um caminho estreito e difícil, mas que vai nos conduzir à tolerância, à misericórdia, à paz. Um caminho que vai varrer o ódio e semear o amor entre os irmãos.

Do outro lado, a ditadura, o nazismo, o fascismo, a violência, a tortura, o ódio e a mentira que podem matar milhares de pessoas inocentes neste país.

Que Deus o ilumine, meu irmão!

Que o Espírito Santo opere uma grande obra no seu coração!

E que opere, também, nos corações de tantos pastores, que feito cegos a guiar outros cegos, não conseguem enxergar as trevas, as sombras, que pretendem se apossar do nosso Brasil.

.....

Abaixo, deixo vários links onde você poderá checar a veracidade das informações que receber nas redes sociais, e até constatar as mentiras espalhadas pelos discípulos desse anticristo:

• Agência Lupa: https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/ 
• Agência Pública: https://apublica.org/checagem/ 
• Aos Fatos: https://aosfatos.org/ 
• Boatos.org: https://www.boatos.org/ 
• BBC Brasil - 7 passos para identificar notícias falsas: https://www.youtube.com/watch?v=1XYNl91Zh7c 
• Fato ou Fake: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/ 
• Projeto Comprova: https://projetocomprova.com.br/ 
• Truco nos Estados: https://truco2018.apublica.org/ 
• Veja - Me Engana Que Eu Posto: https://veja.abril.com.br/blog/me-engana-que-eu-posto/