Ban

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Vic Pires Franco, um canalha a varrer da História




Retirei a postagem abaixo do blog do diz-que deputado Vic Pires Franco.


Leiam, pois vou comentar.




“Os Favoritos da Ana Julia

- 20/1/2010 10:21:00


BLOGOSFERA E SITES


A perereca da vizinha
Agência Carta Maior
Agência Pará de Notícias
Amazônia1
Ananindeua Debates
Blog da Edilza
Blog da Franssinete
Blog da Meg
Blog do Alencar
Blog do Bacana
Blog do Bordalo
Blog do Diógenes
Blog do Henrique Branco
Blog do Hiroshi
Blog do Hrba
Blog do Jeso
Blog do Planalto
Blog do Puty
Blog do Waldyr
Blog do Zé Carlos
Blog Espaço Aberto
Blog Estado do Tapajós
Blog Flanar
Blog Fábio Castro
Blog Na ilharga
Carta Capital
DIAP
Dilma
Diário do Pará
FaloPorqueTenhoBoca
Governo do Pará
Governo Lula
Idesp
Ipea
Jornal Pessoal
Miriquinho PT
Movimento Solidariedade
Nassif
ORM
PT Nacional
Quinta Emenda
Zé Dirceu



A seguir, os comentários, naquele blog, acerca dessa tal postagem:



Ei VIC, teu blog não ta lá, porque? Pode Responder!
SERGINHO.. - 20/1/2010 21:27:00



Ela lê primeiro o Blog do Vic, depois o do pessoal da ABCB e vem com essa de querer dizer que o o teu Blog não é o favorito dela? Ana Julia porque tu não compras um bode e dorme com ele?
- 20/1/2010 18:20:00



Rapá, eu sou mesmo um cretino, visitar teu blog é cretinice. Apesar de ser cretino e não ladrão, muito menos da honra alheia é um espaço que temos para avaliar a conduta de nossos parlamentares. Cara, para de chamar os outros de ladrão e vai trabalhar.
- 20/1/2010 15:11:00



MAIS A CAREPA GOSTA MASI DO TEU E DO BARATA..RSRSRRSRRR
- 20/1/2010 14:08:00



Blog da Edilza? a comadre não faz mais parte da curriola dela há muito tempo, desde que se rebeleou ( para a felicidade dela - Edilza)
- 20/1/2010 13:26:00



essa eh a ABCB.......!!!!!!!!!! soh puxa saco do carai!
- 20/1/2010 13:15:00



ABCB completa
- 20/1/2010 11:33:00





O Meu Comentário:






Fazia tempo que não tinha o desprazer de ir àquela cloaca que o deputado federal Vic Pires Franco insiste em chamar de blog.


Infelizmente, uma amiga me chamou a atenção para o fato de o meu blog ter sido novamente citado naquela imundície.




Fui lá.




E constatei que esse arremedo de homem e de deputado insiste em me ofender e à blogosfera inteira, acobertado que se sente pelo mandato que possui e pelo fato de a Justiça brasileira não punir filhinhos de papai, como é o caso dele.




Vic é, realmente, um exemplo extraordinário de canalhice, mesmo na acanalhada política brasileira.




É um sujeito que se utiliza de um mandato eletivo para ofender as pessoas, como se um mandato eletivo fosse espécie de carta branca a tal comportamento.




É, em suma, uma desonra para o parlamento paraense e brasileiro, e, quem sabe, um caso a ser examinado pela Comissão de Ética da Câmara dos Deputados.




Conheço muitos blogs e sites de políticos; leio, nos jornais, artigos de deputados, senadores, governadores e até do presidente da República.




Mas, em todos esses artigos, sites e blogs o que vejo é que esses parlamentares agem como cidadãos, na defesa democrática de seus ideais.




Algumas vezes de maneira incisiva, é verdade. Mas, sempre na defesa das idéias que consideram justas.




Vic, no entanto, não age assim.




Se espremermos o blog dele, o que sobra é palhaçada, leviandade. Ofensas gratuitas, acusações sem provas. Preconceito, misoginia. E até a exposição intensiva dos próprios filhos, em benefício da carreira dele.




Nada, rigorosamente nada, em favor do interesse público. Apenas uma berlinda financiada com dinheiro público, para um ego miserável e acovardado.




E o que mais espanta é que Vic acha tudo isso lindo, maravilhoso.




Quer dizer, é menos que um doente mental, tamanha a sua incompreensão da dignidade do cargo que ocupa.




A dignidade que deveria obrigá-lo a usar de seu blog para debater idéias – e não para disseminar fuxiquinhos, fofoquinhas, futriquinhas, num espetáculo rigorosamente deprimente para um parlamentar.




Tão ou mais grave, é que Vic é um sujeito tão frouxo, tão acovardado que nem sequer tem a coragem de assumir as acusações que faz, seja através de suas insinuações pestilentas, seja através dos anônimos que encena em seu blog.




Quer dizer: todo esse negócio de “macheza”, de coragem, de “valentia” que ele apregoa por aí, não passa de lári-lári.




Porque, quando chega na hora de sustentar alguma acusação, o “corajoso” deputado Vic Pires Franco simplesmente se esconde atrás do dinheiro, do mandato, das insinuações imundas e do anonimato.




Não passa, portanto, de uma figurinha oca e amoral. Um gnomo em termos de caráter, a provocar repugnância em qualquer pessoa com um mínimo de dignidade.




Desde um café da manhã que a governadora Ana Júlia Carepa ofereceu aos blogueiros paraenses, há cerca de um mês, que o deputado Vic Pires Franco não pára de nos caluniar, com essas insinuações covardes de que somos “chapa-branca”.




É como um demente que se considera a própria Fonte da Integridade: Vic passa o perobal na cara e garante pra todo mundo que faz o único blog independente do Pará.




Como se ninguém soubesse que ele é presidente estadual do DEM, a vanguarda do atraso do Brasil.




Além disso, é um deputado servil, que vive por aí, de quatro, diante de tudo o que é liderança política deste estado, a tentar descolar uma boquinha.




Querem um exemplo? Eis mais uma postagem dele:




“Propina Made in China
21/1/2010


Muito estranha essa história da propina que a Camargo Correa pagou para o PT pela construção dos hospitais.
Será que existe restos de propina, como restos a pagar ?
Mais uma vez, que eu saiba quem construiu os hospitais foi o governo anterior.
Quer dizer então que a tal propina foi pelo pagamento de um "tantinho" de resto obra ?
Só pode, porque o grosso, o grosso mesmo, foi construído e pago no governo anterior.
O "tantão"...
Quer dizer que até de "tantinho" o PT não abre mão ?
Gulosa essa companheirada, hein !
E ainda são bestas e sofisticados !
Propina made in China !
Tiger !
Chiquérrimos !
Vão acabar virando notícia no Bernardino.
Afinal, quem faz e acontece acaba morrendo é lá...”





Vocês não notaram nada de esquisito nessa postagem do deputado?


Eu digo o que é que há de esquisito: Vic não dá UM PIO sobre a acusação de que Jader Barbalho e o PMDB também teriam recebido propina.


Nada! Um silêncio estarrecedor.


E vocês sabem por quê?


Porque Vic está aí, de quatro, diante do Barbalhão, a tentar conseguir o apoio do PMDB à candidatura dele e da Valéria.


Vic quer porque quer o apoio do mesmo Barbalhão que ele tanto criticou.

O mesmo Barbalhão que meteu corda no Vic para que ele ajuizasse aquela ação contra o convênio da Funtelpa com a TV Liberal. Um processo do qual o Vic, aliás, acabou desistindo, quando se acertou com o tucanato.


É engraçado isso...


Em 2006, o “brioso” deputado Vic Pires Franco tentou até mesmo cassar a concessão da RBA.


Mas, hoje, está aí num silêncio obsequioso em relação ao Barbalhão.


É o caso de se perguntar, já que o “valoroso” deputado é tão “independente”: por que é que ele não conta, em seu blog, como é que ficou essa história da concessão da RBA, que, na época, ele considerou um escândalo?


De igual forma, por que é que o “corajoso” Vic Pires Franco não nos fala, também, sobre o convênio entre a Funtelpa e a TV Liberal?


Ora, o deputado até ajuizou uma Ação Popular contra esse convênio, por considerá-lo lesivo aos cofres públicos!


Então, por que é que o “independente” deputado Vic Pires Franco não nos diz se, afinal, as ORM vão devolver aos cofres públicos os mais de R$ 35 milhões que o Estado luta para reaver?


É o caso de se perguntar: mas será que o Vic pensa que a gente não pensa?


Vic se sentiu “ofendido” porque não foi convidado para o café da manhã com a governadora.


Mas, se eu estivesse no lugar da governadora, também não o convidaria.


E sabem por quê?


Porque ele não é o único político paraense a possuir um blog ou um site.


Se fosse para convidar o Vic, então por que não convidar, também, o Giovanni Queiroz, o Flexa Ribeiro, o Zé Geraldo, o Nilson Pinto, o Zenaldo Coutinho, o Carlos Bordalo?


Qual o critério, qual a justificativa, para convidar apenas o Vic e não os demais políticos paraenses, que também possuem blogs e sites?


E o fato é que, desde aquela ocasião, o deputado Vic Pires Franco, movido pela inveja; por um ódio típico de um doente – que ele efetivamente é – passou a atacar todos os blogueiros paraenses, como se fôssemos “culpados” pelo convite para um café da manhã, do qual, pelo visto, ele queria tanto participar...


Não pude comparecer aquele café da manhã. Mas louvei a responsabilidade dos blogueiros que compareceram.


Afinal, os blogueiros, que somos a principal fonte de informação de um número crescente de internautas, deveríamos mesmo é ir lá, para fazermos as perguntas que os nossos leitores gostariam de fazer.


Mas bastou isso para que esse demente que posa de deputado passasse a nos ofender sistematicamente, da forma mais baixa, mas nojenta, com toda sorte de calúnias e piadinhas misóginas, especialmente à Franssinete Florenzano, à Marise Morbach e a mim.


Sim, porque o Vic Pires Franco vive de quatro diante do Barbalhão, mas gosta de bancar o “valente” diante de mulheres...


Penso que essa postura do deputado Vic Pires Franco depõe não apenas contra ele, mas, contra todos os políticos.


É um comportamento absolutamente covarde, grosseiro e desequilibrado, que só agrava a imagem ruim que os formadores de opinião já possuem acerca dos nossos parlamentares.


Penso, ainda, que o Vic não pode continuar impune.


Infelizmente, estou numa situação financeira tão complicada que não tenho nem como investigar quem quer que seja.


Mas, deixo aqui algumas sugestões.


A primeira é a de uma queixa conjunta dos blogueiros paraenses à Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, por quebra de decoro – com um pedido de investigação das verbas que, direta ou indiretamente, custeiam o ofensivo blog do deputado.


Ação nesse sentido também poderá ser impetrada em algum tribunal, através do Ministério Público, dada a possível utilização de dinheiro público para promoção pessoal e finalidades marginais.


Também sugiro uma queixa ao Ministério Público, para a investigação do financiamento de campanha do deputado Vic Pires Franco. E uma devassa nas contas de todos os que vierem a contribuir com a campanha dele ou de Valéria, neste ano.


Tenho a impressão de que o Diário do Pará publicou matéria que fiz sobre as doações de várias empresas do setor de Saúde à campanha do Vic, em 2006 – e, na época, a Secretaria Executiva de Saúde (Sespa) era comandada por um correligionário e ex-sócio dele ou de Valéria, o hoje vereador Fernando Dourado.


Algumas dessas empresas possuíam contratos com a Sespa, alguns deles obtidos de forma muito suspeita. E esse é, certamente, um bom ponto de partida para uma investigação minuciosa, inclusive pela Auditoria Geral do Estado, se alguém encaminhar uma denúncia.


Outra linha de investigação possível é quanto à venda do terreno do Makro e de outros bens do Vic, tendo em vista que o testamento do avô dele só permitiria o usufruto patrimonial.


Há, também, a declaração de bens do deputado – e o apartamento onde ele mora, no luxuoso edifício Atalanta, está avaliado em apenas R$ 203 mil.


No TRE, é possível obter, também, todas as declarações de bens do deputado, desde o primeiro mandato dele, para verificar a evolução patrimonial. Vale investigar, também, as pessoas e empresas que contribuíram nas campanhas dele.


É bom não esquecer, ainda, o convênio da Funtelpa com a TV Liberal.


Da última vez em que estive no MP, há uns dois anos, o pedido de devolução de dinheiro aos cofres públicos já estava em R$ 35 milhões.


Não conheço a história dos processos a que o Vic responde. Mas sei que a consulta de arquivos pela internet é, apenas, o ponto de partida para uma investigação.


Por isso, se eu fosse a Franssinete, que é advogada, iria na Justiça do Trabalho, na Justiça Federal e na Justiça Estadual, para consultar e xerocar um por um desses processos – e bateria na porta de cada demandante, para gravar os depoimentos deles, talvez até com o auxílio de uma câmera de TV.


Com base na postagem de ontem da Franssinete (leiam abaixo) penso que cabe, também, uma queixa ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para que se investigue o porquê dessa lerdeza nos processos que envolvem o deputado.


Cabe, ainda, um pedido de investigação contra os oficiais de Justiça que não conseguiram localizar o endereço do Vic – um prédio como o conhecidíssimo Atalanta, no centro de Belém.


E, apesar de estar pra lá de apertada, em termos de tempo e dinheiro, me prontifico a escrever e a ajudar a entregar os panfletos e jornais que os blogueiros queiram imprimir, para distribuição em toda a Grande Belém.


Penso que é preciso, sim, uma grande campanha anti Vic e Valéria, inclusive com um livro de ouro, para os interessados em contribuir financeiramente, para que a gente possa varrer essa praga da política paraense.


Essas histórias do deputado Vic Pires Franco, que é um homem público, não podem permanecer apenas no conhecimento dos formadores de opinião.


Elas têm é de ser massificadas; têm de ser levadas ao conhecimento do povão, especialmente agora em 2010.


Para que as pessoas pensem dez vezes antes de elegê-lo novamente.


FUUUIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


P.S: Dêem uma olhada também no seguinte: no site do TSE, o Vic aparece como tendo curso superior completo. Mas, no currículo dele, no site da Câmara, consta que ele não terminou o curso de Economia. Quer dizer: será que ele mente até em relação à escolaridade?

19 comentários:

Anônimo disse...

Ana Célia. Ta certo que o Vic não seja esta Brastemp, mas ele tem razão ou é pura coincidencia, depois deste café da manhã as coisas abrandaram para o lado da Governadora. O que mudou? Ela começou a trabalhar? Não leio nestes Blogs nenhum comentário sobre o que esta acontecendo tais como: a prisão da adolescente por mais de 20 dias numa cadeia, o dinheiro recebido pelo PMDB e PT da Camargo Correa, como eram tratados os presos naquela Delegacia de Policia de Igarapé Miri e por ultimo a agressão com tiros por um PM sobre uma senhora em que o CMTE da PM até agora não fez nada contra o militar. Este não são motivos para serem comentados nos Blogs? Portanto não é só o Blog do Vic que escamotea as noticias, os demais quando é para noticiarem atualmente contra este Governo repetinamente se calam e não noticiam nada.

Anônimo disse...

É feio cuspir no prato em que um dia comemos!

Rui Baiano Santana disse...

O Vic é um Escravo Branco Saiu da mão de ACM e Agora está na mão do Jader Barbalho.

Anônimo disse...

Perereca,

Fazia um tempão que não visitava o teu blog.
Aliás, uma vez deixei um comentário e tu não publicaste.
Presumi que deve ter sido deixado de lado pela grande carga de trabalho.
Mas, eu fiquei no hein hein hein, num entendenu nada, nadica mermo.
(viu só como teu estilo me influencia?)
Uma das últimas visitas foi à época quando estava te despedindo para trabalhar com o VIC.
E foste generosa nos adjetivos ao cara boy friend do Rominho!
Agora vejo tu baixando o sarrafo no cara, batendo “de com força”, revelando sua face oculta (?) que muita gente dessa nossa Santa Maria de Belém do antigo Grão Pará sabe e, parece so tu que ingnoravas (olha só a grafia coloquial!).
Eu, modestamente, e se não eu, se não merecer tua valiosa e abalizada (lembrei do fina Elói Santos) atenção, os demais, o teu distinto público merece uma explicação.
Negócio seguinte, não é inquisição, mas algumas perguntinhas sacanas que tu podes responder ou não e nem publicar este comentário:
- Tu não conhecias a dupla, tripla, personalidade do VIC?
- Se conhecias, por que aceitaste dar uma mãozinha pra ele?
- Tu imaginavas que nunca ia acontecer contigo o que aconteceu entre ambos?
- Afinal, o que foi aconteceu com ocês dois?
- O que foi mermo que te levou a ouvir o canto da sereia, ops, do tritão, dificuldade finaceira, curiosidade, querer saber como é o inferno, o quê, o quê, vai conta ta?
Espero quer pelo menos publiques este comentário, que não tem nada de ofensivo, mas, se não quiseres, paciência.

Anônimo disse...

"Porque Vic está aí, de quatro, diante do Barbalhão, a tentar conseguir o apoio do PMDB à candidatura dele e da Valéria".

É isto mesmo, bingo! Acertou em cheio.

E você meteu o dedo na ferida, essa "valentia" e grosseria dele diante das mulheres como você, Franssinete e Marise Morbach, é típica de quem tem problemas e ambivalências mal resolvidas diante de mulheres bonitas e auto-confiantes...

Ana Célia Pinheiro disse...

Olha, anônimo das 7:17:


O Vic é que fica repetindo essa história de que ninguém dá nada contra o governo; que só ele é “independente” e etc e tal.

Isso é puro lári-lári.

Vá lá no Espaço Aberto – que é um dos blogs que ele esculhamba, como sendo chapa branca; é só ler a postagem que transcrevi.

Vá lá no blog da Franssinete, do Hiroshi, do Bacana, do Miguel, do Flanar alguns dos principais da blogosfera e que ele ofendeu.

Leia aqui no meu blog o que já escrevi – inclusive aquela postagem sobre a adolescente que foi mantida presa durante 22 dias.

Agora, casos policiais eu quase não comento aqui – é só pegar os arquivos do blog – até porque este é um blog político e eu praticamente não leio, não gosto de ler, reportagens policiais.

Já comentei questões de segurança sob o aspecto macro – e esses casos específicos só entram quando são muito complexos, tipo o daquela menina de Abaetetuba e o dessa adolescente que ficou presa 22 dias.

Até peço desculpas se “dancei” nessas duas histórias que você cita, de Igarapé-Miri e da agressão a essa senhora.

Agradeço, inclusive, o seu toque.
Vou dar uma olhada nesses casos. Talvez, faça até um ping-pong com alguém da área de segurança.

Mas, pelo menos por enquanto, não espere reportagens investigativas na Perereca: estou, como se diz, matando au-au a ai-ai em termos de tempo e dinheiro.

Obrigada pela participação e volte sempre.


Ana Célia

Ana Célia Pinheiro disse...

Ao Anônimo das 7:20:

Nunca “comi” no prato do Vic. Trabalhei para ele, apenas isso. Mas, se você não sabe fazer tal diferença, o que se há de fazer, né mermo?

Agora, feio, mesmo, é essa “gracinha” anônima – como é que você se sente, quando se olha no espelho e enxerga uma pessoa tão covarde, hein?

Como é que você se sente quando olha no espelho e vê a cara do Vic?


Ana Célia

Ana Célia Pinheiro disse...

Oi, Rui, obrigada pela visita.

Mas o engraçado é que ele jura que é "independente", né?

E vamos esperar sentados - ou deitados - que ele diga alguma coisa, agora, sobre a concessão da RBA e o convênio da Funtelpa.

Abs,

Ana Célia

Ana Célia Pinheiro disse...

Oi, anônimo da 1:31:

Vamos às suas perguntas:

1-- Tu não conhecias a dupla, tripla, personalidade do VIC?
R-Não, não conhecia – e até falei disso numa postagem, comparando-o ao vento, pelas mudanças de comportamento. Aliás, confesso que nem tenho nada especialmente contra isso. Teria de ser hipócrita para criticá-lo por isso, uma vez que também “vareio” muito. Meu contato com o Vic, antes de trabalhar com ele, tinha sido, apenas, através de entrevistas. Nem na época em que trabalhei com a Valéria tive contato com ele.

2- - Se conhecias, por que aceitaste dar uma mãozinha pra ele?
R-Não aceitei “dar uma mãozinha” pra ele: aceitei uma proposta de trabalho, e eu vivo do meu trabalho. Como já disse, não conhecia o Vic - e havia ficado com boa impressão da Valéria. Daí que quando o Vic me fez aquela proposta de trabalho, pensei, pensei e acabei aceitando. A proposta era montar um blog de jornalismo. Você pode dar a isso o nome que quiser: ingenuidade, desespero, burrice. Mas, resolvi apostar nessa possibilidade. Ou, como disse a um amigo: ando tão desesperada com esse negócio de censura, que acabo indo atrás quando alguém me diz: “venha para a luz!”. Confesso que até me surpreendi, porque, de fato, ele nunca me censurou. Também acho que ele é um excelente jornalista: escreve bem, tem boas fontes e tem aquele “faro” de repórter que é difícil encontrar. O que mata o Vic é a falta de caráter. De repente, do nada, ele começou a atacar todo mundo – até a mim, depois que deixei o blog dele. Não tenho nada pessoalmente contra o Vic. O problema é o Vic homem público, que se utiliza do mandato de forma covarde, que fica com essas insinuações imundas, agredindo as pessoas. Basta ver o que ele fez com a Franssinete.

3-- Tu imaginavas que nunca ia acontecer contigo o que aconteceu entre ambos?
R-Nunca imaginei – por que imaginaria, se não o conhecia? Quando aceitei trabalhar com ele, muita gente veio tentar me demover dessa decisão. Mas, o mesmo aconteceu com ele. Mas, o fato, é que rolou uma química muito boa entre nós, em termos de trabalho. É só pegar o blog, enquanto estive lá, até setembro ou início de outubro. Não sei se porque havia um respeito profissional muito grande, o fato é que ele até se segurava na baixaria. Só comecei a desconfiar que o tempo fecharia entre nós, quando deixei claro que ia embora. Notei que ele buscava meios de me ferir e que estava puto por não ter nada contra mim. Pouco depois, quando retornei à Perereca, ele começou nas provocações, até chegar ao ponto dessa canalhice de me acusar de ser “chapa branca”, quando ele sabe que não tenho no rabo o que periquito roa.


4- Afinal, o que foi aconteceu com ocês dois?
R- Problemas de trabalho. A previsão inicial do blog era de uma equipe. Mas, acabei ficando sozinha. O Vic, é verdade, trazia muitas notas. Mas, penso que a falta de mão de obra acabou frustrando as nossas expectativas. E o fato é que estava muito cansada. Creio que o Vic, por ser rico, não tem nem idéia de como é a vida de um trabalhador “normal”, especialmente de uma mulher sozinha. Para mim, não dava pra continuar com jornadas de trabalho de 12, 14horas por dia, indefinidamente.


5- O que foi mermo que te levou a ouvir o canto da sereia, ops, do tritão, dificuldade financeira, curiosidade, querer saber como é o inferno, o quê, o quê, vai conta ta?
R-Olha, anônimo, creio que já respondi a sua pergunta. Havia saído de O Liberal porque acrescentaram dois parágrafos numa matéria minha, sem me consultar e mantendo a minha assinatura. Além disso, o jornal engavetara quatro ou cinco reportagens investigativas que fiz. É claro que pesou o salário que o Vic me ofereceu. Mas, pesou infinitamente mais a possibilidade de fazer jornalismo, e sem censura. É romantismo? Sei lá. Mas tenho passado a vida a correr atrás desse sonho. Hoje, é verdade, estou me sentindo muito cansada. Mas, ainda continuo a imaginar que vou, sim, concretizar essa esperança.

Muito obrigada pela participação.
Ana Célia

Ana Célia Pinheiro disse...

Oi, anônimo das 2:18:

Penso que o problema é esse mesmo: os fantasmas dos porões do Vic e até uma certa depressão.

O problema é que o Vic não se assume; tenta esconder o que até as pedras sabem.

Compreendo, talvez mais do que muita gente, a dificuldade disso, dada a sacanagem e o preconceito das pessoas.

Mas, sou uma mulher sozinha, que tive de abrir caminho no braço, a enfrentar toda sorte de preconceitos.

Daí que não posso ficar simplesmente passando a mão na cabeça dele.

E, depressão por depressão, também tenho – e crises brabas.

Mas, nem por isso saio por aí chamando todo mundo de vendido; descontando em todo mundo as minhas frustrações.

Não tenho nada pessoalmente contra o Vic – pra ser sincera, até gosto dele, da inteligência e do bom humor dele, quando está de bom humor.

Mas, não vou mais ficar agüentando essa sacanagem, essa canalhice dele.

Tô, simplesmente, de saco cheio.


Obrigada pela participação,

Ana Célia

Franssinete Florenzano disse...

Oi, Ana Célia. Parabéns pelo que você escreveu. Precisamos nos unir para dar um basta definitivo a essa situação que, além de nos ferir como seres humanos, mulheres, mães e profissionais, é de interesse público. O Pará merece ser representado por políticos dignos e corretos. Um grande abraço e bom fim de semana.

Jany disse...

ana célia, pq o vic te incomoda tanto? o que ele faz ou posta no blog dele que a ofende tanto a ponto de postar um comentário tão extenso e ofensivo a ele? vc sempre enfatiza o fato dele ser rico, e qual é o problema nisso?não defendo nenhum blog, apenas costumo ler alguns e sinceramente se há alguma ofensa nos blogs, seu e dele, só vejo no seu. esse seu comentário, sinceramente, me parece retratar um tremendo descontrole seu, talvez pela falta de dinheiro e excesso de trabalho, como vc mesma disse. cuidado com o coração! um abraço

Anônimo disse...

Oiiii ABCB!!! VAI CUIDAR DA TUA CABEÇA. ÉS DOENTE....

juca disse...

Ana,o blog do barata junto com o seu,da franssinete e do espaço aberto,são sem duvida os quatros melhores desse parasão,bjos.

Anônimo disse...

Estou longe da terrinha mas atento a tudo que se passa. Adorei a sua pesquisa, hehe, já votei nela e acho que o resultado será o que já se espera e o povo todo já percebeu: o personagem está de rabo preso e de quatro ao mesmo tempo !!!

Anônimo disse...

Eita, ABCB X ABFV

Anônimo disse...

Vou transcrever, abaixo, um comentário que fiz no BLOGESPAÇO ABERTO (postagem "INDEPENDÊNCIA E DIGNIDADE NÃO SE MEDEM COM CAFÉ DA MANHÃ", 26.11.2009)

------------------------

Graças a Deus os BLOGS estão se manifestando de forma mais contundente contra as absurdas agressões que - especialmente - um determinado BLOG já vem há muito perpetrando contra tudo e contra todos que contrariem seus interesses, sejam eles abertos ou velados.

Já era hora. Ou já passava da hora.

A verdade é que todos estavam inaceitavelmente passivos diante do nível da linguagem e das agressões desmedidas proferidas no BLOG ao qual me refiro acima.

Enquanto as agressões atingiam os comentaristas e visitantes do BLOG, havia silêncio de todos.

Só quando as agressões do BLOG atingiram os Blogueiros (com o episódio do Café da Manhã com a Governadora)é que começaram a ocorrer as manifestações de indignação.

É uma crítica que me ocorre porque há muito que me incomodava a grosseria e o destempero do mencionado BLOG. Eram - e são - inaceitáveis.

Crítica que, no entanto, não diminui em nada toda a indignação manifestada contra os destemperos do citado BLOG.

------------------

Reitero hoje tudo o que disse à época.

Continuo achando que os BLOGS paraenses se apequenam diante do Deputado Federal.

Posso estar errado...

Artur Dias disse...

Ana Célia,
Tornei-me seu leitor há tempos, embora não costume deixar comentários, talvez por considerar suas análises tão completas e acertadas que até dispensam comentários de um leitor comum. Já me manifestei no blog da Franssinete a respeito das denúncias contra o Vic, apoiando a continuação delas, por saber que é só botando a boca no mundo é que a verdade virá à tona.
Quando tento construir mentalmente a figura de pessoas como você ou a Franssi (já que dos blogueiros quase só conhecemos o texto), me vem a imagem de um ser humano altivo, vigoroso, digno. E contra essa dignidade é que não haverá calúnia que possa.
Abração.

Anônimo disse...

O problema é que tem muita viúva que só acha bom os blogs que achincalham o governo do Pará. Não querem críticas profissionais, querem baixarias. Fiquem com o Vic e o inseto.