Ban

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Todos contra o trabalho infantil: Grande Marcha de Belém em 1 º de Março, com saída às 8 da manhã. Expectativa é reunir 10 mil pessoas.




Direto do Face do deputado Edmilson Rodrigues:  

“De acordo com dados do IBGE relativos a 2013, há 3,2 milhões de crianças e adolescentes trabalhando no Brasil, na faixa etária entre 5 e 17 anos. A maioria, do sexo masculino. No Pará, 198 mil crianças e adolescentes trabalham de forma ilegal, segundo o TRT 8ª Região. Para alertar a sociedade sobre esta questão, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 8ª Região, Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) e instituições parceiras promovem, dia 1º de março, a “Marcha de Belém pela Erradicação do Trabalho Infantil”, com saída da Escadinha às 8h30”. 

E no Face do vereador Abel Loureiro: 

“Esta manhã, na Câmara Municipal de Belém, levantamos o cartão vermelho contra o trabalho infantil! Esta prática é proibida no Brasil, mas segundo informações do IBGE, cerca de 200 mil crianças estão trabalhando no Pará. A campanha nacional de erradicação do trabalho infantil terá a sua primeira manifestação pública, no dia 1º de março (domingo), com uma marcha, em Belém, que sairá da Escadinha do Cais do Porto, 8:30h, em direção à Praça da República. Aproveitamos a oportunidade para parabenizar as Dras. Juízas do Trabalho, Maria Zuíla Lima Dutra e Vanilza de Souza Malcher, pela organização do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil. Ajudem a divulgar e participem da caminhada!” 

A expectativa dos organizadores da marcha é reunir mais de 10 mil pessoas. Já confirmaram presença o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, o ministro do TST, Lélio Bentes, o Arraial do Pavulagem, as Crias do Curro Velho e Mariana Belém, informa o site do TRT. 

Ainda segundo o site, “ao longo de todo o percurso serão repassadas ao público informações sobre o tema, desde a legislação até os males que o trabalho infantil causam às crianças e a importância de sua erradicação. A mobilização é voltada para o público em geral, mas os magistrados, servidores e estagiários do TRT8 podem realizar sua inscrição através da intranet. Vamos unir forças contra o trabalho infantil!”

Nenhum comentário: