Ban

quinta-feira, 15 de abril de 2010

O sujo e o mal lavado

Há umas duas semanas que ando profundamente incomodada com o nível acanalhado desta campanha eleitoral.


Não há discussão de programa, não há crítica consistente às políticas do governo.


Tudo se resume a baixarias, até com o recurso à mentira pura e simples.


Assim, a campanha vai se transformando numa enorme fuxicada, até com essa coisa imunda, ofensiva a todas as mulheres, de criticar Ana Júlia Carepa apenas por seus namorados ou pelo uísque que bebe.


O Pará tem, pela primeira vez em sua história, uma mulher no comando da administração pública.


E, verdade seja dita, não é uma mulher qualquer.


É uma mulher de raça, de guerra.


Uma mulher que não se contentou com um mero sobrenome, ou em ser uma simples dondoca.


Uma mulher que foi à luta, para conquistar o próprio espaço e o próprio nome.


Uma mulher que abriu caminho na política, que é um mundo dominado pelos homens.


Já era de se esperar, portanto, a reação virulenta de alguns homens que ainda ontem caíram de alguma árvore e nem se deram conta disso.


Já disse aqui e vou repetir: nunca vi essas vestais de Bataclan criticarem nem Jatene, nem Almir, nem Jader, nem Gueiros pelas amantes que tiveram e pela cachaça que emborcaram.


Nunca vi esses fariseus atirarem pedras em governantes homens – mesmo que esses governantes homens tenham transformado o Governo e o Estado num autêntico bordel.


Como era mesmo o nome daquela sobrinha com quem o Jader se casou? Como era mesmo o nome daquela amante a quem o Jatene deu um DAS bacana, e que tinha a idade da filha dele? Como era mesmo o nome daquela amante que o Almir pendurou na Assembléia Legislativa? Será que alguma dessas vestais de Bataclan sabe me dizer?


Ah, eu me esqueci!...Pra essas “Perpétuas de calças” esse negócio de sexo tem de ser ruim pra mulher. Porque mulher só pode fazer sexo é com a carteira deles, né mermo?


E ainda me vem esse bicheiro, esse porco, esse canalha desse Mário Couto – que só é senador no Brasil, onde o Senado virou habeas corpus de tudo que é contraventor – a falar mal do uísque (vejam só!) do uísque que a Ana Júlia bebe.


Esse fariseu, esse hipócrita, que, sabe-se lá quantas vezes, ficou de lambaio, enquanto o Almir emborcava garrafas e garrafas de scotch...


E ainda me vem o PSDB, que falava tanto em ética, a defender a imundície de um sujeito como o Mário Couto. O senador do bicho e da tapioca. O senador que até as pedras de Belém sabem muito bem como se elegeu...


E ainda me vêm os fiéis do PSDB – sim, porque, no Pará, o PSDB virou seita evangélica – a repisar a manicure, o piloto...


Mas será que esse partido virou uma simples central de fofocas, um simples tanque de lavadeiras? Mas será que esse partido, que ficou doze anos no poder, não tem proposta de governo?


E aí me vêm falar de nepotismo.


Sério, minhas queridíssimas vestais de Bataclan: quem é que, no Pará, pode falar de nepotismo? Os Barbalho? O Jatene?


Não que eu defenda o nepotismo – considero o nepotismo, sim, uma praga.


Mas, sinceramente: quem é que nesta nossa infeliz província pode falar mal da Ana Júlia e do governo por causa de nepotismo?


Mas aí alguém vai falar da nomeação da Élida Braz como assessora especial do governo.


E aí, embora revoltada, porque não entendo como se pode nomear a Élida Braz para uma assessoria de governo, serei obrigada a dizer: menos mal.


Ou vocês acham que há despautério maior do que o Carlos Santos como governador do estado?


Ou vocês acham que é “coisa menor” ter o Santino e o Vieira, por quatro longos anos, no comando da Segurança Pública do Pará?


Pra mim, o que existe claramente em tudo isso é aquela velha história do sujo que se põe a criticar o mal lavado.


Coisa que faz a festa dessas vestais de Bataclan, que nunca disseram um ai em relação ao Carlos Santos ou ao Santino e ao Vieira.


A política paraense precisa superar essa coisa infeliz de satanizar adversário ou ficar usando a vida alheia como mote de campanha.


Porque, se for passar a peneira na vida de cada um, não vai sobrar nem esta redatora.


Todos nós viemos da luta contra a ditadura – não há nenhum de nós que não tenha estado nesse front...


E o que a gente precisa é se respeitar mais.


O que a gente precisa é politizar o nosso eleitorado e quebrar com séculos de dominação, a bafejar o nosso povo e o nosso estado com a esperança de uma nova história.


Penso que o espelho, companheiros, é excelente conselheiro. Porque, ao nos revelar as rugas da Humanidade, nos torna, também, mais tolerantes.


Ou Jader, Jatene e Ana Júlia e todos os que possuem comando agem no sentido de segurar a galera, ou teremos uma das campanhas eleitorais mais sórdidas de todos os tempos.


O Pará não merece isso. O eleitor, o cidadão paraense, não merece isso.


Aliás, nenhum de nós, pela própria história de vida que construímos, merece isso também.


FUUUUIIIIIIII!!!!!!!!

29 comentários:

nonato disse...

ABCB ABCBABCB ABCAABCB ABCBBCB ABCBBABCB ABCBABCB ABCB.

Não é por ela ser mulher, é a falta de competencia.

Anônimo disse...

clap clap clap clap clap clap tem horas que vc é ph...a! Mandou bem e na veia com esse bando de vestal de cabaré...Muito bem! E o bom é que não escapou ninguém.É isso mesmo! QUEM NUNCA BEBEU QUE ATIRE O PRIMEIRO COPO!

Anônimo disse...

Maravilha de texto esse seu... pena que esses patifes e bandidos canalhas de politicos que temos vão continuar com a mesma forma baixa de fazer politica. PARABÉNS mais uma vez.

Anônimo disse...

Parabens Celia pelo brilhante comentario, voce contribuiu positivamente com esta nota, so esqueceu que o Mario Couto tambem ja foi defensor do Jader Barbalho e depois se vendeu para os Tucanos.

Anônimo disse...

Ana Célia, cara Perereca.
Pelo que escreves, tu és da seita evangélica pois te declaras tucana.
Agora, tentar defender a Ana Julia por nomear manicure e pedicure, cabeleireira, fazer convênio com dinheiro público com Aero Clube do namorado e nomear a Élida Braz para cumprir compromissos com o PV é demais.
Mario Couto falou bobagem ao citar o uisque. Ana Júlia beber é problema dela. Namorar, também. Agora, ser conivente com o caixa dois montado no Hangar só para não falarem que é "preconceito contra mulher" é o fim da picada.
Releia o que você escreveu...
Repense...
Abraços.
Ronaldo Brasiliense

Anônimo disse...

E o Flexa?

Anônimo disse...

Minhas cara Perereca.
Concordo com sua indignação com o nível das discussões, nesta pre-campanha.
Vc, fala como mulher, também entendo que não se deve discriminar os amantes dos homens dos amantes das mulheres, todos são amantes, todos acabam usando o poder para terem privilégios.
Mas o diferencial é que a senhora que nos governa, não tem o mando, delegou a grupos:
Amantes, Maridos, Parentes e Comadres.
Daí esse desmando todo.

Servidor disse...

Ela é irresponsavel,isso sim...meu voto ela só viu em 2006,agora,nunca mais...

Anônimo disse...

Gostei muito da visão política e da união e solidariedade com as mulheres demonstrada no artigo, independente dos partidos políticos que fazem parte. É por isso, sem querer ser engraçadinho,que sempre preferi o Partido das Mulheres.

Anônimo disse...

ME DESCULPE, MAS VOCE NIVELA AS COISAS POR BAIXO,
JUSTIFICA ATOS DA GOVERNADORA, COMPARANDO COM ATOS DE GOVERNADORES PASSADOS QUE O POVO NÃO OS QUIS MAIS.
NOS VOTAMOS NA ANA JULIA QUERENDO MUDANÇAS PARA MELHOR E NÃO É ISSO QUE ACONTECE...
nÃO MISTURE O FATO DELA SE INCOMPETENTE E IRRESPONSAVEL COM O FATO DELA SER MULHER. TENTE ANALISAR SEPARADAMENTE AS DUAS COISAS, QUE A ANALISE FICARÁ MAIS CLARA.
COMO MULHER ELA É VITIMA DE PRECONCEITO, MAS COMO GOVERNANTE ELA NÃO TEM POSTURA E É INCOMPETENTE.

Cilene Couto disse...

OK.. Muito lindo. Chega até emocionar o grau de romantismo e de paixão contido no texto. Porém só queria lembrar, a senhorita Ana Célia, que quem inventou a satanização dos adversários, na política brasileira, foram estas pessoas que se encontram, hoje, no poder - Lula, Ana Júlia e a companheirada. Será que a senhorita se esqueceu como o PT se comportava quando estava fora do poder? Será que a senhorita se esqueceu como era o animus dos petistas, quando eles eram oposição? A senhorita querer dizer que está preocupada com o nível que a próxima campanha poderá tomar, força-me a lhe reeditar uma frase chula, porém coerente, para clarear a sua mente e, assim, lhe lembrar um pricipio basilar da política partidária, que é o principio da reciprocidade, onde a frase chula -"Pimenta no cú dos outros é refresco", encaixa-se perfeitamente no cenário eleitoral, atual. A senhorita não acha que está na hora do PT provar de mesmo rémedio, que os fizeram alcançar o poder? A final de contas, tem um ditado popular que diz que em política quem for podre que se arrebente. Para chegar ao poder eles sempre baixaram o nível, como agora, depois que chegaram ao poder, podem querer exigir um nível elevado?

Alfredo Costa disse...

Já haviam me contado que a filha do senador Mário Couto, essa tal de Cilene Couto, era uma mulher desequilibrada, com sérios problemas psicológicos de bipolaridade. Mas depois deste comentário, xexelento e de baixo calão, que ela teve a petulância de fazer aqui na pereca. Podemos concluir que além de desequilibrada e louca, ela é também, imbecil, arrogante e burra. Puxou para o Pai contraventor. No caso desta dita cuja, Cilene Couto, podemos concluir que a hereditariedade genética foi herdada em sua totalidade. Tal Pai....Tal Filha...

Anônimo disse...

Pois eu como mulher paraense muito me envergonho de ter Ana Júlia como primeira mulher a chegar ao governo do meu Estado.

Me serve de consolo, porém, o fato de não ter nenhuma responsabilidade na condução dessa incompetente, que não representa as mulheres, ao Palácio dos Despachos.

Não me sinto, em nenhum momento, representada por essa Ana Júlia e continuo a acreditar muito no potencial de nós, mulheres. Essa desgovernadora que está aí não passa de uma aberração, um acidente de percurso que a olhos nus se sabia que não ia dar certo.

Me admiro muito de vc Perereca, uma mulher esclarecida defender os absurdos praticados por Ana Júlia, tentando vitimizar a "pobrezinha" com esse discurso vazio e chinfrim de que tudo é por discrimação.

A estória não é essa: mulher competente, eficiente, séria, que tem sua conduta pautada em valores morais e éticos coerentes, que se dá ao respeito, conquista o respeito de todos, até o dos homens. Temos vários exemplos disso.

Infelizmente, para Ana Júlia, contra fatos não há argumentos!

Carlos Henrique disse...

Essa Cilene Couto não é aquela que faz parte da turma do "cabide"? Vai vender tapioca, seu pai é um contraventor.

Anônimo disse...

Excelente texto jornalista, suas análises são coerentes e justas, o preconceito é a principal motivação de tantas calúnias contra a Governadora, já postei anteriormente a respeito, qdo Jatene era governador todos achavam lindo e democrático sua presença em bares acompanhado de seu violão, agora cobram um enclausuramento e uma conduta carmelita da governadora, esse universo masculino é mesmo muito hiprócrita, agravado pela truculência e valores morais parcos como no caso de Mario Couto. Ponto.

Anônimo disse...

Tal pai, tal filho(a).

Anônimo disse...

Hum, revoladinha a vice-presidente da ABCB. Vai cuidar da tua vida e deixa a vida dos outro em paz Ana Célia. Agora sei porque defendes tanto a Ana Judas, ela é da tua turma, a turma do wiski, turma do vira copo.

Anônimo disse...

11:03 é um direito seu não se sentir representado por Ana Júlia, mas queira ou não ela é a governadora. Eu nunca votei no senador tapiocouto, mesmo assim, INFELIZMENTE ele é o nosso representante no senado. Fazer o quê? Vote em quem vc quiser, mas o que ganhar representa todo o povo.~Deixe de burrice.
Você o palvreado da filhinha dele, candidata a deputado? É GENÉTICO!!!

Anônimo disse...

"Amiga" até agora só existe uma candidata que é Ana Júlia. Ninguém tem culpa de vocês não terem habilidades políticas. É uma bobagem atrás da outra, Reflitam sobre o discaso desse mandato.

ENTRE A PENA E O PINCEL disse...

É triste ler cada comentário acerca do texto e observar que quase todos têm a mesma linha de pensamento: preocupar-se com os defeitos dos outros. Infelizmente, a humanidade tem sofrido demais em consequência do mau uso da "lingua", músculo mesmo, que articula palavras liberadas pelo pensamento ainda atrofiado. Os valores que carregamos em nós são inestimáveis, mas amortecidos pelo prazer de se dedicar à vida dos outros de forma negativa.
Será que uma análise íntima não seria o primeiro caminho, antes de proferir palavras ofensivas contra as pessoas, sejam elas que sejam?
Vale lembrar que somos todos seres humanos, fadados ao crescimento, mas isso só acontecerá se cada um de nós assumirmos a responsabilidade ética e moral de uns para com os outros.

Vivemos um período por demais atribulado, fruto de desmandos do próprio ser humano que atua individual e em conjunto ao longo de sua história existencial. Somos uma grande comunidade em busca da liberdade enquanto Ser, mas os anseios materiais têm feito com que nos atravanquemos no meio do caminho.
Tenho certeza que quando houver maior respeito uns pelos outros, maior seriedade de todos os seguimentos, maior responsabilidade de todos como cidadãos, talvez nenhum tenha tempo de criticar o outro, mas, simplesmente de contribuir com a transformação individual e coletiva da sociedade. ESSE É O CAMINHO!

Flávio dos Reis - empresário disse...

Ao contrário do ex-jornalista e agora capanga letrado do PSDB Ronaldo Brasiliense, que é autoritário e machista ao mandar você 'repensar' o que escreveu, eu lhe parabenizo pelas palavras. Mário Couto não é um desequilibrado. É mau caráter. Afinal foi um bicheiro que enganou muitos pobres do Guamá onde reinava como os grandes bicheiros do Rio e teve até escola de samba, aquela Arco-Iris, querendo ser o dono da Beija Flor versão pato no tucupi. Ronaldo Brasiliense já perdeu todo o crédito e nada do que ele escreve se leva a sério hoje. A vida pessoal da governadora só interessa a ela e ponto final. A atitude covarde e leviana de Mário Couto só leva o PSDB pro fundo. Aliás já está quase...Jatene desiste. Não ilude os teus súditos desempregados ou recalcados por terem perdido espaço ou DAS no atual governo (embora muitos tucanos 'ficaram' do governo Jatente, como os do IAP, Centur, etc...). Você não tem cacife pra voltar ao governo. E quanto a Mário Couto que se recolha à sua insignificância. Até os colegas do Senado ficaram revoltados com a postura ridícula deste ser.

Anônimo disse...

Baixaria, nepotismo, falta de decoro, assistencialismo, corrupção..., andam de mãos dadas com política neste pobre estado. Nao será de admirar que esse sujeito, surgido do submundo da contravenção, venha com outras desequilibradas intervenções no plenário do desacreditado senado, atentar contra a dignidade de seus desafetos. Ao invés disso Ele deveria se preocupar com a miséria social que destrói sonhos e vidas de seus eleitores no Marajó.

Anônimo disse...

Ana Célia.

Quanto ao comentário do iletrado "empresário" Flávio dos Reis (????), só tenho uma frase a dizer: Eu não bato em cachorro. Só na dona do cachorro!
Abraços.
Ronaldo Brasiliense

taric disse...

A Cilene Couto, deu um verdadeiro Show, neste comentário dela. Matou a Perereca. Eu já sabia que a filha do Senador era escrota igual ao Pai. Mas depois do que ela disse aqui neste blog, concerteza terá o meu voto. Parabéns Drª Cilene. Depois dessa, a Perereca vai dormir com os rabinhos entre as pernas. Ou melhor, vai dormir com o seu DAS entre as pernas.

Anônimo disse...

Nunca te vi, mas sempre vou te amar, parabéns pelos cometários.

joão bernardo

Anônimo disse...

Só faltou você lembra da empresa Servebrasil criada pelo joão Ferreira e o filho do Almi Gabriel, que que cuminou com a morte dos irmão Novelino. Asalto ao Estado.

Anônimo disse...

Crital
Realmente comumgo da sua revolta contra aqueles que falam mal só da Ana Julia Carepa do Pt., deveriam também falar da Cachaça do Lula e dos mil e um assessores desde tal presidente em Brasilia. Contraventores, Amantes, Delegados exonerados que voltam ao poder, Guerrilheiros( Dilma) são também peças a serem apagadas da vida política não só do Pará, mas do Brasil. No entanto, como Pará é minha terra, o que se há de fazer, se a OAB foi dividida entre Ophir e Jarbas. Não é só no Legislativoo problema, é na cultura do povo que fez do Pará um lugar "saltitante".
Sou anti PT, sou anti principalmente falsos idealismo vendido ao povo que fez do PT uma religião. Me orgulha sim uma governadora mulher, mas não a Ana Júlia que expõe o Pará ao ridículo assim como o Lula coloca o Brasil em perigo ao "abraçar" políticas como de Hugo Chaves, ditador sem dúvida, e estende a mão ao Iran que trata suas mulheres como lixo.

Anônimo disse...

Bater em mulher "dona do cachorro" é crime. Maria da Penha nele. Tem homem que envergonha a calça que veste, infelizmente vale tudo por dinheiro e quem critica faz o mesmo, se vende quando o caixa está baixo.

tàtà disse...

vivianne disse. . .