Ban

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Opinião: E Almir Gabriel tinha razão...




O maior problema do Governo Jatene é o próprio Jatene.
 
Por sua “elasticidade” moral. Por sua inapetência pelo trabalho. Por sua incapacidade de apertar o controle sobre alguns de seus subordinados.

Por seu absoluto despreparo, enfim, para o cargo que ocupa.

Excelentes técnicos possui o atual governo. 

Gente competente, honesta, trabalhadora. Gente que até vem dos movimentos sociais e que possui enorme sensibilidade em relação aos problemas da nossa população.

Técnicos que podem, sim, realizar um grande trabalho. Basta que possam, de fato, trabalhar. E trabalhar de cabeça erguida.

Mas o xis da questão, o nó cego, é o próprio Simão Robinson de Oliveira Jatene.

E isso bem demonstram os contratos da Delta Construções com o Sistema de Segurança Pública do Estado do Pará.

Em todo o Brasil, o escândalo que envolve Carlinhos Cachoeira levou a uma devassa sem precedentes nos contratos da Delta.

Há fortes suspeitas de que ela serviria “não apenas” para lavar dinheiro da Organização Criminosa de Carlinhos Cachoeira. Na verdade, teria como sócio oculto o próprio contraventor.

Há acusações de fraudes em licitações, superfaturamento, corrupção, lavagem de dinheiro, pipocando em todo o Brasil. E alguns dos diretores da Delta foram até presos pela Polícia Federal.

E, no entanto, Jatene faz cara de paisagem, como se fosse a coisa mais natural do mundo derramar dinheiro público em uma empresa com tamanha folha corrida.

Em outras palavras: como se fosse absolutamente normal injetar milhões e milhões - do meu, do seu, do nosso dinheirinho - naquela que é apontada pela PF como uma gigantesca quadrilha, dedicada, inclusive, a corromper políticos e agentes públicos. Ou seja: a conspirar contra o próprio Estado de Direito.

Atitude de Jatene? Nenhuma. Nem mesmo o anúncio de uma auditagem nos contratos da empresa. Nada. Rigorosamente, nada.

É como se o cidadão Simão Jatene não devesse qualquer explicação ao distinto público que lhe paga o salário.

É como se Jatene imaginasse que somos todos cegos, ou burros, ou loucos, para não perceber a sua virtual cumplicidade em tudo isso.

É como se os milhões da propaganda e as assessorias que distribui fartamente pudessem desonerá-lo de qualquer responsabilidade, ainda que futura, por sua inação.

Por que, afinal de contas, Jatene manteve a Delta no estado do Pará?

Por que nada faz, e nem ao menos se explica, diante dessa imoralidade, dessa bandalheira contra o erário?

Como se não bastasse a profusão de bandidos que sempre tivemos aqui, agora andamos nós, os paraenses, a sustentar, com o nosso escasso dinheirinho, também a bandidagem interestadual.

A dolce vita desses sujeitos que parecem até rir da nossa cara, confiantes de que nada lhes acontecerá.

E, se não fosse a atitude de um cidadão do Amapá, que denunciou os contratos da Delta diretamente ao procurador geral de Justiça, é bem possível que ela continuasse a receber os nossos milhões sem ser nem minimamente incomodada, nesta província esquecida pela Nação.

Do governador, nada se sabe. Escafedeu-se. Como sempre, deve ter ido pescar.

E assim, segue o Pará desgovernado, num autêntico salve-se quem puder.

Milhões e milhões escoam pelas verdadeiras crateras que vão tomando conta da máquina pública.

Porque as quadrilhas podem agir à luz do dia, já não precisam nem disfarçar: as licitações são fraudadas na cara dura; o superfaturamento é tão evidente que até uma criança consegue detectar.

E a “sensação de impotência”, essa sim é verdadeira, diante de um governante omisso, de uma imprensa comprada, de instituições corrompidas e que se fingem de mortas.

Pobres de nós, os paraenses. Pobre estado do Pará.

10 comentários:

Anônimo disse...

Disseram que era somento o governo de Ana Júlia que tinha esse tipo de abuso, ele falava sempre em desonestidade PETISTA e agora a desonetidade PESSEDEBISTA é a maior fraude para o povo paraense. Eu acho que ele não só está pescando como deve está porre de tanto tomar cachaça o que lhe é peculiar.

Anônimo disse...

E pensar que Jatene fez críticas ao governo da Ana Júlia quando da contratação dessa Delta. Várias vezes durante a campanha, Jatene foi a TV e mostrou os fatos de um contrato irregular. Agora, como "poder", faz vista grossa, falso moralista. Não duvido que logo-logo teremos notícias envolvendo esse governo com essa Delta.

Anônimo disse...

A solução do problema é simples: IMPEACHMENT JÁ!
Mas os deputados paraenses são covardes e recebem os "agrados" do governador.
Vendem-se por qualquer tostão.
Não só os deputados, mas os políticos em geral, com raríssimas exceções são mercenários, desonestos.

Anônimo disse...

Só tem bandalheira se o negócio for feito com o pessoal do PT. Se for com os tucanos, não tem problemas. Eles são isentos. Como? E as "cachoeiras" que aparecem em todos os negócios dos tucanos do Goiás?

Anônimo disse...

Gente, esse contrato com a DELTA, muita gente está ganhando, desde o Secretario da Insegurança Pública, até o Jatene. Por isso, ele vai continuar.

Nejto disse...

Quero entender pq Orly se vestiu de hpmem fez defesa dos contratos da DELTA com tanta convicção ptecisa ser investigada a agencia oficial de ptpaganda do pescador jatene

Anônimo disse...

Gostaria de saber quando alguém vai se lembrar de responsabilizar o tribunal da corrupção estadual. Milhões roubados na Alepra,contratos irregulares, compras sem licitações, dinheiro público desviado para as associações, e essa porcaria não detecta nada. Devemos exigir a extinção urgente desse antro, pois não justificam seus supersalários inconstitucionais e nem de seus apaniguados políticos, pagos pela população, e prá quê?

Anônimo disse...

Perereca,

O segundo prenome do pescador não é Robinson (você deve estar lembrando a música de Simon&Garfunkel, Mrs. Robinson, da trilha sonora do filme de mesmo nome que marca a estreia de Dustin Hoffman.
O segundo prenome do "Preguiça" é ROBISON. Poderia ser também ROBISONho né?

Anônimo disse...

O que me intriga é o jornalismo aí no Pará feito pelo O Liberal, Diário do Pará, Amazônia e as Tvs. Pobre dos jornalistas que se locupletam com o desgoverno Jatene. Mas as redes sociais devem avançar mais e mais para descobrir os maus administradores de recursos públicos. Pobre Pará!!

Anônimo disse...

Com um governo caracterizado pelo nepotismo, pela omissão frente aos desmandos realizados na SESPA,SEDUC e SEGUP e a escandalosa propaganda de governo para compra do silêncio dos grandes grupos jornalisticos do estado , o governo Jatene é uma cópia perversa do que o PT fez.Só nos resta despacha-lo tambem na próxima eleição. E o caso DELTA? e O MUTIRÃO pRESENÇA vIVA?