Ban

sábado, 23 de maio de 2009

Democracia Já!

(Não deixem de ler a reportagem abaixo sobre as atividades da Gráfica Delta no Hangar.)



ABAIXO O AUTORITARISMO! VIVA A DEMOCRACIA!







Há pouco, por volta da uma da madrugada, recebi um telefonema do doutor Édson Montenegro, o dono da Gráfica Delta, que queria discutir comigo a reportagem do post abaixo (e leiam, por favor, que é a primeira de uma série).




Não apenas pelo teor da conversa, mas, por ser madrugada de sexta-feira e o próprio doutor Montenegro ter me dito que estava num bar, deduzi que ele andou bebendo.




Por isso – e como eu também gosto muito de beber – resolvi “relevar” o tom de suas afirmações.




Ele me disse que haviam ligado para ele, para falar da matéria publicada neste blog.




E ficou naquele blá-blá-blá de que a família dele é sagrada e que não admite que ninguém mexa com a família dele.




Como se eu tivesse alguma coisa contra a família dele, à qual nem conheço, aliás.




E como se não fosse ele a envolver a própria família em tudo isso, ao utilizá-la para a abertura de tantas empresas e otras cositas mas.




Talvez que aqueles que USARAM o doutor Montenegro tenham imaginado que conseguiriam, assim, me intimidar.




Ledo engano!...




A série de reportagens sobre a Delta vai, sim, prosseguir.




Mas, agora, será devidamente aprofundada, com informações sobre o conjunto de empresas e de colaboradores da governadora Ana Júlia Carepa que atuam, ao mesmo tempo, como administradores e prestadores de serviço do Hangar e do Governo do Estado.




Lamento, profundamente, estes tempos absurdamente autoritários que estamos a viver no estado do Pará.




Lamento, profundamente, que o PT e os seus “companheiros” não consigam conviver, minimamente, com a democracia, com a liberdade de imprensa, com a liberdade de expressão.




Lamento que os "companheiros" não consigam entender que o “culpado” não é quem denuncia um possível crime contra o erário, mas, SIM, todos aqueles que AGEM contra o interesse público.




Há 30 anos atuo no jornalismo.




E nunca, em toda essa sofrida trajetória, que abrangeu até mesmo os tempos da ditadura; nunca vi nada parecido com o que vem acontecendo no Pará, em termos de censura à imprensa, em termos de intimidação aos que “ousam” enfrentar esses corruptos patológicos que estão aí.




E lamento, sinceramente, o nível a que desceu o PT – o mesmíssimo PT que tanto criticava os tucanos, né mermo?...




Há pouco tempo, investiguei uma quadrilha pesadíssima, a do Chico Ferreira, que se encontra, aliás, preso em Americano.




Investiguei a PrevSaúde, o sobrinho do Jatene, o projeto Alvorada e até aquela máfia das ambulâncias.




Há uns 20 anos, fiz até matérias sobre o latifúndio e a pistolagem, numa época em que enfrentar essa bandidagem era quase que certeza de inclusão na listagem de matança.




E – sinceramente!... - não me lembro de tantas pressões e tentativas de intimidação como essas que venho sofrendo, desde que comecei a investigar o Hangar e as atividades “extra-curriculares”, digamos assim, da senhora Joana Pessoa.




É uma pena que seja assim.




É uma pena que o PT permita que desmontem, lentamente, a promessa que já foi, um dia, na política brasileira.




Mas, é sempre bom lembrar: eu, definitivamente, não me chamo Celso Daniel!...




De sorte que, como diria uma amiga minha: “PODEM VIREM!”... “PODEM VIREM!”...





FUUUIIIIII!!!!





(Sinceramente, que dá vontade de dizer pra minha xará: como é que tu podes pensar em mudar alguma coisa te cercando de bandidos?... ACORDA, caceta!)

15 comentários:

Anônimo disse...

Olá, Ana Célia. Coragem sei que não te falta para continuar fazendo esse tipo de jornalismo, investigativo, denunciador, que privilegia a denúncia e não o denuncismo. O mesmo trabalho que tenho feito em minha vida profissional ao longo de 35 anos. Só tenho a te dizer uma coisa, querida: persevera, te mantém firme. Aqueles que pretendem te vencer pelo cansaço e pelas ameaças, veladas ou sutis, serão vencidos pela verdade dos fatos e pela divulgação deles. O resto cabe à Polícia, ao Ministério Público e à Justiça.

Um abraço

Carlos Mendes

EM TEMPO: se me permites, abordarei o assunto hoje na nossa dileta Rádio Tabajara, durante o Jogo Aberto, de 2 às 4 da tarde. Quero, com isso, manifestar publicamente minha solidariedade a você.

Anônimo disse...

Esse recado prá tua xará foi o melhor do post! rs rs

Parsifal Pontes disse...

Olá Ana Célia,

Acompanho sempre as suas matérias: um dos poucos espaços de jornalismo investigativo no Pará.
Apresento-lhe a minha solidariedade contra as tentativas de intimidação que recebe.
O Senhor Montenegro deve saber que há algo chamado direito de resposta que, tenho certeza, você não se recusaria a publicar.
Telefonemas com tentativa de intimidação não deveriam estar no portfólio de uma empresa que presta serviços ao Estado.

Obrigado.

Parsifal Pontes

Anônimo disse...

Quem se mistura com os porcos farelo come, e diga-me com quem andas que te direis quem és

Anônimo disse...

Fala pra Montenegro se ele ousar tocar em um fio de pentelho teu. digo, cabelo... A Perereca vai ficar pelada! Hua hua hua hua
Que nós, os anônimos, estamos atentos e avisamos que a Família é sagrada! Petralhas 2010 vem aí!

Anônimo disse...

Ana Célia,
Hoje à tarde , no programa "jogo Aberto", na Rádio Tabajara,o Carlos Mendes e eu,manifestamos solidariedade a você pela sua coragem, altivez e dignidade profissional.Os beleguins que giram em torno dos poderosos,na sua indigência de argumentos,apelam para os métodos truculentos da ameaça e da intimidação, na tentativa de calar os que contrariam seus interesses.
Você deve ter lido no Blog do Espaço Aberto o pronunciamento de alguns anônimos fascistas incitando a Governadora Ana Júlia a promover o fechamento da Rádio Tabajara "por veicular entrevistas ruins"...Eles querem calar as vozes que têm coragem e altivez de falar o que a sociedade precisa saber. No fundo, o que desejam mesmo é um governo de partido único com pensamento único e uma imprensa amordaçada, com jornalistas amestrados.

O exercício do poder pelo poder tem apequenado muitas vocações políticas promissoras, que acabam se nivelando ,por baixo, na busca da satisfação de vorazes apetites por cargos e honrarias.
A vocação autoritária de alguns dirigentes e quadros do PT estão corroendo o enorme capital de esperança que a população brasileira depositou na mudança,sobretudo de métodos de se fazer política. O perigo do desencanto é que pode estimular a volta das carpideiras e viúvas da ditadura. Não por acaso, alguns arautos do atraso já estão saindo das sombras para pregar o fechamento do Congresso Nacional,por conta da sua crescente desmoralização. Alguns chegam ao absurdo de culpar a imprensa, que apenas tem repercutido os escândalos promovidos pelos "atores" do processo político. Parabéns pela sua coragem e postura profissional.
Do
Francisco Sidou

Anônimo disse...

Perereca Querida,

Li a matéria toda (os 2 posts) e parei um pouco para pensar...
Pensei...
Será que não estamos vivendo aquí um filme de ficção científica desses que têm haver com viagens no tempo. Pois...
Os fatos que aquí revelastes têm todos o "cheiro" de outros tempos passados não acontecidos. Explico:
suponhamos que em algum lugar do passado o tempo não tenha seguido a sua flecha "para frente", mas se enviezado alhures para outros portais...
Pois é, a cena do empresário bêbado te ligando às tantas me parece coisa saida de um passado onde não houve a volta da democracia ao país depois da dita"branda" militar...
Certamente em algumas cabêças o tempo seguiu viagens além da imaginação.
É essa porção de tempo subjetivamente irreal mas presente nas cabeças de muitas pessoas que nos infringem ainda essas dôres de tempos "fora do tempo".
Olha que nem muito bêbado dá para deglutir uma idiotice destas.

Vá em frente que atrás vem gente !
(Muita gente).

Beijos.

Anônimo disse...

Este " Monte Negro" é também amicisimo do Livio Assís e também atua muito bem no porão do Detran.

Ana Célia Pinheiro disse...

Queridos:


Agradeço de coração ao Carlos Mendes, ao deputado Parsifal Pontes, ao Francisco Sidou e a todos os anônimos que se manifestaram neste espaço. E, também, ao Juvêncio Arruda, que publicou esses fatos em seu concorrido blog.


Hoje à tarde, como tenho feito várias vezes, ouvi a Rádio Tabajara e me senti muito, muito honrada pelas manifestações do Mendes e do Sidou.


Obrigada pela solidariedade, pelo incentivo. A atitude de todos vocês é uma poderosa injeção de ânimo, neste momento surreal em que a sensação não é apenas de quase-impotência, mas até de estranhamento em relação a nós mesmos.


É que lá pelas tantas a gente acaba se vendo como se fosse o "errado", o "louco" por não compactuar com esse tipo de coisa.


É uma absoluta inversão de valores, em que o comportamento dessas pessoas que se imaginam onipotentes, parece até "abençoado" pela maioria dos cidadãos.


É como se o “normal” fosse se locupletar, se apropriar do que é público. E perseguir, ameaçar, censurar, para continuar a fazer tudo isso impunemente.


E lá pelas tantas, nós, todos nós que não concordamos com isso, começamos a imaginar se, na verdade, não somos nós os “bandidos” dessa fita, por “estragarmos” tamanha felicidade.


Afinal de contas, são esses “bacanas” que são apresentados como exemplos de comportamento e de sucesso aos nossos filhos, por essa sociedade que está aí.


E nós é que acabamos aparecendo como os “mal-sucedidos”, os “recalcados”, os “invejosos”, os “impróprios” desses tristes tempos.


Lá pelas tantas, a gente começa a se sentir muito cansado. E começa até a questionar aquilo que anda a fazer da própria vida.


Mas aí, essa solidariedade, o fato de fazermos ver uns aos outros que não estamos sós, como que nos leva a renascer interiormente.


Porque essa solidariedade nos faz enxergar por trás dessa aparência de “normalidade”, por trás desse endeusamento do “jeitinho”, da “malandragem”. Por trás dessa truculência, dessa censura, dessa perseguição.


Essa solidariedade nos aguça o olhar para que consigamos perceber que essa “normalidade” é, na verdade, um componente necessário à dominação, à opressão do nosso povo.


Porque enquanto a maioria do nosso povo continuar a ver a pilantragem como “normal”, não conseguirá perceber que ela se dá à custa do hospital, do posto de saúde, da escola, da estrada, do emprego, da praça, do asfalto, da segurança – das vidas, enfim, de milhões de cidadãos.


Não conseguirá perceber que o “bacana” que está aqui idolatrado, “incensado”, é, na verdade, o grande responsável por aquelas dezenas de meninos de rua que estão ali adiante.


Denunciar isso jamais poderia ser visto como “afronta”. E muito menos pelo PT, que nasceu, justamente, da esperança de milhares de meninos de rua.


Mas, infelizmente, o PT não entende nada de Democracia.


Mais uma vez, muito obrigada a todos vocês.

Anônimo disse...

Ana e3u também fico sempre a pensar que realmente o PT nao entende de democracia. Precisam crescer, sair da adolescencia, praticar "suas" teorias. Trabalho com alguns deles e é brochante ve-los se contentando com quase nada, nao ouvem ninguém, pois nao suportam criticas, e o que é pior debocham de todos (incluse dos próprios pares. Na maioria sao pobres tecnica, administrativa e politicamente falando, mas sofrem de egocentrismo . Apenas lamento. Lamento muito pois do outro lado também nao é nada diferente

Anônimo disse...

Parabéns por sua coragem. Não desista nunca. Afinal é por meio dos blogs que hoje podemos tomar conhecimento de tudo que estão fazendo com o pobre do nosso estado. Nem no governo do barbalho vi tanta roubalheira. Quanto ao seu conselho para sua xará, concordo com o anônimo das 5:56 pm

John Charles disse...

Oi, Ana Célia, ando meio sumido por conta de muito trabalhado pela sobrevivência; mas nunca abandonarei os colegas de coragem como você, que não se acovardam perante a prepotência dos poderosos de toda ordem. Olha, nunca se conforme com esse tipo de coisa, não, por que, se nós, que somos esclarecidos e temos alguma estrutura (pelo menos um computador com internet), o que será daqueles que, como você mesma diz, acham que os "bacanas" são os que desviam o dinheiro público???? Temos que manter acesa a esperança de que é possível construir uma sociedade melhor do que essa que está aí. E saiba de uma coisinha só: tem um mar de gente honesta, que está por aí, disposta a fazer a sua parte para combater a calhordice... Não podemos parar nunca, sob pena de deixar de fazer a nossa parte e deixar um monte de órfão que acreditam no nosso trabalho, por menos visibilidade que ele tenha. Continue, assim como disse Paulo Leminsk, a desafinar o coro dos contentes, para quem está tudo uma maravilha, quando na verdade nosso povo tá aí f...ido, passando necessidade, enquanto os "bacanas" de todas as matizes se locupletam com as regalias do Poder.
Abraços e força.

Anônimo disse...

O EDSON TBM ERA SÓCIO DE UMA LOCADORA DE CARROS JUNTO COM UM TAL DE JUVENIL, MAS PARECE QUE UM ROBOU O OUTRO ,AI JA ERA AMIZADE E SOCIEDADE.INCLUSIVE ESSA LOCADORA JA TEVE CONTRATO COM O HANGAR POR MAIS DE SEIS MESES.

SÓ MARACUTAIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Egua!Fui entrar neste blog, por volta das 2 da manhã, perdí até o sono, pois como paraense fico indignado, mais ainda, que votei nessa quadrilha nas ultimas eleições.
Felizmente tem alguem como vc que nos faz abrir o olho!
estamos contigo,segue em frente.
Luiz Nunes

EMANUEL M. disse...

Realmente esse (des) governo do PT surpreende a todos nós. O mais incrível é que o péssimo exemplo dado pela Ana Judas e sua cambada de puxa sacos, está sendo seguido por outros idiotas, eleitos para "administrarem" os municípios onde o PT ganhou as eleições.
Prometiam mundos e fundos, nem os fundos eles estão fazendo.São piores que os anteriores. Quanto arrependimento de quem apostou neles!!!

Emanuel M.