Ban

sábado, 1 de abril de 2006

Eleições em Brejo News

Semana decisiva das eleições em Brejo News. E o Barão de Inhangapi angustiado. Não sabe se vai, se fica. Haja a se tremer. Minha pragmática correspondente vaticina: “doido é assim ‘mermo’, ué!”.

A venenosa correspondente diz que o Barão chamou o Jujuba. E pediu, olhar marejado: “caboco, preciso de ti”. Aí é que o Jujuba se aperreou. Porque a convocatória, todo mundo sabe, é sinal de enrabação.

_Mas, Barão, se eu assumir o Vice-Reinado, vou sofrer mais que sovaco de aleijado. Já te esqueceste do que aconteceu ao lorde Paipai e ao Vaqueiro do Marajó? E olha que o Vaqueiro tinha aquela consorte gostosa que todo mundo queria comer...

_Caboco! Tens de entender que Brejo News é maior do que nós. Temos de levar adiante esse grande projeto de restauração do Brejo! Chega dessa história de Brejo rico e saparia pobre! Vamos internalizar a riqueza dos nossos charcos. Criar cadeias produtivas de moscas e carapanãs.

_Mas, Barão, isso já tem dez anos e não produzimos nem maruim!!!...

_Ó Jujuba...o teu problema é que ficas te prendendo a miudezas... Nossa missão é encontrar o caminho entre o charco armazém e o charco pulmão do mundo! Serviço público é sacerdócio, caboco.

O pobre do Jujuba se coça todinho. Nunca foi bom de oratória. Especialmente diante do Barão, essa versão revista e avacalhada do Protágoras.

_Tá bom, Barão. Suponhamos que eu aceite o Vice-Reinado. O que é que eu faço com a Barbie Princesa e o marido dela?
_Tudo a seu tempo, Jujuba, tudo a seu tempo. Achas que eu vou te deixar na mão, é? Não confias em mim, caboco?

Segundo a minha tendenciosa correspondente, o problema é que o Barão quer porque quer se livrar da administração do Brejo. E tricota: até as pedras sabem que esse aru é preguiçoso que dói. Mesmo no soro, El Rey dá mais luta que ele. Sujeito só quer saber de pescaria e violão. E depois, se o estropício não tem voto nem pra ele, que dirá pro grupo! Avalie, comadre, avalie...

Desligo o telefone e me ponho a pensar por que, cargas d’agua, contratei correspondente tão tinhosa. Tadinho do Jujuba! Com um “amigão” desses, quem carece de inimigo... Não é, Jujuba?

Nenhum comentário: