Ban

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Ângelo Custódio, 210




Se aquela rua fosse minha, eu mandava ladrilhar.

Com cantigas de roda.

Pessoas sentadas à porta, à noitinha, a conversar.

Ângelo Custódio, meu tapete de Penépole...

Memória e fantasia entrelaçadas.

Fios que teço e desfaço, teço e desfaço, teço e desfaço, para não perder a certeza de mim...

Ilusória? Não.

Mágica, enevoada, e até um coração que não cessa de sangrar.

Mas real.

Dolorosamente, real...

Depois, o casarão da São Jerônimo, 960, já quase a adolescer.

O porão e as celas da escravatura convidavam a toda sorte de assombrações.

No terreno imenso, entre peremas, galinhas e marrecas; entre abacates, cacaus e abricós, a “árvore do enforcado” e um gazebo igualmente assustador...

Belém inteira era um sonho dentro de um sonho.

Princesas morenas, de longos cabelos, que até viravam flor.

Monstros a gritar na escuridão da noite.

Magia recendendo a cupuaçu.

Coaraci, cururu, pitiú: abracadabra, alakazam, amém.

Toda palavra é mágica: a criação do que julgamos ser, a negação do que nos atordoa.

Palavras não apenas exprimem: exorcizam.

Os anjos, os demônios e até esta dor em nós.

A dor de nos sabermos tão sós...

A certeza de que o tempo que vivemos nunca, nunca mais voltará...

E as mangueiras? E as enormes árvores da “Praça dos Leões”?

Na São Jerônimo, Presidente Vargas, Nazaré, centenários casarões enfileirados, em quase toda a extensão.

Matinta-Perêra, rasga-mortalha.

Procissões das almas a inundar a Cidade Velha.

A história a exalar dos casarões.

Os espíritos, um eterno retorno.

As águas – muitas, muitas, muitas águas.

Ao redor e a cair dos céus.

O verde exuberante, o cheiro de fruta.

Como era fértil aquela Belém!...

Mas hoje já não há almas.

Foram-se os casarões, as crianças, os imensos quintais.

O tempo arrastou meu pai, minha irmã, e vai levando, a cada dia, mais um pouquinho da Ângelo Custódio.

Toda a Belém é um turbilhão de edifícios.

Paredes enormes que se erguem a esconder o sol e  obstruir os ventos.

Muros que nos separam cada vez mais, como se não bastassem os muros civilizatórios...

Por toda parte, concreto, vidro e asfalto nos roubam o rosto e a alma.

São os novos anhangas da colonização.

E o medo por nos querermos vivos, embora ninguém saiba exatamente o que é estar vivo...

E chegará o tempo em que nem saberemos quem somos.

Ou o que tivemos.

Ou o que poderíamos ter.

Um tempo em que a Ângelo Custódio, crianças a brincar nas calçadas e o gosto da fruta madura serão, apenas, mais um paraíso a idealizar.

Belém, 17 de fevereiro de 2014.

.......

Pra dona Zenaide e pra Ângelo Custódio:


4 comentários:

Anônimo disse...

Ana, seja bem vinda ao ano de 2014! É hora de mandar brasa ali e alhures. Saúde e dinheiro ! Para enfrentar este novo ano de muitos acontecimentos neste Pará e neste país chamado Brasil.

Anônimo disse...

Demorou, heim! Seja bem vinda.

Marcos Paulo disse...

ô ana célia, ainda bem que você voltou. estávamos sentindo sua ausência. esperamos que esteja tudo bem (refiro-me à saúde).
apesar de estarmos no dia 19 de fevereiro, desejamos um grande 2014 pra você.

Anônimo disse...

O GOVERNO JATENE ESTAR DIVIDINDO A POLICIA, DE UM LADO OS 1500 OFICIAIS APADRINHADOS DO GOVERNO JATENE E DO OUTRO OS 18.000 MIL PRAÇAS INDIGINADOS COM O PRECONCEITO, DESCONSIDERAÇÁO E REVOLTADOS CONTRA O GOVERNO JATENE E OS DEPUTADOS QUE VOTARAM CONTRA A INCLUSÃO DOS PRAÇAS ( SOLDADO, CABO, SARGENTO E SUB TENENTE) NO AUMENTO DOS OFICIAIS.
OS POLICIAIS PRAÇAS ESTÃO INSATISFEITOS E ISSO É UM PERIGO PARA A POPULAÇÃO.
ABAIXO OS DEPUTADOS CONTRA O AUMENTO SALARIAL DOS PRAÇAS.Deputados que votaram contra a emenda dos Praças:
Márcio Miranda
Tete
Cassio Andrade
Pastor Divino
Megale
Ana Cunha
Sidney Rosa
Augusto Pantoja
Raimundo Santos
Hilton Aguiar
Junior Hage
Luzineide
Fernando Coimbra
Junior Ferrari
Eduardo Costa
Nélio Aguiar
Zé Francisco
Luis Rabelo
Haroldo Martins
COMPARTILHE E MOSTRE NAS URNAS SUA INDIGNAÇÃO
ISSO ESTAR ROLANDOS EM TODAS AS REDES SOCIAIS OS PRAÇAS MAIS AMIGOS E FAMILIARES SOMAM MAIS DE 100.000 VOTOS CONTRA O GOVERNO JATENE.

OS MESMO IRAM FAZER UMA CAMPANHA FEROZ CONTRA ESSES DEPUTADOS E REPUDIAMOS A DESVALORIZAÇÃO E O DERESPEITO DO GOVERNO JATENE, PSDB NUNCA MAIS.