ban

Busque no Google sem sair daqui!

Custom Search

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

MPF quer inelegibilidade de Ana Júlia e cassação de Jordy, Bengtson, Josefina e de uma carrada de eleitos



O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou nesta sexta-feira(17) dezoito ações e onze recursos na Justiça Eleitoral. As ações, encaminhadas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), acusam candidatos de compra de votos, abuso de poder político ou uso da máquina pública nas eleições. Os recursos foram enviados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pedem a reprovação de contas de campanhas julgadas regulares pelo TRE.
Caso condenados, os candidatos podem ter que pagar multas ou até perderem o mandato, se diplomados. Das 18 ações, cinco são sigilosas e decorrem das informações levantadas na investigação que resultou na operação Alvorecer, deflagrada pela Polícia Federal (PF) no último dia 10 por irregularidades na secretaria estadual de Meio Ambiente.
Ações ajuizadas no TRE/PA
    * Alyrio Sabba – PPS – deputado estadual – suplente – compra de votos por meio de distribuição de tíquetes para sorteio - multa e cassação do registro ou do diploma
    * Arnaldo Jordy – PPS – deputado federal – eleito - compra de votos por meio de distribuição de tíquetes para sorteio - multa e cassação do registro ou do diploma
    * Ana Júlia Carepa – PT – governadora – não-eleita – compra de votos (compra de combustíveis para eleitores) – multa e inelegibilidade
    * Chico da Pesca – PT – deputado estadual – eleito – compra de votos utilizando-se da máquina pública na Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Pará – multa e cassação do registro ou do diploma
    * Cleber Édson dos Santos Rodrigues – PRB – deputado estadual – suplente – beneficiado por compra de votos feita pelo filho, prefeito de Bagre, e pelos secretários municipais de Bagre – cassação do registro ou diploma
    * Hilton Aguiar – PSC – deputado estadual – eleito – compra de votos por doação de dinheiro e combustíveis - multa e cassação do registro ou do diploma
    * João Salame Neto – PPS – deputado estadual – eleito – compra de votos (compra de combustíveis para eleitores) – multa
    * Josefina Aleluia – PMDB – deputada estadual – eleita – beneficiada por compra de votos praticada por vereadores e secretário da Agricultura de Monte Alegre - cassação do registro ou do diploma e multa
    * Josué Bengtson – PTB – deputado federal – eleito – beneficiado por prática proibida aos agentes públicos durante a campanha (secretário de Saúde de Redenção, Adenair Sá, determinou que agentes comunitários de saúde distribuíssem propaganda eleitoral para os candidatos Josué Bengtson e Mário Moreira) - cassação do registro de candidatura ou diploma
    * Mário Moreira – PTB – deputado estadual – suplente – beneficiado por prática proibida aos agentes públicos durante a campanha (secretário de Saúde de Redenção, Adenair Sá, determinou que agentes comunitários de saúde distribuíssem propaganda eleitoral para os candidatos Josué Bengtson e Mário Moreira) - cassação do registro de candidatura ou diploma
    * Roselito Soares da Silva – PR – deputado estadual - registro da candidatura foi negado antes da eleição – compra de votos - multa
    * Samara Alegria – PRB - deputada estadual – suplente – beneficiada por transporte de material de campanha ilegalmente pago pelo município de Santana do Araguaia – multa e cassação da candidatura


Demais acusados e acusações nas ações não-sigilosas:

    * Adenair Vieira de Sá – secretário municipal de Saúde de Redenção - acusado por prática proibida aos agentes públicos durante a campanha (determinou que agentes comunitários de saúde distribuíssem propaganda eleitoral para os candidatos Josué Bengtson e Mário Moreira)
    * Aldo Gomes Queiroz – tentativa de compra de votos
    * Amir Soares Calderaro - tentativa de compra de votos
    * Antônio Euclisanor Pantoja – secretário de Educação de Bagre - acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual Cleber Édson dos Santos Rodrigues, pai do prefeito de Bagre
    * Ariovaldo Miranda Borges – acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual João Salame Neto
    * Cledson Farias Lobato Rodrigues – prefeito de Bagre – acusado de tentar comprar votos para o pai, o candidato a deputado estadual Cleber Édson dos Santos Rodrigues
    * Edilberto Prudente Vulcão – secretário de assistência social de Bagre - acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual Cleber Édson dos Santos Rodrigues, pai do prefeito de Bagre
    * Edilson de Sousa Cunha - tentativa de compra de votos
    * Edmiller Alves Coelho – acusado de tentar comprar voto para os candidatos a deputado estadual Alyrio Sabba e a deputado federal Arnaldo Jordy por meio de distribuição de tíquetes para sorteio
    * Edno Pereira Dias – secretário de Agricultura de Bagre - acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual Cleber Édson dos Santos Rodrigues, pai do prefeito de Bagre
    * Eduardo da Silva Tuma – secretário de Saúde de Santana do Araguaia – em favor da candidata Samara Alegria, praticou ato proibido a agente público (transporte de material de campanha pago pelo município)
    * Érica Santos Vilarins – acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual João Salame Neto
    * Francisco Maurício Gadelha Cunha - utilização da máquina pública (Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Pará) para compra de votos para o candidato a deputado estadual Chico da Pesca
    * Gilcleider Altino Ribeiro – prefeito de Santana do Araguaia – em favor da candidata Samara Alegria, praticou ato proibido a agente público (transporte de material de campanha pago pelo município)
    * Jezreel Souza de Meireles - vereador em Monte Alegre - acusado de tentativa de compra de voto para a candidata a deputada estadual Josefina Aleluia
    * João Tomé Filho - secretário de Agricultura de Monte Alegre - acusado de tentativa de compra de voto para a candidata a deputada estadual Josefina Aleluia
    * José Carlos Bezerra de Souza – acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual João Salame Neto
    * José Portela de Azevedo – acusado de tentar comprar voto para o candidato a deputado estadual Hilton Aguiar
    * Jucélia Gomes Soares – acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual João Salame Neto
    * Manoel Teixeira – secretário de Agricultura de Bagre - acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual Cleber Édson dos Santos Rodrigues, pai do prefeito de Bagre
    * Márcio da Costa Lima – acusado de tentar comprar votos para o candidato a deputado estadual João Salame Neto
    * Maxweel Rodrigues Brandão – prefeito de placas – acusado de tentar comprar votos
    * Odilon Costa Rodrigues – acusado de tentar comprar voto para o candidato a deputado estadual Roselito Soares da Silva
    * Pedro Pereira de Sousa - utilização da máquina pública (Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Pará) para compra de votos para o candidato a deputado estadual Chico da Pesca
    * Rosalina Pereira Maranhão - vereadora em Monte Alegre - acusada de tentativa de compra de voto para a candidata a deputada estadual Josefina Aleluia
    * Rosiel Sabbá Costa – prefeito de Mocajuba – acusado de tentar comprar voto para os candidatos a deputado estadual Alyrio Sabba e a deputado federal Arnaldo Jordy por meio de distribuição de tíquetes para sorteio
    * Talita Vieira Aranha - utilização da máquina pública (Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Pará) para compra de votos para o candidato a deputado estadual Chico da Pesca
    * Valdomiro da Silva Pinto - vereador em Monte Alegre - acusado de tentativa de compra de voto para a candidata a deputada estadual Josefina Aleluia
 Recursos ajuizados no TSE
    * Airton Faleiro – PT – deputado estadual – eleito – campanha recebeu bens e/ou serviços estranhos à atividade econômica do doador, desobedecendo a legislação eleitoral
    * Ana Cunha – PSDB – deputada estadual – eleita – despesas não estavam quitadas até a data da entrega da prestação de contas da campanha
    * Asdrúbal Bentes – PMDB – deputado federal – eleito - pagamento das despesas de campanha por meio de cheque avulso, e não por meio de cheque nominal ou transferência bancária, conforme a legislação obriga – reprovação das contas
    * Beto Faro – PT – deputado federal – eleito - campanha recebeu bens e/ou serviços estranhos à atividade econômica do doador, desobedecendo a legislação eleitoral
    * Carlos Bordalo – PT – deputado estadual – eleito – ausência de recibos
    * Flexa Ribeiro – PSDB – senador – eleito - recebimento de doações sem o devido registro nas contas pagamento das despesas de campanha por meio de cheque avulso, e não por meio de cheque nominal ou transferência bancária, conforme a legislação obriga
    * José Priante – PDB – deputado federal – eleito - despesas não estavam quitadas até a data da entrega da prestação de contas da campanha
    * Josué Bengtson – PTB – deputado federal – eleito – algumas das despesas realizadas não foram comprovadas por notas fiscais emitidas nominalmente ao candidato
    * Pio X – PDT – deputado estadual – eleito - campanha recebeu bens e/ou serviços estranhos à atividade econômica do doador, desobedecendo a legislação eleitoral
    * Zé Geraldo – PT – deputado federal – eleito - despesas não estavam quitadas até a data da entrega da prestação de contas da campanha
    * Zenaldo Coutinho – PSDB – deputado federal – eleito – houve falhas na declaração sobre prestação de contas relativas a sobras de campanha e nem todos os recursos financeiros transitaram pela conta bancária da campanha
    * Zequinha Marinho – PSC – deputado federal – eleito - campanha recebeu bens e/ou serviços estranhos à atividade econômica do doador, desobedecendo a legislação eleitoral

10 comentários:

Anônimo disse...

Tendo a achar que o Ministério Público Federal está errado, ou equivocado, sobre todos esses quase 20 processos. E para dar sustentação a essa minha argumentação, data venha o próprio blog "Perereca da Vizinha": nenhum dos nomes citados aparece nos posts feitos aqui sobre prestação de contas dos candidatos.

Anônimo disse...

Informação do Jornalista Claudio Humberto, do Correio Brasiliense:

A corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon, concedeu ontem (16) liminar suspendendo a decisão da juíza da 5ª Vara Cível de Belém do Pará, Vera Araújo de Souza, que determinou o bloqueio de R$ 2,3 bilhões no Banco do Brasil. Segundo a determinação da magistrada, o banco teria de colocar esse valor à disposição da Justiça. A decisão da corregedora foi tomada com base em documentos que apontam indícios de que o bloqueio e possível saque ou transferência da quantia, favoreceria uma quadrilha interestadual especializada em golpes contra instituições bancárias. “Não se sabe se a magistrada agiu em prol da quadrilha. Talvez tenha agido por ingenuidade ou desconhecimento. O que se sabe é que é uma quadrilha que forja documentos e vem alegando que há usucapião de coisa móvel”, afirmou a corregedora. A liminar foi solicitada pelo Banco do Brasil, e tem efeito imediato, devendo ser submetida à aprovação do Plenário do Conselho Nacional de Justiça na primeira sessão de 2011, prevista para acontecer no dia 25 de janeiro.

Anônimo disse...

EUREKA ,REDE , PEIXE BAGRE E DIETA

Cara Perereca desta fez esta difícil comentar dado a quantidade de pessoas que de uma forma ou de outra jogaram o licito na fossa moral sob a alegação que eleição é comparável com o amor e a guerra no vale tudo para ganhar.

Guerra porque existem candidatos que gostariam de meter bala nos adversários que invadiram sua área de captação e ao amor porque um ser vivente que busca um mandato o faz única e exclusivamente por amor a pátria.

Quando o prefeito de Mocajuba Rosiel Sabbá tomava banho e deve a idéia digna do grego Arquimedes de distribuição de tíquetes e assim garantir votos para Alyrio e Jordy, ele concretizou a idéia utilizado o Edmiller única e exclusivamente pensando em si, Alyrio eleito não seria candidato a prefeito no próximo pleito e o Jordy ficaria lhe devendo apoio para sua reeleição , apoio através da vice governadoria , porem o resultado de sua idéia siciliana acabou lhe enrolando afinal é de autoria do mesmo Arquimedes a rosca sem fim, resta ao Rosiel continuar na banheira em companhia de piranha e comprando na Dicasa

Para a rede na pesca não há defesa e sim defeso, todos que embarcaram nessa canoa (Até agora não é furada mas já esta “Fazendo Água” com o peso das denuncias) sabiam que era proibido a pesca embarcada segundo a Lei Federal de Crimes Ambientais Nº 9805/98, mas estavam certos de que contribuíam para preservação de suas espécies políticas ao pagar o seguro defeso, afinal quem não cumpre o defeso teoricamente esta garantido a deslumbrar o sol quadrado de um a três anos pagando por esse privilegio de R$ 700,00 a R$ 100.000,00 mais R$ 20,00 por quilo, um custo maior para o “Pedro Chumbada”

Fernando Coimbra, “Chico do Trabalho” e Paulo Sergio Souza ,”Chico da Pesca” (não sei porque certas pessoas que não tem nome o Francisco são chamadas de Chico , outro com essa peculiaridade é o João Batista Ferreira Basto = Chico Ferreira) ajuntados com o Francisco Mauricio Gadelha Cunha,(esse é chico mas atende por Mauricio) Pedro Pereira de Souza “Pedro Chumbada”, Talita Vieira Aranha ( única personagem envolvida que tem aranha) o Edno Nunes do PT que não foi citado ( Esse de Mocajuba , o terra!)

Continuando com peixe passamos para os bagres grandes Cledson (Prefeito) e Cleber (Papito) e os bagres pequenos e talvez secretários pois Antônio Euclisanor Pantoja, que aparece na denuncia como de educação , não é na realidade de educação é Leocí da Cunha Macedo , segundo a denuncia existem em Bagre dois secretários de Agricultura Manoel Teixeira e Edno Pereira já Edilberto Vulcão aparece como da Assistência Social mas é do Meio Ambiente, tudo irrelevante pois o importante é o ‘Verdadeiro Amor’ de filho para pai ,não o Papai Noel mas pelo pai do prefeito o ilustríssimo e impecável Cleber Édson dos Santos Rodrigues (Papito)!

Agora tem os Mané a turma do “Tentou” , os Franceses em Louvor da Turma da Josefina Aleluia, o Pessoal da gasolina , e os pobres coitados que ainda não arrumaram dinheiro para quitar as dividas Zé Geraldo,Priante e Cia Ltda.

Perereca a moral dessa historia é que o eleitor deve a dieta do peixe , “Chupar a cabeça, comer o meio e para evitar desperdício doar o rabo para um necessitado”

MCB

Anônimo disse...

Não vi o nome do governador eleito Simão Jatene nessa relação, então é sinal que para o Ministério Público Federal as contas e atos praticados durante a campanha ocorreram de maneira correta.

Anônimo disse...

O Repórter Diário de 19.12.2010 noticiou que Vilmos Grunvald assumirá a Cosanpa. Para quem não sabe, este foi o Diretor da Celpa que estruturou todo o processo de privatização da empresa de energia, no Governo Almir.
Como poderia então ser ele o escolhido, se Jatene prometeu em campanha que não privatizaria a Cosanpa?
Como ele poderia comandar o pacto que Jatene tanto fala no âmbito da Cosanpa quando o mesmo tem antigas, inúmeras e intransponíveis divergências com o Sindicato dos Urbanitários que representa a categoria.

Anônimo disse...

Olhe as fotos da festa no blog do @andersonjr Bêbado Gonzo

Anônimo disse...

Perereca,

Olha o que o Bemerguy postou -

Como diria o Ancelmo Gois, há testemunhas.
Várias.
Uma delas, que viu e ouviu, é que contou ao pessoal aqui da redação.
Na sexta-feira passada, logo depois da cerimônia de diplomação no Hangar, o governador eleito, Simão Jatene, deparou-se com o jornalista - e mais do que jornalista, com o repórter - Ronaldo Brasiliense (acima, no traço de J. Bosco), que comanda o site O Paraense.
- E aí, meu secretário? - disse Jatene, todo serelepe, dirigindo-se a Ronaldo.
Quando percebeu que o meu secretário fora pronunciado num tom, digamos, acima do recomendado pela reserva, Jatene deu uma olhadinha para os lados, meio assim como quem diz:
- Pô. Foi só de brincadeirinha.
Mas não foi, não.
Ronaldo Brasiliense está escolhido como o novo secretário de Comunicação do governo Jatene.
Pelo menos até sexta-feira à noite, ele era o meu secretário do governador Jatene.
Resta saber se vai ser anunciado nesta segunda-feira ou nos próximos dias.


E agora, minha combativa Perereca , que tens a dizer dessa escolha de Dom Jatene ?

Anônimo disse...

Se realmente tomar de assalto a Secretaria, esse rafeiro da espécime Canis lupus familiaris, fará o caminho inverso do descoberto por Charles Darwin voltando a ser um Canis lupos (Lobo Cinzento ) altamente predador , um Canis rufos (Lobo Vermelho) chegado a uma história infantil, o mais certo é que ele seja um Chrysocyon brachyurus (Lobo Guará ) pois tem hábitos noturnos evita o HOMEM e marca seu território com fezes(cagadas) a única certeza é que nunca um será Canis simensis (Lobo da Etiópia) pois não vai passar fome.

Agora como será um animal caçador ele também estará sujeito a ter seu dia de caça!

Anônimo disse...

Este Dep.Josue Bengston,não é o mesmo que renunciou para não ser cassado no caso dos "sangue sugas", em que alocavam emendas para prefeituras adquirissem falsas ambulâncis??? Pq ele não foi pego pelo FICHA LIMPA???

Além disso, tem mais de 8 mil hectares de terras griladas em Santa Luzia do Pará(faz.Cambará)

Queria entender isso???

Anônimo disse...

Alguém me explique pq excluíram o MACARRÃO desta lista?