Ban

sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

Extra! Extra!

O Retorno da Perereca – a Missão

Pseudo-jornalista garante que
volta ao batente no mês que vem



Direto do Brejo News – O blog A Perereca da Vizinha retorna ao formato original no próximo 12 de fevereiro, em plena batucada do Carnaval. Segundo a proprietária do inusitado espaço político – a esquizóide Perereca – a decisão surgiu depois de mais uma de suas crises existenciais. “Tomei toneladas de Prozac e me submeti a intensivas sessões de eletrochoque. Também experimentei todas as griffes de camisa-de-força. E acho que, agora, finalmente, encontrei o caminho da salvação” – explicou a lunática.

Ela disse que o blog trará, novamente, matérias, notas e entrevistas exclusivas, além de análise política. “Eu e a minha equipe decidimos recuperar este importante espaço da blogosfera. Vamos, como diria a minha correspondente, ‘dar tudo de si’, para informar os leitores de tudo que é lado”, declarou, em português canhestro e repleto de sétimas intenções, como, aliás, é do estilo dela.

A Perereca reafirmou o compromisso de retomar o “Projeto Arco-Íris”, que nada mais é que um espaço político multicor. “Queremos ouvir atenienses, espartanos e, é claro, também, aos persas. Pretendemos transformar o blog num point democrático, sujeito a toda sorte de controvérsias” – disse, sem explicar, porém, como vai conciliar esse ideal com fato de ocupar uma assessoria de imprensa do novo governo.

A pseudo-jornalista (alô, alô, sindicato! Ela não tem diploma!) informou, ainda, que pretende implantar um projeto de “sustentabilidade econômica” do blog. “Graças à consultoria do Barão de Inhangapi, resolvemos colocar anúncios no blog. Mas, é claro, manteremos o compromisso primordial com os leitores. Porque, afinal, os leitores estarão, sempre, em primeiro lugar”, observou a hipócrita, que evitou explicar o fato de a tal “consultoria” ter sido contratada sem licitação.

O mailing da Perereca se encontra em fase de atualização. E o blog retornará com novos contadores de acesso, que permitam identificar a procedência dos leitores, bem como aqueles que se encontram online. “Aprendi muito nesses meses todos” – comentou a suspirosa Perereca – “Creio que os leitores gostarão muitíssimo das novidades que vamos apresentar”.

Entre as “novidades” de A Perereca da Vizinha está o ultra-esperado VII capítulo de “Festa no Meu Apê”. A pseudo-jornalista (alô, alô, sindicato! PÔ!) garante, porém, que não vai cutucar onça com vara curta – aliás, com vara alguma: “Apenas acreditamos que o Pará merece e que está perfeitamente amadurecido para uma incursão democrática como essa”.

4 comentários:

Anônimo disse...

Que venha o dia 12 de fevereiro... O máis rápido possível!

oswaldo chaves disse...

A população que pensa um pouco em Belém agradece espaços com o seu e o do Lúcio Flávio!!! Quem sabe o Lúcio não se anima também...
Oswaldo Chaves

Anônimo disse...

Oi perereca,
Vi você no shoping outro dia. Nem parecia aquela perereca mal tratada. Aliás, de uns dias pra cá, você é outra pessoa. Pelo lado de fora é claro.
Na posse, mais parecia um luminoso azul celeste, que chamava a atenção no meio daquele mundarel vermelho.
De lá pra cá, você vem melhorando dia a dia. Os seus cabelos estão mais arrumadinhos.Suas roupinhas mais charmosas. Enfim, um chuchuzinho bem rechonchudo.
Mas a minha felicidade foi saber da sua nomeação com aquele DAS bem caprichado que você tanto esperou, depois que a nossa inesquecível vice governadora deixou de ser besta e parou de lhe dar tantas chances sempre pedidas por você (ela foi uma verdadeira mãe pra você, não? ).
Fico feliz, minha perereca chique.
Só gostaria que você respondesse uma pergunta que não quer calar nas redações onde trabalham jornalistas de verdade: Pra quem você pediu esse DAS? Quem é o seu padrinho político?
É preciso a gente saber pra ver até onde vai a sua parcialidade.
Pra finalizar, minha pererecona, da próxima vez no shoping, coma menos, seja menos gulosa para que as suas novas roupinhas continuem cabendo nesse seu corpinho modelado num barril de chope.
Beijos, amiga...

Ana Célia Pinheiro disse...

Caro anônimo:

Se você for mulher, como quer parecer, recomendo, vivamente, o filme "A inveja mata".
Mas, se você for homem, como eu desconfio, vou dizer o seguinte: obrigada pela lembrança do vestido azul, que parece marcado em sua memória, não é mesmo?
Não se avexe: não consigo comer menos, porque, como você imagina, sou voraz. Adoro comer...
E por isso, continuarei bem rechonchudinha, do jeito que você parece gostar.
E não se preocupe mais em ficar me medindo: parei com o chop.
Mas, juro, que por você movo céus e terra para caber, novamente, num vestidinho vermelito, coladito. E com um corselet pretinho, rendadinho, por baixo.
Só uma dúvida: você prefere com chicote ou sem?