Ban

quarta-feira, 9 de março de 2016

Sérgio Moro, o novo “Messias” anticorrupção.





Que me perdoem os coleguinhas que afirmam a “imparcialidade” do juiz Sérgio Moro, mas as opiniões que emitem são, no mínimo, ingênuas.

Moro quer é pegar Lula e o PT – e isso até quem não é o suprassumo da inteligência já percebeu.

Afinal, se o objetivo da Lava-Jato fosse, realmente, o combate à corrupção TODOS os grandes partidos estariam sendo investigados, já que, ao longo de décadas, essas empreiteiras financiaram as campanhas de TODOS os grandes partidos. E, também ao longo de décadas, obtiveram contratos milionários em milhares de prefeituras e, possivelmente, em todos os estados.

Então, por que é que o “imparcial” juiz Sérgio Moro só mira o PT?

Quer dizer que a corrupção no Brasil começou com os petistas e que toda a corrupção na Petrobras se resume aos petistas?

Égua, então é o caso de soltar foguete!

Porque isso significa que no dia seguinte à destruição do PT seremos um país honestíssimo, uma verdadeira Dinamarca dos Trópicos!

Que coisa espetacular, não é mesmo?

Afinal descobrimos que toda essa corrupção, esse “jeitinho brasileiro”, nunca esteve entranhada em nós...

Sempre fomos um povo honestíssimo, que devolve o dinheiro a mais que recebe; que não ultrapassa sinal de trânsito; que não fura fila até de idosos e deficientes; que não emprega compadres e parentes no serviço público; que não explora trabalho escravo e infantil; que não trai, não engana e muito menos endeusa aqueles que “se dão bem”, ainda que de forma imoral...

Sempre escolhemos os melhores políticos para nos representar - e nunca nenhum deles se envolveu em qualquer escândalo!...

Nossos juízes, promotores, policiais, advogados, jornalistas, militares, intelectuais são verdadeiros  modelos de espírito público, a serem imitados até na Suécia!...

Nossos pastores encantam o mundo pela pobreza em que vivem - e até pela tolerância que semeiam em relação às minorias...

Que bom se fosse assim, não é? Que bom se fosse assim...

Que bom se todos os nossos problemas e se toda a corrupção brasileira tivesse começado com a ascensão do PT ao poder, há pouco mais de 13 anos...

Que bom se o escândalo da Petrobrás fosse realmente o maior saque que já se viu aos cofres públicos deste país.

Não teríamos de refletir sobre o nosso próprio comportamento cotidiano e nem de nos envergonhar das tenebrosas transações que sempre sacudiram o Brasil.

As tenebrosas transações patrocinadas pelos políticos que nós mesmos elegemos, e pelos nossos juízes, promotores, policiais, advogados, jornalistas, militares, intelectuais...

Então, volta a pergunta: por que é que o juiz Sérgio Moro só mira o PT?

Por que é que as violências cometidas por esse juiz começam a incomodar até mesmo aqueles que sempre combateram o PT?

Por que é que até ministro do STF e ex-ministros tucanos já condenam as ações desse juiz?

É isso o que cada um de nós precisa começar a se perguntar.

É certo que o escândalo da Petrobras precisa ser investigado e que todos os envolvidos devem pagar por seus crimes.

É certo que nenhum partido – PT, PSDB, PMDB, PPS, PSB, seja lá o que for – é feito apenas de “santinhos”. NENHUM!

É certo que Lula não é nenhum “Messias”, como salientam alguns coleguinhas, e que está submetido à Lei, como todo e qualquer cidadão.

No entanto, também me pergunto: não estarão alguns coleguinhas, e até milhões de brasileiros, a olhar Sérgio Moro como um “Messias”?

Não deveria o cidadão Sérgio Moro também se submeter à Lei, em vez de rasgar a Constituição todos os dias?

Já vimos essa novela inúmeras vezes: Carlos Lacerda com seus discursos inflamados; Jânio Quadros com a sua vassoura; Collor de Mello, com a sua “caça aos marajás”...

Em todas essas novelas o final foi sempre traumático.

E os “justiceiros”, os “Messias” anticorrupção, acabaram por se revelar meros fantoches das forças mais reacionárias deste país.

FUUUUUIIIIIIII!!!!!!!!!

Nenhum comentário: