Ban

sexta-feira, 18 de março de 2016

Como é que você vai se sentir quando os seus amigos começarem a desaparecer?



 


Se a Democracia ruir, se esse golpe de Estado vingar, muitos dos seus amigos começarão a desaparecer.

Tão certo como há dia e noite, se esse golpe vingar, muitos serão presos, torturados, exilados e até mortos.

E não apenas os seus amigos, mas, também, aquele seu filho, irmão ou namorada “esquerdista”.

E aí, eu me pergunto: como é que você vai se sentir se não tiver feito nada, para evitar esse golpe?

Se, por medo, tiver ficado calado.

Ou até por conveniência político-partidária, tiver ficado em cima do muro, em vez de defender a Democracia.

É ingenuidade acreditar que alguém sabe como terminará um golpe de Estado.

Mas uma coisa é certa, como nos diz a História: golpes de Estado nunca terminam bem.

A violência que está nas ruas, contra qualquer pessoa que use qualquer coisa vermelha, já antecipa a perseguição que virá.

Será pior, muito pior do que 64.

Porque  o que estão em jogo são conquistas sociais poucas vezes vistas no Brasil: o acesso à informação, o acesso dos mais pobres às universidades, os direitos de trabalhadores que nunca tiveram direito algum, como as empregadas domésticas; o resgate da miséria de milhões de brasileiros, o combate ao trabalho escravo, os direitos de crianças e adolescentes, os direitos das mulheres, dos negros e dos homossexuais.

E também, por uma ironia da História, o combate à corrupção, através da transparência das contas públicas, da organização das entidades civis e do fortalecimento das instituições.

Por isso, não imagine que os alvos são apenas Dilma, Lula e o PT: o alvo é a sociedade brasileira mais justa e democrática que estamos a tentar construir.

Depois que acabarem com o PT e os partidos de esquerda, irão pra cima do PMDB, do PSDB -  e de todo e qualquer partido ou movimento que tenha um mínimo de preocupação social e democrática.

Ou você acha que os grandes grupos de comunicação, que pretendem o monopólio da informação, não tentarão censurar os blogs e as redes sociais?

Ou você acha que os grandes empresários, que financiam esse golpe, não acabarão com as conquistas dos trabalhadores e com o combate ao trabalho escravo?

Ou você acha que os homofóbicos, racistas e misóginos que apoiam esse golpe não tentarão acabar com os direitos das mulheres, dos negros e dos homossexuais?

Você acredita, realmente, que os articuladores desse golpe, de inclinação claramente fascista, estão fazendo tudo isso a troco de nada?

Por isso, saia de cima do muro!

Venha pras ruas, venha defender a Democracia!

Antes que seja tarde.

Antes que a noite caia, novamente, sobre o este País.  

.........................
Ato em Defesa da Democracia: hoje, 18 de março, às 17 horas, na Praça da República, em Belém.

Nenhum comentário: