Ban

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Esquizofrenia pura: Jatene vai ao Qatar para dar lições sobre segurança pública. Não é pra rir: é pra chorar.



 

No blog do Zé Carlos Lima, do PV:


“No Qatar, ao falar das prevenções de crimes, Jatene ouvirá da plateia: O rei está nu. 

O Governador Jatene passou a viver num mundo completamente deslocado do mundo real. Um mundo de fantasias, no qual há emprego, saúde, educação, infraestrutura e total segurança pública para os cidadãos viverem em paz, construindo suas famílias e preparando o futuro dos seus filhos.

É desse mundo que o Jatene falará em viagem oficial para a Doha, no Qatar, e Cambridge, na Inglaterra.

No 13.º Congresso das Nações Unidas para Prevenção do Crime e Tratamento do Delinquente, (o nome do Governador não consta da programação, mas credito que ele vai falar no evento. Veja aqui http://www.un.org/en/events/crimecongress2015/conference-programme.shtml) que ocorrerá em Doha, entre os dias 12 a 19 de abril, falará que através do ProPraz conseguiu prevenir crimes urbanos no Pará.

É mentira, todos sabemos, acho que os gringos também sabem, mas o Governador acredita piamente que é verdade e falará sem medo de estar cometendo crime algum.

O que o Governador não dirá é que, no dia em que anunciou sua viagem para vender as suas ilusões no estrangeiro, um comissário de bordo da empresa GOL Linhas Áreas, de nome Felipe, hospedado no Hilton Hotel, juntava-se aos inúmeros mortos, vítimas de assaltos, tráfico de drogas, crimes de mando e extermínios aqui no seu Estado.

Felipe deve ter lido a coluna de O Liberal que o Pará é uma estado seguro, acreditou na propaganda oficial de Jatene e decidiu dar uma voltinha pelos arredores do Hotel, bem ali no Centro da Metrópole da Amazônia, tempo suficiente para encontrar a morte trágica. Encontrou a morte pela bala de um revólver, talvez alugado à jovem desses das nossas periferias pobres e dominadas pelo tráfico de drogas ou por milícias a serviço de quadrilhas organizadas.

O corpo do Comissário de Bordo, que saiu de sua residência em Niterói vestindo as belas roupas brancas com detalhes laranja da Companhia aérea Gol, voltará enrolado num papel alumínio e dentro de uma urna metálica para casa de sua mãe e de seu pai, que o receberão com os corações partidos, sem acreditar que o filho amado, criado com todo carinho, com uma carreira brilhante pela frente, encontrou a morte no estado do Pará, governado há mais de 16 anos pelos tucanos do PSDB.

Espero que outras pessoas ao ouvirem o ilusionista Simão tenham ao menos a curiosidade de olhar as estatísticas oficiais sobre violência urbana no Brasil e descubram que o Pará é um dos estados mais violentos do país.

Quem sabe algum garoto na platéia desse evento, olhando para Simão Jatene falar em prevenção de violência urbana e do sucesso do ProPaz, tenha a coragem que nem um dos políticos daqui tiveram de pronunciar a velha e sincera frase do conto do dinamarquês Hans Christian Andersen, As roupas novas do rei: O Rei está nu. 

Jatene ouvirá o garoto, suspeitará que a frase é verdadeira, mas continuará sua farsa”.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sem querer defender o governador, Mas para controlar a criminalidade no Pará, tem que ter um policial para cada 2 habitantes.