Ban

quarta-feira, 18 de março de 2015

Jatene cria Secretaria só pra filhinha poder chamar de sua




Do Face da Perereca:

O governador Simão Jatene criou uma secretaria só pra filha, Izabela, poder chamar de sua. Tudo com o seu, o meu, o nosso dinheirinho. Na Assembleia Legislativa, há até uma CPI para investigar Izabela - uma CPI que o PSDB não deixa funcionar, diz o Diário do Pará. A investigação é por causa daquela gravação que circulou na campanha eleitoral do ano passado, tão lembrados? No áudio, a filha do governador telefona para um alto funcionário da Secretaria da Fazenda e pede a lista das 300 maiores empresas do Pará, pra começar a "ir buscar esse dinheirinho deles". Um "dinheirinho", segundo ela, para o Propaz. Jatene não tem jeito, mesmo. Em seu primeiro governo, ele empregou mais de 20 parentes, na administração estadual direta e indireta: ex-mulher, irmã da ex-mulher, marido da irmã da ex-mulher, além de irmãos da mulher atual. Até uma ex-amante dele ocupou um DAS na Secretaria de Educação. Também tinha sobrinho e mulher de sobrinho em cargos comissionados, e isso sem falar no filho e na nora empregados, salvo engano, no TCM e no TJE. Em seu segundo mandato como governador do Pará (que terminou em 31 de dezembro) Jatene também possuía vários parentes espalhados pelo TCM, TCE, Tribunal de Justiça e por aí vai, como mostrou o jornal Folha de São Paulo. Jatene é também o governador que saudou efusivamente a manifestação de 15 de Março "contra a corrupção". Aliás, naquela manifestação não se ouviu nadica dos manifestantes em relação a Jatene, um professor universitário e funcionário público cuja família acumula fortuna de pelo menos R$ 40 milhões (e isso em um cálculo muito, mas muito por baixo). Vai ver que só tem corrupção em Brasília, né não?

Veja aqui a reportagem do Diário do Pará: http://www.diarioonline.com.br/noticias/para/noticia-323626-.html

Um comentário:

Anônimo disse...

Seu Blog esta de Parabéns.

Sei que Querer não é Poder, mas a Senhora tem um Poder para Bem que nos Faz Acreditar que seus Post chegam as Autoridades Competentes para se Fazer Justiça.

Por isso recorremos a Senhora no Caso da Fraude Eleitoral, se Divulgado em seu Blog.

Pois queríamos recorrer ao TRE/PA e ao CNJ, pois o Juiz Charles Claudino não poderia Julgar a Ação (AIJE 71279), pelo Fato abaixo relacionado:

1- Ele respondia pelo Cartório Eleitoral.

2- Acatou o pedido do MP Eleitoral para o Afastamento do Funcionário do Cartório, Nailson Pinheiro Reis.

3- Desentranhou o E-mail do Funcionário, Nailson Pinheiro Reis encaminhado para a Ex secretaria de educação, atual vereadora Luciana Carneiro, em que menciona "o medo de ser descoberto o Esquema".

4- Pediu através de Oficio ao TRE/PA, o Recadastramento Biométrico de Eleitores para o Município de São João de Pirabas, devido o grande aumento de transferência de Títulos de Eleitores.

5- Não acatou o pedido da Testemunha de Acusação a entrega de seu Notebook para a Pericia Técnica, pois desmentiria os Acusados que alegam que era Ilícita o E-mail do Nailson Pinheiro Reis.

Já esta na 2ª Instância no TRE/PA, passou pelo Procurador Federal Alan Mansur (MPF), que em seu Despacho solicita ao TRE/PA que peça para o Juiz Charles Claudino colocar de Volta o referido E-mail, mas se o Juiz Aquo não quiser, Ele o Procurador, Acompanha a Decisão do Juiz Aquo, Charles Claudino.

Sem esquecer que o atual Presidente do TRE/PA, Raimundo Holanda Reis, na época era Corregedor, esteve in loco no Cartório de Primavera do Juiz Charles Claudino para fazer CORREIÇÃO.