Ban

terça-feira, 17 de março de 2015

Clube Militar elogia manifestações de 15 de Março, critica Governo e diz que Brasil não será Venezuela. Em vídeo, coronel aposentado da PM afirma que está pronto para a luta armada.


Na Revista Forum: 

"Em nota, os militares saudaram a manifestação do dia 15 e criticaram o governo que, segundo eles, quer implantar no Brasil uma “ditadura similar a da Venezuela”; “Toda a moral brasileira tem que ser revista e em todos os níveis” 

Por Redação 

Os pedidos de intervenção militar que se fizeram presentes nas manifestações do último dia 15 parecem estar chegando ao seu destinatário. Nesta segunda-feira (16), o Clube Militar postou em seu site uma notaoficial saudando os protestos contra o governo e sinalizando certo apreço pela ideia de que as Forças Armadas intervenham nas decisões do executivo. 

Havemos de ter, a partir de agora, uma onipresente vigilância quanto ao que o governo pretende nos impor e quanto às medidas a serem implementadas por ele, prometendo buscar soluções para os problemas que nos afligem, diga-se de passagem, gerados por ele próprio em sua sanha despótica”, afirma o texto. 

Antes disso, os militares fazem questão de ressaltar que é o “Foro de São Paulo” quem governa o Brasil e que o governo não pode pensar em transformar o país uma “ditadura similar a da Venezuela” de maneira impune. 

“O Brasil, diferentemente desses nossos vizinhos, tem Forças Armadas avessas à execução de políticas partidárias e ideologias em seu âmago, dedicando-se, exclusivamente aos interesses nacionais”, dizem, completando ainda que “toda a moral brasileira tem que ser revista e em todos os níveis”. 

Confira a íntegra da nota: 

O DIA EM QUE O BRASIL MUDOU! 

15 de março de 2015! Um domingo iluminado pelo fervor cívico poucas vezes assistido neste País! 

Milhões de brasileiros sentiram a necessidade de sair às ruas num impulso misto de patriotismo e sentimento de indignação com a situação político-econômica a que se veem submetidos. Foram mostrar o repúdio a toda a gama de coisas erradas que o governo tem perpetrado, até mesmo com desfaçatez, ignorando a população e prosseguindo na busca de seu projeto de poder. 

E toda essa demonstração de insatisfação serviu para mudar alguma coisa? 

Sim, pois, no mínimo, sinaliza aos seguidores do Foro de São Paulo, hoje dirigindo o Brasil, que não podem pensar, impunemente, em nos transformar em uma ditadura similar a da Venezuela, nem mesmo num sofrido Equador ou Bolívia que já trilham o caminho abominável do que chamam de bolivarianismo. Que não se olvide, também, que o Brasil, diferentemente desses nossos vizinhos, tem Forças Armadas avessas à execução de políticas partidárias e ideologias em seu âmago, dedicando-se, exclusivamente aos interesses nacionais. 

Simples assim? Obviamente que não. Havemos de ter, a partir de agora, uma onipresente vigilância quanto ao que o governo pretende nos impor e quanto às medidas a serem implementadas por ele, prometendo buscar soluções para os problemas que nos afligem, diga-se de passagem, gerados por ele próprio em sua sanha despótica. 

Toda a moral brasileira tem que ser revista e em todos os níveis. 

Logicamente, a cúpula governante, a elite da Nação, tem que dar o exemplo e se corrigir. Não basta mais dizer, em discursos recorrentes, que vai combater a corrupção, se, na verdade, está praticando esse câncer social na busca de seus interesses. 

O Brasil mudou ontem! Entendam bem: mudou para sempre e para melhor! 

Só depende de nós!
Avante brasileiros!
Parabéns, meu povo!

................ 


.....................

Também na Revista Fórum: 

“Em vídeo, ex-comandante da PM em Goiânia afirma também que não tem medo dos “guerrilheiros” do PT – os militantes – e que lutará contra eles. 

Por Redação 

O ex-comandante da Polícia Militar em Goiânia (GO), Coronel Pacheco, gravou um vídeo contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) no qual afirma que ele e todos os policiais da reserva remunerada da corporação estão “prontos para ir à luta armada para defender o país”. As informações são do Diário de Goiás.

Nas imagens, divulgadas via WhatsApp, Pacheco chama Dilma de “chefe de quadrilha” e o ex-presidente Lula de “ladrão”. Ele diz, ainda, que não tem medo dos “guerrilheiros” da petista, referindo-se à militância.

“Nós, policiais militares da reserva, não aceitamos mais ser roubados e ainda por cima, agora, ser ameaçados e oprimidos”, declara o coronel. “Nós vamos defender a nossa sociedade e estamos prontos para qualquer convocação, seja oficial ou não, para lutar contra os seus guerrilheiros”.

Nas manifestações do último domingo (15), diversas faixas e cartazes pediam a volta dos militares, como defende Pacheco.

Assista ao vídeo:

Nenhum comentário: