Ban

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Justiça Federal rebate acusações de Antonio Armando contra magistrado. Juiz federal Ruy Dias de Souza Filho nunca atuou em processos envolvendo ex-prefeito de Belém Duciomar Costa e só assumiu lugar no TRE em junho de 2013, diz nota enviada ao blog. Ofício comprova que Ruy Dias só foi eleito membro efetivo do TRE em maio deste ano.




A Perereca recebeu nota de esclarecimento da Justiça Federal no Pará negando qualquer envolvimento do juiz federal Ruy Dias de Souza Filho em processos contra o ex-prefeito Duciomar Costa, julgados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA).

Em gravação realizada pelo prefeito cassado de Marabá, João Salame, o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Marituba, Antonio Armando, diz que um juiz federal de nome “Rui” teria recebido R$ 500 mil para votar a favor de Duciomar, em julgamento ocorrido no TRE.

A Justiça Federal esclarece, no entanto, que o juiz federal Ruy Dias de Souza Filho só assumiu seu lugar no TRE em junho de 2013.

Já as ações contra o ex-prefeito de Belém foram julgadas pelo TRE entre novembro de 2011 e fevereiro de 2012.

Ofício que acompanha a nota comprova que Ruy Dias de Souza Filho só foi eleito membro efetivo do TRE em 23 de maio deste ano.

O ofício, que está reproduzido no quadrinho acima (clique em cima dele para ampliar), é o comunicado do Tribunal Regional Federal da 1ª Região ao juiz Ruy Dias de Souza Filho, acerca da eleição dele para o TRE. 


Leia a íntegra da nota encaminhada ao blog pela Justiça Federal:


“NOTA DE ESCLARECIMENTO 


A Justiça Federal – Seção Judiciária do Pará esclarece que o Juiz Federal Ruy Dias de Souza Filho, atualmente integrando o Egrégio Tribunal Regional Eleitoral, não tem e nunca teve qualquer atuação em ações envolvendo o ex-prefeito de Belém Duciomar Costa, cujos processos foram julgados pela Justiça Eleitoral do Pará de novembro de 2011 a fevereiro de 2012.

Prova tal fato um ofício do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (VER EM ANEXO), informando que a Corte Especial Administrativa elegeu, no dia 23 de maio de 2013, o Juiz Federal Ruy Dias para atuar no TRE, tendo o Magistrado assumido suas funções no mês de junho seguinte, portanto um ano e meio após o julgamento de ações envolvendo o ex-prefeito.

Assim, não merecem o menor crédito, por serem destituídos da mínima procedência, trechos de conversas contidas em gravação que a Polícia Federal investiga, na qual se imputam acusações que posteriormente deverão ser objeto das ações pertinentes pelos que se sentirem ofendidos em sua honra, inclusive o Juiz Federal Ruy Dias de Souza Filho”. 


Confira no quadrinho abaixo o endereçamento do ofício citado na nota: 




Leia a matéria da Perereca “4 juízes citados em gravação que revelaria pagamento de propinas a juízes do TRE Pará. Ouça a gravação feita pelo prefeito cassado de Marabá, João Salame, que teria se recusado a comprar sentença favorável naquele tribunal. Venda seria intermediada pelo ex-prefeito de Marituba Antonio Armando. Propinas pagas por Duciomar teriam custado R$ 800 mil. PF abriu inquérito para investigar o escândalo: http://pererecadavizinha.blogspot.com.br/2013/11/4-juizes-citados-em-gravacao-que.html 

............ 


Algumas considerações da Perereca da Vizinha: 


O blog também já recebeu manifestação de um leitor acerca da seriedade de Ruy Dias.

Há pouco, em telefonema à blogueira, outro leitor também disse estranhar a acusação de Antonio Armando contra Ruy, já que teria sido outro juiz federal a atuar em processos de cassação de Duciomar.

Esse leitor chegou a pedir que a blogueira levante os nomes de todos os magistrados que atuaram nas ações contra o ex-prefeito.

No entanto, esse pedido não pôde ser atendido hoje: tive de dormir algumas horas, durante a tarde, já que passei a madrugada inteira tentando converter o áudio, que me foi enviado em mp3, para conseguir postá-lo no blog (é, leitor, ignorância tecnológica é uma verdadeira praga...).

Quando, enfim, comecei a escrever a reportagem que você lê no link acima, o dia já começava a amanhecer.

Depois, foi preciso editar o material (corrigir o texto, titular e procurar uma fotografia para ilustrá-lo).

Pior: tive de postar o áudio duas vezes, porque um leitor informou que não estava conseguindo abri-lo...

Por isso, somente amanhã poderei começar alguns levantamentos sobre esse caso, além de contatar o TRE e o MPF.

O blog também buscará ouvir os juízes citados no áudio, embora tenha quase certeza de que isso será infrutífero: mesmo a magistrada mais atingida pelas acusações de Antonio Armando, a juíza Ezilda Mutran, recusou-se a falar sobre o caso, segundo matéria do Diário do Pará de hoje.

A Perereca reafirma, no entanto, aquilo que qualquer pessoa que acompanhe este blog já está careca de saber: quem se sentir atingido por qualquer reportagem, pode mandar as retificações ou considerações que julgar necessárias.

Todas serão publicadas na íntegra, e com o devido destaque, aqui e nas redes sociais.

O blog, aliás, aproveita para agradecer a atenção do TRF e do juiz federal Ruy Dias de Souza Filho.

Afinal, é esse tipo de postura transparente que pode ajudar a elucidar esse escândalo escabroso.

7 comentários:

Anônimo disse...

isso comprova que o Antônio Armando é um falastrão e quis ganhar credibilidade do Prefeito Cassado, dizendo que conhece, que é amigo, que já fez pra ele. Na gravação até pra falar no Dudu, é o salame quem provoca. Nesse diálogo, inventa uma estória falando no nome do Dr Rui, quem era do TREPA na época.
E fala da Dra Ezilda, que tem um vida reta, sem esse tipo de mancha.
Jogar lama nessas pessoas, somente atende o interesse espúrio de salame e do seu advogado.
Tudo pra se dá bem, pegam um conhecido falastrão que nem a família acredita nele. Agora nega tudo que falou. quem tira a lama que eles lançaram
Será que gravar e divulgar esse áudio foi só pra tumultuar o julgamento, prestando também pro segundo julgamento da outra ação que tem lá na justiça

Anônimo disse...

VAI TER MUITA GENTE COBRANDO O DESTINO DE DINHEIRO DADO AO ADVOGADO QUE - COMO SE VÊ - DAVA A APARÊNCIA DE DISTRIBUIR DINHEIRO A TODOS OS MAGISTRADOS...

José Alyrio sabbá disse...

Os Juízes Federais do Pará, são exemplo de moralidade e de honestidade, duvido que algum deles tenham entrado nesta tramoia,duvido.

Bruna disse...

Cabe aos "cidadãos" João Salame, que viu o tiro sair pela culatra e Antônio Armando, dito cujo que não inspira qualquer confiança provarem suas alegações. João Salame já se mostra pessoa desprovida de ética quando busca comprar votos de uma Corte que optou por limpar o cenário político paraense. Frise-se, se João Salame buscou comprar votos é porque muito deve à sociedade.
Interessante notícia veiculada no Jornal Amazônia, na qual Antônio Armando se diz vítima de armação. Vejamos quem tem caráter. A verdade sempre vem a tona.

jorge tangerino disse...

Caros leitores deste conceituado blog,eu como advogado militante continuo acreditando na Justiça do meu Estado,inclusive nos membros que o compõe, ate que me prove ao contrario. Jorge tangerino

Anônimo disse...

O assunto vai morrer fácil, fácil...

Como um dos "acusados" no diálogo era um Juiz Federal que sequer trabalhava no TRE à época dos fatos a ele imputados e como os Juízes Federais têm notoriamente boa fama de serem sérios e não-corruptos - enfim, por isso a pecha de denúncia desmiolada, abilolada e porralouquice do tal do ANTONIO ARMANDO vai ser fácil de pegar na história...

Uma pena, porque algumas coisas devem ter um fundo de verdade.

Só tem uma coisa extremamente burra feita pelo tal de ANTONIO ARMANDO: ele negou, PEREMPTORIAMENTE, que a voz seja sua nas gravações.

Achop que uma perícia desmente isso facilmente.

E aí ?!?

Se a perícia constatar que é mesmo de Sua Excelência ?!? Ele manterá as acusações ?!?

Ou dirá que estava apenas se jactando ??

Anônimo disse...

O pior de tudo é que o João Salame e seu advogado, se interessaram em divulgar o áudio para jogar lama em todo mundo. Querendo o que, vingar-se do Tribunal, mostrar que ele teria sido assediado por um gangster de Marituba, ou ele não soube se defender e agora a culpa é o TRE.
ele nem diz nada que ele é inocente. A lista com títulos de eleitores, endereços, e etc, é típico de compra de votos.
agora que vai sobrar pra todo mundo, há vai, tanto pro velho gangster de Marituba, pro salame e seu advogado que confessaram que distribuíram o áudio e pra quem o divulgou
tudo na forma da lei: Parágrafo único - Nos casos dos ns. I e III, responde pela injúria ou pela difamação quem lhe dá publicidade.
e os dois já confessaram ao Liberal e ao diário que deram publicidade, e os blogueiros pegaram corda.leiam os artigos 138, 139 e 140 do código penal.