Ban

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Tucanos usam TV pública para propaganda eleitoral de Jatene. E quem paga é você.


No blog do jornalista Manuel Dutra, sobre o "Governo Digital" de Jatene, lançado na última segunda-feira, 9: 


"Jatene dá partida à campanha pela reeleição. E quem paga a festa na TV Cultura? 


O governador do Pará, Simão Jatene, deu partida ontem à noite à sua campanha para a reeleição ano que vem. O local de largada foi o estúdio da TV Cultura, que transmitiu Jatene ao vivo para 112 municípios, também em conexão com a internet. 


O tamanho e a antecipação do espetáculo têm uma explicação básica: a briga dos tucanos com o PMDB paraense se aprofunda e, pelo que se vê, o candidato que enfrentará Jatene pode ser Hélder Barbalho, filho de Jáder, arquiinimigo do Grupo Maiorana, dono do jornal e da TV Liberal, que apoia o atual governador. Assim, se for esse o quadro, o governador já toma precaução diante do que virá... 

Ao dar ênfase no discurso para o interior do Estado, Simão Jatene imagina que avançará sobre regiões onde o nome Barbalho tem mais votos do que em Belém. Mas Jatene também dedicou longos minutos à capital, falando como se fosse prefeito de Belém e não governador do Pará. 


TV pública? 


Batizado de "Governo Digital", o programa, na essência, não difere do lema da propaganda oficial do governo paraense, que apregoa que "este é o Pará que a gente faz e juntos vamos fazer mais". O que se viu ontem à noite foi a usurpação do sinal de uma TV pública para propagandear um governo, um nome e um partido, sob o disfarce de entrevista e de "uma espécie de bate papo informal", como afirma o portal do governo, a Agência Pará, segundo o qual "Jatene interagiu e respondeu perguntas da plateia, redes sociais e dos mediadores do debate". 

Quem sabe esse seria um bom item de pauta da próxima campanha eleitoral: o que é a TV Cultura e todo o sistema de comunicação do governo do Estado? Trata-se de um sistema realmente a serviço de quem paga a sua manutenção, isto é, os contribuintes paraenses, ou a Funtelpa é uma casa da mãe joana, com a sua TV e suas rádios a serviço dos governos de plantão? Por exemplo, quanto custou a festa televisiva de ontem à noite? Quem pagou ou vai pagar? O que ali ocorreu foi uma "interação" com o povo que paga impostos ou foi mero evento partidário de véspera de campanha?” 

Mais aqui: http://blogmanueldutra.blogspot.com.br/2013/09/jatene-da-partida-campanha-pela.html

Nenhum comentário: