Ban

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

MPF no Pará abre consulta pública na internet para ouvir sociedade. Formulário de participações fica disponível até 15 de novembro


O Ministério Público Federal (MPF) no Pará lançou nesta segunda-feira, 30 de setembro, consulta pública na internet para ouvir sugestões da sociedade que possam aperfeiçoar a atuação da instituição no Estado.

O formulário de participação, que pode ser acessado em http://consultapublica.blogspot.com.br , ficará disponível para recebimento de contribuições até 15 de novembro.

São solicitadas sugestões e críticas para melhoria da estrutura física e facilidade de acesso aos serviços do MPF, para o aprimoramento da atuação da instituição, para alcance de maiores transparência e proximidade com os cidadãos, e sugestões para atuação por meio de parcerias institucionais.

“Queremos ouvir a sociedade, saber a opinião dos cidadãos sobre em quais desses pontos o trabalho do MPF deve ser reforçado e quais os caminhos que podemos seguir para atingir essa melhoria de eficiência”, explica o procurador-chefe da Procuradoria da República no Pará, Bruno Araújo Soares Valente.

As sugestões serão analisadas ao final da consulta. 

As melhores ideias apresentadas pela sociedade serão divulgadas ainda em novembro e adotadas com prioridade. 


Modernização – A realização da consulta pública no Pará e em vários outras unidades da federação faz parte de uma série de iniciativas que o MPF vem tomando desde 2010, quando inaugurou um processo de modernização dos seus processos de trabalho e da sua estrutura organizacional.

O Projeto de Modernização da Gestão Administrativa culminou na elaboração do primeiro Planejamento Estratégico Institucional 2011-2020 (PEI 2011-2020), com a participação de membros e servidores de todo o território nacional.

Foram elaborados mapas estratégicos temáticos para todas as áreas de atuação do MPF: direitos do cidadão; constitucional; criminal; consumidor e ordem econômica; meio ambiente e patrimônio cultural; patrimônio público e social, e populações indígenas e comunidades tradicionais.

O intuito é investir em ações estruturantes que possam ter reflexo nos serviços prestados pelo MPF à população.

Como exemplos, destacam-se a criação da Ouvidoria do MPF em 2012, do Portal da Transparência – um dos mais modernos do serviço público - e do Serviço de Informação ao Cidadão (SIC), que já está em funcionamento em 26 estados e no Distrito Federal.

Além disso, sobressaem-se o lançamento dos mapas de atuação institucional do MPF de acordo com a temática e a realização das consultas públicas. 


Serviço:
Evento: Consulta pública do MPF no Pará
Quando: De 30/09 a 15/11


(Fonte: Ascom/MPF/PA)

Nenhum comentário: