Ban

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Extra! Extra! Extra! Médico afirma que senador Mário Couto Filho emitiu R$ 80 mil em cheques sem fundos, para a compra de uma lancha. Segundo ele, existiriam outros cheques sem fundos de Mário Couto, num total de 21. Senador estaria sendo processado, pela emissão de cheques sem fundos, na Justiça paraense. E tão ou mais impressionante: a Justiça não teria conseguido citar o senador, por desconhecer o seu paradeiro.


 Mário Couto Filho: segundo o médico Albedy Moreira Bastos, o senador teria emitido R$ 80 mil em cheques sem fundos.




O senador Mário Couto Filho (PSDB) estaria sendo processado na Justiça Estadual do Pará pela emissão de três cheques sem fundos, que totalizam R$ 80 mil.

Os cheques teriam sido emitidos em favor do neurocirurgião Albedy Moreira Bastos, em decorrência da venda de uma lancha Top Fish 21, em março do ano passado.

Os três cheques, datados de 30 de março, 30 de maio e 30 de abril de 2012, os dois primeiros no valor de R$ 25 mil e, o último, de R$ 30 mil, teriam sido devolvidos por insuficiência de fundos.

O processo, de número 0031159-47.2012.814.0301,  foi distribuído em 11 de julho do ano passado ao juiz Amilcar Roberto Bezerra Guimarães, da 8 ª Vara Cível de Belém, afirma o médico.

Em 23 de julho, o juiz mandou citar Mário Couto, para que pagasse o débito de R$ 82.867, 87 (a dívida mais correção) num prazo de três dias. E determinou que, caso o pagamento não fosse efetuado, o oficial de Justiça procedesse à avaliação e penhora de bens.

No entanto, a tramitação processual demonstra que houve quatro tentativas de citação e penhora, nos dias 17, 20 e 24 de agosto do ano passado, mas os mandados não foram cumpridos.

O neurocirurgião Albedy Moreira Bastos confirmou há pouco, por telefone, à Perereca da Vizinha, a autenticidade dos documentos encaminhados ao blog por uma fonte.

E disse que, na pesquisa que efetuou através do site www.nacionalconsultas.com.br , teria constatado a existência de 21 cheques sem fundos emitidos pelo senador (CPF: 000.095.632-53), todos de uma conta do Banco do Brasil, agência 5977, em Brasília.

A Perereca acessou o site do Tribunal de Justiça do Estado do Pará e obteve cópia do despacho do juiz e da movimentação processual.

Lá, consta que, de fato, um cidadão de nome Mário Couto Filho está sendo processado pela emissão de cheques sem fundos, no valor informado pelo médico.

No entanto, no site do TJE não consta o CPF desse Mário Couto Filho – daí a impossibilidade de afirmar que se trata da mesma pessoa.

O blog entrou em contato há pouco com a assessoria de imprensa do senador, em Brasília.

Mas a assessora afirmou que Mário Couto provavelmente já estava dormindo, devido ao avançado da hora.

Disse que, realmente, o senador comprou uma lancha nova, mas que desconhece processos contra ele pela emissão de cheques sem fundo.

Salientou, no entanto, que só amanhã (29) poderá obter informações sobre o caso junto ao senador.

Veja no quadrinho abaixo alguns dados do processo (clique em cima para ampliar):


E leia o documento extraído do site do TJE com a movimentação processual e o despacho do juiz Amilcar Roberto Bezerra Guimarães: https://docs.google.com/file/d/0B8xdLmqNOJ12cUVFMTJRMmVBYU0/edit?usp=sharing 

O blog volta já com novas informações.

4 comentários:

Anônimo disse...

Cumu então maninha, num é esse um que griiiiita contra o Jardi lá nu senado? Hum! então num fui ele que prometeu levar documentos coontra o Jardi para o ministro Joaquim? Ele tem que ter cuidado para não sair de lá algemado. kkkkkkk

Anônimo disse...

Ana Só uma correção este ano não é bisexto, portanto fevereiro (este ano) não tem 29 dias, no mais parabéns pela informação, como sempre mais um furo de reportagem.
Um abraço, felicidades e sucesso

Antonio Rodrigues E-mail : av.rodrigues@uol.com.br

Anônimo disse...

Este é o homem que posa de paladino da moral e bons costumes do Povo Paraense. Que "senador" o povo aí do Pará escolheu, hem ???

Anônimo disse...

O Dr. Albedy é um profissional íntegro, de boa formação, tanto familiar como acadêmica e merece todo o nosso apoio.Lugar de bandido é na cadeia e não escondido atrás das imunidades parlamentares! Há muito se está esperando por ver esse contraventor e farsante responder por seus atos lesivos à população, inclusive os desvios da ALEPA.