Ban

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Orly Bezerra nega manipulação de pesquisas em favor de Zenaldo e critica nível dos ataques ao tucano. Justiça dá 48 horas para que Vox Populi apresente dados técnicos da pesquisa publicada pelo jornal O Liberal de domingo. Levantamento de Edir Veiga aponta 34% para Edmilson e 18% para Zenaldo.



Orly: “situação de Zenaldo não parece com a de Valéria” (Foto: Diário Online)



O publicitário Orly Bezerra, que coordena o marketing da campanha de Zenaldo Coutinho à Prefeitura de Belém, negou, hoje, que esteja havendo manipulação de pesquisas eleitorais em favor do tucano.

Ontem, o jornal O Liberal publicou pesquisa da Vox Populi mostrando empate técnico entre Zenaldo e Edmilson Rodrigues (PSOL), que estaria apenas dois pontos à frente do tucano, nas intenções de voto do eleitor.

Ontem mesmo, a Assessoria Jurídica da campanha de Edmilson ajuizou requisição de documentos e de informações técnicas do levantamento. A suspeita é de manipulação dos números. (leia aqui: http://pererecadavizinha.blogspot.com.br/2012/10/coligacao-de-edmilson-requisita.html). 

No entanto, Orly garante que as pesquisas internas da campanha de Zenaldo indicam resultados semelhantes aos da Vox Populi.

Segundo ele, o que esses levantamentos demonstram é um fenômeno facilmente explicável: a migração, para Zenaldo, de um contingente de eleitores sem vinculação partidária e insatisfeitos com a administração do atual prefeito. Um contingente que, antes do começo da campanha, pretendia votar em Edmilson.


Uma “rajada de ataques”


“Temos pesquisas internas e elas indicam esse número também. Há um crescimento considerável do Zenaldo e uma queda do Edmilson. E vamos ver, nesta semana, em qual posição cada um chegará ao segundo turno”, disse.

E acrescentou: “Zenaldo cresceu bastante na campanha, com certeza absoluta. Não é à toa essa rajada de ataques contra ele, nas últimas semanas. São seis batendo nele: Edmilson, Priante, Anivaldo, Sérgio Pimentel, o Marcos e o Alfredo. Tanto que já ganhamos direito de resposta contra Anivaldo, Sérgio Pimentel e Edmilson. Várias liminares foram concedidas, para acabar com ataques mentirosos”.

Tais fatos, na opinião de Orly, refletem “o desespero daqueles que possuem pesquisas internas que confirmam os números da Vox e do Ibope. Porque, se essas pesquisas estivessem erradas, eles não precisariam se preocupar com o Zenaldo”.

Ele criticou o comportamento daqueles que questionam as pesquisas quando os números são desfavoráveis: “Quando as pesquisas começaram a ser feitas, o Zenaldo apresentava um número muito abaixo do que a gente imaginava, mas nem por isso eu questionei. Agora, tem gente que se prevaleceu da pesquisa, quando era a seu favor, mas que agora é contra, quando não lhe é conveniente”.

E arrematou: “É engraçado. O Edmilson usou o Ibope, quando a pesquisa dizia que ganharia a eleição no primeiro turno. Mas, agora, não presta mais”.

Orly lembrou que as pesquisas refletem um determinado momento da campanha. E considerou “natural” a disparidade entre os números da Vox e os resultados das pesquisas divulgadas pelos demais institutos.

“Todas as pesquisas têm a sua margem de erro. É natural que os números não sejam iguais. Além disso, há o período em que foram realizadas. E a movimentação dos números, na última semana de campanha, quando o quadro se define, também se dá de forma diferente de há dois meses”, observou.
     
E mais: disse que dispõe de levantamentos a demonstrar que Zenaldo é a segunda opção de voto de boa parte dos candidatos, “porque tem a menor rejeição e se apresentou bem”,  e que o troca-troca acontece naturalmente, às proximidades do pleito.

“O Zenaldo é um candidato que tem a aprovação da população. É um amadurecimento da campanha, que está se consolidando agora. E a mudança de voto acontece justamente às proximidades da eleição. É uma mudança natural, prevista, que ocorre em toda campanha”, explicou.

Aliás, segundo o marqueteiro, “o crescimento dele (Zenaldo) é até menos veloz do que imaginávamos. Mas isso é até compreensível, já temos dez candidatos e muitos deles eram até mais conhecidos. Quer dizer, foi preciso criar uma identidade do Zenaldo, para torná-lo conhecido e fazer com que caísse no gosto do eleitor”.


Eleitor de Edmilson migra para Zenaldo


E quanto ao fato de, pelos números da Vox, Zenaldo parecer o único beneficiário da queda ou estagnação dos demais candidatos, inclusive  Edmilson?

“Você acha que o Edmilson tem 50% do eleitorado de esquerda?”, pergunta Orly. E responde: “É claro que não. O eleitorado do Edmilson é formado por uma parte considerável dos eleitores do PT e por eleitores insatisfeitos com o Duciomar”.

Segundo ele, é nesse contingente de eleitores sem vinculação partidária e insatisfeitos com a administração municipal que está a origem tanto da queda de Edmilson, quanto do crescimento de Zenaldo.

Antes da campanha, lembrou, havia uma tendência natural para que os votos de oposição se concentrassem em Edmilson, o prefeito que antecedeu Duciomar, e em José Priante (PMDB), que disputou as últimas eleições com Duciomar. 

No entanto, essa concentração era maior na seara de Edmilson, que, naquela época, possuía cerca de 40% das intenções de voto – um número muito além da “força política” do PSOL, e superior, inclusive, ao eleitorado cativo do PT em Belém, que, em grande parte, também apoia o candidato do PSOL.

“Eu acredito que o eleitor fiel do PT chegue a um quarto do eleitorado de Belém. Então, boa parte dessa expressão do Edmilson, antes da campanha, vinha dos eleitores insatisfeitos com Duciomar”, observa. 

Mas aí a campanha começou e, gradativamente, enquanto a campanha de Zenaldo crescia, esses eleitores insatisfeitos e sem vinculação partidária foram percebendo que Edmilson não era a única opção de voto, comenta.

“Vários fatores contribuíram para isso”, diz Orly, “o apoio do Jatene, o desempenho do Zenaldo nos meios de comunicação, a queda do Priante, que estava disputando com o Zenaldo. Além disso, a população também foi vendo que o Edmilson, como prefeito, não foi lá essas coca-colas”. 

E resume: “Então, o que estamos vendo é o voto do Edmilson vindo direto para o Zenaldo. Porque não tem de onde tirar: o Zenaldo só pode crescer em cima da queda do Edmilson. Não se trata do eleitor do PT ou do PSOL– esses continuam com o Edmilson. Mas daquele eleitor que via o Edmilson como a única opção ao Duciomar. Há um movimento claro que mostra a queda do Edmilson e a subida do Zenaldo. É só analisar as pesquisas”.


“Situação de Zenaldo não parece com a de Valéria”


Orly também reclamou do nível dos ataques contra Zenaldo e acredita que eles demonstram justamente isto: o crescimento do candidato.

“Dizem verdadeiros absurdos: que o Zenaldo vai acabar com o Bolsa Família e com o Minha Casa, Minha Vida... Pelo amor de Deus!... Todos batem nele, por que isso? Ele deve estar incomodando, né?”

Segundo Orly, a campanha de Edmilson chegou a veicular, num final de semana, um comercial de rádio no qual até chamava Zenaldo de “Zé Álcool”, “uma coisa baixa, velha, de política antiga, que não leva a nada e nem contribui para a Democracia. E nós ganhamos direito de resposta por causa disso”.

Também rebateu afirmações correntes na internet de que a pesquisa da Vox é semelhante àquela divulgada às vésperas do primeiro turno da eleição de 2008, à Prefeitura de Belém, que apontava a candidata do DEM, Valéria Pires Franco, em segundo lugar nas intenções de voto – e Valéria acabou em quarto lugar.

“O máximo que a Valéria chegou foi a 28%, em julho ou agosto, quando o Duciomar estava com 23%. Mas quando o Duciomar começou a crescer, ela foi caindo – tanto que, no final, ele teve 33%, e ela, uns 14%. Eles disputavam na mesma faixa do eleitorado. E aí, quando um subia, o outro, caía. Na última semana da campanha, a Valéria não estava na frente – três semanas antes da eleição, as pesquisas já mostravam a queda da Valéria e a subida do Duciomar. É só você pegar essas pesquisas, que vai ver isso. Então, é uma situação muito diferente da de Zenaldo”, afiançou.



Justiça dá 48 horas para Vox apresentar informações da pesquisa divulgada pelo Liberal de domingo.


A Vox Populi tem 48 horas para depositar em juízo os questionários e informações técnicas da pesquisa divulgada pelo jornal O Liberal no último domingo, 30, que apontou empate técnico entre Edmilson Rodrigues e Zenaldo Coutinho (PSDB) na disputa pela Prefeitura de Belém.

A decisão é da juíza Vitória do Carmo, da 76 Zona Eleitoral, e atende a um requerimento ajuizado ontem mesmo, pela Assessoria Jurídica de Edmilson Rodrigues.

Na pesquisa, Edmilson aparece com apenas 2% de intenções de voto a mais do que Zenaldo.

O levantamento, que difere largamente de todos os números divulgados até agora, por todos os institutos de pesquisa, é alvo de suspeitas de manipulação (leia aqui: http://pererecadavizinha.blogspot.com.br/2012/10/coligacao-de-edmilson-requisita.html).

Segundo a advogada Ângela Salles, da Assessoria Jurídica de Edmilson, a Vox foi notificada hoje mesmo da determinação da juíza e tem de depositar os dados até a quarta-feira, 3.

Ângela lamentou que a juíza não tenha deferido o pedido para que os dados fossem apresentados em 24 horas.

Segundo ela, o prazo de 24 horas é o único mencionado na Resolução 23.364/2011,  do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que embasou o requerimento.

E embora se refira à complementação de dados de pesquisa, a Assessoria Jurídica de Edmilson imaginava que, por analogia, esse prazo pudesse ser aplicado, também, à apresentação dos questionários e informações técnicas.


Pesquisa de Veiga aponta 34% para Edmilson e 18% para Zenaldo


Hoje, também, o cientista político Edir Veiga republicou em seu blog a sua última pesquisa de intenção de voto à Prefeitura de Belém.

Nela, Edmilson aparece com 34%, e Zenaldo com 18%. 

O levantamento, que ouviu 600 pessoas e tem margem de erro de 4%, foi realizado entre os dias 25 e 26 de setembro – ou seja, na mesma época da pesquisa da Vox Populi, que deu 27% a Edmilson e 25% a Zenaldo.
 

9 comentários:

Anônimo disse...

Ze carlos do pv ja tinha cantado a pedra. Zenaldo, flexa ribeiro, mario couto, jatene tudo farinha do mesmo saco. Nesses nao voto. Vamos lá Priante.

Anônimo disse...

Orly Bezerra deu um tiro no pé. Se ferrou. mas tambem nao tinha outro meio era manipular a pesquisa ou torcer por um fato politico novo, como este nao veio e nao vem ate o proximo domingo e o pessoal do edmilson gritando nas ruas que iam ganhar no primeiro turno bateu o desespero e ele resolveu apelar. So uma coisa, esse safadinho nao me ensinou esse truque no nosso curso de propaganda. Vou querer meu dinheiro de volta viu Orly.

Helio Monteiro disse...

Comentário do Bezerra de que os ataques ao Zenaldo são prova de sua subida na preferência dos eleitores é totalmente inconsistente. Na verdade, como todos admitem que Edmilson está garantido no segundo turno, a disputa é entre os outros pra ver quem vai em segundo. O Priante, já com pouca verba, iria sempre atacar o Zenaldo. O Anivaldo, por conta da interdição às obras do BRT, também mirou o Zenaldo. Ele é o maior alvo. Até porque concentrou, nas últimas semanas, a campanha na televisão, não se pode medir o apoio a ele nas ruas. Domingo alguém vai ficar com a credibilidade seriamente abalada.

Anônimo disse...

Depois de todo esse agameron, esse caboco deve tá lendo "O Pequeno Principe" ou "O Princípe".

Anônimo disse...

Tenho cinco filhos, pari normalmente, mas continuo virgem. Acredita se te convém. hahahaa Né mana?

carlos silva disse...

não sei porque toda essa indignação com o liberal e suas pesquisas pra vencer. Na reeleição do edmilson o pt fez o mesmo, mostrou numeros inflados porque os simpatizantes do pt iriam para os baunearios insatisfeitos com o lideres do pt, e entregariam a prefeitura a Duciomar, então o Jornal nacional divulgou a pesquisa que deixou os eleitores de esquerda em Blm

Anônimo disse...

Perereca, em relacao a ultima pesquisa divulgada pelo jornal O Liberal. Importante fazer a seguinte observacao. Como todos sabem, o jornal O Liberal pulicado no domingo comeca a circular pela cidade ja pela parte da tarde de sabado. Sendo que o jornal segunda edicao do canal liberal sempre dá como primeira noticia. Todavia, no ultimo sabado foi diferente. A ORM nao divulgou a pesquisa a pesquisa Vox Populi no jornal Liberal segunda edicao do ultimo sabado. Motivo. A divulgacao de pesquisa manipulada colocaria a Rede Globo de Comunicacoes como eventual ré em acao judicial. Mais, a Liberal poderia sofrer graves sancoes por parte da Globo. Por fim, nem se argumente que a edicao impressa do jornal comecou a circular depois do jornal, porque logo pela tarde eu ja tinha adquirido o jornal.

Anônimo disse...

Depois do acordo espúrio do pagamento do aumento dos servidores públicos que baixou de 22% para 12 de 3 vezes o Zenal não ganha nem um voto dos Servidores Públicos e suas famílias. Segunda Feira vão ver o resultado.

Anônimo disse...

Na verdade, nenhum governador ou governadora gostam de servidor público, pelo contrário, acham os barnabés uns estorvos que têm de ser demitidos. Mas as vezes alopram quando cortam benefícios e gratificações logo em época de eleiçoes. Gostam de dar tiros nos pés.