Ban

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Presos pela operação Higia acusam diretor de informática do Ipamb. MP e Polícia Civil prenderam até o chefe de gabinete do prefeito de Belém.


Acabou às 20h30 a tomada de depoimentos dos servidores do Instituto de Previdência do Município de Belém (Ipamb) presos na manhã de hoje (14) durante a Operação Higia, que botou em cana até Oseas Batista da Silva Junior, presidente do instituto e chefe de gabinete do prefeito de Belém, Duciomar Costa.

Segundo o MP, todos acusaram o diretor de Informática, Renato César Spinelli, como responsável pelas fraudes que teriam provocado um rombo superior a R$ 600 mil no Ipamb.

5 comentários:

Anônimo disse...

Dessa capoeira ainda vai sair muito coelho. Acho que vai sair até coelho (ou ratazana) oftalmo...

Anônimo disse...

A contragosto da desembargadora presidente do TJ-PA, a lista salarial de servidores deve sair em breve.
A partir daí, faltarão apenas o TCM e o MP junto ao TCM, palmatórias da moralidade nos prefeitos que não contratam certos escritórios de advocacia e contabilidade indicados.
O TCM tem 300 comissionados e 200 efetivos. O MP de contas não tem um só efetivo.
Prefeitos: FAZ O QUE UE DIGO MAS NÃO FAZ O QUE UE FAÇO....

Anônimo disse...

Mais um excelente trabalho desses destemidos promotores, Dr. Nélson Medrado e Arnaldo Azevedo. Infelizmente vão ser logos soltos, e os processos vão perdurar por LOOOOOOOOOOONGOS anos nas gavetas do judiciário, até a prescrição.

Anônimo disse...

Já imaginaram dois juízes com a coragem e o caráter desses dois Promotores? Iam ter que construir muitos presídios prá colocar tantos ladrões do dinheiro público.

Anônimo disse...

Tem um juíz, cuja mulher está aboletada na prefeitura, que age rápido quando tem algum problema com o nefasto dudu. Devem ser colocados em liberdade logo, se é que já não foram, eos processos vão mofar nas gavetas do judiciário.