Ban

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

IAP oferta oficina de estamparia africana a comunidades quilombolas


O Instituto de Artes do Pará (IAP) promove, de segunda-feira (20) ao dia 24, o projeto “Negra Cor de Estamparia Africana”, que vai ofertar quatro oficinas de aperfeiçoamento das técnicas de design para criação de peças, valorizando a estética de matriz africana a partir do uso e experimentação dos elementos e cores predominantes no vestuário afro.
 

As oficinas ocorrem nos municípios de Santa Luzia do Pará, São Miguel do Guamá, Baião e Curralinho. 

 

O ministrante será o artista plástico e ativista Silvio Albuquerque, que trabalha com estamparia e desenvolve produtos.

 

Um dos maiores acervos de técnicas de estamparia artesanal está na África, onde, durante milhares de anos, os processos de estampar nasceram ou foram assimilados de outros povos.

 

Segundo o IAP, 50 comunidades quilombolas serão atendidas pelas oficinas, capacitando 100 pessoas. 

 

A atividade começa em Santa Luzia.

 

A ação tem a parceria do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (Cedenpa), Rede Bragantina de Economia Solidária e Escola Ecrama.

 

O IAP espera fortalecer a tradição africana da estamparia, capacitando a comunidade quilombola.

 

(Fonte: Jeferson Medeiros/IAP)

Nenhum comentário: