Ban

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Hemopa convoca doadores de sangue do tipo negativo



A Fundação Hemopa volta a convocar doadores de sangue raro, especialmente os tipos O e B Negativos, para atendimento imediato de demanda transfusional de pacientes internados na rede hospitalar da capital.

Os interessados devem se dirigir à sede do Hemopa e procurar o serviço social de doadores para efetuar a coleta e, se for o caso, fazer cadastro no Clube de Doadores Raros.

A gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, explica que com apenas uma doação, até três pacientes adultos podem ser atendidos, tendo em vista que os componentes do sangue são separados e utilizados de acordo com necessidade de cada paciente: plaquetas, plasma e hemácias. 

O sangue tem sua classificação em grupos com a presença ou ausência de um antígeno na superfície das hemácias. 

Os grupos mais importantes são: ABO e Rh (+e-). A incidência desses grupos varia de acordo com a raça por tratar-se de fator hereditário. 

"No caso de transfusão, o ideal é o paciente receber sangue do mesmo tipo que o seu. Somente em situações de urgência e emergência lança-se mão de sangue universal O Negativo".

O paciente Rodrigo Lopes, 23 anos, portador de anemia falciforme, depende da solidariedade de doadores para sobreviver. Ele é portador de uma doença hematológica crônica e recebe atendimento no Hemopa desde 1994. 

“A doação de sangue faz bem ao doador e especialmente para aqueles que precisam, como eu. Não custa nada dedicar um pouquinho do seu tempo para salvar vidas”, sugeriu o paciente que estava recebendo atendimento na manhã desta terça-feira, na sede do Hemopa, acompanhado de sua mãe, Eliodora Lopes de Araújo.

Criado em 1994, atualmente o clube de doadores raros possui 5.647 associados. 

Desse total, 3.023 são O Negativo, 1.040 A Negativo, 530 B Negativo, 186 AB Negativo e 868 AB Positivo. 

De acordo com Juciara Farias, a falta de atualização cadastral compromete bastante o êxito das convocações que normalmente são feitas por telefone/celular. 

“Muitos deixam o número do contato telefônico ou até de endereço, mas não atualizam as informações junto ao hemocentro”, lamentou, convocando novos e antigos associados.

Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg . Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.

Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h. 

Maiores informações pelo fone: 08002808118.

As instituições interessadas em compor parceria para desenvolvimento de campanhas podem entrar em contato com a Gecad pelo fone 32245048, de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h; e aos sábados até às 17h.

(Fonte: Vera Rojas/Hemopa)

Nenhum comentário: