Ban

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A Matança dos Inocentes: 34 bebês morreram na Santa Casa no mês passado, diz o PT. Hospital estaria novamente à beira de um colapso.

A Santa Casa e o massacre dos inocentes. Até quando? (Foto: Ag. Pará)


A bancada do PT na Assembleia Legislativa requereu providências urgentes ao Ministério Público em relação à caótica situação da Santa Casa de Misericórdia do Pará.
 
Agora em julho, diz o PT, morreram, comprovadamente, 34 recém-nascidos na Santa Casa. Mas, suspeita-se, esse número pode chegar, na verdade, a 40.

Nos próximos dias, portanto, é possível que o PSDB divulgue estatísticas para mostrar a quantidade de bebês que morreram na Santa Casa, durante a gestão petista.

Ou seja: nós, o distinto público, podemos ser convidados a assistir a mais uma eletrizante disputa em torno do troféu “Grande Herodes”...

E, no entanto, isso em nada impedirá a continuidade desse verdadeiro “massacre dos inocentes”, que acontece bem diante dos nossos olhos.

Um massacre pelo qual somos todos responsáveis – Sociedade e Estado.

Afinal, esses bebês são como que “cidadãos marcados para morrer”. 

Cidadãos aos quais se nega o básico do básico: o direito à vida.

Se nos dispusermos a fazer um julgamento salomônico, nem tucanos nem petistas conseguiram, ao menos, atenuar essa tragédia.

Simplesmente, porque não tiveram ou coragem ou capacidade ou decência para intervir decididamente nas duas grandes raízes dele: a extrema miséria do nosso povo e a criminosa concentração do Estado na Região Metropolitana de Belém.

É a miséria extrema que faz com as mães desses bebês vivam uma vida de bicho.

É a miséria extrema que faz com que essas crianças cheguem à Santa Casa em condições tais, que mesmo que aquele hospital tivesse recursos humanos e materiais semelhantes aos da Suécia, ainda assim, elas morreriam.

É a criminosa concentração do Estado na RMB que faz com que essas mães tenham de se deslocar para Belém, a partir de Breves ou de Jacareacanga, em viagens que consomem horas, minutos preciosos para a sobrevivência desses bebês.

É a miséria extrema, aliada à criminosa concentração do Estado na RMB, que faz com que as mães desses bebês não tenham acesso nem mesmo ao pré-natal, que talvez conseguisse salvar a vida de mais da metade deles.

Sim, porque se não fosse a miséria, e a ignorância dela decorrente, essas mães estariam batendo na porta das Vossas Excelências, os prefeitos, a dizer: e aí, maninho, cadê a Atenção Básica? Cadê o pré-natal?

E se não fosse a desídia do Estado em relação às demais regiões paraenses, os Governos (Federal e Estadual) estariam obrigando as prefeituras a se coçar em relação à Atenção Básica.

Seja colocando-as numa lista negra do atendimento em Saúde, seja ajudando-as a coordenar a Atenção Básica, e até destinando mais recursos  para isso, se fosse o caso.

Mas tudo continua como dantes no quartel de Abrantes, em se tratando do estado do Pará.

Na história recente, a Santa Casa viveu um tempo áureo quando foi administrada por esse pequeno grande homem da Saúde chamado Hélio Franco.

Embora hoje sitiado e até metendo os pés pelas mãos na Sespa, Hélio Franco realizou um trabalho extraordinário na Santa Casa.

Hélio conseguiu aliar a mão forte que o administrador público tem de ter num local como esse, ao traquejo para angariar apoio até mesmo entre as dondocas que adoram um chazinho beneficente, e que foram fundamentais para arrecadar recursos, por exemplo, para uma nova UTI.

É aquela coisa: quadros simplesmente partidários ou parentes de governador não são capazes de chegar nem ao dedo mindinho de um bom técnico.

Óbvio que Hélio Franco não conseguiu resolver esses problemas radicais. 

No entanto, desde que ele saiu da Santa Casa, o que temos visto é o caos.

Um caos que só tende a se agravar, até pelo forte fluxo migratório para o estado do Pará.

Na época do governo de Ana Júlia, os jornais estampavam os corpos, os enterros, as sepulturas desses bebezinhos.

Agora, com o derrame das verbas de propaganda do Governo é bem possível que essa cobertura jornalística seja bem mais “comedida”, digamos assim.

A não ser, é claro, que os problemas da Santa Casa estejam em tais proporções que nem mesmo os milhões da propaganda já consigam ocultar.

É claro que louvo a iniciativa do PT e espero, como cidadã, que o Ministério Público cumpra o seu papel.

Mas o que eu gostaria de verdade é que cada um de nós interiorizasse isto: somos todos responsáveis.

E não adianta nada chegarmos diante de Deus, mesmo que sejamos coroinhas ou crentes ou sei lá o quê, se não tivermos misericórdia nem mesmo por um bebezinho.

Depende de cada um de nós obrigar o Estado a agir.

Quem foi o “Grande Herodes”, pouco importa.

O importante, de fato, é acabar com essa matança.

FUUUUUUIIIIIIII!!!!!!

........

Abaixo você confere o requerimento apresentado ontem pela bancada do PT:  

“Senhores deputados

Cresce o número de mortes de bebês na Santa Casa do Pará, no Governo do PSDB. Só no último mês de julho foram 34 óbitos de recém-nascidos, segundo levantamento feito em alguns boletins de óbito.  Mas suspeita-se que o número total do mês, seja em torno de 40 óbitos. 

A atual direção da instituição não divulga os dados oficiais e faz tudo para maquiar a imagem da centenária instituição, como foi o caso da simulação de criação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI)  Neonatal, batizada de número 3, e que foi desativada logo após a visita do governador Simão Jatene, no dia 20 de julho.

As causas das mortes são, em sua maioria, atestadas como:
-infecção neonatal precoce,
-hipertensão pulmonar,
-falência múltipla dos órgãos,
-síndrome do intestino,
-hemorragia gástrica, entre outras patologias.

Por distribuição de sexo dos recém nascidos:

-18 eram do sexo masculino,
-12 feminino 
-4 não foram identificados nos boletins de óbito.

Dos 34 casos analisados das mortes no Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Pará:
-8 casos tinham menos de um quilo;
-10 casos com menos de 2 quilos;
As demais não alcançaram 3 quilos de peso.

A maioria das crianças não sobreviveu nem dez dias de vida.

6 faleceram com menos de um dia. 

Os profissionais de saúde que atuam na instituição explicam que a causa maior é a falta de ação básica de assistência. Boa parte das jovens mães não faz o pré-natal, nem recebe qualquer tipo de orientação sobre o período da gestação, sobretudo no interior do Estado.

Um serviço que foi implantado durante o Governo do PT (entre 2007 e 2010) e que visava orientar parteiras e médicos no interior do estado, sobre os procedimentos de pré-natal e parto, deixou de ser realizado. A Santa Casa deslocava uma equipe para o interior do Estado para treinar o pessoal que atende as gestantes. Só no Marajó foram 16 municípios cobertos pelo programa. E a Secretaria de Saúde, durante o Governo do PT, implantou seis Unidades de Cuidados Intermediários (UCI) Neonatal em Bragança, Abaetetuba, Parauapebas, Marituba, Ananindeua e no distrito de Icoaraci, em Belém. 

Outro serviço que foi desativado no atual governo foi a unidade que cuidava da reprogramação nutricional dos bebês. Apesar de todos esses retrocessos, o Governador ainda tem coragem de fazer propaganda enganosa, afirmando que está construindo um novo hospital da Santa Casa. Deveria ter a seriedade de dizer que está CONCLUINDO o prédio iniciado pela ex-governadora Ana Júlia Carepa que deixou a obra na sua última laje (sexta).

A direção da Santa Casa e o governador deveriam agir com transparência e divulgar as estatísticas oficiais sobre as mortes de bebês. Muitos médicos estão registrando na Polícia Civil, através de Boletim de Ocorrência (BO) para se resguardarem de prováveis problemas judiciais.

Quando uma casa de saúde ultrapassa a sua lotação, aumenta consideravelmente o risco de contaminação hospitalar. Para evitar isso é preciso descentralizar os serviços e a garantir o acesso às ações básicas de saúde, investindo em UTIs neonatal, UCIs, treinamento e qualificação dos profissionais que atuam no interior e na periferia da região metropolitana. 

O que não podemos é conviver com essa mortandade de bebês sem que o Governo  tenha coragem de abrir a discussão para que a sociedade como um todo possa buscar a solução. Sabemos que a Santa Casa tem uma tradição de salvar vidas e é isso que precisa ser resgatado na história daquela centenária casa de saúde. 

Porém, diante da gravidade dos fatos que estamos trazendo a essa Casa, vamos iniciar um processo levantamento de informações que podem resultar na formação de uma CPI da Santa Casa. 

Diante das denúncias trazidas a público, e que comprometem a imagem da maior maternidade do Pará é que apresentamos a seguinte proposição.

REQUEIRO, com fulcro no art. 180 do Regimento Interno, que seja solicitado providências urgentes do Ministério Público do Estado diante das mortes de 34 recém nascidos dentro da Santa Casa de Misericórdia do Pará, o que compromete o desempenho das atividades médicas no atendimento da população que não dispõe de recursos para bancar um hospital particular.

Palácio Cabanagem. Belém/PA, em 07 de agosto de 2012.

DEPUTADO ZÉ MARIA
Líder da Bancada do PT

Transcrição do Boletim de Óbito da Santa Casa de Misericórdia do Pará

01 -  RN de ECBG – Registro: 514320 –  Idade: 13 dias - Serviço: Neonatologia – Sala UTI 01 – Data do óbito: 01/07/12 – hora: 17:30 – Sem registro de sexo, cor, peso e causa da morte.

02 – RN de EMF – Registro: 515043 – Idade: 03 dias – Sexo: MASC – Peso: 2660 g – Serviço: Neonatologia – Sala: Isolamento CI – Data da emissão: 01/07/12 – Hora: 09:00 – Data do óbito: 01/07/12 – Hora: 09:00 – Causa da morte: anacefalia. 

03 – RN de MMPS – Registro: 515142 – Idade: 02 dias – Sexo: MASC – Peso: 965 gramas  - Serviço: Neonatologia – Sala UCI – Ala ST –Leito 17 – Data da emissão: 03/07/12 – Hora: 09:00 – Data do óbito: 03/07/12 – Hora: 08:35 hs – Causa da morte: prematuridade +infecção neonatal precoce – OBS: Mãe internada na Enfermaria Santana.

04 – RN de ESF – Registro 515005 – Idade: 8 dias – Sexo: Fem – Peso: 2205 g - Serviço: Enfermagem – Data da emissão: 06/07/12 – Hora: 9:50 – Causa da morte: aguardar atestado médico.

05 – RN de WTMP – Registro: 515124 – Peso: 1.130 g – Serviço de Neonatologia – Sala UTI N-1 – Data da emissão: 06/07/12 – Hora: 20:00 – Data do óbito: 06/07/12 – Hora: 20:00 – Causa da morte: prematuridade/Sepse/hipertensão pulmonar/PNM – OBS: Pai do RN foi informado às 20:15 hs.

06 – RN de MCV – Registro: 513330 – Idade: 02 dias – Sexo: Masculino – Peso: 1330 g – Data da emissão: 06/07/12 – Hora: 21:00 – Data do óbito: 06/04/12 – Hora: 21:00 – Causa da morte: prematuridade + hipertensão pulmonar – OBS: feito contato com a senhora Celene, avó materna.

07 - RN de SMM – Registro: 512810 – Idade: 55 dias – Sexo: FEM – Cor: branca – Peso: 2050 g – Serviço: AC – CI – Data da emissão: 07/07/12  Hora: 15:30 – Data do óbito: 07/07/12 – Hora: 15:05 – Causa da morte: falência múltipla dos órgãos + síndrome do intestino ...

08 – RN de JCG – Registro: 515.447 – Idade: 02 dias – Sexo: Masculino – Peso: 910 g – Serviço: Neonatologia – Sala UTI Neo 1 –Data da emissão: 08/07/12 – Hora: 22 horas – Data do óbito: 08/07/12 – hora: 22:00 – Causa da morte: choque séptico, hemorragia pulmonar + gástrica – OBS: família localizada em Mocajuba.

09 - RN de ASL – Registro: 515016 – Idade: 22 dias – Sexo: Masc – Cor: branca – Peso: 2.085 g – Serviço: Neonatologia – Sala UCI (23 01) – Data da emissão: 08/07/12 – Hora: 16:00 – Data do óbito: 08/07/12 – Hora: 16:00 – OBS: a família é de Paragominas.

10 – RN de LSLM – Registro: 513836 – Um dia – Sexo: masculino -  Peso: 1.350 g – Serviço: Neonatologia – Sala UTI Neo 1 – Data da emissão: 09/07/12 – Data do óbito: 09/07/12 – Hora: 23:05 hs – Causa morte: choque séptico, PNM, hemorragia pulmonar.

11 - RN de CMMG  - Registro 512645 – Idade: 48 dias – Sexo: Fem – Serviço: Neotologia – Sala: UTI NEO2 – Leito 09 – Data emissão: 09/07/12 – Hora: 16:00 – Data do Óbito: 09/07/12 – Hora: 16:00 – Diagnóstico: PNT + SDR + ICS pumo tardia.

12 - RN de ESAA – Registro: 514847 – Idade: 15 dias – Sexo: Masculino – Cor: branca – Peso: 2550 gramas – Serviço: Neonatologia – Sala: semi-intensiva  - Data a emissão: 10/07/12 – Hora: 23:40 – Data do óbito: 10/07/12 – Hora: 23:40 – OBS: sem registro de diagnóstico e causa morte.

13 – – RN de NBS – Registro 513400 – Idade: 39 dias – Sexo: feminino – Cor: parda -  Peso: 1.695 – Serviço: Neonatologia  – Sala: UTI Neo2, leito 38 – Data da emissão: 11/07/12 – Hora: 02:00 – Data do óbito: 11/07/12 - Hora: 01:43 – Diagnóstico: Prematuridade/DPMH/IZA/HMC

14 – RN de LFO – Registro: 515557 – Idade: 4 dias: Sexo: fem  – Peso: 690 g  – Serviço: Neonatologia – Sala: UTI Neo2 – leito 32 – Data da emissão: 12/07/12 – hora: 13:20 – Data do óbito: 12/07/12 -  Diagnóstico: RNPT ext./mmbp/pig/infecção neo/hemorragia pulmonar -  OBS: mãe compareceu acompanhada de avó para tomar conhecimento do óbito.

15 – RN de MEQC – Registro – 513695 – Idade: 19 dias – Sexo: masculino – Cor: parda – Peso: 1245 g – Serviço: Neonatologia – Sala UTI 02 –  Leito 38 - Data da emissão: 12/07/12 – Hora: 20:40 – Data do óbito: 12/07/12 – Causa da morte: sem registro.

16 – RN de TCS – Registro 515741 – Sexo: F – Peso: 2.000 g - Data da emissão: 13/07/12 – hora: 14:00  - Data do óbito: 13/07/12 – Causa da morte: insuficiência respiratória aguda -  OBS: Avó do RN foi informada do óbito pela médica. Avó mais equipe (psicologia e Serviço Social fizeram comunicação do óbito à mãe.

17 – RN de JSM – Registro 515827 – Sexo: Masc – Cor: parda – Serviço: Neonatologia – Sala UTI Neo2 – 2-31 – Data da emissão: 14/0712 – hora: 11,20 – Data do óbito: 14/07/12 – Causa da morte: Sepse e Choque séptico – OBS: feito contato com a avó Regina que está a caminho da Santa Casa. Faltou registro de idade.

18 – RN de MFPA -  Registro: 514861 – Idade: 18 dias – Peso: 920 gramas – Serviço: Neonatologia – Sala UTI NEO 2 – Data da emissão: 14/07/12 – hora: 20:00 – Data do óbito: 14/07/12 – Diagnóstico: choque séptico – causa da morte: choque séptico – OBS: Sem registro de sexo.

19 – RN de YEGS – Registro: 519806 – Idade: 2 dias – Sexo: Masculino – Cor: parda – Peso: 1240 gr – Serviço: Neonatologia – Sala: Unidade Neonatal 2 – Data da emissão: 15/07/12 – Hora: 13 hs – Data do óbito: 15/07/12 – Causa da morte: hemorragia pulmonar – OBS: mãe foi informada e orientada sobre sepultamento. Médica conversou com a madrasta de Yanne.

20 - RN de JME – Registro: 515849 – Idade: 1 D – Sexo: Masc – Peso: 1.210 g - Serviço: Neonatalogia  Sala UTI 3 – Data da Emissão: 15/07/12  - Hora: 5:00 – Causa: aguarda definição da médica – Observação: Santa Marta – l 17 – Família ciente do óbito.

21 –RN de TSC – Registro: 515845 – Idade: 01 dia – Sexo: Fem – Peso: 2.230 g – Data da emissão: 15/07/12 – Hora: 4:00 – Causa da mote: aguarda definição da médica – Observação: pais compareceram e foram informados sobre o óbito. São de Pacajás.

22 – RN de JBR – Registro: 513071 – Idade: 58 DV – Sexo: indefinido – Data da Emissão: 15/07/12 – hora: 19:15 – Peso: .... OBS: UTI Neo03, leito 3 – Feto  Contato com genitores que estão no município de Anapu.

23 – RN de STO – Registro 513105 – idade: 52 dias – Sexo: F – Cor...... –  Peso: 2.360 g - Serviço: Neonatalogia -  Sala: UTI Neo2 – Data da Emissão: 16/07/12 – Hora: 12: 55 – Data do óbito: 16/07/12 -  Causa morte: pnm tardia – Observação: mãe ciente, aguardando funerária do município; 

24 –RN de VC -  nº do Registro 516.135 – idade – um dia – sexo: M – Cor: parda – Peso – 1.095 g – Data da emissão: 20/07/12 – Data do Óbito: 20/07/12 – Causa da morte: insuficiência respiratória.

25 – MPC– Registro: 516101 – Idade: 01 dia – Sexo: MASC – Peso: 600 gramas – Serviço: Neonatologia – Sala ST – Data da emissão: 21/7/12 – Hora: 10:35 – Data do óbito: 21/07/12 – Hora: 10:08 – Diagnóstico: prematuridade.

26 – RN de KRA – Registro: 513556 – Idade: 41 dias – Sexo: MASC – Peso: 2180 gramas – Serviço: Neonatologia – Sala UTI NEO 2 – Data da Emissão: 22/07/12 – Hora: 00:25 – Data do óbito: 21/07/12 – Hora: 23:55 – Causa da morte: choque séptico. 

27 – RN de MSC – Registro 516144 – idade: 3 dias – Sexo: FEM – Peso: 1945 grama – Serviço: Neonatologia – Sala: UTI NEO 02 – Data do óbito: 22/07/12 – Hora: 05:30 – Causa da morte: choque séptico. OBS: solicitado a presença da mãe, porém não foi informado o óbito.

28 – RN de ESSS – Registro – 515.262 – Idade: 21 dias – Sexo: MASC – cor: parda – Peso: 1.555 grama – Serviço: Neonatologia – UTI NEO 1 – Data da emissão: 24/07/12 – Hora: 03:15 – Data do óbito: 24/07/12 – Hora: 03:15 – Diagnóstico: prematuridade/sepse/sangramento pulmonar. 

29 – RN de PVSM – Registro: 515093 – Idade: 21 dias – Sexo: MASC – Data do óbito: 24/07/12 – Hora: 07:17 –  OBS: sem registro do peso e a causa da morte está ilegível.

30 – RN de AFCP – Registro: 516.341 – Sexo: Masc –Peso: 790 gramas – Serviço: Enfermagem – Data do óbito: 27/07/12 – Hora: 06:10 – Sem registro de idade, diagnóstico e causa da morte.

31 - RN de BCO – Registro: 516454 – Idade: 01 dia – Sexo: FEM – Cor: Parda – Peso: 550 gramas – Serviço: Enfermagem – Sala UTI NEO – Data da emissão: 27/07/12 – Data do óbito: 27/07/12 – Hora: 07:40 – prematuridade extrema.

32 – RN de RAM – Registro: 516421 – Idade: 02 dias – Sexo: MASC – Peso: 900 g – Serviço: Neonatologia – Sala UTI 1 – Data da emissão: 27/07/12 – Hora: 15:30 – Data do óbito: 27/07/12 – 15:10 – OBS: mãe na Enfermaria Santa Maria leito 16; sem registro da causa da morte.

33 – RN de RN S – Registro 516603 – Sexo: FEM – Cor: branca – Data da emissão: 28/07/12 – Hora: 15:45 – Data do óbito: 28/07/12 – Causa da morte: RNPT + BP + RI + malform. OBS: sem indicação de peso e idade do RN

34 – RN de LCM – Registro: 514695 –Idade: 41 dias – Sexo: FEM - Peso: 2730 g – Serviço: Neonatologia – Sala UTI NEO 02 – Data da emissão: 28/07/12 – Hora: 01:20 – Data do óbito: 28/07/12 – Hora: 01:20 – Causa da morte: choque séptico –

........

Aqui, no blog do deputado Bordalo, ele informa que vai pedir ao MP que instaure inquérito civil para investigar a situação da Santa Casa: http://bordalo13.blogspot.com.br/2012/08/uti-falsa-34-bebes-mortos-e-falta-de.html

Abaixo, notícia encaminhada há pouco ao blog pela Assessoria de Comunicação da Santa Casa:

Santa Casa já dispõe de mais 10 leitos de UTI na Neonatologia

A Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará já dispõe de 10 novos leitos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI-Neo), na área onde funcionava a ala de Cuidados Intermediários (UCI). 

A ação faz parte do plano emergencial de atendimento, determinado em julho pelo governador Simão Jatene, durante visita à Santa Casa. 

Com os novos leitos, entregues nesta semana, o hospital passa a dispor de 54 leitos de UTI na área de Neonatologia.

Atualmente, a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) dispõe de 97 leitos, sendo 20 para Cuidados Intermediários, 15 para o Setor de Transição, 20 para Semi-Intensiva, 14 para o projeto Mãe-Canguru e oito na ala cirúrgica.

Os 20 restantes são destinados a Outras Afeções, e estão no Hospital Jean Bittar. 

O Setor de Transição continuará atendendo os bebês que saem da sala de parto, independentemente dos seus estados clínicos.

Para Rozana Nunes, gerente de Enfermagem da área de Neonatologia, a implantação dos novos leitos busca atender a uma demanda crescente na Santa Casa. 

“São leitos de UTI que dão segurança ao tratamento dos recém-nascidos prematuros que precisam de cuidados especiais, porque muitas das mães desses bebês não fizeram um acompanhamento adequado no período de gestação”, informou Rozana.

Pré-natal - Eunice Begot, presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, afirmou que muitas internações na UTI Neonatal poderiam ser evitadas, caso as gestantes fizessem um bom pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde de seus municípios. 

Segundo ela, 50% das mulheres que procuram a Santa Casa moram em Belém, e o restante no interior. 

“Se houvesse o comprometimento dos municípios com a Atenção Básica e o pré-natal de qualidade, teríamos capacidade de atender aos casos mais graves”, ressaltou a presidente.

Para ampliar os cuidados a mães e bebês, a direção da Santa Casa deverá firmar uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua, para que os médicos residentes do hospital, das áreas de Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria e Clínica Médica, possam atuar na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e no Programa de Saúde da Família de Ananindeua. 

Entre os objetivos desta parceria está a melhoria do pré-natal.

(Fonte: Samuel Mota/Santa Casa)

........

Abaixo, uma excelente reportagem publicada no domingo, 29 de julho, pelo jornal O Liberal, sobre a situação da Santa Casa. Clique nos quadrinhos para ampliar:





10 comentários:

Anônimo disse...

Foram mais.Por isso o pânico no governo, em vez de estabelecer gestão competente na SESPA ficam maquiando estatísticas e mantendo um grupo de mentirosas na Santa Casa.

Anônimo disse...

Discursos furados e inércia frente aos sérios problemas,esse pessoal da Santa Casa está é se pelando de medo de que divulguem as mortes dos 2 ultimos meses.Agora correm para tirar leitos de UCI e transformar na UTI.

Anônimo disse...

Perereca é bom rever o conceito sobre o secretário Hélio Franco,o que está acontecendo na Santa Casa extrapola a irresponsabilidade.Em 1 ano e meio o que mudou na assistência materno infantil neste estado? Se fosse no governo da Ana Julia no mínimo teria trocado esse farsante.

Anônimo disse...

Em 2008 morreram 21 bebês na Santa Casa num único mês. O governo tomou providências: implantou seis UCIs, treinou parteiras, médicos e enfermeiros em 16 municípios do interior e concedeu recursos fundo a fundo para a ação básica de saúde, com meta para os gestores municipais. O número de mortes caiu, foi implantada a UTI Neonatal 2 e teve início a construção do Novo Hospital, de oito andares. Só as obras do hospital é que estão sendo concluídas. Os programas de ações básicas foram todos desativados pelo governo tucano,

Anônimo disse...

A imcompetência do secretário Hélio Franco está escancarada para todo mundo. Só o governador não entende e o mantem no cargo.É bom verificar o numero real de óbitos de RN no hospital, que deve ter um setor de estatistica com responsável técnico.

Anônimo disse...

Estranho, no mínimo estranho,que agora apareça essa parceria com Ananindeua de colocarem residentes da Santa Casa para trabalharem no PSF e UPA do municipio.Foi consultada a Coordenação de residências médicas? Residências médicas tem programa e carga horária definidos e aprovados préviamente pelas Comissões estadual e nacional e residentes são médicos em etapa de formação nas especialidades, sob a devida supervisão de profissionais. cadastrados para tal.Quem elaborou essa brilhante saída deve ter a mesma intenção que inspirou a falsa UTI NEONATAL.Menos,pessoal,menos......

Anônimo disse...

Ana Célia, não entendo aonde você quer chegar quando põem em xeque a cobertura dos serviços da Santa casa pela mídia. Aliás, eu nem entendo como uma pessoa inteligente, culta e critica como você se põem a serviço de uma ideologia partidária usando, para isso, a dor, o sofrimento e a morte de inocentes. Parece até que você está a serviço de algum gestor que busca se vingar por ter sido negligente com o maior patrimônio da Vida Humana, que é a saúde pública. Tá tipo assim: "vou me vingar dizendo que o Jatene matou mais do que eu". Que nojo!!! Que vomito!!! Valorize seu patrimônio intelectual, Ana Célia! Procure sua coerência e seja mais responsável. Não se empolgue e mais que isso: não se deixe ser usada querida! E pra finalizar: a sua incoerência e irresponsabilidade pode ser avaliada numa postagem, apenas: o uso de uma página INTEIRINHA da grande imprensa com uma reportagem da Santa Casa republicada no seu blog, ou seja, você usa como fonte aquela imprensa que você mesma coloca em xeque ao afirmar "Agora, com o derrame das verbas de propaganda do Governo é bem possível que essa cobertura jornalística seja bem mais “comedida”, digamos assim"...Você está no mínimo sendo parceira do cometimento capitalista. é isso querida? Ou você está tão obstinada a provar quem mata mais que perdeu a sensatez? Um abraço Cássia!

Ana Célia Pinheiro disse...

Das 2:18:

Por favor, releia a minha postagem, porque você não entendeu nada.

O que eu critico é justamente a possibilidade de uma disputa, entre tucanos e petistas, em torno de "quem matou mais".

Coisa que, você deve saber, não resolve nada.

Quanto às páginas de O Liberal, elas estão aí porque gostei muito da reportagem.

Penso que essa reportagem, junto com o requerimento do PT e até com o release da Santa Casa, dá algumas pistas acerca das razões do caos da Santa Casa.

Se você prestar atenção, todos apontam em direção às deficiências da Atenção Básica.

Quanto ao "aproveitamento da dor alheia", querido ou querida, isso não existe.

O que se busca é debater, para tentar, ao menos, atenuar essa tragédia.

Varrer o problema pra debaixo do tapete, a tentar sufocar até mesmo a dor alheia, é que é deprimente.

E se fosse com você, das 2:18? E se fosse com você?

Abs,

Anônimo disse...

O discurso se esgota quando não aparecem resultados.Se o governador priorizasse saude e Helio Franco trabalhasse ,já tinha melhora desse quadro de verdadeira morte social de recem nascidos.Quanto à mentirosa presidente do hospital, ela obedece as instruções e fala qualquer coisa,inaugura qualquer coisa e ameaça os servidores, porque seu caso é manter o cargo e gato escaldado tem medo de água fria.Que vergonha! Esses 3 não tem consciência.

Anônimo disse...

Não dá para negar: Jatene e Hélio Franco fazem mal à saúde.Principalmente de crianças. Tirem as crianças da sala quando eles aparecerem,que o risco é grande.