Ban

sexta-feira, 20 de julho de 2012

O blog errou: filho do juiz Paulo Jussara deixou a Assessoria Especial do Governador Simão Jatene. Nome do rapaz será excluído da postagem da Perereca e, também, da denúncia que será encaminhada ao TSE, CNJ e CNMP na próxima quarta-feira.

A Perereca, depois de pisar na bola (Foto: blog Simone Prado)

 O blog acaba de receber email do juiz Paulo Jussara no qual ele comunica que o filho dele, Gabriel Pinheiro Jussara, não é mais assessor especial do governador Simão Jatene.

A exoneração de Gabriel foi publicada no Diário Oficial do último dia 16 de julho, com data retroativa a 9 de julho, quando ele protocolou a entrega do cargo.

Vale destacar, no entanto, que a exoneração de Gabriel Jussara foi publicada no Diário Oficial do Estado DOIS DIAS ANTES da última postagem da Perereca, datada do dia 18.

Por isso, o  blog pede desculpas a Gabriel, ao pai dele e, em especial, aos leitores.

Perdoem-me, por favor. O problema é que a minha última postagem demandou muito trabalho. Daí que não tive tempo de olhar os diários oficiais desta semana. 

Só há pouco, com o email do doutor Paulo Jussara, é que “passei uma vista” nos diários oficiais.

Aparentemente, não ocorreram outras exonerações da lista de parentes de magistrados.

Mesmo assim, vou dar uma olhada mais atenta nos diários oficiais desta semana, para atualizar a relação de assessores especiais na segunda-feira, e, também, para que não haja erro na denúncia que encaminharei ao TSE, CNJ e CNMP.

No email encaminhado ao blog, o juiz Paulo Jussara esclarece que Gabriel deixou a Assessoria Especial de Jatene para se dedicar aos estudos jurídicos e preparar-se para concursos na área.

O magistrado informa, ainda, que jamais omitiu a relação de parentesco com Gabriel – o que é, de fato, verdade.

Quem leu as reportagens publicadas por este blog sabe que os doutores Paulo Jussara, Romulo Ferreira Nunes, Cláudio Montalvão das Neves e Albanira Bemerguy agiram de forma muito correta, digna, já que admitiram ao TJE e ao CNJ que possuíam, sim, parentes em cargos comissionados no Executivo.

Além disso, o doutor Paulo Jussara informa que jamais julgou qualquer ação em que o Governo do Estado figurasse como parte, até porque a atuação profissional dele é na área criminal.

A Perereca deseja sorte a Gabriel, além de felicitá-lo muitíssimo pela acertada decisão.

Ao doutor Paulo Jussara, novamente as minhas desculpas e uma afirmação: o senhor cresceu ainda mais aos meus olhos e, tenho certeza, aos olhos dos leitores deste blog, inclusive pela forma democrática do seu pedido de retificação.

Também peço licença aos leitores para retirar o nome de Gabriel Jussara da postagem anterior, datada de 18 de julho, para que, se alguém a reproduzir, já não seja reproduzida com o nome dele. O doutor Paulo Jussara não fez tal solicitação, mas considero que é o mais correto.

Abaixo você confere o email do doutor Paulo Jussara, o pedido de exoneração de Gabriel e a publicação da exoneração dele no Diário Oficial do Estado do último dia 16.

Primeiro, o email do doutor Paulo Jussara:

“À
Jornalista Ana Célia Pinheiro
Blog “A Perereca da Vizinha”
Belém – Pará.

Belém, 20 de julho de 2012.

Senhora Jornalista:

Reporto-me à notícia veiculada em seu respeitável blog, postada em 18/07/2012, através da qual, Vossa Senhoria, elenca o nome de GABRIEL PINHEIRO JUSSARA, meu filho do primeiro matrimônio, em uma lista de parentes de magistrados que exerceriam a função de Assessor Especial do Governo do Estado.

Tenho a informar a Ilustre Jornalista, que meu filho, realmente, ocupou o cargo de Assessor Especial I, até 09/07/2012, sendo lotado junto ao IGEPREV e INMETRO, onde exerceu diariamente suas atividades, data em que requereu sua EXONERAÇÃO conforme publicação no Caderno 9, pg. 2, datada de 16 de julho do ano em curso, no DOE, cuja cópia permito lhe encaminhar.

Esclareço que com a decisão de exonerar-se a pedido, meu filho, passará a dedicar-se, tão somente, aos estudos jurídicos, estagiando e preparando-se para concursos na área.

Informo mais, que referentemente ao pedido de providências ajuizado pela OAB no CNJ, cuja decisão é de conhecimento de Vossa Senhoria, jamais omiti o grau de parentesco existente e jamais julguei qualquer ação em que figurasse como parte o Governo do Estado, até mesmo porque minha atuação profissional sempre foi na área criminal.

Solicito que sejam feitos os devidos esclarecimentos em seu blog, agradecendo, desde já, pelas providências.

Atenciosamente,
Paulo Gomes Jussara Junior
Juiz de Direito”

Aqui, o pedido de exoneração de Gabriel:


E aqui a exoneração de Gabriel no Diário Oficial do Estado:

  ..........


Atualizada às 22h19: Esqueci de agradecer ao doutor Paulo Jussara pela retificação. Muito obrigada, em meu nome e em nome dos leitores deste blog, já que as suas informações ajudaram a consertar um erro.

14 comentários:

Anônimo disse...

Quer dizer então que agora o Dr. Paulo, segundo seus conceitos errou, mas consertou seu erro? Realmente você não tem moral nenhuma.

Anônimo disse...

Pois é,saiu porque foi descoberto.Vamos ver quem vai pro lugar dele.O que acontece com essas assessorias é uma vergonha e um acinte ao erário público. Afinal nós pagamos os salários desses negócios de tráfico de influência.O governo Jatene, além da notória incompetência, se caracteriza pelo nepotismo e tráfico de influência.

Anônimo disse...

Nèga, çê tá procurando rola pro teu cú? Caralho, a metida com areia do outro Desembargador não serviu pra nada? Tu és sádica? Gostas de se foder? Para com isso...

Mestre Chico Barão disse...

COMENTARIO DE MASOQUISTA


É meu caro anônimo das 10:00 PM , pelo seu conceito todo mundo deveria continuar errado, eu que sou um pouco diferente e não sou chegado ao masoquismo gostaria que todo mundo agisse como o filho do Jussara!

Eu acho que você é dos que da corda para ver o mar pegar fogo na intenção de saciar sua fome imaginando que vai sobrar peixe frito

Ninguém que erra pode parar de errar? Claro que podem, com exceção desta regra na pessoa do Dom Dudu esse RR (Refugo de Reciclagem ) quando imaginamos que esta dando demonstração de estar agindo corretamente devemos é redobrar o cuidado pois coisa pior estar por vir!


Parabenizo você Célia e continue colocando sua perereca que na realidade pertence a vizinha para concertar os erros humanos. E sempre reconheça quando alguém agir como o filho do Jussara que é a maneira de agir de quem é justo.

MCB

Anônimo disse...

Tem cada doido esse cara que achou perda de conceito reconhecer erro e corrigir é um deles pode internar que é doido mas meu instinto feminino acha que ele pode ser um ser normal e me diz que é coisa de um certo assessor caçando oportunidade de falar mau para tirar credibilidade va tomar no c .

Anônimo disse...

Realmente a capacidade e tirocínio dos comentaristas "Mestre" Chico Barão e do (a) consciente das 11:33 AM, são de uma inteligência digna dos mais tiebez dos seres. O primeiro acha-se como parâmetro para os outros, e usa a alegoria de propaganda de cerveja para demonstrar seu comportamento. Tadinho! Deveria ouvir um "concerto" de Richard Wagner para CONSERTAR o mundo, em especial o Pará. O(a) outro(a) é de uma sutileza paquidérmica, achando que sua id é igual das outras pessoas naturais e normais.
A D. Ana Célia cometeu, e continua a cometer crimes, atacando e enlameando pessoas e famílias segundo sua maneira comportamental e para isso conta com um grupelho de asseclas para denegrir pessoas de bem.
Ela errou e continua a errar e depois uma simples desculpa não desfaz a desgraça que ela comumente faz com a vida das pessoas.
Sugiro que vocês procurem um tratamento o mais rápido possível, pois cura não tem para o que sai de vossas cabecilhas, mas ainda pode ser amenizado com remédios contra a falsa moral: a mínima vergonha na cara.

Mestre Chico Barão disse...

Caso você queira realizar o sonho do segundo comentário estou disponível, seria um prazer!

Anônimo disse...

10:36 PM

Acho que erraste no conceito.

Se ela gosta de se f ... não é sádica, seria masoquista.

E por falar em masoquista, meu caro Mestre Chico Barão você deu uma escorregada. Como a perereca vai concertar? Seria coaxando no brejo, com sua voz soprano, uma ária do mestre Valdemar Henrique?

Luiz Mário de Melo e Silva disse...

Prezado Anônimo de 11:33, você está com medo de mostrar a cara para uma perereca, mesmo sendo a da vizinha? Ademais, alter-ego do nada, Mestre Chico Barão parece estar dizendo: meu reino por uma perereca. Com o que eu também comungo.

Anônimo disse...

Seria melhor que essas autoridades, que devem zelar pelo cumprimento das leis, nunca errassem em episódios semelhantes.
Mas...como você, desejo sorte ao rapaz, que com certeza estudou nos melhores colégios e faculdades, por isso está preparado para voar em busca de sucesso profissional e pessoal.
Assumir o "erro" já é um excelente começo. Parabéns!

Anônimo disse...

Essa é a única arma que temos prá inibir injustiças. Nenhum ladrão pratica um roubo quando percebe que está sendo vigiado. Vamos continuar denunciando, afinal de contas, o dinheiro é do povo, e também o único prejudicado na história. VALEU PERERECA.

Anônimo disse...

E quem é(são) o(s) Desembargador(es) que tem filho (s)nos Tribunais de Contas em nepostismo cruzado?
Será que foram exonerados a pedido, como filho do juiz?

Anônimo disse...

Arre! O palavreado anônimo das 10.36 é digno do pior dos "puteiros". Será que ele não algum parente na assessoria de Tribunais, TCEs,etc?

Mestre Chico Barão disse...

Ao mesmo indignado duplamente intransitivo

Certas formas de vida nem no anonimato conseguem esconder o seu DNA, tentando uma única forra imaginando não se expor caso novamente mostre seu estado de mediocridade habitual, porem como eis único toda galera sabe de quem trava essa inútil batalha!

Uma pena que tais comentários não puderam servir de açoite única maneira de conter seu desespero em me pegar de calça curta.

Eu escolhi Harmonizar e você formar concerto soando em zurro!



concertar - Conjugar
(latim concerto, -are, combater, altercar)

v. tr.
1. Combinar, ajustar, conciliar.
2. Harmonizar, decidir por acordo comum.
3. [Jurídico, Jurisprudência] Conferir; cotejar.

v. intr.
4. Concordar.
5. Soar acordemente.
6. Acompanhar (com voz ou instrumento).


v. pron.
7. Ajustar-se, combinar.
8. Formar concerto ou melodia.
9. Reconciliar-se.

Rapaz pare de desfazer o que você procura construir porque existe uma coisa chamada IP que te tira do anonimato o meu no caso é 189.82.130.25

MCB