Ban

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Governo apresenta projeto da nova João Paulo II a moradores da Guanabara



Moradores do bairro da Guanabara conheceram na noite de terça-feira (3) detalhes do projeto de prolongamento da Avenida João Paulo II, que está sendo implementando pelo governo do Estado, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM). Uma equipe técnica do Núcleo apresentou o projeto para cerca de 150 pessoas, na Escola Municipal Professora Lúcia Vanderley, na Rua da Pedreirinha, aproveitando o encontro para esclarecer dúvidas.
 
Uma das moradoras do bairro, a bióloga Rosemeire de Faustino, aprovou a iniciativa de governo de levar o projeto até os moradores. "Essa iniciativa foi muito importante, porque a obra tocará a vida de pessoas que moram no entorno e, assim, foi possível saber os benefícios que a obra trará ao bairro, e que direcionamento será dado para cada morador, já que alguns imóveis terão que ser desapropriados. Essa aproximação, além de informar, tranquiliza as pessoas”, afirmou Rosemeire, que mora há nove anos na Guanabara.

Já Maria Conceição Lameira, 85 anos, moradora há 36 anos do bairro, destacou a importância da obra e os benefícios que trará para a coletividade. “Moro num local bem próximo de onde deve passar a via e não me oponho à obra, pois reconheço sua importância para a nossa cidade, que hoje passa por muitos problemas de congestionamento”, disse a aposentada.

Benefícios - O diretor de Obras do NGTM, Cláudio Conde, que fez a apresentação, explicou aos moradores detalhes da obra e informou os benefícios que trará aos moradores do bairro. “Esta não é uma obra que tem apenas a finalidade de mobilidade. Temos um projeto amplo, que contempla vários benefícios para a população, como a construção de um sistema de saneamento, por exemplo, que trará mais qualidade de vida e diminuirá a incidência de doenças”, ressaltou. 

Cláudio Conde também destacou a proteção que a obra trará ao Parque Ambiental do Utinga, pois funcionará como uma barreira física e sanitária de proteção à Área de Preservação Ambiental (APA) Belém.

O projeto também já foi apresentado, na noite de segunda-feira (2), a outro grupo de 50 moradores, na Escola Municipal Machado de Assis. Um dos participantes, o pastor Alberto Gonçalves Júnior, destacou a importância do contato com a comunidade. “Essa proximidade da equipe com os moradores faz com que as pessoas fiquem informadas e mais tranquilas em relação à obra. Além disso, possibilita que a comunidade também contribua, dando sugestões. Esse momento é muito válido”, reiterou.

A dona de casa Conceição Araújo tirou as dúvidas que tinha em relação ao projeto. “Gostei muito do encontro. Agora estou mais informada, esclareci umas dúvidas e sei que órgão e pessoa procurar caso deseje mais alguma informação”, disse. Durante os encontros, também esteve presente a equipe de Validação Social que, a partir de hoje (4), faz um cadastro na área.

Obra - A segunda etapa do projeto Ação Metrópole é formada pelo prolongamento da Avenida João Paulo II, no trecho entre a Passagem Mariano e a Rodovia Mário Covas. A nova "João Paulo II" terá duas pistas, com três faixas por sentido, ciclovia e calçadas em ambos os lados e a implantação de duas pontes, uma a 60 metros da Passagem Mariano, transpondo a ponta do Lago Bolonha, e outra a 200m da Rua da Pedreirinha, transpondo a ponta do Lago Água Preta.

A interligação da avenida com a Rodovia BR-316 se dará com a construção da quarta pétala do elevado do Coqueiro. Com cerca de 4 quilômetros, a obra é necessária para dar suporte à implantação do corredor do BRT (Bus Rapid Transit), que será implantado desde o município de Marituba até o Entroncamento. 

O governo do Estado decidiu investir primeiro em outra alternativa de tráfego na Região Metropolitana, para não criar transtornos à população quando iniciar as obras na BR-316.

(Fonte: Manuela Viana/ ASCOM Ação Metrópole)

2 comentários:

Anônimo disse...

Deus queira que isso possa se tornar uma realidade, pois há muitos anos que entra candidato, sai candidato prometendo, e depois se esquece, de uma obra que com certeza teria sido um grande referencial para qualquer governante, e também não teríamos esse verdadeiro caos que se transformou a Almirante e BR.
O Governo Duciomar Costa ainda tem a cara-de-pau de veicular a João Paulo como obra concluida: como concluída, se a dita Avenida não vai a lugar nenhum? espero que desta vez não fique mais na promessa eleitoreira, Belém pede socorro, pois o trânsito se tornou um verdadeiro caos, está insustentável trafegar de São Braz à Ananindeua.

Anônimo disse...

Deus queira que isso possa se tornar uma realidade, pois há muitos anos que entra candidato, sai candidato prometendo, e depois se esquece, de uma obra que com certeza teria sido um grande referencial para qualquer governante, e também não teríamos esse verdadeiro caos que se transformou a Almirante e BR.
O Governo Duciomar Costa ainda tem a cara-de-pau de veicular a João Paulo como obra concluida: como concluída, se a dita Avenida não vai a lugar nenhum? espero que desta vez não fique mais na promessa eleitoreira, Belém pede socorro, pois o trânsito se tornou um verdadeiro caos, está insustentável trafegar de São Braz à Ananindeua.