Ban

quinta-feira, 15 de março de 2012

Flexa Ribeiro se irrita com comentarista anônimo da Perereca da Vizinha e nega que conheça dono da RPR, empresa beneficiada pela Sespa com dispensa de licitação superior a R$ 2 milhões para o programa Presença Viva.


Ora, vejam só!

O senador Fernando Flexa Ribeiro (PSDB) encaminhou email a esta blogueira (não foi comentário; foi email mesmo), para desmentir um comentarista anônimo da caixinha da postagem “Sespa compra quase R$ 5 milhões sem licitação para o Presença Viva, no ano eleitoral de 2012. Dispensas incluem até bonés e camisetas. A maior dispensa de licitação, em valor superior a R$ 2 milhões, beneficiou empresa paulista, que ganhou contrato milionário 17 dias depois de abrir filial em Belém”, publicada na última quinta-feira, 8 de março.


O comentário foi o seguinte:

“Anônimo disse...
Sra. Ana Célia:
Sou paulista e conheço pessoalmente o cidadão Mário Artur Orsi.
Não sei se ajuda, mas no início deste ano, em janeiro, encontrei o cidadão Mário Artur Orsi jantando em um restaurante aqui em São Paulo com o Senador Flexa Ribeiro, o Deputado Arnaldo Jordy e um casal que não conheço.
O Flexa Ribeiro e o Arnaldo Jordy conheço de Brasília, pois meu marido é Deputado Federal.
Não sei se o encontro tem a ver com este assunto, mas ...
Um abraço
Virgínia
2:41 PM”


Indignação

Indignado com o teor de tal mensagem, Flexa garante que nem conhece Mário Artur Orsi,  o dono da RPR, a empresa paulista beneficiada com a milionária dispensa de licitação para o programa Presença Viva, da Secretaria Estadual de Saúde (Sespa), apenas 17 dias depois de se instalar em Belém.

Aliás, Flexa diz que conversou com o deputado federal Arnaldo Jordy, do PPS, o partido que controla a Sespa.  E que Jordy também estaria indignado com o “comentário maldoso”.

Flexa reclama do fato de a Perereca não ter checado tal comentário antes da liberação.

Explico: a Perereca já é um blog extremamente apertado em termos de moderação de comentários - os leitores que o digam (eh,eh,eh...).

Aliás, vários comentários que se referiam de forma ofensiva a Flexa e Jordy, em decorrência desse suposto jantar, nem sequer foram liberados.

E o blog checa, sim, comentários com acusações pesadas. Por vezes, nem os libera; por vezes, dependendo da gravidade da denúncia, utiliza-os como ponto de partida para reportagens, aí sim, devidamente documentadas.

No caso em tela, esta blogueira não viu acusação pesada ou crime num suposto jantar entre Flexa, Jordy e Orsi – por isso a liberação desse comentário e o fato de nem ter procurado investigar tal informação.

Ainda que fosse verdadeiro, tal jantar mostraria, apenas, que Flexa, Orsi e Jordy se conheciam. Mas daí a provar que a “piéce de résistance” foi a dispensa de licitação da Sespa vai enoooorrrrrme distância. Aí, só com sessão espírita...

A Perereca lamenta, no entanto, que Flexa, um senador que já conseguiu liberar recursos federais adubados para a Saúde paraense, simplesmente silencie diante dessas milionárias dispensas de licitação da Sespa.

Até porque o caso está dando o que falar: já foi pedida investigação ao Ministério Público e vários blogs se manifestaram sobre o assunto. Veja aqui: http://pererecadavizinha.blogspot.com/2012/03/major-e-funcionario-do-mp-do-amapa.html

E, na última terça-feira, o deputado estadual Edmilson Rodrigues apresentou pedido de informações ao Secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco.

Está aqui, no blog da combativa jornalista Franssinete Florenzano:

Abaixo, leia o email do senador Flexa Ribeiro:

 “Prezada Ana Célia Pinheiro,

Por conta de comentários anônimos publicados na caixa da postagem do dia 08 de Março de 2012, gostaríamos de registrar nosso posicionamento e indignação com o teor de uma das mensagens.

Em um comentário anônimo, uma pessoa se identifica como ‘Virgínia, esposa de um deputado federal’ e faz insinuações de que eu e o Deputado Federal Arnaldo Jordy teríamos participado de um jantar em São Paulo com um certo senhor Mário Artur Orsi, da empresa “RPR”, citado na referida postagem.

Sobre essa informação inverídica, afirmo: Tenho grande honra da amizade que possuo com o Deputado Federal Arnaldo Jordy. Porém, nunca tivemos a oportunidade de jantarmos em São Paulo. Mais: não conheço e nunca tive qualquer tipo de contato com este senhor Mário Artur Orsi.

Infelizmente, por se tratar de um anônimo, não podemos acionar a pessoa que fez tal comentário, afim de que esta comprove as insinuações que fez.

Conversei hoje com o deputado federal Arnaldo Jordy, que também se mostrou indignado com o comentário maldoso e que insinuou uma situação que simplesmente nunca ocorreu. 

Afinal, os comentários devem receber o mesmo tratamento das postagens. E devidamente checados antes de sua autorização pela autora, em especial aqueles que se escondem no anonimato. Pois uma vez publicados, os comentários passam a também ser conteúdo do blog.

Forte abraço,
Senador Flexa Ribeiro"

20 comentários:

Na Ilharga disse...

Quer dizer que Flexa declara que não conhece o cidadão com quem supostamente jantou, mas insinua "maior rigor" com os comentários. Logo ele, um dos que mais insinua no plenário do Senado estar desconfiado de mal feitos praticados pelo governo federal.
Parabéns pelo trabalho e continue publicando aquilo que não é ofensivo, pois trata-se da manifestação livre da sociedade. Quem sentir-se ofendido procure a justiça. E prove que o tal jantar não houve através de algum documento expedido pelo restaurante.

WALQUER CARNEIRO disse...

Essa Perereca é demais!!!!!!!! Valeu Perereca !!!!
Tô copiando a matéria para postar no meu blog.
Rapaz... Me admira o Deputado Arnaldo Jordy, sempre cheio de moral, se ver envolvido numa situação destas. Estou surpreso...

Anônimo disse...

Nunca vi esses dois tambem indiguinados com as insuações criminosas que o Senador Mario Tapioca Couto dirigia a pessoa da ex Governadora Ana Julia, tentando insinuar comportamento improprio dela, só porque era vista na noite Paraense, numa clara demonstração de machismo, irresponsabilidade e hipocrisia, afinal ele, o Tapioca Couto tem menos honra em sua pessoa do que a Ana Julia no dedinho do pé, pois não custa nada lembrar que esse Sr. alem de contraventor, bicheiro, e outras "qualidades" esta sendo investigado por dezenas de irregularidades por ele cometidas quando de sua gestão como Presidente da Alepa, entre tantas, colocar a propria filha pra auditar suas contas, nunca vi nem o Flexa nem o Jordy se indignarem com essas praticas nefastas de seu parceiro!
POINT

Anônimo disse...

Parabéns pela notícia. Concordo que não haja nenhuma ofensa com o comentário de que o senador teria jantado com tal pessoa. E o mais curioso é que o parlamentar, que se diz defensor incansável da moralidade no serviço público, não tenha criticado a conduta, no mínimo, suspeita dessa contratação sem licitação e tenha se indignado a tal ponto com uma, até prova em contrário, fofoca de "jantou com fulano e etc". Quem não deve não teme...

Anônimo disse...

O senador deveria se irritar é com os desmandos do secretário Hélio Franco na SESPA. Mas como o junior tem seu DASS ,apesar do imóvel que alugou para a secretaria ter sido revogado depois que o negócio foi divulgado, ele apoia tudo o que Hélio faz.Saúde é negócio neste governo.

Anônimo disse...

O Flexa Ribeiro devia fazer valer o seu mandato e pesquisar como foi feito o contrato DE 2 MILHÕES sem licitação para trazer médicos de SP. E convencer o governador a acabar com essa ENGANAÇÃO de Presença Viva.

Mestre Chico Barão disse...

ERRO GRAFICO OU PSICOGRAFIA

Ana Célia de Deus

Eu li mas te juro que não acredito, será que este comentário expôs algo que não alcançamos!

Quando da postagem do mesmo eu li porem achei que deveria ser algo chamado mera coincidência.

O senador estaria em São Paulo e o Jordy também e ambos se encontraram em um restaurante de evidencia, porem como a freqüência era grande havia fila de espera estando o cidadão Orsi jantando sozinho em uma mesa de seis lugares o maître ( chefe encarregado de conduzir clientes as mesas e distribuir praças aos garçons) indagou ao cliente se ele dividiria sua mesa com outros clientes que esperavam um lugar, sendo a resposta positiva Jordy e Flexa ocuparam os lugares vagos na mesa assim como um outro casal desconhecido, nada de mais representaria o episódio!

Existe uma explicação lógica em acontecimento e idoneidade não vejo motivo para tal aborrecimento!

Uma pessoa que coloca o primeiro nome não é anônima e se colocou a profissão do seu cônjuge se torna menos anônima ainda, já pensou se o Sr Francisco Fernando Augusto Machado Coelho Andrade de Vasconcelos tivesse que dizer seu nome completo ao ser apresentado em uma roda de pessoas para não continuar anônimo!

Se na representação paulista na câmara federal existe apenas 70 deputados é só se encontra em exercício 62, se excluirmos as mulheres e os solteiros restaram apenas 46 deputados será que é difícil para alguém como o senador que tem amplas condições identificar se a Sra. Virginia existe como esposa de deputado federal e se existir perguntar-lhe pessoalmente?

Caso o senador queira descobrir eu baixo a lista para 43 tirando o Jorge Tadeu cuja esposa é Sandra Tadeu, Eli Correa que tem Francislene Correa como esposa e o Tiririca por motivos óbvios e ele pode baixar ainda mais tirando os que ele conheceu nos seus anos de Brasília e os de seu partido ou será que alem de achar que o comentário lhe prejudicou também acha que pode ter havido fogo amigo!

Senador eu acho que o senhor tem coisas mais importantes para fazer pelo bem do povo que o elegeu, tais como lutar pela hidrovia pelo BRT etc e não ficar mandando email para negar o que você mesmo tem certeza que não aconteceu!

Eu jamais mandaria um email para alguém que achasse que eu sou uma bicha só porque escrevi , Boto uma boneca cor de rosa, um livro defendendo o fim da homofobia e fazendo uma homenagem póstuma a quem me deu esta bela idéia Walter Bandeira!

Afinal que me conhece sabe que não sou e quem não me conhece no universo feminino dou a oportunidade de tirar sua duvida!

Assim senador quem lhe conhece sabe de sua reta conduta e quem duvidar pode testá-lo onde o Sr. terá a oportunidade de também tirar a duvida de quem o esta testando!

Agora se tal jantar existiu e Virginia também ainda pode ter havido um erro de grafia onde foi trocado um L por um S, Virginia ouviu o nome Orly e entendeu Orsy.

Às vezes eu fico me perguntando se escrevo ou sou psicógrafo!


MCB

Anônimo disse...

Nem uma linha sobre a dispensa de licitação, só a censura. O MP deve sim investigar essa vergonha.

Anônimo disse...

O ministro, antes de cair, jurava de pé junto que nunca havia viajado no tal avião. Aí apareceu a foto. Me compre um bode Senador. Cuidado que a foto ainda pode chegar.

Anônimo disse...

Senador eu apenas queria saber se vossa excelência com essa sua atitude vestiu ou não a famosa carapuça?

Anônimo disse...

Sra. Ana Célia:
O referido é verdade e dou fé.
Não tomes um veneno só porque sabes qual o antídoto. É perigoso.
Virginia

Anônimo disse...

Terror há Pará!

Anônimo disse...

É interessante que o senador não manifeste indignação quanto aos contratos sem processos claros e legais referentes ao Presença Viva. E sendo do partido do governo porque não defende a importância e lisura do Programa, não quer se comprometer defendendo o secretário Hélio Franco? Hummm...,na verdade a indignação passa por mostrar que não tem nada com os fatos tão bem relatados pela jornalista. Isso deixa mais suspeita a nós pobres mortais patrocinadores desse mutirão através dos impostos que pagamos.

Anônimo disse...

Senador Flexa Ribeiro, o senhor d everia é ter postado defesa do que a Perereca publicou e comprovou quando ao modo de escolha de fornecedores para o Presença( muito)Viva. Venha a público defender seus companheiros Hélio Franco e Jatene, caso seja possível.

Anônimo disse...

Então os dignos senador e deputado estão indignados é? Mas só com um jantar? E quanto aos gastos do protegidissimo secretário Helio Franco nesse programa politico-assistencialista,ferindo a lei de licitações? Isso não indigna os nobres representantes do estado? É por eleger políticos como vocês que o Pará não vence a desigualdade social e o atraso.

Ademir Braz disse...

Caríssima:
Em Marabá, o desprefeito Maurino Magalhães processa, de um só vez, os blogueiros Ademir Braz (Quaradouro),Pedro Netto (A sobra do Iceberg), Ribamar Ribeiro Jr. (Contraponto), Chagas Filho (Terra do Nunca) e Laércio Ribeiro (Blog do Laércio). Ele acha que os blogueiros são injustos consigo porque nada enoontram de bom na sua desastrada e desastrosa (dis)gestão.

Anônimo disse...

Uma pergunta que não quer calar:
Quem pagou o pantagruélico jantar?
Rabelais não foi.

Anônimo disse...

Se houve jantar, isso nada significa. O que deveria indignar o senador seria o tipo de negociata que rola na SESPA, mas como a vice pertence a seu partido e seu filho ocupa alto cargo na SESPA seria dar bandeira e atingir os seus.

Anônimo disse...

De uma coisa tenhamos certeza o Jatene não é burro como a ANA JÚLIA pegou o Presença Viva desde o primeiro dia de Governo e botou na estrada e está fazendo a alegria do POVO DO MARAJÓ, inclusive comprometendo orçamento para baixar o foco de rebelião que quer DIVIDIR O PARÁ. Dispensa de licitação sempre haverá, quando houver necessidade de encaixar parceiros nas expedições e no serviço público é assim uns saem e outros entram não é N.J.A.R? A Perereca está certíssima em divulgar tais manobras. Eu pergunto esta será a gota d'água para a saída do Sr.HÉLIO FRANCO?

Anônimo disse...

O Sr.Hélio Franco conta com total apio do governador devido a sua excelente administração na SESPA; avaliem como a saúde pública melhorou no Estado, como existe total transparência na aquisição de serviços e insumos e como acabou o nepotismo e apadrinhamento político na sacretaria.Efetividade na gestão e elevado padrão de serviços à população comprovam a maravilhosa escolha de Jatene.