Ban

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Oficinas da Comunicação encantam estudantes da Ulysses Guimarães. É o Projeto Biizu, da Secom, que se espalha pelas escolas públicas do Pará.


As oficinas de mídia popular do Biizu, projeto promovido pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), foram aprovadas por alunos e funcionários da Escola Estadual Ulysses Guimarães, no bairro de Nazaré, em Belém.
 
O universo da comunicação despertou o interesse de cerca de 100 estudantes, que participam das oficinas de audiovisual, desenho, web, jornalismo impresso, fotografia, grafite e rádio, realizadas entre os dias 13 e 17.

Carlos Almeida, 18 anos, aluno do 1º ano do Ensino Médio, foi um dos participantes da oficina de rádio. Para ele, a iniciativa reforçou sua vontade de trabalhar em um veículo de comunicação.

“Sempre tive o sonho de ser radialista. Quando soube que iria ter na escola, vi que era uma oportunidade única. Estou tendo noção de como realmente funciona uma rádio”, declarou o estudante, que pretende cursar Comunicação Social.

Retorno - Para o vice-diretor da escola, Emerson Soares, as oficinas se somam ao trabalho realizado na instituição, uma das que mais aprovaram alunos em universidades públicas no último vestibular. 

“A escola tem o papel de estruturar o adolescente como sujeito na sociedade, e para isso ela oferece uma base educacional. As oficinas são uma espécie de adicional a esse processo. E, mais ainda, despertam o interesse de alguns para futuras profissões. Um projeto como o Biizu deve ser de interesse de todos”, afirmou.

Durante as oficinas, os alunos criam blogs, programas de rádio, textos e exposições fotográficas, entre outros produtos, que são expostos no fim das atividades. 

Cada oficina tem duração de 20 horas, e os alunos recebem o certificado de participação. Os trabalhos produzidos também são divulgados no site do projeto - www.biizu.com.br .

Em março, o Biizu realizará oficinas no município de Eldorado do Carajás, no sul do Pará. 

A próxima escola de Belém a receber o projeto, em maio, é a Albanízia de Oliveira Lima, localizada na Avenida Almirante Barroso. 

As escolas que quiserem receber as oficinas ou pessoas interessadas em saber mais sobre o projeto, em participar das atividades ou ministrar aulas, podem obter mais informações pelo telefone (91) 3202-0926.

(Fonte: Amanda Engelke/Secom, com modificações do blog)

Nenhum comentário: