Ban

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

MP pode pedir a prisão dos integrantes da Comissão de Licitação da Alepa. Continuidade das fraudes seria um “desafio” às instituições e um perigo para a administração pública, diz Nelson Medrado

  
O Ministério Público Estadual poderá pedir a prisão dos integrantes da Comissão de Licitação da Assembléia Legislativa do Pará.


Motivo: as denúncias da deputada Simone Morgado, 1 secretária da Mesa Diretora, de que as fraudes continuam.


Foi isso o que disse há pouco ao blog o promotor de Justiça Nelson Medrado.


Medrado disse que ainda não conversou com o também promotor Arnaldo Azevedo, que atua junto com ele na investigação dos esquemas fraudulentos  no Legislativo. Mas acredita que o MP tem de dar uma resposta à altura ao que parece ser “um desafio” dos participantes dessas armações.


“O que a deputada (Simone Morgado) está dizendo tem grande relevância. E, se as fraudes continuam, isso é um desafio ao Ministério Público e a gente vai ter de responder. Porque é como se eles dissessem: ‘não adianta vocês fazerem nada”, observou o promotor.


E acrescentou: “Veja bem: os órgãos todos, TCE, MP estão na Alepa fiscalizando. Então, se eles continuam fazendo isso (as fraudes) a situação é mais grave, porque demonstra que eles não respeitam as instituições, que já estão cientes das coisas que eram feitas lá dentro”.


Medrado acredita que tamanha ousadia e o perigo que a continuidade das fraudes representa para o erário exigem do MP “medidas mais graves”.


E uma dessas medidas pode ser justamente o pedido de prisão dos integrantes da Comissão de Licitação da Alepa.


“Vamos reunir, eu e o Arnaldo, e vamos analisar isso”, disse Medrado.


Ele contou que estava levantando a situação dos convênios celebrados pela Alepa, quando foi surpreendido pelas denúncias de Simone Morgado.


“Graças a Deus o controle interno da Alepa funcionou e a deputada barrou esses pagamentos” – comentou - “Mas se as fraudes continuam e nos mesmos modelos que já detectamos, então isso é um repto ao MP e um perigo para a administração pública, porque isso indica que não foi desarticulada a quadrilha que existia lá dentro”.

6 comentários:

Anônimo disse...

Sou igual a São Tomé, só vendo para crer.Detesto bravatas.

Anônimo disse...

Se isto acontecer, com certeza o Sací Pererê, achará a outra perna.

Anônimo disse...

Cadeia pra eles!

Anônimo disse...

A Deputada Simone Barbalho, aquela que segundo o Liberal turbinava em seu Gabinete o pagamento de uma funcionaria mesmo esta morando em Portugal, agora vem com esta de moralidade na ALEPA. Porque esta Senhora não fez uma sindicancia para apurar estas barbalhidades e romanices? Porque o Pioneiro é o culpado se os pagamentos requerem as assinaturas dos dois Deputados? Afinal a Deputada Barbalho tambem está lá para fiscalizar se os processos estão dentro da normalidade. No meu entendimento a Simone Barbalho está querendo mostrar trabalho para o Barbalhinho, para ficar numa boa com o Barbalhão.

Anônimo disse...

Cara Perereca,

Em primeiro lugar cumprimenta-la pela costumeira antecipação dos fato....vc é f...... Lembro que no ano passado, antes da deputada Simone, vc já começava a desmascarar esse hipócrita.
Pioneiro pensa que somos como seu eleitorado típico, que se deixa enganar, com palhaçadas, beijinhos, etc.... A verdade é que sua casa só não caiu quando prefeito de Ananindeua, por muita sorte e falta de fiscalização.
Lembrem dos processos sumidos da sala de licitações ano passado, o sumiço já foi para encobrir suas falcatruas, dai porque o Velasco tava lá até hoje.
Perereca, a bandalheira corre solta na gestão Pioneiro. O discurso de colaboração, achava ele, que iria afasta-lo das investigações e talvez até desse certo se não fosse ele tão "pão massa-fina", entenda-se: não deixa nem migalhas pros outros.
Vem muita bomba por ai. Nem falaram dos tikcts ainda, nem das cestas que estão sendo compradas 3m número de 3000.
Graças a Deus, seu blog pode ser um veículo da verdade, pois pelo vistos os outros tão todos comprometidos ou pior comprados.
Anotem estes nomes: Waldenir, Diretor Financeiro da ALEPA (seu arrecadador), Beto (CAC), relacionado as compras de óculos e material papilóscópico, etc.....
Quem nunca comeu mel quando come se lambuza.
A bronca é feia....chegou no MP, já era.
Para nós não interessa se a denúncia tem motivos politicos, o que interessa é se é verdadeira, o que neste caso infelizmente o é.

Abraços respeitosos a quem os mereçe


Mario Freitas

Anônimo disse...

Não sei o cotidiano da Deputada em relação dos seus atos administrativos, porém, deveria pedir uma reunião de Liderança e discutir esse assunto protocolizando esse Relatorio a Mesa Diretora para valer-se de sua autoridade na Mesa, que segundo ele não estava acontecendo, como todos que passaram ali se curvaram ao Presidente.

E o Sindicato da ALEPA? Ta fazendo o que? Tambem deveria indicar servidores para a fiscalização dos atos da Mesa Diretora e não só tratar de aumento salarial, pedidos de estagio, 100% de gratificação para rever o PCCR. Queria ver eles indicarem outros servidores(associados) do SINDALEPA, abrindo mão dos 100%. Duvide-o-do. Afinal estaria proibidos de receber qualquer vantagens do RJU, embora legal, mas imoral, pois foi esse uma das propostas da formação do sindicato.
Um bando de espertalhões.