Ban

terça-feira, 19 de abril de 2011

Assembléia Legislativa divulga nota sobre operação do Ministério Público para investigar supostas fraudes na Casa


A Assembléia Legislativa divulgou nota em seu site (http://www.alepa.pa.gov.br/alepa/lernoticia.php?idnoticia=%20%204263 ) sobre a operação desencadeada hoje pelo Ministério Público e pela polícia civil, que resultou na prisão de quatro funcionários da Casa e no cumprimento de doze mandados de busca e apreensão.
 
Eis a nota:
“A Assembleia Legislativa do Estado do Pará, por meio de sua Mesa Diretora, apóia e colabora com o Ministério Público e a Polícia Civil do Estado nas investigações que apuram denúncias de irregularidades nesta Casa.
Na manhã desta terça-feira, 19 de abril de 2011, promotores de justiça e policiais civis estiveram na sede deste Legislativo cumprindo mandados de busca e apreensão de documentos. Foram recebidos pessoalmente pelo presidente, deputado Manoel Pioneiro, que autorizou, de imediato, o trabalho de coleta das informações requeridas.
O Poder Legislativo do Estado do Pará reafirma, assim, sua firme decisão de oferecer os subsídios necessários para as investigações da Polícia e do Ministério Público, convicto de que este é o caminho adequado para o esclarecimento dos fatos em questão.
Ao apresentar à Imprensa, no último dia 12, o relatório da Comissão de Sindicância Interna que apurou indícios de irregularidades em empréstimos consignados feitos por uma ex-servidora, o presidente deste Poder já antecipava, naquele momento, que a continuidade e até mesmo a ampliação das investigações eram da alçada do Ministério Público e da Polícia Civil.
Após a conclusão dos trabalhos da Comissão de Sindicância, o respectivo relatório foi imediatamente encaminhado ao Ministério Público Estadual no dia 15 de abril, em uma clara demonstração do compromisso da ALEPA em cumprir a lei e subsidiar e facilitar, como foi dito, o andamento das investigações.
O Poder Legislativo do Estado do Pará e sua atual Mesa Diretora continuarão colaborando com as investigações, e, acima de tudo, trabalhando para cumprir sua missão institucional de criação e de produção das Leis em benefício da transparência e da eficiência dos poderes constituídos e em defesa da sociedade”.

7 comentários:

Anônimo disse...

E a CPI, nada?

Anônimo disse...

No caso em tela, não havia o que ser autorizado pelo Presidente da Casa e sim fazersse cumprir os mandados aprreendidos.
Quanto a Sindicância, essa foi graciosa e bem antes de sua instalação todo o funcionalismo já sabia o que constaria no Relatório Final. Uma parca tentativa de empurrar o "problema" para baixo do tapete ou para dentro da gaveta.
Quanto a transparência Senhor Presidente, o melhor caminho para afirmar suas palavras é a realização da CPI requerida pelo Deputado Edmilson Rodrigues. A Sociedade assim o quer, os servidores efetivos deste Poder Legislativo isentos, limpos, honestos e com lisura assim o querem... e para a devida transparência é o correto. Nenhuma justificativa contrária a realização da CPI é aceitável.

Anônimo disse...

O MPE e a PC não vão apurar a responsabilidade da Comissão de Sindicância que foi negligente e omissa? Os membros da Comissão Sindicante praticaram os crimes de condescendência criminosa e prevaricação e também praticaram atos de improbidade administrativa e mesmo assim vão ficar impunes?

Anônimo disse...

Os Tucanos ODEIAM CPI, vide o episodio de compra de votos para reeleicao do FHC, que eles conseguiram evitar, apesar de todas s evidencias de compra de votos pelo Planalto Central, inclusive com valores de 200.000 pra cada deputado que votasse pela reelicao.

Anônimo disse...

Até quando, Ana Celia, esses politicos continuarão tratando a população como idiotas? Quem em perfeito juizo acredita que o atual presidente iria mesmo se esforçar para descobrir as falcatruas dos antigos colegas? Ele tentou varrer pra baixo do tapete as sujeiras dos asseclas mas o MPE nao se deixou enganar pela manobra sórdida.

Anônimo disse...

Cara Ana

O Dep. Edmilson Rodrigues se utiliza dos concursados que lutam para serem chamados pelo Governo do Estado mas ao mesmo tempo nomeia para seu gabinete na Alepa servidores sem concurso.
Abaixo segue 08 pessoas nomeadas pelo Deputado Edmilson para seu gabinete:

ARACELI MARIA PEREIRA LEMOS
FRANCISCO AUGUSTO DE OLIVEIRA SOUZA
JOSE DAS MERCES REIS
HÉLIO ALVES DE OLIVEIRA
ANDRE VICENTE DO ROSARIO MARINHO
AVELINA OLIVEIRA DE CASTRO
VALERIA DE NAZARÉ FIDELLIS
ALDENOR MONTEIRO JUNIOR

Nenhum é concursado.

E pasmem, esse ultimo ALDENOR MONTEIRO JUNIOR nada mais é que um dos indiciados no esquema de fraudes se alastrou na Companhia das Docas do Pará na gestão de Ademir Andrade naquele órgão.

Ana Célia Pinheiro disse...

Anônimo das 2:22, liberei, democraticamente, seu comentário, mas é preciso fazer uma correção: chequei com o MPF e o Aldenor Junior não foi indiciado em qualquer ação civil. Não há informação em Belém, no entanto, quanto à situação dele no inquérito criminal, que tramitaria no STJ.
Abs, e obrigada pela participação.
Ana Célia