Ban

sexta-feira, 25 de março de 2011

Em defesa da Liberdade de Expressão: blogueiro denuncia ao CNJ censura à Perereca da Vizinha.

O blogueiro Diógenes Brandão (http://diogenesbrandao.blogspot.com/ )  encaminhou denúncia à Ouvidoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra a censura sofrida por este blog por determinação da juíza Danielle de Cássia Silveira Burnheim, que responde pela 1 Vara do Juizado Especial Cível (leia as postagens abaixo).
O protocolo de recebimento da denúncia, realizada na madrugada de hoje, tem o número  29715.

Eis o texto:
“Denúncia de Censura à Blog denunciante de maracutaias do governo estadual ------------------------- Segue abaixo o link da manifestação da Jornalista Ana Célia Pinheiro, autora do blog A Perereca da Vizinha que está sob censura por investigar e divulgar as maracutaias que assolam o governo do Estado do Pará. Espero que possam ajudar a conter e reverter este absurdo que está acontecendo e possam tomar as medidas cabíveis que o caso requer. Lembro que a OAB-PA já acionou este entidade para averiguação de casos concretos de Nepotismo envolvendo juízes e desembargadores com o núcleo da casa civil do governador do Estado, Grato desde já! Atenciosamente, Diógenes Brandão. http://pererecadavizinha.blogspot.com/2011/03/resposta-juiza-danielle-cassia-silveira.html”.
Penso que toda a sociedade paraense agradece ao Diógenes pela iniciativa, uma vez que a censura é um atentado à Constituição e aos direitos de todos nós.
Para quem ainda não leu, eis os links das matérias.

E aqui a ordem judicial – ou melhor, a censura imposta ao blog, em claríssima violação a garantias constitucionais: http://pererecadavizinha.blogspot.com/2011/03/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x.html
Este blog também agradece as manifestações de solidariedade recebidas.
Vou ter de sair para pegar a inicial desse processo e checar uma informação que recebi, mas volto à noite.
Também trago à berlinda os comentários publicados até agora, 10h22, pertinentes a esse caso.
Desculpem-me, mas tive de apertar a moderação, já que a Perereca está, a bem dizer, debaixo de bala.
Eis os comentários:

Na caixinha da postagem “Resposta à juíza Danielle Cássia Silveira, que censurou este blog”
Anônimo Anônimo disse...
Estamos com vc Celia,e essa juiza,uma vergonha para nosso estado.
6:49 PM
Anônimo jotazeka disse...
pelo twitter divulguei o caso e o Observatório da Imprensa @observatorio ofereceu oportunida de publicar artigo. Caso possa fazer contato com o mesmo. Meu email jotazeka@gmail.com
6:59 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ontem, 23/03/2011, o STF restaurou a página rasgada que contém o art. 16 da Constituição Federal. Hoje,24/03/2011, um conselheiro do CNJ, órgão que tem por função precipua o controle externo dos atos dos membros do Poder Judicário, queima a página mais importante da CF, logo aquela que contém o Titulo I: DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS. Temos que deter esse Senhor o mais depressa possivel, antes que ele queime o próximo Titulo. Não podemos esquecer da HISTÓRIA. foi assim que NERO INCENDIOU ROMA!!!
7:05 PM
Anônimo Anônimo disse...
Esse é o nosso Pará!
7:27 PM
Anônimo Anônimo disse...
Valeu Pererequinha!!!
Conte com o nosso apoio. Se preciso for façamos um abaixo assinado que esta "doutoura" vai sentir que montou num porco e saiu a galope. Quem sabe assim esse juizes irão cumprir seus verdadeiros papéis, principalmente os do interior que sõ trabalham de 3ª feira depois do almoço até 5ª feira as 13hr, isso 8 meses no ano, e quando tem feriado imendam logo a semana. O cidadão que dane-se!!!!
7:33 PM
Anônimo Anônimo disse...
Beeeeeem feito perereca!!! Agora além de dura, fudida!!!! kkkkkkkkkkkkkk
Sem ética profissional, é porisso que vives NA MERRRRRRDA!! E merda, como fede!!! kkkkkkk
7:38 PM
Anônimo Anônimo disse...
Excelente resposta Perereca, cada dia fico mais maravilhado com sua Performance. Não se permita ficar com essa resposta apenas em seu blog, mande até para Marte.
7:41 PM
Blogger Portal Buré disse...
Ana Célia;
A equipe do Portal Buré, presta solidariedade sobre esse imenso absurdo que a excelentíssima magistrada cometeu.
O Portal Buré, vem seguidamente também sendo processado por denunciar a malversação do dinheiro em nossa região, precisamente no município de Jacareacanga. Mas jamais vão nos calar, e é um absurdo quando um funcionário estadual, que tem a obrigação de defender o povo, fica dando certo tipo de sentenças.
Fique firme Perereca!
Abraços
Anderson Tadeu Pantoja e Equipe do Portal Buré
7:48 PM
Anônimo Anônimo disse...
Já fizeram a mesma coisa com o Lúcioo Flávio Pinto. Não dá para tolerar a subseviência do Legislativo aos "poderosos" de Belém.
7:51 PM
Anônimo Haroldo V. Fernandes disse...
 Você é brilhante Célia. Fica meu protesto também, contra a atitude da juiza Danielle Cássia. É mania da grande maioria dos juizes se auto-legitimar constantemente. O que essa juiza não pode e não deve fazer a seu gosto corporativista e suas preferências pressoais, arbitrariedade, bem como achar que é "dona da verdade" utilizando-se do poder para intimidar. Aliás, quero dizer a masgistrada que juiz não é intocável, irreprensível, irretocável. Se há irregularidade na conduta do mesmo(a) tem que ser denunciado sim quanto a gravidade da conduta e o porque da conduta irregular. E a sociedade precisa saber! Porque não?
7:57 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ana toda minha solidariedade, quanto ao anonônimo das 7:38-sem comentário. Parabéns, primeiro vc discute a decisão da juiza quabrando o axioma que decisão judicial não discute, discute-se, critica-se e recorre-se para reformá-la. Depois não consigo entender qual dispositivo foi infrigido, o que me leva a crer, trata-se de subserviância dessa juiza ao superior dela. Tô contigo
7:57 PM
Blogger Manuel Dutra disse...
Ana Célia, se todos tivéssemos a coragem de encarar a fera do mandonismo, da corrupção e de toda sorte de bandalheira assim como você tem, este Pará e este Brasil estaria bem melhor. Um abraço.
8:17 PM
Anônimo Anônimo disse...
Estamos com você. Essa juíza parece que perdeu o rumo e a época, vive no atraso. Há que ser teu valente gesto, frente a essa arbitrariedade, considerado libertário pelas pessoas de bom senso e retumbado pela blogosfera, para atingir o maior número de leitores. Não é mais possível a existência de reizinhos ou rainhazinhas, cheias de pompas, pagos pelo meu, seu e nosso rico dinheirinho, a se lançar contra aqueles que discordam dos procedimentos imorais da "elite" que continua mamando nas gordas tetas do governo. AFP
8:18 PM
Anônimo Anônimo disse...
Quero dizer aos caros eleitores da perereca que nao basta elogiar temos que agir, e como agir! fortalecendo a jornalista, na gual percebo nao posuir finanças para bater di frente,com essa gente poderosa, que so conseguiremos vencer se nos unirmos em prol da jornalista, e logicamente com recursos, pra que ela possa pagar um bom advogado, pois essa é uma grande oportunidade de mostra que a internet tem o poder de unir pensamentos e logo agariar recursos em pro da democracia que precisamos para viver e deixar para nosso filhos e netos, " VAMOS MINHA GENTE, VAMOS HA LUTA, VAMOS MOSTRAR QUE A HISTORIA é FEITA DO PRESENTE E O FUTURO CONTRUIDO AGORA". abra uma conta para que possamos depositar acredite vc vai ve resultado pois acredito que vc é admirada e o povo vai querer da uma resposta para esse ato eles nao podem com o povo, eles precisam do povo e a voz de DEUS vem do povo, acredite.
Vou ficar no aguardo loco para lhe ajudar.
ASS.santos jr.
8:45 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ana Célia;
Um dia à procura de uma ficção chamada "justiça", acabei lá dentro do Fórum Cível de Belém. Cometi um erro terrível.
Compreendi que atrás daquele letreiro "Palácio da Justiça", uma parte pequena da sociedade tratava de garantir para si privilégios lícitos ou ilícitos, morais ou imorais. Somente isso.
Contratação de filhos e parentes sem concurso; venda de sentenças; preguiça e desinteresse em fazer justiça; omissão e descaso com prazos, datas, etc, explicado por um sem número de esquemas para favorecimento ilícito.
O oficial de justiça que levou 24 meses para citar a outra parte, ganhava dinheiro e ainda acomodava uma amante e dois filhos numa casa da outra parte sem pagar aluguel.
Não obstante toda esta afronta à moralidade pública, causa enorme espanto a cara-de-pau de autoridades punirem como "errados" só aquelas pessoas que apontam a sujeira deles.
Não acabam com o nepotismo, não acabam com a corrupção, não acabam com a lentidão proposital, não acabam com a roubalheira, não botam na cadeia traficante rico, nada. Sobrou pra a jornalista.
8:46 PM
Anônimo Anônimo disse...
Célia, Corretíssimo o Anônimo das 8:45, conte com seus admiradores, vá adiante, o Brasil e o Pará precisa de pessoas como você o Lúcio Flávio Pinto pessoas destemidas.
8:56 PM
Anônimo Anônimo disse...
Cara Perereca
Se eu falar que o lápis azul é uma das cores que formam uma caixa de lápis de cores eu estou denegrindo a imagem da caixa de lápis?
Será que não é verdade a condição do lápis azul pertencer a caixa?
Não se trata de uma hipótese o azul ser uma cor básica de onde deriva o verde se misturado ao amarelo !
Causa duvida para ser questionada se eu falar que o azul pode se tornar verde?
Azul = alugar casa , Caixa de Lápis = negócios, Verde = Dever Favor, Amarelo = Promiscuidade!
Desculpe esta explicação básica porem como acho que eu estou lidando com pessoas primarias acho que não haveria compreensão se fosse explicado de outra maneira esta infantilidade.
Dra. Se a senhora tivesse participado do 1º Encontro de Blogs saberia que o proibido pela senhora terá uma divulgação muito maior que antes da proibição, afinal quem se interessava em saber como alguém comprava antibióticos quando não era proibido comprar sem receita, ninguém se interessava pelo assunto agora que é proibido interessa , todo mundo esta interessado em saber como comprar sem receita!
Outro detalhe do mundo virtual que lhe é desconhecido é o copiar e colar, copiar do blog e colar em email , os que tem essa pratica é agora que possuem a matéria e sua proibição, tem ouro em suas mãos para alimentar seu vício de repercutir, ou seja não é nescessario conhecer o espaço da perereca para conhecer os fatos , eles agora seram entregues nos domicílios , enviados e encaminhados, talvez até a senhora receba um!
Será que se Camões estivesse vivo entraria na justiça para tirar essa noticia do ar?
Vestibular da Universidade da Bahia cobrou dos candidatos a interpretação do seguinte trecho do poema de Camões:
 'Amor é fogo que arde sem se ver,
  é ferida que dói e não se sente,
  é um contentamento descontente,
  dor que desatina sem doer '.
Uma vestibulanda de 16 anos deu a sua interpretação :
'Ah, Camões!, se vivesses hoje em dia,
tomavas uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Compravas um computador,
consultavas a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo !'
A Vestibulanda ganhou nota DEZ: pela originalidade, pela estruturação dos versos, das rimas insinuantes, e também foi a primeira vez que, ao longo de mais de 500 anos, alguém desconfiou que o problema de Camões era apenas falta de mulher.
Acho que não afinal se ele assim o fizesse estaria colocando a carapuça, com certeza ele esperaria dois anos e chamaria a garota agora maior para comprovar que se ele sentia falta de mulher!
“Tudo que é proibido para dez no blog e permitido para milhões em email”
MCB em 24/03/2011 comentando uma proibição no blog da Perereca
MCB
8:58 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ana impagavel, vc se supera a cada post!!continue assim pq como disse um ex presidente não é so homem q tem aquilo roxo!!
9:08 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ainda bem que não tem perigo dela dar pitaco no jogo de hoje é viva papão
9:12 PM
Anônimo Anônimo disse...
Difícil será o pessoal que acompanha o Círio esquecer o que leu e lera aqui na perereca, estamos juntos nessa luta companheira de brejo.
Sapo na lama judicial
9:16 PM
Anônimo Anônimo disse...
Peço a todos os leitores do Blog que admiram a Pererca para que deem o "contra c e contra v", desta matéria, antes que essa Juiza mande retirar do Blog, e aí, vamos espalhar para os quatro cantos do Brasil.
Obs: Acabei de mandar para a revista Istoé, façam a sua parte meus amigos.
9:21 PM
Anônimo Newton disse...
Ana,
A Juiza deveria mandar tirar do diário oficial o contrato de locação e seus aditivos, se você precisar vamos fazer coleta para manter no ar o que foi publicado.
Newton
9:33 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ei Célia agradeça a juíza porque agora tu pode sair da lisera botando anuncio de aluguel de imóveis no teu blog , só que se tu for condenada a ponta vai para outro que não suou para ganhar.
9:34 PM
Anônimo Anônimo disse...
Égua, nós temos que varrer esses "Maus"gistrados" que remontam da época do Faraó Tutankamon.
Força Perereca, não pode sucumbir agora.
9:40 PM
Blogger Ulisses Silva Maia disse...
Parabéns pelo texto. E conte conosco!
9:44 PM
Anônimo Anônimo disse...
INteressante que pessoas morrem esperando uma simples atenção dos magistrados para dar um primeiro despacho nos seus processos. Entretanto, basta-se ter uma "pequena" influência para que as soluções judiciárias venham RAPIDAMENTE. Sendo um velinho pedindo aposentadoria, até a 3ª geração estaria tentando conseguir um trocado do governo pra pagar o enterro do velho. É Brasil.
9:44 PM
Anônimo Anônimo disse...
Inacreditável acabei de receber um email com publicação e proibição de uma irmã que mora em Santa Catarina vim dar uma olhada aqui no blog da Perereca da Vizinha que eu não conhecia e estou babaca com essa historia, essa juíza é inteligente?
9:49 PM
Anônimo Anônimo disse...
Esse anônimo MCB matou a pau , primários , infantis e o que é pior com razão
9:53 PM
Anônimo Anônimo disse...
INteressante que pessoas morrem esperando uma simples atenção dos magistrados para dar um primeiro despacho nos seus processos. Entretanto, basta-se ter uma "pequena" influência para que as soluções judiciárias venham RAPIDAMENTE. Sendo um velinho pedindo aposentadoria, até a 3ª geração estaria tentando conseguir um trocado do governo pra pagar o enterro do velho. É Brasil.
10:08 PM
Anônimo Anônimo disse...
Alo alo , alo todo mundo que é fan de uma perereca, vale também para quem e fan de pereroco, vamos invadir certos okurts , checar tudo e mandar email , vamos divulgar , não vamos mais dormir, comer , beber ate alguns idiotas que agirem dessa maneira perceberem que e pior para a saúde deles
10:08 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ta funcionando acabei de receber um email com os fatos!
Antonio Diogo
10:08 PM
Anônimo Anônimo disse...
Juíza montar em Perereca é pior que participar de rodeio montado no touro Bandit porque Perereca pula muito só tem uma diferença quem pula cerca é o Bandit a Perereca não pula porque vive cercada de admiradores de sua coragem.
A magistrada acabou de ganhar uma eternidade de fama agora qual e a população que vai julgar
Ana é raio e não trovão raio faz estrago e trovão só barulho
Bragantino
10:19 PM
Anônimo Anônimo disse...
Já estou fazendo uma corrente de e-mails (tipo spams) com essa matéria das maracutaias do Dr. 'adevogado' Nilton Pobre nas terras paroaras! O tiro saiu pela culatra! O povinho besta essa 'zelite' paraense! PQP!
10:30 PM
Blogger Paulo Maurício disse...
Parabéns pela coragem e determinação. Caso seja preciso conte conosco para ajuizar qualquer ação contra o desaforo que essa juiza cometeu. Viva o Pará e o nosso povo. Siga em frente.
10:40 PM
Anônimo Anônimo disse...
Perereca acabei de mandar para o disque denúncia da OAB.Vou mandar para o MCCE-Movimento ao Combate à Corrupção.
10:45 PM
Anônimo Joao Carlos de Andrade disse...
O judiciário deve se envergonhar de ter essa senhora juíza em seus quadros. Sinceramente esta juíza ainda está vivendo nos tempos da ditadura. Ocupe-se meretissima não em protejer o judiciário dos escândalos que são denunciados pela LIVRE imprensa brasileira e sim em fazer o seu papel para que a justica no bRasil possa ser levada a sério com agilidade nos processos e transparência. Pela sua atitude deve haver um pôster dom Juiz Lalau em seu gabinete.
10:45 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ana
Vamos tentar um exercício de generosidade com a Dra. Juíza: Será que ela teria topete de ao menos lhe permitir a defesa antes de deferir, com estranha agilidade, o pedido do Autor (é que ninguém pode falar o nome dele).
Será que a juíza teria coragem de se sentir sob a proteção da toga e assumir o tamanho de sua autoridade pública?
Vamos er generosos, temos de ser generosos, ela não podia fazer nada, a petição dos donos do poder são uma espécie de ordem, em especial àqueles que não vislumbram o papel social que são pagos para cumprir e zelar.
11:12 PM
Anônimo Anônimo disse...
A partir de agora fiquemos todos de plantão quanto a nomeação (caso haja)de parentes dessa Maugistrada. Peço a quem saiba que denuncie aqui neste blog.
PS.Vou pesquisar no diário oficial. Ela esta se metendo com o POVO que já não admite mais essas bandalheiras.
11:14 PM
Anônimo Anônimo disse...
E lastimavel que esse cara tente inibir a liberdade de expressao.
A Nossa Presidente Dilma em sua posse disse em alto e bom tom: "Prefiro o barulho da imprensa do que o silencio da ditadura."
Entre urgente com Embargos de Declaracao e uma Reclamacao direta no Supremo Tribunal Federal, pois essa decisao fere a Carta Constitucional. Eu duvido que um Ministro do STF negue o pedido de uma reclamacao sobre este assunto.
Estamos com Voce!
11:22 PM
Anônimo Anônimo disse...
 Ja sei Ana, ja que nao podemos falar da casa do MN, vamos então denunciar o aluguel da casa do Cesar Neves para o Jatene morar, 12.500 reais por mes, um absurdo, desses mesmos tucanos que malharam horrores a Ana Julia quando ela alugou uma moradia por 5.000 isso porque o Jatene tem um apartamento em um predio de um por andar ali na Dom Romualdo Coelho, 250 m* e ele ainda precisa gastar essa fortuna de dinheiro publico? Nao foi ele que disse que nao tinha dinheiro pra pagar os demitidos da fabrica esperança? Quer dizer, nao tem dinheiro pra pagar o que a lei manda, encargos trabalhistas, mas pra alugar mansões dos amigos, ai p Estado esta muito bem das finanças.
11:24 PM
Anônimo Anônimo disse...
Mandei a matéria para o CNJ parece que o relator vai ser o Milton Nobre....hahahaha. É Perereca..esse Parazão é fogo....Agora pergunta para a juíza por que ela está lotada em Belém se há tantas comarcas no interior do nosso estado sem juiz e ela ainda é uma juíza substituta, pergunta.
11:25 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ja sei Ana, ja que nao podemos falar da casa do MN, vamos então denunciar o aluguel da casa do Cesar Neves para o Jatene morar, 12.500 reais por mes, um absurdo, desses mesmos tucanos que malharam horrores a Ana Julia quando ela alugou uma moradia por 5.000 isso porque o Jatene tem um apartamento em um predio de um por andar ali na Dom Romualdo Coelho, 250 m* e ele ainda precisa gastar essa fortuna de dinheiro publico? Nao foi ele que disse que nao tinha dinheiro pra pagar os demitidos da fabrica esperança? Quer dizer, nao tem dinheiro pra pagar o que a lei manda, encargos trabalhistas, mas pra alugar mansões dos amigos, ai p Estado esta muito bem das finanças.
11:29 PM
Anônimo Anônimo disse...
Acabei de passar um email para 30 amigos (das duas últimas postagens)e solicitei que repassassem a todos seus amigos, formando uma progressão geométrica. Conclamo que todos façam isto.
Quem quiser ler já está postado no blog do Wolgrand, nos comentários que ele saúda o novo PGJ.
11:30 PM
Anônimo Anônimo disse...
Ei pessoal, a Perereca foi obrigada a retirar as postagens, mas, para desepero dessa Juiza, e felicidade nossa, já existe em outros blogs a mesma matéria na integra, dessa bandalheira, heheheheheheh
11:39 PM
Blogger Folha de Tucuruí disse...
Conte com a nossa solidariedade e o nosso apoio Ana Célia.
http://folhadetucurui.blogspot.com/2011/03/blog-da-perereca-e-censurado.html
12:16 AM
Blogger Diógenes Brandão disse...
Links úteis para quem quer ajudar a Perereca a manter-se na luta:
http://www.cnj.jus.br/ouvidoria-page
http://www.fenaj.org.br/contato.php#contato
http://www.jornalistasdopara.com.br/
12:21 AM
Anônimo Anônimo disse...
Dona Perereca, a senhora não está presa na gaiola.
Precisamos urgentemente que a senhora publique a Inicial, ou seja a ação que o dito desembargador deu entrada no Juízado Especial e o n° do processo.
Vamos asssim dissecar publicamento os argumentos de que se valeu o dito desembargador para que tivesse essa decisão rápida e favoravél.
estamos aguardando
8:35 AM
Blogger Sergio Nunes disse...
Caríssima Ana Célia, Infelizmente os doutos consideram-se impunes, mas se esquecem que vivemos em uma democracia. Falar a verdade, publicar a os atos corruptivos que se debruçam sobre nós, é um ato de valentia peculiar aos guerreiros e, você não se intimide, pois estamos do seu lado para lhe dar todo o apoio necessário em prol do direito democrático que muitos, em especial, aqueles que deveriam defender, pois para isso foram consgrados pela sociedade via institucional, nos envergonham sobremaneira. Até quando vamos conviver com uma magistratura deste naipe???
 9:01 AM
Anônimo Anônimo disse...
Ana Célia, conseguistes o teu intento: pousar de vítima. Mas te convence, amiga, gente que diz anonimamente "estou contigo", "conta conosco", "tens a minha solidariedade", na hora do pega pra capar, não aparece um para ficar ao teu lado. Não pega corda, mana! Essa gente não paga as tuas contas. Deixa essa onda de perseguição e cuida de arranjar o que fazer, honestamente, sem ódio.
9:01 AM
Anônimo Anônimo disse...
Aninha,
Parabéns pela coragem de sempre....
Não era de se esperar outra coisa do judiciário paraense, se não truculência contra a democracia...
O mesmo judiciário que tenta te calar foi o mesmo que livrou a juiza de abaetetuba no caso da menina de 15 anos presa em uma cela com presos masculinos, onde sofreu toda sorte de torturas.
O mesmo judiciário que solta estupradores, latrocidas, assassinos por conta de bon$ argumento$ jurídico$.
Esse poder que despreza a sociedade, que nas palavras do ministro gilmar mendes, que afirma com todas as letras que o judiciário não deve satisfações a sociedade, pois suas cadeiras servem para defender a contituição....
A contituição serve pra que? No caso do judiciário para legalizar o que é imoral....
Para não ir mais lionge.....Perereca neles...
9:03 AM
Anônimo Anônimo disse...
Cuidado, Ana,
Na cotação da nossa "iluminada" justiça quem está em alta é o ranário, não o "pererecário"
9:15 AM
Anônimo Anônimo disse...
ALGUEM INFORMA PRA ESTA SENHORA QUE A CAMPÁNHA ELEITORAL 2010 JÁ ACABOU PORTANTO NÃO CABENDO ESTA MORDAÇA, ART. 5º C/F ..."É LIVRE A MANIFESTAÇÃO DE PENSAMENTO E VETADO O ANONIMATO", EU ACHO QUE PODE SE PLICAR NESTE CASO OU A ILUSTRISSIMA MAGISTRADA DESCONHECE A FINALIDADE DESTE TERMO DENTRO DE UM PAIS QUE ADOTA A DEMOCRACIA COMO UM DOS PILARES DE NOSSA C/F, OU AINDA A MESMA JÁ ESTA EM CAMPANHA DE REELEIÇÃO, É SÓ EM 2014 MULHER!
9:26 AM
Blogger FLAVIO VIDAL disse...
Perereca, como leitor diário de seu blog, o blog do Flávio Vidal em Piçara Pará se solidariza com a sua luta, pois mostra a coragem que tem e o exercício do profissionalismo como poucos. Estamos com você na luta contra os desmandos da Justiça em nosso estado.
9:31 AM
Anônimo Anônimo disse...
Essa juíza não honra o papel que a sociedade lhe ofereceu. Uma vergonha para o Pará.
9:48 AM
Anônimo Anônimo disse...
Temos que exigir um posicionamento da OAB-PARÁ...bem como levar o caso ao CNJ para análise...

Blogger Diógenes Brandão disse...
o anônonimo das 09:01 é descaradamente um tucano enviado para amedrontar, por dúvida e tirar o foco. Quando temos vergonha na cara não recuamos frente ao desafio, oh pelêgo covarde!
10:16 AM
Anônimo Anônimo disse...
Cara Perereca,
É deplorável a decisâo dessa juíza substituta! Mas, tenho certeza de que nâo será esse veredito que irá calarlhe - até porque você é a nossa porta voz! O posicionamento que o nosso Judiciário tem tomado - em todas as suas esferas - veja o caso da menina de Abaetetuba, o caso do Seffer, o caso da Murrieta e bem mais recente os fichas limpas... Pois é, minha amiga, o que poderemos esperar dessa Justiça tão bem representada pela sua estátua? Quem vai ouvir nossos clamores por retidão, por transparência, por JUSTIÇA? Força Perereca! Infelizmente temo que tais decisões por parte do judiciário continuarâo, sistematicamente, a se repetir pois o pensamento da magistratura é simples: e daí que estou ferindo a Constituição, e daí que estou atentando contra a liberdade de expressão, e daí que a sociedad se indigne? Sou juiz e está acabado. Esse é o deboche que a magistratura paraense faz para a sociedade paraense. É o deboche que a nossa mais alta corte de justiça pensa da sociedade brasileira!
Deury Farias
10:27 AM
Anônimo Anônimo disse...
Ana Célia.
Temos que enfrentar esta batalha com inteligência. Sabemos de suas poucas posses, mas admiramos a grandeza de sua atitude e o gigantismo da sua coragem. Por isso, vamos municiar sua trincheira com 'bala na agulha' para prosseguir a tua, a nossa, luta.
Conte conosno.
Celivaldo Carneiro
Diretor-Editor
Jornal GAZETA DE SANTARÉM

Na caixinha da postagem “Juíza manda retirar do ar matéria sobre aluguel da casa de XXXXXX XXXXX ao Governo do Estado”:

AnônimoSantiago fernandes (Acadêmico de Direito) disse...
Pra mim tanto fez e tanto faz, já li mesmo, e minha voz, mesmo formiguinha, ecoará singelamente para que as pessoas saibam de quem se trata, apesar de que não me assustei, já vi coisa bem pior por ai, Murrietamente falando. Mas acho que valeu sua postagem, muita gente, mas muita gente que realmente se interessa por noticias leu e depois a materia ficou pra trás e não interessa mais. Só não pare de nos informar. Bj no coração da minha perereca amada e perfumada.
4:06 PM
Mas que absurdo. O tempo da censura não havia acabado?
4:42 PM
AnônimoAnônimo disse...
Ok
Milton venceu!
Faça o seguinte, retire toda matéria mas deixe esse mandado postado.
4:51 PM
AnônimoAnônimo disse...
Tiroooooooooooooooooo minha calcinha na rua se a OAB, vai se pronunciarrrrrrr.
Quero ver agora a frase de efeito de jarbinha fazer valer: “Não existe direito adquirido à imoralidade”
4:54 PM
AnônimoAnônimo disse...
Ataca agora o judiciário Jarbas
4:55 PM
BloggerJeso Carneiro disse...
Não quer calar: a transação entre o Jatene II e o desembargador Milton Pública não é pública e notória pelo fato de envolver verbas públicas?
4:57 PM
AnônimoAnônimo disse...
Tomara que a OAB se pronuncie. mas o pior é ter um sindicato de jornalistas inoperante!!!! Isso é censura das brabas.
Perereca vc é demais! também já li, pronto e to falando horroresssss.
5:23 PM
AnônimoAnônimo disse...
Palhaçada!
E ainda tem gente que acredita na Justiça do Pará. Um bando corporativista que não se cansa de 'fazer e acontecer' e que fica posando de vestais!
Toda solidariedade a você Ana Célia e a seu excelente trabalho jornalístico.

Celivaldo Carneiro
5:31 PM
AnônimoAnônimo disse...
Já estamos vendo os primeiros resultados das cooptações ocorridas no “preenchimento” dos “cargos de confiança” no Governo J & J.

O Judiciário se deu bem e agora está retribuindo.

No mais puro estilo da Tucolandia, onde o critério é “técnico” e as escolhas priorizando o “mais preparados” para a TREVA !!!

Viva o Pará !!

Minha solidariedade total para a corajosa Jornalista Ana Célia Pinheiro.

Meu repudio total para essa turma de “Bons Companheiros”.

Tiberio Alloggio
5:42 PM
AnônimoAnônimo disse...
Que vergonha! O CNJ também já entrou na vala comum, foi contaminado pelo poder da justiça do Brasil.
5:58 PM
AnônimoAnônimo disse...
é minha amiga.Acho que vc arranjou sarna pra se coçar.Fico me perguntzndo do que vc vive.Tá trabalhando pra algum veículo?os frilas tão pagando bem?pq só vejo vc publicar seus escritos por aqui e isso não paga as contas ou alguém anda bancando o blog?
A vida de ninguém resiste a uma lenta microscópica, nem a sua.deixa de tentar ser palmatória do mundo e pratique apenas o bom jornalismo.Coisa que vc sabe fazer muito bem.
6:04 PM
AnônimoAnônimo disse...
É uma pena que a censura seja a saída pra esse tipo de questão. Ainda mais quando é usada por pessoas conhecedoras da lei e que integram um
colegiado tão importante como o CNJ.
6:08 PM
AnônimoAnônimo disse...
Cara amiga Perereca, com mais essa lambança do Judiciário o CNJ com certeza vera como está crítica a situação dos paraense com o Judiciário que aí está.
6:10 PM
Nossa solidariedade ao Blog da Perereca da Vizinha e a Jornalista Ana Celia Pinheiro. Censura Não!
6:18 PM
AnônimoAnônimo disse...
Uma pessoa com a capacidade e a história do desembargador não deveria lançar mão da censura ao contestar críticas ou acusações.
6:20 PM
AnônimoAnônimo disse...
Vamos fazer uma vaquinha pra ajudar a Perereca a pagar essa multa, enquanto o CNJ não se pronuncia
6:53 PM
AnônimoAnônimo disse...
Fui ao site do TJPA e sequer achei o andamento do processo!

Estará ele em sigilo?

Espero que esta Juíza julgue com a mesma celeridade os casos no qual a Dona Maria pede uma indenização do vizinho!!!

Parabéns Perereca!

Att.,

MARCOS TEIXEIRA
7:26 PM
AnônimoAnônimo disse...
Certissimo o cidadao Milton de lutar contra pessoas que acham que tudo podem sob o manto do "jornalismo". Jornalismo serio eh uma coisa, sensacionalismo barato, financiado e motivado por dinheiro e interesses escusos eh outra. Parabens ao judiciario que sabe defender pessoas de bem contra outras q se utilizam desses metodos covardes para denegrir a imagem e a historia de vida de gente seria como o desembargador agredido por falsas insinuacoes!!!
7:28 PM
AnônimoDr.Black Horse disse...
Senhores.

Trata-se de uma decisão judicial que pode ser questionada lá por cima. Penso que a censura é vergonhosa, mas saibam que grande parte dos juízes do Pará não concordam com isto. Quem se sente prejudicado com notícias falsas que recorra a Justiça e peça indenização.No caso nem cabe, pois é verdadeira a notícia, e a dona perereca apenas disse que isto é imoral, dentro da crítica e liberdade de expressão. Mas, censurar é foda. Desculpe o palavrão. Penso que só caberá mandado de segurança, já que em juizados especiais não cabe recurso de agravo da liminar concedida. O mandado é para a turma recursal e não para o Tribunal.
Para a juíza não é fácil negar pedido do conselheiro do CNJ e desembargador, tem que ter peito, e os que tem, são aqueles que normalmente são esquecidos pelo Tribunal.
Se for representar a juíza, meta também o conselheiro Milton.OK..bjs
O Poder Judiciário é maior que seus integrantes, sendo o refúgio dos necessitados de Justiça. Perereca, você a terá. Confie.
7:54 PM
AnônimoAnônimo disse...
Ana, lamentável, lamentável! Em que século estamos mesmo? Como tenho mais de 60 lembrei agora de como era a moral empregada pelos da época em que fui criada sobre os atos das pessoas. Todo mundo sabia de tudo, de todas as sujeiras da família, mas nem pensasse em falar alguma coisa a respeito. Hoje, mudou apenas o modo de punir - já que a própria justiça proibiu a palmatória de madeira - mandam que nos calemos. Só que para calarmos temos também que ficar surdos e cegos. Não é esta a sociedade que quero para mim e meus descendentes. Danem-se!!!
7:57 PM
AnônimoAnônimo disse...
Minha solidariedade. Infelizmente, ao invés de exercer o direito de resposta pela via administrativa, te interpelar judicialmente para que confirmasses - ou não - o que escreveste, te processar penalmente por injúria, calúnia ou difamação, ou ajuizar ação ordinária de indenização por dano moral e/ou material, o desembargador Milton Nobre preferiu logo a medida antecipatória. A tutela da justiça nesses casos, através de medida liminar, já com a previsão de punições, equivale à censura à imprensa, violando a garantia constitucional à liberdadde de informação e de expressão. Lamento que este procedimento esteja se tornando corriqueiro no Brasil, servindo de intimidação aos jornalistas e desservindo o esclarecimento público das questões suscitadas pela imprensa. É um prenúncio ruim para a democracia no Brasil, ainda tão precária. As pessoas ofendidas devem procurar a reparação aos danos que alegam sofrer, mas a via processual adotada com crescente frequência não é compatível com a ordem democarática.
Lúcio Flávio Pinto
7:57 PM
AnônimoAlcyr Lima disse...
Quem são esses bostas que se auto-denominam "gente de bem"? Serão , na verdade, "gente de bens"?
E "nosotros" somos pessoas do mal? Mal pagas? Mal servidas pelo Estado? Mal amparadas pelo Judiciário paraense? Mal podemos falar, reclamar, criticar? Mal podemos saber das sacanagens desta "gente de bem"?
Ô das 7:28, se fores "de bem" MOSTRA TUA CARA, que a minha tu vais ver aqui embaixo.
8:32 PM
AnônimoAlcyr Lima disse...
Cara jornalista, conte conosco. Não se cale diante das bandalheiras deste povo que ainda não esqueceu que o mundo não é mais somente deles.
8:34 PM
Minha solidariedade havia antecipado à tarde, ao condenar esse atentado à liberdade de expressão em post publicado no HB On Line. Ratifo tudo em "sua casa". Conta com a gente.
8:36 PM
AnônimoAnônimo disse...
Grande primor de exemplo dessa juíza para aqueles que pregam o obscurantismo e o atraso. Estamos contigo perereca. Você é um exemplo de jornalista e não vai ser essa pessoa que parece ser forte,porque togada, mas é fraca, pois se subjuga, por alguma razão, aos designios do Ofir. AFP
8:39 PM
Isso é um enorme absurdo, Perereca! E mais absurdo ainda quando parte de um homem togado.

Será que ainda não perceberam que os entulhos autoritários herdados da Ditadura foram todos varridos para o lixeira da História?

Receba minha solidariedade ampla e irrestrita, Perereca!

Força, mulher! Não se deixe intimidar!
9:02 PM
AnônimoAnônimo disse...
Essa decisão é uma vergonha!
Parece coisa de "famiglia" italiana!
9:06 PM
AnônimoAnônimo disse...
E depois é o PT que quer a Censura de volta.

Por isso q tenho desprezo por essa nossa Justiça Paraense!!!!
10:34 PM
BloggerJota Ninos disse...
Minha solidariedade companheira...
11:33 PM
AnônimoAnônimo disse...
Ana Célia,

Não concordo com seus pontos de vista, sua tendência pseudo-esquerdista, tão pouco com a matéria acerca do Des. Milton Nobre, que achei sensacionalista ao extremo, sobretudo nos ataques infundados ao Marcelo.
Contudo, você TEM o direito de dizer o que acha, porque a Constituição lhe garante isso.
A segunda parte do despacho, que lhe impede de sequer citar o nome do Autor, é uma mordaça inadissível nos dias de hoje, da qual só vi igual no caso do Estadão com o Fernando Sarney. É uma pena que nossa imprensa não vá noticiar o caso, salvo, talvez, o Lúcio Flávio.
Por fim, como advogado militante não pude deixar de perceber o quanto a 1ª Vara do JE Cível, da noite pro dia, ficou célere: pauta de audiência pra 30 dias. É praticamente a Justiça do Trabalho!!! Vou querer saber dos meus estagiários, aqueles incompetentes, porque nossas audiências estão sendo marcadas somente pra 2013!! Ah, esses estagiários!!!
2:17 AM
Decisao absurda.
Viva a censura.
4:02 AM
AnônimoAnônimo disse...
Manda a matéria pro WikiLeaks...

20 comentários:

Anônimo disse...

E esta investigação:

PF investiga M A Resende da Costa por suspeita de falsificação de documentos. Perereca localiza mais três licitações com participação simultânea das empresas do grupo. Empresário é o mesmo que ganhou contrato milionário da Seduc.

Como ficou? Todos esqueceram?

Anônimo disse...

Sou leitor deste blog, gosto do jornalismo investigativo, por isso deixo a dica:

Investiguem o seminário sobre o Lixo na Região Metropolitana, organizado pela FAMEP,realizado no HANGAR, vejam os patrocinadores e acompanhem as licitações futuras...

No Hangar foi tudo muito estranho. Os palestrantes, a maioria, eram representantes de empresas do setor de limpeza pública e não discutiram o assunto, apresentaram argumentos ideológicos em favor das empresas.
Defenderam abertamente a criação de um novo imposto: a taxa de limpeza pública e esta seria cobrada na conta de energia elétrica...

Se investigarem encontrarão muita coisa...

Anônimo disse...

Todos sabemos que é livre a manifestação de opinião, vedado o anonimato. Mas nos blogs a forma mais comum de expressão é exatamente na condição de anônimo....Como esta expressão que acabo de manifestar..rsrsrsrs...

Outra coisa é que tanto os jornalistas quanto os advogados, com base em leis genéricas ao extremo (Lei da imprensa e Estatuto da OAB) também se acham superiores a todos os demais mortais e acreditam que podem falar e fazer o que bem entendem, sob a desculpa de estarem protegidos por tais leis...Mas a máxima de "QUEM FALA O QUE QUER, OUVE O QUE NÃO QUER", nesse caso serve também para sanções e punições pecuniárias....

..Talvez pra fazer valer outra máxima que diz: "só se aprende quando dói no bolso"....Por isso, perereca, Parabéns!!!

A cada postagem sua conta (débito) está aumentando!!!!!!
CONTINUE POSTANDO!!! MAS DEPOIS NÃO 'VÁ CHORAR SOBRE O BLOG DERRAMADO!!'

E não vou dizer FUIIII! porque essa é uma expressão alienígena (carioca) normalmente usada pelos 'cabeças-ocas'. Por isso, respeitando minhas raizes, me despeço: Êta discussão Pai-dégua!!!!

Bragantino disse...

Parabéns !!! Pela coragem de falar a verdade... Gostaria muito de lhe cumprimentar pessoalmente, hoje acessei o seu Blog e me surpreendi, bjs. Sou Paulo Quadros, de Bragança.

Eraldo Paulino disse...

Encaminhando a denúncia via twitter.

Absurdo isso!

Charles Alcantara, disse...

Minha solidariedade, Ana Célia.
A decisão da juíza é infame, inaceitável.
Abs,
Charles Alcantara

Anônimo disse...

Mas é este o "exercício do bom direito" do qual o tal Eudiracy tanto se gabou no seu chilique aqui: censura? Ah, é: o escritório dele. segundo o próprio, é de 1971. Talvez ainda esteja acostumado àqueles tempos. Tá explicado...

Censura é coisa de quem não consegue contra-argumentar à altura (a começar pela provocação que você fez em relação ao nome dele, na sua resposta! Como eu ri...), talvez até pela falta de argumentos consistentes.

Diógenes Brandão disse...

Manteremos a trincheira contra a maservação do erário público e contra a forma vil com que alguns burguesinhos formados em direito tratam da justiça e da liberdade de expressão neste país.

Muitos já deram sangue por estes ideais, porque não podemos dar palavras, gritos e nossa luta?

Anônimo disse...

A Justiça do Estado do Pará realmente não tem argumentos e só lhes resta a censura. Os Órgãos do Executivo Estadual estão pilhados de parentes de Juízes e Desembargadores que ficam devendo favor ao Governo. Jatene olhe para o futuro, os tempos são outros, exonere logo essa corja, nomeie técnicos concursados para os cargos DASs, principalmente na Sead que tem alguns parasitas parentes de Juízes que fatalmente serão denunciados na mídia. Ainda ha tempo para salvar a seriedade do governo.

MARCIO VASCONCELOS disse...

Uma das coisas boas em nosso país, é a liberdade de expressão. E tem uma frase que ouvi em algum lugar e serve para demonstrar o meu sentimento: "posso não concordar com nada, do que você diz, mais farei de tudo para que você possa se expressar"

MARCIO VASCONCELOS disse...

Viva a liberdade

Anônimo disse...

PERERECA
O TIRO SAIU PELA CORONHA!
LEMBRA DO JUIZ QUE ENTROU NA JUSTIÇA CONTRA O CONDOMÍNIO EM QUE MORA, POR CAUSA DO TRATAMENTO DE "'VOCÊ" DADO PELO PORTEIRO?

POIS É, SAIU A SENTENÇA, LEIA ABAIXO.
________________________________________
Processo distribuido em 17/02/2005, na 9ª vara cível de Niterói - RJ


PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - COMARCA DE NITERÓI - NONA VARA CÍVEL

Processo n° 2005.002.003424- 4


S E N T E N Ç A

Cuidam-se os autos de ação de obrigação de fazer manejada por ANTONIO MARREIROS DA SILVA MELO NETO contra o CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO LUÍZA VILLAGE e JEANETTE GRANATO, alegando o autor fatos precedentes ocorridos no interior do prédio que o levaram a pedir que fosse tratado formalmente de "senhor".
Disse o requerente que sofreu danos, e que esperava a procedência do pedido inicial para dar a ele autor e suas visitas o tratamento de ' Doutor, senhor" "Doutora, senhora", sob pena de multa diária a ser fixada judicialmente, bem como requereu a condenação dos réus em dano moral não inferior a 100 salários mínimos. (....)

DECIDO: "O problema do fundamento de um direito apresenta-se diferentemente conforme se trate de buscar o fundamento de um direito que se tem ou de um direito que se gostaria de ter." (Noberto Bobbio, in "A Era dos Direitos", Editora Campus, pg. 15).

Trata-se o autor de Juiz digno, merecendo todo o respeito deste sentenciante e de todas as demais pessoas da sociedade, não se justificando tamanha publicidade que tomou este processo.
Agiu o requerente como jurisdicionado, na crença de seu direito. Plausível sua conduta, na medida em que atribuiu ao Estado a solução do conflito.

Não deseja o ilustre Juiz tola bajulice, nem esta ação pode ter conotação de incompreensível futilidade. O cerne do inconformismo é de cunho eminentemente subjetivo, e ninguém, a não ser o próprio autor, sente tal dor, e este sentenciante bem compreende o que tanto incomoda o probo Requerente.

Está claro que não quer, nem nunca quis o autor, impor medo de autoridade, ou que lhe dediquem cumprimento laudatório, posto que é homem de notada grandeza e virtude. Entretanto, entendo que não lhe assiste razão jurídica na pretensão deduzida.

Segue o Texto da sentença

Anônimo disse...

"Doutor" não é forma de tratamento, e sim título acadêmico utilizado apenas quando se apresenta tese a uma banca e esta a julga merecedora de um doutoramento. Emprega-se apenas às pessoas que tenham tal grau, e mesmo assim no meio universitário. Constitui-se mera tradição referir-se a outras pessoas de 'doutor', sem o ser, e fora do meio acadêmico.

Daí a expressão doutor honoris causa - para a honra -, que se trata de título conferido por uma universidade à guisa e homenagem a determinada pessoa, sem submetê-la a exame.

Por outro lado, vale lembrar que "professor" e "mestre" são títulos exclusivos dos que se dedicam ao magistério, após concluído o curso de mestrado. Embora a expressão "senhor" confira a desejada formalidade às comunicações - não é pronome -, e possa até o autor aspirar distanciamento em relação a qualquer pessoa, afastando intimidades, não existe regra legal que imponha obrigação ao empregado do condomínio a ele assim se referir.

O empregado que se refere ao autor por "você", pode estar sendo cortês, posto que "você" não é pronome depreciativo. Isso é formalidade, decorrente do estilo de fala, sem quebra de hierarquia ou incidência de insubordinação. Fala-se segundo sua classe social. O brasileiro tem tendência na variedade coloquial relaxada, em especial a classe "semi-culta" , que sequer se importa com isso.

Na verdade "você" é variante - contração da alocução - do tratamento respeitoso "Vossa Mercê". A professora de linguística Eliana Pitombo Teixeira ensina que os textos literários que apresentam altas freqüências do pronome "você", devem ser classificados como formais. Em qualquer lugar desse país, é usual as pessoas serem chamadas de "seu" ou "dona", e isso é tratamento formal.

Em recente pesquisa universitária, constatou-se que o simples uso do nome da pessoa substitui o senhor/a senhora e você quando usados como prenome, isso porque soa como pejorativo tratamento diferente. Na edição promovida por Jorge Amado "Crônica de Viver Baiano Seiscentista", nos poemas de Gregório de Matos, destacou o escritor que Miércio Táti anotara que "você" é tratamento cerimonioso.. (Rio de Janeiro, São Paulo, Record, 1999).

Urge ressaltar que tratamento cerimonioso é reservado a círculos fechados da diplomacia, clero, governo, judiciário e meio acadêmico, como já se disse. A própria Presidência da República fez publicar Manual de Redação instituindo o protocolo interno entre os demais Poderes. Mas na relação social não há ritual litúrgico a ser obedecido. Por isso que se diz que a alternância de "você" e "senhor" traduz-se numa questão sociolingüística, de difícil equação num país como o Brasil de várias influências regionais.

Ao Judiciário não compete decidir sobre a relação de educação, etiqueta, cortesia ou coisas do gênero, a ser estabelecida entre o empregado do condomínio e o condômino, posto que isso é tema interna corpore daquela própria comunidade.

Isto posto, por estar convicto de que inexiste direito a ser agasalhado, mesmo que lamentando o incômodo pessoal experimentado pelo ilustre autor, julgo improcedente o pedido inicial, condenando o postulante no pagamento de custas e honorários de 10% sobre o valor da causa. P.R.I. Niterói, 2 de maio de 2005.


ALEXANDRE EDUARDO SCISINIO
/Juiz de Direito/

MCB

Santiago fernandes (Acadêmico de Direito) disse...

Seja sempre assim, pois vc é de confiabilidade, quanto aos perseguidores, eles passam e as verdades ficam, quando ecoar seu S.O.S. pela imoralidade, conte com este parceiro aqui.

Anônimo disse...

Senhora Ana Célia, curioso das mazelas do nosso estado e agora com o assunto em pauta "Nepotismo Cruzado", trago ao seu conhecimento e esperando o seu apoio, o seguinte comentário já denunciado no site da OAB, mas ainda sem a devida e misteriosa publicação: Por que ainda não veio a público que o filho do Governador Simão Jatene, o Beto Jatene, foi nomeado como assessor do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Município (TCM), sob a chefia da Procuradora Elizabeth Salame??
Esta senhora é mãe do jovem Fabio Salame, atual Diretor da Secretaria de Infomática do Tribunal de Justiça do Pará(TJPA), função ocupada em troca da generosidade da sua mãe para com o filho do governador. Como se não bastasse, para a tal Secretaria de Informática do TJPA, foi nomeado este ano o Sr Luis Cunha, irmão da esposa do Governador, ou seja, cunhado do Governador, por que isso também ainda não foi denunciado?? Pelo que se constata, o Ministério Público junto ao TCM também está trocando favores com o Executivo usando até o TJPA, haja apetite!! Ou não podem denunciar isto também?? A sociedade exige satisfação.

Anônimo disse...

Interessante foi a rapidez da Juiza e a data da audiência (abril/2011). Caso fosse um cidadão comum possivelmente essa audiencia seria marcada para daqui a 2 anos. A justiça é rápida, quando lhe interessa.

Anônimo disse...

Ana Célia, vc já conseguiu advogado para defendê-la?

marcosat@ymail.com

Papaco, Destilando a Cicuta. disse...

E desde quando Juiz é "doutor", Doutor de que ? Juiz é juiz e pronto e se quiser ser doutor por uma via fácil, sugiro a faculdade "Deo musseo" na argentina, o unico detalhe é que tão grande e importante titulo não passa da fronteira kkkkkkkk pq aqui na ufpa tá dificil tá mano kkkkkkkk

PAULO DIAS disse...

Ana Célia, procure apoio na OAB/PARÁ. O DR. JARBAS E O DR. OPHIR TERÃO GRANDE SATISFAÇÃO EM PATROCINAR ESTAS CAUSAS.

Anônimo disse...

Paulo Dias, Parabéns pela sua postagem assinada, mas NUNCA , NUNQUINHA DA SILVA QUE ESSES DOIS VÃO PATROCINAR QUALQUER CAUSA CONTRA O DESEMBARGADOR XXXXXX.
O primeiro porque não sabe pra que lado vai o Direito Civil e muito menos o Penal não tem poder para isso: e os segundo porque tem interesses, causas e amizades de looooooongos tempo