Ban

sábado, 26 de março de 2011

Desembargador XXXXXX XXXXX ajuíza novo processo contra o blog, que está sob censura flagrantemente ilegal desde o dia 24. Perereca prepara denúncia ao CNJ, STF, Unesco e Corte Interamericana de Direitos Humanos.


Bolo de chocolate: uma delícia até para os censores

 Recebi, na manhã de hoje, mais uma intimação, em novo processo judicial movido contra mim pelo desembargador XXXXXX XXXXX. (Aqui você encontra uma deliciosa receita de bolo chocolate: http://tudogostoso.uol.com.br/receita/951-bolo-de-chocolate-molhadinho.html )

Trata-se de uma queixa crime por difamação e injúria – o outro processo, na área cível, é um pedido de indenização por dano moral.

As duas ações tramitam no Juizado Especial do Jurunas.

No processo da área cível, conduzido pela juíza Danielle Cássia Silveira Burnheim, que concedeu liminar censurando este blog, descumprindo decisão do Supremo Tribunal Federal, STF (leia matéria abaixo), a primeira audiência foi marcada para o dia 26 de abril, às 9h00.

No processo criminal, a audiência foi marcada para o dia 29 de abril, às 9h30.

Desde ontem, o blog teve de apertar a moderação, já que não pode citar o desembargador XXXXXX XXXXX. (veja aqui uma maravilhosa receita de bolo de fubá: http://tudogostoso.uol.com.br/receita/97-bolo-de-fuba-cremoso.html ).

No entanto, já estou a escrever a denúncia que farei, na segunda-feira, ao CNJ e ao STF e que será remetida aos blogs e veículos de comunicação, locais e nacionais.

A denúncia mostrará, inclusive, o descumprimento da decisão do STF, a pedido do desembargador XXXXXX XXXXX (Aqui, uma linda receita de biscoitos de coco: http://tudogostoso.uol.com.br/receita/7346-biscoito-de-coco.html)

Ao longo da próxima semana também pretendo denunciar essa arbitrariedade à Unesco e, ainda,  à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Porque Liberdade de Expressão e Liberdade de Informação são, sim, direitos humanos, bem como o direito à Justiça, que vem sendo frustrado no estado do Pará pela subserviência do Poder Judiciário, inclusive em sua promiscuidade com o Executivo.

Peço a vocês que me ajudem nessa denúncia à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Se identifiquem e mandem denúncias, documentos, depoimentos acerca do mau funcionamento ou dos abusos do Judiciário paraense e de seus integrantes (o email é o anaceliapinheiro@hotmail.com).

Vou conversar com outros jornalistas, para que a gente possa juntar os casos de ameaças à liberdade de informação e de expressão, que tiveram o Judiciário paraense como principal instrumento.

Vamos mostrar que o Judiciário paraense é conivente com a malversação de recursos públicos e outros crimes, na medida em que se deixa usar para ameaçar os jornalistas e cercear o direito à informação.

A bem da verdade, nem sequer temos um Poder Judiciário no Pará – a não ser para amordaçar e ameaçar de prisão quem se insurge contra os  desmandos dos “coronéis” locais.

18 comentários:

Anônimo disse...

Olá Perereca, talvez seja uma boa idéia fazermos um abaixo assinado para vc anexar em seus documentos.

Anônimo disse...

Te vira sozinha para te livrar das tuas broncas de trairagem e infâmias contra pessoas serias. Não somos delatores da tua laia.

Anônimo disse...

Célia

Queres um exemplo melhor do que colocar em duvida antecipada a agressão sofrida pelo Lucio refletindo na censura sobre o fato?

Existe cara jornalista uma censura maior que “Sabes com quem estais se metendo”

Longe de ser censura trata-se de uma ameaça velada sem testemunhas cuja continuidade tenta gerar uma Síndrome de Estocolmo, Onde as vítimas começam por identificar-se emocionalmente com os sequestradores, a princípio como mecanismo de defesa, por medo de retaliação e/ou violência.

A síndrome recebe seu nome em referência ao famoso assalto de Norrmalmstorg do Kreditbanken em Norrmalmstorg, Estocolmo que durou de 23 de agosto a 28 de agosto de 1973.

Nesse acontecimento, as vítimas continuavam a defender seus captores mesmo depois dos seis dias de prisão física terem terminado e mostraram um comportamento reticente nos processos judiciais em torno do caso.

Um fato bem relevante é o que esta acontecendo entre o Jornal Pequeno do Maranhão e Presidente do Senado que na próxima semana se encontram em Brasília para uma audiência de conciliação, o representante do Jornal leva uma proposta, o Sarney passa a publicar matérias aos sábados no jornal e o jornal continua publicando matérias sobre o Sarney todo dia!

Em termos de judiciário não existe a figura de fato isolado e sim de isolar o fato, não li o que o autor solicitou, porem acho que ele pode até ter colocado a lei contra a parede usando argumentos legais , agora tramitação The Flash essa não encontro sua razão!

Célia já que o Jarbas esta se portando como paladino da verdade porque que não cobras dele posição escrita da OAB em relação ao fato, coisa que pode ser prova a teu favor?

Talvez possa existir silencio do representante da ordem porque o fato que motivou esta proibição vem atravessando fronteiras de mandato, não sendo uma nova invenção tucana.

Só uma coisa é certa, o que ontem tinha a dimensão da cabeça de um alfinete hoje seu tamanho supera a tela de um computador e amanhã dado sua exposição na mídia virtual deverá ter o diâmetro da Praça da Republica.

Resta saber quem tem interesse em tal crescimento, e o tipo de fermento que esta sendo usado, afinal sempre tem a turma do deixa disso e a turma que da corda para ver a forca!

Faço aqui uma sugestão, que tal quem ganhar colocar o outro para pagar executando ações comunitárias que exijam exercícios físicos, uma coisa salutar para ambos os lados, regula peso e é bom para o coração!

MCB

Augusto Teixeira disse...

Fui me informar com amigos quem era o Desembargador XXXXXXXXXXX e o que de tão grave ele fez para lhe deixar tão revoltada e até apopletica. Antecipo que sou a 100% a favor da liberdade de expressão, desde que não seja para injuriar, difamar e caluniar. Fui checar a casa a que você se refere e, com certeza, vale mais de um milhão e, portanto, deve ter aluguel, no minimo entre R$8.000,00 e R$9.000,00, ou até mais dependendo do que tem dentro. Falo isso pois sou da área imobiliária. Se está alugada por menos o Desembargador XXXXXXXXXX fez um pessimo negócio. Se seu problema é o aluguel do Desembargador, neste caso, sou contra a liberdade de expressão. O que voce deseja é liberdade de difamar, caluniar e injuriar. Neste caso a juiza está certa. Se você acha o aluguel irregular, você deve citar em seu blog que o Governo do Estado pagou irregularmente o aluguel nos ultimos 4 anos e, portanto, é conivente com algo que não como ser irregular. Acho que deveria bater forte nisso tambem. E quanto a ser acionada na justiça é uma consequencia da sua inconsequencia. Acho que está tudo certo. Você acha que pode falar o que quiser, o Desembargado XXXXXXX exerce seu direito de recorrer a justiça, por não concordar, e a juiza, instada, julgou como achava certo, cumprindo sua obrigação. É um direito seu reclamar. Mas está tudo certo. Se eu me achasse caluniado faria exatamente o mesmo.

Anônimo disse...

Procure o regimento interno do STF, la existe o instituto da Reclamacao, art. 156 e seguintes. E uma especie de recurso onde vc ira invocar o cumprimento contra o juizodaqui e mostre que se trata de ato arbitrario ja julgado pelo proprio STF, a quandoda Adin da Lei de Imprensa......no conjur tem muitas oisas ate o voto do Min Carlos Atres Brito acerca da Lei de Imprensa, que e da epoca da ditadura. A Reclamacao que e fruto do regimento ira suspender esse arbitrio. Nao perca tempo e divulgue na folha de sao paulo, veja, epoca, isto e.......e depois entre com uma medida correicional aqui na corregedoria da capital mencionando e atacando que a decisao da juiza foi de encontro ao julgado do STF lei de i,prensa e uma outra reclamacao correicional...leia antes o regimento do CNJ contra a juiza...pois ela atentou contra decisao de julgado do STF....e ealem disso veja a situacao dela, pois e juiza de interior que nunca foi pra la...deve ser apadrinhada por alguem daqui....torne publico e peca o afastamento dela e expulsao da magistratura.

Em seguida vou mandar pra voce outro escandalo que envolve a juiza de cana do carajas que pisou uma unica vez na comarca...

Anônimo disse...

Veja outro escandalo que envolve essa juiza Barbara Moreira....torne publico


http://www.jusbrasil.com.br/noticias/2215173/diretoria-da-oab-constata-a-ausencia-de-juiz-em-curionopolis-e-canaa-dos-carajas

Anônimo disse...

Tem doido nessa historia, que coisa mais maluca daqui a pouco vão querer tirar do ar o Perereca da Vizinha, se assim for Celia crie outro que tal Vizinho da Perereca, O Vizinho não gosta de Perereca, Perereca atras de Vizinho, Vizinho tem Perereca, em homenagem voce sabe quem

Anônimo disse...

Como diz o meu amigo Milton, Nobre não é a atitude de certos desembargadores e Juízes do Pará.
Acho que todos os que dfendem a liberdade, a democracia e se indignam com atitudes covardes como essas, deveriam ir lá no tribunal, no jurunas, no dia da audiência.

Anônimo disse...

ter certeza de poder faz com que as pessoas pensem ser imortais dai para quer ser cultuada existe apenas o manicomio como obstaculo

Anônimo disse...

Li duas vezes para entender se era errado alugar a perereca ou se era errado ter perereca alugada, porem pensando mais um pouco achei que não seria nobre alugar perereca, porque perereca deve ser conquistada e não comprada ou emprestada , apesar do esquimó emprestar sua perereca ao nobre visitantes de seu iglu,

Agora porque será que alguém detesta perereca?

Só pode ser feitiço!

Ass Des Embarca Dor Pobre

Anônimo disse...

Aqui se faz , aqui se paga...
Você achou quem podia caluniar, injuriar, difamar e chantagear todo mundo, todo tempo, o tempo todo, e agora quebrou a cara.
Bem feito,,, É para a senhora pagar pelos seus pecados de traidora vil, que recebeu dinheiro do Vic Pires e depois o difamou, recebeu dinheiro do Orly e depois o chantageou...
Você é uma perereca sem qualificação que merece estar na cadeia.
Nobre decisão judicial, a que te enquadrou, traidora...

Anônimo disse...

Tudo isso começou com a Secretaria de Estado de Administração que ha anos abandonada agoniza envolta em escândalos diversos e nunca resolvidos. No momento a Secretaria continua tomada pelos mesmos incompetentes do governo do Pt, salvo algumas exceções, a esperança de mudança com o novo governo e a posse da Sra. Alice Viana está indo pro ralo. Quanto aos prédios alugados, todo servidor da Sead sabe que existe algo podre nisso, já que com os valores pagos até hoje poderia fazer um fabuloso centro de Gestão para o Estado. Está na hora Sr. Jatene de limpar a Sead dos DASs do governo passado, já demonstraram que só querem mamar no governo, trabalho que é bom não sai nada.

Anônimo disse...

Desculpe, Ana, mas muitas vezes os blogueiros em geral, inclusive você, ultrapassam o limite da crítica e chegam à ofensa. Aí não dá, né.



Valdeir Palha

Anônimo disse...

Essa perereca é reimosa sarava!

Anônimo disse...

Estranho essa relação de um desembargador (MINUSCULO MESMO)com o governo(MINUSCOLO TAMBÉM)no aluguel de um prédio, e dizer que a SEAD se serve do mesmo,praque?
Seja qual for o valor do aluguel é uma relação amoral para qualquer Desembargador ou Governador.
Cabe a um Governo (MAIUSCOLO)ou o Desembargador(MAIUSCOLO)só o distrto do controto (RESGATANDO A MORAL DOS DOIS)

Anônimo disse...

Pode até não ser ilegal um desembargador manter um contrato com o governo do estado, mas é no mínimo IMORAL! Interesses comerciais não combinam com interesses públicos, deu para entender ou é preciso desenhar?

Anônimo disse...

Por que vc não os processa também por calúnia com base nas informações que foram postadas naquela resposta que o ex-sócio te enviou, onde falou do seu trabalho, da tua conduta? Se ele usa essas armas, faça também uso delas. Já denunciaste pra Veja, Isto É?

Anônimo disse...

Augusto Teixeira deixa de ser hipócrita, quanto a LOTUS fatura do governo para vc fazer um comentário infeliz desse. Me responda, qual a insenção que o desembargador XXXXXXX tem ou teve ao julgar uma causa contra o estado que aluga uma casa dele? Tudo isso parece mais uma troca de favores, infelizmente a a "justiça paraense" é assim, ninguém toma decisão contra o governo pois ou está com parente empregado ou quer ter como barganhar algum favor, quem sabe uma remoção ou uma vaga para desembargador. Tem também aqueles juízes que são chegados a uma câmera de tv, adoram mídia, mas trabalhar que é bom nada. Aqui todo mundo se conhece, frequenta o mesmo clube (AP), é compadre ou conhecido. Porque vc não pesquisa para saber quantas sentenças o desembargador XXXXXX deu contra o estado quando estava sentado no trono do TJ, tô falando da cadeira e não aquele do banheiro. Com certeza não deu nenhuma a favor de funcionário público, sem teto, sem terra ou para os sem nada.