Ban

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Monumento à probidade administrativa, o Hangar segue nas mãos de OS. E toma-te dinheiro público: meio milhão só neste ano! Tudo sob nova direção!



E tudo continua como dantes no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia.
Ontem, o Diário Oficial do Estado publicou mais um termo aditivo ao contrato da Secult com a Organização Social Pará 2000, a nova responsável pela administração do Hangar.
O aditamento é de R$ 250 mil, para um mês – de 17 de fevereiro a 18 de março.
E veio juntar-se a outros R$ 250 mil repassados em janeiro.
Ou seja: só neste comecinho de ano, aquele monumento à transparência e à probidade administrativa já recebeu do Governo do Estado meio milhão de reais.
O equivalente a 20 carros populares.
O dobro do que o Estado transferiu de ICMS, no mês passado, para Cametá, município de 120 mil habitantes (R$ 246 mil).
Ou quase o mesmo do que levou Abaetetuba de ICMS, com seus 141 mil habitantes, também em janeiro (R$ 464 mil).
Agora, só falta começarem as milionárias dispensas de licitação, para a nova administração ficar igualzinha à anterior...

Sob nova direção II

O que mais espanta é que o distinto público continua sem saber o destino da dinheirama que circulou no Hangar, entre 2007 e o ano passado.
Pelas contas da Perereca, foram quase R$ 100 milhões (leia aqui: http://pererecadavizinha.blogspot.com/2011/01/extra-extra-fortuna-que-circulou-no.html).
E será que não sobrou nadica para sustentar aquele espantoso monumento, neste começo de ano?
Além disso, o governador Simão Jatene não determinou uma contenção de despesas, que resultou em dolorosos cortes até nos ganhos do funcionalismo?
Moral da história: parem de reclamar e vão mais é montar uma OS, bando de barnabés!...

Sob nova direção III

Espanta, também, o súbito silêncio da imprensa em torno do Hangar.
Dantes, no governo petista, era todo mundo chutando a Via Amazônia e a sua “grande timoneira”, Joana Pessoa.
Agora, os mesmíssimos jornalistas fazem cara de paisagem diante da continuidade dessa sangria.
Perguntinhas safadinhas da Perereca: 1) Será que esse silêncio é porque tal sangria mudou de cor? 2) E será que era essa a “inveja” a que se referiu Jatene, na sua recente entrevista à TV Cultura?

Sob nova direção IV

O primeiro aditamento deste ano ao contrato da Secult para a gestão do Hangar foi publicado no Diário Oficial de 17 de janeiro.
Foi o 17º aditivo – sinal de que foi mantido o contrato, “de mãe pra filha”, que tinha como titular a Via Amazônia.
Vejam só o que dizia a justificativa desse aditivo: “incorporação ao contrato de gestão, conferindo responsabilidade à OS Pará 2000 pelo gerenciamento e operação do Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em caráter emergencial e excepcional, pelo prazo de 30 dias, a contar da data de assinatura deste termo”.
O aditamento de anteontem prorroga essa “emergência” e “excepcionalidade”, tornando-se, portanto, a emergência da emergência e a excepcionalidade da excepcionalidade...
Em outras palavras, preclaro leitor: os tucanos apenas trocaram seis por meia dúzia!
E o Hangar, em cuja construção o Governo gastou mais de R$ 100 milhões em recursos públicos, segue nas mãos de uma entidade híbrida, meio pública, meio privada, que recebeu aquele espaço sem licitação e com tudo dentro - e que ainda ganha dinheiro público para administrá-lo.
Uma terceirização à la mode de tucanos&petistas: sem esse negócio de Ministério Público, Justiça, contribuinte, transparência, moralidade, impessoalidade, etc, etc para encher o saco...
Portanto, pare você também de reclamar!
Monte uma OS, ora!
É mais negócio que o churrasquinho do Orly!
E logo, logo vira point dos “éticos” tucanos e petistas.
Ou petistas e tucanos, como você preferir.
FUUUUIIIIIIII!!!!!!!!!

21 comentários:

Anônimo disse...

Escutando os discursos de moralidade,honestidade dos representantes do governo estadual.

Venho pedir a vc, da possibilidade de vc agurmentar o senhor José Tostes Secretário da Fazenda, sobre o nepotismo dentro da SEFA,desvio de função dentro da SEFA, esquemas fraudulentos dentro da SEFA, esquemas esses de conhecimento geral, mais não combatidos.

Hoje mesmo foi publicado no diario oficial do estado 7 remoções ex-officio da Cecomt-Carajás(Marabá)para o Orgão Central. As 7 pessoas removidas contra suas vontades são ocupantes do cargo de motoristas.Inclusive 1 tem e sempre teve domicilio em Marabá. Foram removidos com o argumento de que teria 16 motoristas na citada unidade fazendaria, e que parte deles estaria no desvio de função.
Detalhe,so foram removidos os motoristas que exerciam suas funções de motoristas, os que estão no desvio de função continuaram lar trabalhando justamente no desvio de função,agora ja esta pronto novas remoções, so que dessa vez de outras unidades para Cecomt-Carajás(apadrinhados), metade seria de motoristas. Trocaram 6 por meia duzia.

Gostaria de saber quando a SEFA vai estancar a sangria de impostos causado pelos esquemas de vendas de notas fiscais frias(principalmente madeira)e conhecimento de transportes rodoviario e aquaviario das transportadoras.

Esses esquemas causam um rombo de milhões no cofre do estado todo mes.Detalhe, são praticadas a mais de 20 anos,de conhecimentos de todos da fiscalização, mais não combatidos.

Hoje deve ter operando no estado do Pará algo entorno de 200(Empresas) transportadoras de cargas. So que somente 5 pessoas devem deter o comando de 100 dessas empresas operando em todo territorio do estado.

São pessoas que nunca aparecem,mais patrocinão grande estrutura para os fiscais que trabalham nos postos fiscais de fronteiras da SEFA.Como aluguel de casas,carros.
Mais uma contribuição mensal de 5.000,00 mil reais por empresa,para não ter maiores embaraços nos postos da SEFA.
Essa citada contribuição seria cobrada para coordenação geral dos postos fiscais do estado,Cecomt-Belém,que comanda da capital(Belém) todos os postos fiscais do estado.Se pelo menos a metade dessas empresas contribuirem com essa caixinha,o pessoal esta bem na foto,5.000,00 reais X 100 Transportadoras= 500.000,00 reais por mes.

Falar para o Sr.José Tostes ficar de olho nos postos fiscais, a SEFA não é nem de perto a RF,digo no criterio sutileza

Anônimo disse...

Perereca quem comanda agora o hangar, como preposta da para 2000, e a folha do lula chaves conselheiro do tcm. Profissao? Cerimonialista. Egua antes era a pedagoga joana pessoa. Tudo como dantes.

Anônimo disse...

Isso não é começo... é na verdade a continuação de um filme velho que nós não cansamos de assistir.

E nossa juventude é tão desantenada que deveríamos mandá-la ao Egito et vizinhos para aprender as tais ferramentas sociais da net e iniciar uma revolução nesse estado nem que pra isso seja preciso comprar um pacote da cvc em suaves prestações.

Amarela ou vermelha, chega de corrupção.

Anônimo disse...

A Joana assaltava o cofre.
O Paulo "CAGUETA" Chaves vai levar o cofre para a casa dele e colocar junto com o Muiraquitã.

Virgilio disse...

A generalização não é razoável, também existem jornalistas honestos!

Anônimo disse...

As negociações começaram cedo.Cuidado com rapinagem que está se transferindo da Alepa para o Detran.A aguia representa no jogo do bicho as aves de rapina.

Anônimo disse...

IMORALIDADE!!!!! Com meio milhão dava pra fazer uma senhora politica cultural para todo o Estado e p/ toda a população ( e não apenas p/ os artistas), mas o PC vcs já conhecem vai fazer mais obras estratosféricas e investir no trio Nilson Chato, Lucinha jà Basta e Marco (mala) MOnteiro. Ah, ainda tem o regresso do Almirzinho com sua chatissima NAzinha.

Anônimo disse...

ANA, realmente a sacanagem no HANGAR não tem fim. Olha, em uma roda de bate bapo, e bem molhado, estavamos a conversar sobre o HANGAR,tendo como opinião unânime que seria administado pela OS Pará 2000. Claro, se tinha dado certo a sacanagem na Estação das Docas, certamente vai continuar no HANGAR. Todas esta encenação do Cagueta Chaves, botando a PM para vigiar o HANGAR e as fofoquinha mil, (coisa de BOIOLA) foi só para justificar a contratação da OS Pará ROUBOS MIL. Ora Cagueta Chaves, pensas que somos trouxas?
Pensavamos que o Jantene iria mudar, depois do divorcio com o Almir GAGABRIEL, mas não. Ainda põe este CHAVES DAS SACANAGENS na SECULT. É Jatene, assim vais VAZAR tambem.

Anônimo disse...

Parece que o "bugão" da "jornalista" ainda não passou. Vamos aguardar.

Anônimo disse...

Se gritar:'pega ladrão' fica ninguém mermão. Nem 99% vermelho, nem 99% amarelo. Vou ficandona minha baixada do Barreiro. Lá sou amigo do rei. Só lamento pelas gerações futuras.

Anônimo disse...

Cara Perereca

Não deixa de ser um constrangimento saber que o maior e melhor espaço do Pará vive sob suspeita de desvio moral e financeiro , porem espero que nesses 4 anos sob cerrada fiscalização a coisa mude!

Uma mudança ao menos parcial já era um bom começo , claro que se o espaço for administrado como uma empresa privada vai gerar lucros contudo ao mesmo tempo vai dificultar o acesso por pessoas menos favorecidas uma medida meio termo seria justa!

Talvez uma meta de arrecadação X por mês e Y dias sem fins lucrativos para todos puderem usufruir do espaço!


Porem se acontecer dos bicheiros continuarem a lavar o dinheiro do bicho lá, se continuar as secretarias do estado alugando o espaço para congresso de “Nada de coisa nem uma” , se continuarem vendendo as licenças para camelo de contrabando, se houverem obras de melhoramentos desnecessários, teremos com certeza dinheiro extra entrando no caixa de alguém !

Uma sugestão, façam o povoamento do lago que cerca o Hangar com os animais aquáticos , peixes , tartarugas, jacarés, guarás etc apreendidos pelo IBAMA dessa maneira seria um lugar bem agradável para visitas externas pela manhã e de tardinha , marquem o estacionamento para área de caminhadas, nada disso tem custo porem melhora o aproveitamento da área !

“ Todo aquele que o mau comete se arrepende, porem nem todos se arrependem em tempo de serem perdoados”

Frase tirada do livro “Estudo dos Problemas Brasileiros” obra escrita no Pará

Anônimo disse...

É "perereca da vizinha" não é fácil se livrar de CORRUPTOS, sejam eles amarelo, azul, verde, vermelho e etc... Nossas raizes politicas são tão profundas nas entranhas da corrupção que será difícil removê-las, importante ressaltar que para moralizar um país com essa tradição não é tão fácil, pois nossos jovens usam a internet não com fins de instrução, conhecimento, investigação usam somente para - nada contra os redes socias, pois até eu tenho - orkut, msn e outros da vida. Nada construtivo tal como acontecesse nessa grande revolução social no velho mundo, onde pairam "velhos generais" como cá os "velhos de brasilia" mais voltado ao nosso querido Estado massacrado pela corrupção de nossos políticos viciados, que nossos eleitores esqueram tão rápido (em 4 anos) infelizmente é assim "o povo tem memoria curta" e os nosso politicos se prevalecem deste estado de inércia que o povo se encontra.
Ressalto também que eles preferem repassar recursos como esses para não sei o que o Hangar precisa de tanto dinheiro, ao inves de investir na Saúde, Educação (opa! educação essa não vão mesmo, pois aí está a chave da inércia do povo - Educação, conhecimento, informação).
Fico feliz por você está pondo em dias com as maracutaias. continue assim. como você mesmo diz FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

Anônimo disse...

Cara Ana Célia, boa noite!

Gostaria de compartilhar com você e seus leitores, uma crônica sobre trânsito, corrupção e mediocridade, postada em meu blog: http://bit.ly/hAtxjk

Obrigado,

Luã

Anônimo disse...

Perereca Querida, como sei que és muito investigativa, que tal investigares o caso AMAFRUTAS? Ali mana tem coisa muito cabeluda, Envolve companheiros fundadores do PT, Ex Secretário de Estado, de nome tradicional no partido. Precisamos dar um basta na corrupção. E devemos começar a faxina em nossa casa.

Anônimo disse...

Vou continuar repetindo: tudo farinha do mesmo saco. Ana Júlia, Jáder, Jatene, Almir...
O povo que se dane!!!

Anônimo disse...

Realmente , tudo fica como dantes! Na SEDES, foi designado um coordenador, que é servidor estável, para atuar na Coord. De Gestão de Trabalho. Trata-se de Rubens Cordeiro. Até aí tudo bem, acontece que NÃO EXISTE, isso mesmo, NÃO EXISTE na lei de criação da SEDES essa tal de coordenadoria de gestão de trabalho. Talvez exista na proposta de revisão da lei da SEDES, que ele, o Sr. Rubens era membro da comissão de discussão e elaboração da proposta de revisão da lei da SEDES. Isso é uma vergonha em dose dupla. Primeiro, pque acreditávamos na mudança propagada pelo Gov. Jatene. Segundo, porque, um servidor do quadro efetivo da SEDES aceitar ser nomeado para ocupar um cargo de uma coordenação fantasma. E detalhe, o nobre colega é o assessor mor da Secretária Ajunta Meive Ausonia, que tbém não sabe o que veio fazer na SEDES. Pobre de nós servidores da SEDES

Prof. Alan disse...

Prezada Ana Célia, Jatene e Almir voltarão a sentar lado a lado - no banco do Tribunal:

http://blogdofred.folha.blog.uol.com.br/arch2011-02-01_2011-02-28.html#2011_02-21_08_46_35-126390611-0

E ainda terão a companhia de Flexa Ribeiro e Duciomar Costa!

Anônimo disse...

Prezada Ana, parabéns pelo seu Blog. É uma vergonha o Governo Simão Jatene. Os Secretários e Assessores infinitamente nomeados nos entristecem a cada dia. Não há nenhum tipo de melhoria ou futuras expectativas. Sou funcionário de carreira da SEDUC e minha querida as coisas por lá vão de mau a pior. Nos corredores o que vemos são servidores assustados, temerosos e desmotivados. Podemos excetuar apenas os belos banheiros em granito e porcelanato recentemente inaugurados em ato solene. Aliás esta foi a única melhoria que tivemos nesses tempos de crise. O melhor (ou pior, como queiram), não sabemos quem vai pagar a conta da reforma (é bom ficarmos de olho) Quem sabe ela não custará outro Hangar!!! De maneira alguma podemos de registrar as inusitadas equipes formadas: os eunucos do Altimá, as gueixas do Waldecir e a casa da luz vermelha da Lena. Será que ainda tem jeito? Essa é a SEDUC hoje, nua e crua (mais nua é bem verdade). Sugestão: Como você é fantástica em investigações, pesquise o caso Prodepa, você vai adorar e o seu Blog enlouquecer a tucanalha.

Anônimo disse...

“FESTIVAL PARA INGLES VER”

Perereca

Sob o comando do Paulo Chaves e o sub comando do Nilson Chaves foi realizado um festival de marchinhas sem muita divulgação pessoas como Lima Preto, Dil ,Branco de Neve,Pedrão, Magé,Ademar,Da Caldeira, Orlando Leal , etc , pessoal antigo na composição de temas ligados ao carnaval ficaram de fora apenas por não terem conhecimento de que haveria tal festival fato comentado em uma roda de cerva!

Será que na fundação estão agindo como as escolas de samba em seus festivais?

Olhe repórter se continuar assim sem fazer propaganda de nossas coisas importantes para os nossos e aparecer propaganda de inauguração de espaço para campeonato de rabiola fique a senhora certa que tem treta ou é teta!

Garanto para você que o Pará é um celeiro de bons compositores , estados como Maranhão e Amapá são DEPENDENTES nos seus desfiles de carnaval de nossos compositores, agora se com essa política que o Centur usou para fazer tal concurso deu ainda 55 inscritos imagine se bem divulgado não chegaria na casa dos 200!

Entre agora no site do Centur http://www.fcptn.pa.gov.br/ que você terá a comprovação do que deixo aqui registrado!

Será que alguém poderá achar esse fato correto em um estado onde o governador dedilha cordas de instrumento musical?

Não brinquem com a cultura pois os construtores dela são os formadores de opinião com mais credibilidade dado aos meios de convencimento que dispõem.

Marchinha Hors-Concours


Titulo

“CULTURA DE SODOKU “


Chaves Chaves Chave )
Chave de Cadeia )
Quem mexe na cultura ) Bis
Só merece levar peia )

Não interessa se é Hangar
Curro velho ou Centur
Se todo mundo calar
So resta jogar SODOKU

Chaves Chaves Chave )
Chave de Cadeia )
Quem mexe na cultura ) Bis
Só merece levar peia )

Um aviso aos navegantes
Ainda da tempo parar
Ou no inferno de Dante
Vocês irão habitar

Chaves Chaves Chave )
Chave de Cadeia )
Quem mexe na cultura ) Bis
Só merece levar peia )

Não bebam em cuia cachaça
Açaí em copo americano
Porque nada disso disfarça
Vão todos entrar pelo cano

Selvagem Domesticável

Reginaldo disse...

Cara blogueira, responsável pela Perereca da Vizinha

Perdão pela ponderação mais incisiva. Afinal, dou muito valor as tuas investigações. Elas têm sido essenciais no esclarecimento à alguns (des)ajustes indecorosos entre setor público e privado no nosso estado.

Mas teus questionamentos são equivocados em relação às Organizações Sociais. Deverias te dedicar no caso concreto Secult x Organização Social Via Amazônia.

Deverias provar os valores transferidos e arrecadados diretamente vão além da necessidade de manutenção e administração do Hangar. Ou que o balanço é falso, no que resultaria lucro para a OS, contrariando a lei.

Deverias provar que esses valores são superiores aos gastos potenciais que seriam feitos na hipótese de manutenção e gestão pela administração direta ou indireta (fundação ou autarquia).
Provar que o contrato desobedeceu o requisito da impessoalidade, visando beneficiar pessoas ou OS específicas em detrimento de outras OS.

A Lei 9.637/98 que trata das organizações sociais tem uma única finalidade: fazer valer o princípio da eficiência na administração pública. Este princípio deve ser de observância obrigatória pela administração, tem status constitucional.
Penso, posso esta errado, que contratar servidores operacionais e administrativos, via concurso, assim como, nomear servidores comissionados, etc, para fazer a manutenção e gestão do Hangar, resultará mais oneroso à coletividade. Não vale, neste caso, um argumento meramente quantitativo. O quantum poderia ser tão maior sem OS.
A arrogância do secretário de cultura, nas declarações iniciais, fez parecer que o instituto OS é uma prostituição, e olha que a lei foi sancionada no mandato FHC, era tucana.
Pelo contrário, ela tem se mostrado, em casos concretos, cito aqui o Hospital Metropolitano, deveras interessante. Compara os serviços do HM com o PSM e veja quanta diferença.
Teu raciocínio, não conheço bem o caso Hangar, por isso é possível que nesta hipótese tu estejas certa, termina por gerar a cultura de que a Lei 9.637/98 é imprestável em qualquer caso. Parece discurso de algumas alas do PT que taxa o instituto de neoliberal, de privatização, etc.
A sociedade não está mais avexada em relação aos meios utilizados pelo estado. Ela que saber apenas que o Ofir Loiola, a Santa Casa sejam eficientes, que respeitem a moralidade, e que desaguem menos onerosos. Só isso.

Um abraço,


Reginaldo – fã da perereca.

João Pastor disse...

Senhora Ana Célia, permita-me publicar em meu blog o comentário anônimo sobre a SEFA, feito às 12:36, vem ao encontro das denuncias feitas sobre o DETRAN em meu blog no dia 09.02.