Ban

sábado, 8 de janeiro de 2011

Não deixe de ler a matéria: promotor processa Jatene por improbidade. Prejuízo pode chegar a meio milhão

 
Está duas postagens abaixo, logo depois do factóide do Hangar, criado pelo Paulo Chaves à custa do meu, do seu, do nosso dinheirinho.
Aliás, o PT deveria entrar com uma denúncia contra o uso irregular da PM, que, apesar da insegurança pública em que a gente vive, é afastada da sua verdadeira função apenas para ajudar a badalar esse sujeito na mídia.

Égua da palhaçada! Égua da vergonha para um governo que se pretendia diferente.
 .................................

Atualizado às 2:11 do dia 10/01/2011.
Factóide de Paulo Chaves repercute mal na internet.
Pegou mal entre os blogueiros a palhaçada que Paulo Chaves armou no Hangar, com o meu, o seu, o nosso dinheirinho.
O deputado Parsifal Pontes (PMDB) escreve: “A SECULT precisa prestar explicações mais convincentes no que se fundamentou para sitiar o Hangar com a Polícia Militar, em virtude da ex-presidente da OS que o administrava não ter prestado contas na transmissão do cargo que não houve”.
Isso porque, assinala, para garantir a integridade do Hangar bastaria a usual equipe de segurança. E a prestação de contas, que tem prazo, não acontece, necessariamente, na transmissão de cargo. (Íntegra aqui: http://www.parsifal.org/)
A blogueira Franssinete Florenzano observa que justamente por existir um prazo legal para a apresentação das contas do Hangar (que serão julgadas, aliás, pelo TCE, e não pela Secult), o ato de lacrar aquele espaço não tem nenhuma eficácia.
E comenta: “Além disso, o local é o mais importante equipamento do turismo do Pará, tem mantido arrecadação milionária e mandar fechá-lo significa causar prejuízo ao Estado”. (Íntegra aqui: http://www.uruatapera.com/blog/blog.asp )
Em seu blog, Marcelo Bacana Marques expressa um espanto, aliás, coletivo: “A PM ocupou o Hangar ? Com assim ? Teve invasão, bombas de gás? Teve reféns ou libertação de reféns ? Dá para alguém explicar o que significa ocupação do Hangar? Mais ninguém entra ? Nem sai? Como assim???”
E relata que a jornalista Esperança Bessa, assessora de Comunicação do Hangar, garante que a empresa de segurança contratada pela Associação Via Amazônia permanece, sim, naquele local (íntegra aqui: http://blogdobacana-marcelomarques.blogspot.com/2011/01/ana-chama-secretario-de-acai-de-15-no.html ), uma informação que a própria Joana Pessoa também repassou à reportagem de O Liberal.
Pergunta-se: se há segurança privada no Hangar e prazo para a prestação de contas, o que é que a PM está fazendo na porta daquele centro de convenções?
Cadê o Ministério Público? Ou será que só o MP ignora o que até as pedras do estado do Pará estão a ver?
O que o novo governo precisa entender é que esse tipo de factóide já não “cola”, como colava antes, quando o derrame das verbas de propaganda limitava o conhecimento dos fatos à versão oficial.
Hoje, com a força da internet, que aumenta a cada dia, as pessoas trocam informações e criticam esse tipo de circo. Especialmente, porque armado com o dinheiro de todos.
E fica aqui uma observação da Perereca: se eu soubesse que o governador seria o Paulo Chaves, jamais teria votado em Simão Jatene.
FUUUUIIIIIIII!!!!!!!!
 

6 comentários:

Eduardo S.S disse...

Divulgue seu link de afiliado no meu espaço publicitário do meu Site!

http://publicidade.querorendaextra.com

10 reais por espaço comprado e eu divulgo por até 3 anos seu link sem você pagar mais nem um único centavo! Abraços e sucesso!

Anônimo disse...

O professor Paulo Chaves está mais perdido que cego em tiroteio.Eis um recado ao Chaves: Deixe de caboquice! Toque o barco (pegue as Chaves e abra o Hangar) e use a justiça para resolver essa parada. Não seja como aquele ladrão que tudo faz para incomodar o outro. Se não podes pegar no pote, não pegue na rodilha. Isso é mais uma babaquice para envergonhar o meu Pará aí. Pobre dos conterrâneos. Briga de birra de um megalomaníaco mimado. Acorda Jatene ! Aqui pelo sul pegou mal para vc.

Anônimo disse...

Pura palhaçada. A segurança está no Hangar para que policia?

Anônimo disse...

Cara Perereca

Vamos ser realistas, realmente a construção do Hangar foi um retorno ao tempo do Egito antigo , retorno porque seu custo foi mitologicamente repuxado, retorno porque o resultado foi realmente fabuloso, se uma coisa compensou a outra isso são outros quinhentos, porem o Hangar hoje existe e se existe deve ser usado de maneira seria e imparcial.

Que o Paulo Chaves já foi um péssimo Secretario isso não é segredo , agora se ele tenta ter nova imagem isso eu não sei , o que tenho certeza é que independente da repercussão foi uma medida coerente manter as portas do Hangar lacradas.

O motivo porem pode não ser religioso , um lugar onde as patifarias esperavam com senha de chegada deve despertar a curiosidade de muitos, talvez de quase todos, principalmente de que vai comandar o lugar .

Agora ter conhecimento das engrenagens para coibir as ações maroteiras ou lubrificar eis a questão?

Um lugar onde o retorno financeiro particular ia da cobrança de dizimo inchado de quem pretendia usar até o super preço cobrado das Secretarias deste estado , passando pela lavagem de dinheiro do jogo do bicho feito pelo banqueiro Jango (Rancho) fato que despertou a curiosidade da Receita Federal, um lugar que passou a ter camelódromo na feira Pan Amazônica do Livro colocando pirataria para concorrer com direitos autorais na captação dos reais do visitante da feira é no mínimo apologia ao crime ou não?

O certo é que toda sacanagem da construção todos sabem ( E ninguém fez nada) , porem as sacanagens no seu uso é que ainda não temos conhecimento, contudo com essa aparição do que entrou, foi feito e saiu, não haverá quem possa alegar ignorância dessa parte da infância do Hangar.

Afinal foi você que disse:


“ É o silêncio até de quem não sabe a diferença entre o público e o privado, já que os assessores do governo são remunerados com dinheiro público e aquilo que produzem, portanto, é de propriedade coletiva.

Logo, não pode ser usado - por quem quer que seja - para beneficiar uns e excluir outros. “

O fato do Hangar mostrara que o silencio não é dos inocentes, caso existam fornecedores que não receberam por moveis e utensílios podem querer reavê-los para diminuir o prejuízo, porem como apesar de ser uma compra não paga passaram a ser patrimônio do estado, usar a PM nessa linha de raciocínio esta corretíssima!

Dizer que já existe uma empresa de segurança contratada para este fim não justifica, pois em caso de realmente um fornecedor ir buscar o que vendeu e não recebeu os caras fazem vista grossa e aproveitam para levar também algo pra casa!

Estou maluco para saber o âmago da administração feita pela OS e fazer um comparativo no final da gestão do Chaves que não quer as chaves!

Uma pergunta quem souber responder por gentileza me diga , o Paulo Chaves é parente do Hugo Chaves ou do Chaves Chapolim Colorado?

Antonio José da Costa Neto

NIna disse...

Gente,

Essa cena teatral do Paulo Chaves já estava escrita há muito tempo. E pelo visto, Jatene gosta e até aplaude. Aliás, esse secretariado só tem ARTISTA. Aumenta o palco, novas cenas ainda vem por aí....

Ana Célia Pinheiro disse...

Anônimo das 6:14:
Não publiquei seu comentário porque considerei que comparar o Paulo Chaves aos pedreiros é ofender os pedreiros - que, com justa razão, até poderiam processar este blog...
Além disso, você faz uma denúncia grave. Mande, por favor, mais elementos, que eu checo, ok?
Abraços e volte sempre.