Ban

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Cresce a participação do eleitor...



O eleitorado paraense não apenas dobrou em relação ao começo da década de 90: também se tornou muito mais ativo. Além de comparecer mais às urnas, também vota pra valer.
Foram 914.818 abstenções e votos não totalizados no primeiro turno da eleição de 1994, para governador.
Isso significa que apenas 67,13% dos 2.783.131 eleitores participaram daquele pleito.
Mas a eleição de 1994 também registrou 34% de votos nulos e brancos.
Resumo da ópera: foram apenas 1.233.112 votos válidos, ou menos da metade do eleitorado da época.
Já nas eleições deste ano, a abstenção, embora alta, ficou em 21,18%, num universo de 4.763.456.
No entanto, os votos válidos chegaram a 3.517.559 – ou 93,68% da votação para governador.
Em 2002, a abstenção foi de 22,19% e, em 2006, de 19,82%.
Já os votos válidos ficaram em 90,18% em 2002, e em 93,78% em 2006.

2 comentários:

Anônimo disse...

Mário Moreira, candidato a deputado estadual pelo PTB, e Wagner Fontes (PTB), prefeito de Redenção, articularam hoje pela manhã reuniões com várias lideranças da região sul do Pará. Entre as lideranças estão os seguintes ex-prefeitos: Adécimo Gomes (Itupiranga); Dr. Carlinho (Floresta do Araguaia); João Monteiro (Pau D’arco); Marquinho (Sapucaia); Zé Francisco (Água Azul do Norte); Chico Barbosa (Floresta do Araguaia); Adnei Campos (Santa Maria das Barreiras); Gê (Bannach); Alberto Branco (Conceição do Araguaia); Quinca (Bannach). Entre os atuais prefeitos, temos: Wagner Fontes (Redenção); Antônio Levino (São Felix do Xingu); Veloso (Ourilândia); Renan (Água Azul do Norte); Alsério (Floresta do Araguaia); Odacir (Santa Maria das Barreiras) e Celso (Tucumã). O segundo turno vai ser quente pelas bandas daqui e este grupo já está em campo para alavancar, ainda mais, os votos do Jatene na região.

Anônimo disse...

Perereca,

Me diga o que você achou desse "apoio" do Dr.ALMIR a ANA JÚLIA.

Foi excelente, bom ou ruim, e para quem?

O Dr. ALMIR ainda dá para o caldo?