Ban

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

DS derrota Ana Júlia e o PT






Se de fato se concretizar, a derrota da petista Ana Júlia Carepa será a mais acachapante de que se tem notícia na história recente do Pará.


E será uma derrota tão complicada que poderá até arrastar para o fundo do poço boa parte do PT paraense, aí incluídas algumas de suas mais expressivas lideranças, como é o caso do deputado federal Paulo Rocha.


Avisos não faltaram à governadora, mas ela preferiu manter a sua fidelidade canina à Democracia Socialista (DS), talvez a corrente mais arrogante, autoritária e enlouquecida que já apareceu no cenário político paraense, desde sempre repleto de correntes arrogantes, autoritárias e enlouquecidas.


É possível que a DS só encontre paralelo na antiga Força Socialista.


Mas se Edmilson Rodrigues conseguiu, ao fim e ao cabo, manter algum respeito entre os petistas e antigos aliados, Ana Júlia nem isso conseguirá.


Será um triste ocaso para a carreira política da primeira mulher a governar o Pará. Uma carreira, sim, brilhante. Afinal, Ana é uma liderança forjada nas urnas e no movimento sindical.


A passagem de Ana Júlia pelo governo revelou-se, desde o começo, uma sucessão de erros e de grandes lições para todas as lideranças políticas paraenses, e até para os que simplesmente amamos a política.


A primeira é a impossibilidade de um partido, por mais democrático que seja, governar através de uma corrente minoritária e sectária.


Não adianta: o partido pode bater na mesa, como o PT fez várias vezes ao longo desses quatro anos, mas a corrente, por deter a caneta, sempre se julgará “Soberana”.


E talvez o que o PT precise é debater o porquê de as suas mais importantes conquistas no Pará, o Governo do Estado e a Prefeitura de Belém, terem acontecido através de correntes minoritárias e sectárias.


A segunda lição é a distância que existe entre a teoria e a prática política.


O sujeito pode ter lido e relido o Capital; pode ser doutor pela melhor universidade do mundo, mas, se não tiver vivência de política partidária cometerá desatinos que nem um analfabeto cometeria. Até porque, presume-se, o analfabeto teria o básico: humildade. Para não dizer bom senso.


Foram os doutores da DS que conduziram Ana e o PT paraense a essa situação aflitiva em que se encontram.


Desde o começo, esses senhores se comportaram como se possuíssem algum mandato popular; como se fossem eles os eleitos – e não Ana Júlia e o PT.


Tomaram conta do Palácio dos Despachos, dos cargos, do mando.


Por sua arrogância, provocaram toda sorte de conflitos com aqueles que não se curvaram à sua imbecilidade.


Por sua hipocrisia – como se fossem uma ilha de santidade num mar de corruptos – acabaram por afastar todos aqueles que, de alguma forma, contribuíram para a vitória de Ana Júlia, em 2006.


Por sua sede de poder, “devoraram” até os integrantes da própria DS que enxergaram a iminência do desastre.


E, o que é até sintomático: foram também eles, que tanto posavam de “imaculados”, a comandar as transações que resultaram nos piores escândalos do governo petista.


No entanto, por mais simpatia que se tenha pela minha xará, não há como inocentá-la de tudo isso.


Afinal, ela possuía, sim, o poder para afastar esses senhores. Não o fez, apesar de todos os avisos que recebeu. Resta-lhe, agora, apenas arcar – e se possível com alguma dignidade – com o ônus de suas decisões.


É claro que nesses dez dias de campanha muita coisa pode acontecer.


Mas, a cada dia que passa, parece mais improvável que Ana Júlia consiga vencer estas eleições.


Ana conseguiu reunir ao seu redor alguns dos maiores partidos paraenses: PP, PR, PTB, PDT e por aí vai.


E por essa ampla aliança e poderio de que dispõe, conseguiu convencer da certeza de sua reeleição até algumas das maiores raposas políticas estaduais.


E mesmo os partidos e raposas, como é o caso de Jader Barbalho e do PMDB, que não se alinharam com Ana, preferiram não lhe fazer uma oposição cerrada, devido ao poder de fogo que ela conseguiu arregimentar – e que aconselhava, sim, a manter a porta entreaberta a uma eventual negociação.


Fosse um Jader ou um Jatene no comando desses exércitos, e com as máquinas estadual, federal e de várias prefeituras ao seu favor, é muito provável que essa parada acabasse, de fato, ainda no primeiro turno.


Mas Ana vai perder para ela mesma e para a DS.


Não, não é a rejeição, que é apenas decorrência, sintoma, e não a causa.


(Ademais, depois da reeleição de Duciomar Costa, rejeição, no Pará, tornou-se quase que anúncio de vitória...)


Na verdade, Ana Júlia derrotará Ana Júlia, pela incapacidade de governar para todos, em vez de apenas para um grupelho sedento de poder.


E a DS derrotará Ana Júlia porque, para a DS, só importa mesmo é a própria DS.


Taí o candidato da DS, que deve se eleger apesar da terra arrasada que deixará para trás, que não me deixa mentir.


FUUUUUIIIIII!!!!!!!


23 comentários:

Anônimo disse...

Ana, e assim será o governo de Dilma, se ela não se impor, e cortar os cordéis, da corrente petista a que pertence, porque duas mãos já conhecemos.

Anônimo disse...

Cara Ana...

não sei o que move a DS Paraense... creio que "eles/elas" se achem uma especie de "iluminados", e isso vale para todo o Pará. Acho que Marx e O Capital não têm haver com isso; grande parte deles vem da militância católica (seja lá o que isso signifique) e, penso eu, por isso, acham que "Deus os escolheu" e as coisas darão certo porque "são eles que as movem". Em Parauapebas, a coisa não é diferente: quando a DS assentou no poder foi com unhas, dentes e mais alguma coisa; e aqui, de tudo se faz, tudo é permitido, não há qualquer limite ético, político, moral ou legal... a DS pode tudo; o PT está curvado! Agora, tudo foi jogado para a eleição de seu candidato, inclusive as candidaturas do Paulo Rocha e de Ana Júlia. A história não nos perdoará. Hoje, mesmo sendo petista (com 25 anos de militância - parte dela na Paraíba), penso que o PT merece, quem não merece é o Pará, nem a cidade que moro e aprendi a amar (Parauapebas).

Leonidas Mendes Filho
(historiador/educador/estudante de Direito UFPA - filiado ao PT - membro da AE - Parauapebas)

Anônimo disse...

Patético! O erro dessa análise consiste em fazer opção pela direita, pela elite corrupta deasse estado...há intelectualóides que se prestam isso!

Elizeu Souza disse...

Acho minha amiga Ana Celia que muito facil fazer analises sem olhas os fats e a história recente.
Qume detém o comando da caa civil e da grandes secretarias atualmente não e a DS, internamente dentro do Pt Ds e apenas 30% do comando do partido,
não foi a Ds que decidiu ter apenas um candidanto ao senador o que na minha avaliação foi um erro pois corremos o risco de ter dois senadores que não serão da base de apoio da Dilma.
Tudo que aconteçe de bom e os outros e os partidos tudo de ruim poem na conta da DS.
Assim e facil corte a cabeça da Ana e dos membros da |DS e a culpa será de quem ?

Anônimo disse...

Pelo menos esqueceste a vitória do teu candidato no primeiro turno. É, esquece.

Anônimo disse...

puxa vida , a verdade dói. espero que a nossa governadora tenha lido esse texto e esses comentarios, as vezes a insanidade é confundida com uma falsa capacidade intelectual, não precisa ser expert em politica pra perceber, o quanto o poder cega as pessoas, me entristece estar aqui lutando, e vendo um sonho ser desfeito por pessoas que infelizmente não perceberam que o caminho era somente ser e ter humildade nas suas decisões...muita sorte ana te amamos muito...AURORA DO PARA

Anônimo disse...

Prezada Ana,

Em primeiro lugar, parabéns pela análise lúcida e correta.

Acredito também que a responsabilidade da governadora por todo o desastre ocorrido é inarredável; cabe-lhe assumir o ônus dos erros cometidos e não tentar transferi-los a outros. Acrescento que ela mesma teve pouco desvelo pela própria imagem, como demonstram os casos da contratação da manicure/pedicure, contratação de stripper, da omissão em relação às centenas de bebês que morreram na Santa Casa (um pronunciamento sério e honesto era indispensável naquela ocasião, mas ela se escondeu e, assim, demonstrou não ter um perfil de estadista; imagine-se, por exemplo, o que Churchill faria ou diria em seu lugar), etc. Enfim, a sucessão de erros - e a falta de humildade para reconhecê-los publicamente - fulminaram a credibilidade de sua imagem pública. Até os motoristas de táxi e empregados de supermercados em Belém atacam impiedosamente a governadora. E não é preciso muito esforço, não, para constatar isto.

Sou suspeito para falar porque acredito no credo liberal, mas, vá lá!, acredito que a esquerda brasileira, em sua maior parte, padece de um messianismo ridículo de achar que sempre tem razão e que, só por ser de esquerda, merecerá a admiração do povo (ou das massas, no jargão pseudo-marxista).

Ora, isto é um erro tremendo, o povo tem pouco apreço pelas nuances ideológicas - que a mim me importam muito - e julga a classe política de maneira pragmática, ou seja, pelos resultados que produziram, quase como no preceito bíblico segundo o qual uma árvore deve ser julgada pelos frutos que produz.

O governo do PT pouco tem a exibir, seja no chamado campo social, seja no aspecto mais visível do jogo político local consistente na apresentação de obras grandiosas.

Às vezes, penso que Ana Júlia será para nós o que a Benedita da Silva foi para o PT do Rio de Janeiro, vale dizer, depois de seu governo desastrado, o partido entrará num longo ocaso (e não apenas ela própria).

Também fuuiiiiiii!!!!

Anônimo disse...

Estamos vivenciando um momento muito importante historicamente na política paraense, enquanto assistimos cada candidato puxar a brasa para sua sardinha, melhor dizendo para sua urna, o povo na realidade está perplexo e atônito com as loucuras que cada candidato defende:
PSTU, “revolução socialista" Leninista ainda não acordaram dos seus devaneios e discursos de bares e botecos dos anos 80.
PSOL, a transformação das instituições democráticas em feudos socialistas. Resgatando o ex-prefeito Edmilson Rodrigues que mesmo possuindo todas as credenciais para eleger-se Deputado Federal resolveu disputar o estadual. Estratégia para levar mais um “camarada” ou medo de enfrentar o “poderoso” RUBI, desculpe-me Puty? Ainda pode emplacar de tabela a candidata ao senado Marinor Brito, pois tudo pode acontecer n’aquele STF.
PMDB, acreditooooouu! ele acreditoooouu, que Almir Gabriel fosse o calo de Jatene para desbancá-lo. Será que Jader "macaco daquilo pelado" na política paraense e seus aliados estão mesmo achando que vão levar esta eleição? Claro que não, isto não passa de jogo de cena para os bobos verem, mas que é divertido assistir Almir Gabriel, arregaçar as mangas da camisa e falar em trabalho é de fato hilário. Não que o médico Almir jamais tenha trabalhado, mas o jargão "TRABALHO" à muito tempo no partido está direcionado ao seu criador e recentemente inimigo público nº 1, Jader Barbalho. Tudo vai depender do “leilão” no segundo turno, que Jader Barbalho garantirá.
PT e sua salada de letras, afirmo que não se trata de coligação. Principalmente quando assistimos o Prefeito Duciomar, liberar os "todos e todas" de seu curral a votarem livremente e o PR de Anivaldo totalmente fragmentado e diferente à campanha eleitoral majoritária. Gerson Peres com seu PP (Pouco Participa), está perdendo espaço em seu histórico reduto eleitoral a região bragantina.
PSDB, se fortalece na fraqueza ideológica dos seus adversários, principalmente os "acereloucos" (DS) pelo poder. Mas, peço para que façamos um exercício de memória, será que podemos realmente aceitar que o governo Simão Jatene se restringiu exclusivamente nos seus 4 anos quando esteve à frente do poder executivo do Estado? E suas relações espúrias tanto com Jader e Almir e até mesmo com as coligações que circunvizinham o Poder Federal, onde possui filho aspone nos Correios desde sua saída do DNIT em 2003. Será que estes fatos estão tão distante do Jatene de hoje? Falam de aparelhamento do Estado pelo PT e seus coligados, esquecem que o judiciário do Estado está repleto de "aves bicudas" saudosas do ninho tucano.
Se hoje possuímos uma "Rainha da Inglaterra" na SEGUP, não vou agüentar ver novamente uma "ACARAJETE" de volta. Pelo menos a “rainha” impõe glamour e respeito. E no Comando Geral da PM apesar da “porcaria” que está lá. Será, que vamos assistir o mesmo filminho “A volta dos que não foram” seus Coronéis com fardas cheirando naftalina? Salários defasados em todo segmento do serviço público? Imponho um desafio ao Simão Jatene: Prometa sobre o Evangelho Segundo o Espiritismo, a Bíblia juro Eu! Passar o salário mínimo para R$600,00 e aumentar os servidores do estado aposentados em 10% aqui no Estado do Pará, conforma propagandeia o seu candidato à presidência, mesmo que ele não se eleja. Quem sabe assim estarei propenso em acreditar no lobista de Jader Barbalho nos anos 80 e 90 e também no senhor que conseguiu furar o bolso de Almir Gabriel? Quem sabe!!!

Ricardo Charone disse...

Ana, vc domina as palavras como poucos no Pará, sendo coniderada por alguns como o nosso Veríssimo do Pará.

Mas na leitura política vc tem muita dificuldade de olhar para os resultados, mesmo que a análise da realidade não esteja desfocada.

Lula ao pousar em Belém veio trazer um recado ao PMDB: Ana Julia é prioridade na segundo turno.

E pode ter certeza como dois mais dois são quatro que haverá disputa e Jader estará alinhado pela Presidência.

É simples entender o porquê:
Jader sonha em ver seu filho governador do Pará (que neste pleito não poderia por causa de sua pouca idade).

Então que chances teria ele se o Titular da Pasta fosse o jatene????

Não seria muito mais fácial deixar Ana Julia finalizar seu mandato e ai sim disputar com o PT e tendo, com certeza, o apoio do próprio PSDB no segundo turno.

Vc está sendo influnciada pelos números preliminares. Não seja boba!!!

Vc acha que a faixa de risco não está sendo analisada e controlada pela coordenação da Ana e fiscalizada pelo Lula.

Melhore sua capacidade de antever os fatos, mesmo que para o presente vc seja muito boa nisso.

Anônimo disse...

CARROCEIROS DE SANTARÉM ALUGAM CARROS E BARCOS PARA O GOVERNO


A Associação dos Condutores de Carroça de Santarém vai fornecer ao governo de Ana Júlia Carepa (PT) "espaço físico, material pedagógico, aluguel de veículos, de barco e aimentação" por módicos R$ 51.100,00 poe um contrato de seis meses, com vigência até 30 de dezembro de 2010.
O contrato, aparentemente com dispensa de licitação, foi publicado hoje, 21, no Diário Oficial do Estado. A Associação dos Condutores de Carroça de Santarém fica localizada na rua Tauari, número 22, em Santarém.


DIÁRIO OFICIAL Nº. 31756 de 21/09/2010


GABINETE DA GOVERNADORA

AÇÃO SOCIAL INTEGRADA DO PALÁCIO DO GOVERNO

Convênio

Número de Publicação: 158485

Errata da Publicação Nº 125903

Convênio: 61/2010

Objeto: ALUGUEL DE ESPAÇO FISICO, MATERIAL PEDAGOGICO, ALUGUEL DE VEICULOS, DE BARCO, ALIMENTAÇÃO

Valor Total: 51.100,00

Assinatura: 30/06/2010

Vigência: 30/06/2010 a 30/12/2010

Orçamento:

Programa de Trabalho Natureza da Despesa Fonte do Recurso Origem do Recurso

08244124549040000 335043 0101002158 Estadual

Partes:

Beneficiário ente Privado: ASSOC DOS CONDUTORES DE CARROÇA DE SANTAREM

Endereço: R Tauari, 22

CEP. 68015250 - Santarém/PA

Concedente: AÇÃO SOCIAL INTEGRADA DO PALACIO DO GOVERNO

Ordenador: JOSUE NAUAR DE ARAUJO

Anônimo disse...

PERERECA, esquecestes da Pilantra do Hangar? Enquanto vces discutem ela detona a grana lá. Desvios e mais desvios. Quando acordarem já é tarde. Cadê o MP e a PF? Aliás ela já esteve as voltas com os Homens Federais, lembram? Acho que ela tb é da DS (Desviar Sempre-DS). PERERECA dá um endereço pra eu te mandar umas cópias.

Olho de lince disse...

Ana Celi,

Estou desembarcando mo fascinante mundo dos blogueiros.
Dê uma passadinha no meu blog "Olho de Lince". Endereço:
http://tititinotacaca.blogspot.com

Anônimo disse...

Olá, Ana Célia!
Antecipadamente agradeço a publicação do que se segue...

Chega ao fim uma era. O Pará teve uma mulher no Governo do Estado (comecei a esquecer disso não por ter sido uma mulher, mas por ter sido Ana Júlia), que poderia ter levado o Estado a ser bem mais que apenas aquela estrelhinha (AZUL agora sabemos) brilhando solitária acima da faixa "ordem e progresso" na Bandeira Nacional, mas não deu.
Não deu pq Ana Julia presumiu que jamais acordaria do sonho de sua eleição e, cheia de si, deixou-se levar pelo entorno, se guardando p/ quando, 4 anos depois, a "casa arrumada", chegasse o momento de governar. Acabou por apagar o brilho da “estrela do Pará – nessa eu boto fé”, ocasionando enorme buraco negro para si e para a alcatéia que levou para o Palácio de Despachos travestida em rebanho.
Ainda menino assisti a um filme chamado “Os últimos dias de Pompéia”. Uma cena, Ana Célia, mais de 30 anos depois que saí do Nazaré ao final do filme, me vem agora à lembrança. Após a erupção do vulcão, as pessoas tentavam pegar o que podiam e sair da ilha. Um velho traz num saco jóias diversas, mas tropeça e cai. Em vez de se levantar e correr por sua vida, tenta colocar novamente no saco as coisas que caíram enquanto a lava fervente se aproxima de seus dedos. http://www.youtube.com/watch?v=gtc29Yaynq4 (Link para o final do filme onde aos 06’:55” aparece a cena a qual me refiro).
Faz-se impossível não associar a cena com o que deve estar acontecendo no Palácio de Despachos “ao fim e ao cabo” (nunca entendi bem o que a expressão significa) nesses últimos dias da verdadeira “Pompéia” na qual o PT em geral e Ana Júlia em particular transformaram o Governo do Estado.

Edson Pantoja

Marcela disse...

Transcrito da Coluna do Claudio Humberto:

"Cassado recentemente pelo Tribunal Superior Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa, o candidato ao Senado pelo Pará Jáder Barbalho (PMDB) não deve ficar por muito tempo solitário em seu Estado como portador do estigma de Ficha Suja. Jáder poderá ganhar em breve a companhia dos ex-governadores Almir Gabriel (sem partido) e Simão Jatene (PSDB). Os dois paraenses, aliados no passado e hoje adversários, respondem a processo antigo no mesmo TSE e, se depender da vontade do procurador-geral Eleitoral, Roberto Gurgel, terão o mesmo destino de Jader, ou seja, passarão à condição de inelegíveis pelos próximos oito anos. Mas a sorte de ambos depende do voto da ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, relatora (a sexta) do caso que está sob sua apreciação. Almir Gabriel e Simão Jatene são acusados de grave violação à Lei Eleitoral (9.504/97): transferência de cerca de R$ 60 milhões, por meio de uma chuva de convênios (mais de 500) a municípios paraenses, em 2002, dois meses antes das eleições para governador. Gabriel era governador e principal cabo eleitoral de Jatene, então um apagado seu secretário – mas que foi eleito, na avaliação da coligação "Frente Trabalhista", que representou contra os dois, justamente por conta do abuso de poder econômico. No caso, a transferência dos recursos do Estado a dezenas de municípios paraenses, dois meses antes da eleição, foi operada com claro intuito eleitoreiro, é expressamente proibida pelo artigo 73 da Lei Eleitoral."

Anônimo disse...

Senhora Jornalista e Blogueira:
Peço-lhe a publicação desta carta.
UMA NOTÍCIA TRISTE! MUITO TRISTE!
Fui aluna do professor Marcos Evangelista Dias Klautau. E tive a sorte dele ter sido meu orientador na minha tese de mestrado. Um grande mestre por quem tenho uma grande admiração. O mestre Klautau está muito doente, não tem dinheiro nem para se alimentar. Está internado, sem plano de saúde, nyuma crise de depressão enorme, precisa fazer uma cirurgia e não tem condições. Isto é o Brasil para as pessoas honestas. O professor Klautau é uma das pessoas mais honestas e competentes que eu conheço nesta vida. Fala 3 idiomas. Já exerceu muitas vezes cargos de muito poder no serviço público, mas não tem nem carro. Nem dinheiro. Poderia ser muito rico se quisesse. Mas não quis nem quer, escolheu manter sua integridade moral. Já pediu trabalho para muita gente e ninguém lhe deu. Não tem vergonha de pedir, porque precisa. Tem competência para exercer qualquer cargo no serviço público, mas não serve para os políticos porque é honesto. No Brasil a honestidade e a competência são empecilhos para o exercício de cargos importantes. É triste, mas é verdade. Como ele existem outras pessoas honestas na mesma situação. Não são muitas mas tem. Ano passado ele pediu demissão da Secretaria de Planejamento de Marituba pois lá não querem fazer nenhum trabalho sério. Ele está abandonado por todos, inclusive a família. Os amigos se afastaram. Ontem fui visitá-lo e chorei. Ele não sai de casa, anda de muleta com grave problema de coluna. E para completar está sendo despejado e não sabe onde vai morar. Ele não sabe que eu estou escrevendo e enviando esta carta para um blog. Mas eu não posso calar-me. Que Deus lhe ajude a superar esta crise, mestre Marcos Klautau e ainda lhe dê muitos anos de vida. Sua ex-aluna e admiradora Regina Coimbra. Muito obrigado para quem publicar esta carta.

Anônimo disse...

Interessante estar abandonado pela família, ele é de familia tradicional, filho do saudoso Dr. Aldebaro Klautau, irmão do Afonso Klautau, tem parentesco com o presidente do Remo.

Ana Célia Pinheiro disse...

Regina, por favor mande um telefone de contato, ok? Abs

Anônimo disse...

Se ela tivesse ouvido a comadre dela, com certeza não estaria assim. Foi dar ouvido a 04 ( purgantes) da DS - Puty, Maurilio, Marcilio, Botelho), agora, aguente as consequencias, nem os militantes históricos do PT, suportam essa mulher, eles vão à luta pelo PT!

Anônimo disse...

Perereca sabe qual o maior cabo eleitoral do Jatene? DS

Ana Célia Pinheiro disse...

É vero, anônimo das 9:36, é vero. E acho que se o PT não rediscutir essa relação com as suas correntes sectárias, nunca mais que levanta a cabeça. Abs.

Ana Célia Pinheiro disse...

É, anônimo das 8:18... O problema é justamente este: a Ana escolheu o caminho do abismo. Ela poderia ter mudado de rumo, mas não fez isso - contra todos os avisos, contra todos os sinais de um desastre que se avizinhava. Nunca vou entender o que se passou na cabeça da minha xará, uma pessoa com trocentos anos de política sindical e partidária. Ana tinha a faca e o queijo na mão para fazer um grande governo. Uma pena. Abs.

Anônimo disse...

Perereca, o Puty parece mesmo que vai ser para a Ana júlia, o que o RasPUTYn foi o czar Nicolau II.
Dizem que ele já está se descolando da sua fada-madrinha e de seus antigos companheiros de Núcleo Burro. Deu no blog do Bacana.

Ana Célia Pinheiro disse...

É, anônimo das 11:36, burros é o que esses caras nunca foram. Lamento é que a minha xará não tenha percebido isso. Mas, afinal, sorte para o Jatene, né mermo? Vou dar uma passada lá no Bacana.
Um abração.