Ban

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Aviso aos leitores

Infelizmente, por uma série de fatores, estou com os telefones bloqueados para celulares e interurbanos.


Também preciso correr atrás de algum, para o final de semana.


Assim, não tenho condições de fazer as matérias que havia pensado, uma vez que o bloqueio dos meus telefones só deve estar resolvido na semana que vem; e só vou poder atualizar o blog hoje à noite ou amanhã, mas, apenas, com o que eu conseguir catar na internet e com comentários em cima disso.


Além disso, na segunda-feira, se Deus quiser, vou fechar um trabalhinho bacana, mas que vai me exigir disponibilidade de tempo.


À noite ou amanhã, libero os comentários.


Conto com a compreensão de vocês.


FUUUUUUIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!

6 comentários:

Anônimo disse...

O silêncio dos culpados

O grande problema do jornalismo é lançar um pedardo e depois arrefecer. Depois do grito, vem o silêncio. Que nem sempre é o silêncio dos inocentes. Eu li primeiro aqui, e me interessei bastante, as denúncias sobre um possível "galucoduto", um esquema para, através de uma das agências de publicidade que presta serviço para o governo (a DC3 de Glauco Lira), pagar a mensaleira Link, agência baiana cheia de bronca. Deste blog, a notícia ganhou os jornais. E ficou por isso mesmo. As evasivas do governo e do PT não esclarecem quem está pagando para uma agência de porte nacional fazer a propaganda do governo (que tem meia dúzia ou mais de agências licitadas a seu dispor) e preparar a campanha da governadora. O próprio PT local nega que tenha contratado a empresa baiana. Apesar disso, fontes do mercado informam que essa turma segue trabalhando normalmente, tomando café da manhã no Expresso XXI e almoçando no Capone, deslocando-se em carros com motoristas pagos pelo governo e ocupando um prédio que foi totalmente construído depois que a produtora Digital começou a trabalhar para Ana Júlia. A Digital foi a produtora que fez a campanha da governadora, em 2006. Dito isso eu pegunto: vai ficar por isso mesmo? O Ministério Público Eleitoral não vai tomar nenhuma atitude? A sociedade vai engolir essa lorota dita pelos governistas e pelo próprio Glauco Lira, que agora passou a frequentar as colunas sociais, pagando notas como a que foi publicada neste fim de semana, onde posa de papagaio de pirata de Duda Mendonça, É Pará isso!!!

Anônimo disse...

A Conferência eleitoral do PSOL referendou a candidatura de Plínio de Arruda Sampaio à Presidência da República. Isso poderia satisfazer seus apoiadores, mas as condições em que se deram essa decisão mostram a grave crise pela qual passa esse partido .
Acusações de roubo do site, fraudes nas plenárias de base e agressões físicas se tornaram públicas na preparação da Conferência Nacional desse partido. No final, existiram duas conferências em separado, cada uma com um bloco significativo do partido e acusações de parte a parte.
Uma das conferências indicou Plínio de Arruda Sampaio pré-candidato à presidência, dizendo que “Martiniano e seus apoiadores não compareceram”, e assim “Plínio foi votado por unanimidade”. Falam também que os apoiadores de Martiniano fraudaram plenárias de base.
O outro bloco, que se intitula “maioria dos delegados eleitos” acusa os apoiadores de Plínio de vencerem no “tapetão”: o diretório nacional teria impugnado delegados do Acre e Roraima que apoiavam a candidatura de Martiniano para transformar a minoria (os apoiadores de Plínio) em maioria. A presidenta e maior figura pública do PSOL, Heloísa Helena, é uma das que questionam duramente a indicação de Plínio.
Entre os dois blocos existiu um “acordo tático” para concorrer às eleições, sem unidade na candidatura à presidência. O bloco MES-MTL-Heloísa não questionará o resultado na Justiça, mas não fará campanha por Plínio. O enfrentamento foi adiado para depois das eleições, a partir da relação de forças que dependerá de quais parlamentares serão eleitos em outubro.
Uma parte dos militantes do PSOL deve estar mais tranqüila, porque “afinal, Plínio foi indicado”. Mas que partido é este, em que o candidato vai passar boa parte da campanha explicando porque a outra metade do partido (inclusive sua presidente) está contra ele? Que partido é esse em que uma simples escolha de candidato ameaça uma ruptura ao meio?
Alguns acham que a crise se explica pela disputa entre Martiniano e Plínio. Mas essa é somente a forma em que aparece a crise. Não se pode entender um enfrentamento tão violento pela escolha de um candidato que, todos sabem, não terá uma grande votação. Não haverá alguma explicação mais profunda na concepção com que o PSOL foi criado e construído?
Nós não opinamos que se explique a crise pela luta de um lado bom e outro ruim. Isso não significa que não haja erros grosseiros e inadmissíveis. Mas é a concepção eleitoral de partido, na qual a maioria dos dois lados tem acordo, que está equivocada e origina essa crise.
Esses acontecimentos não podem ser motivo de alegria para ninguém. Esse tipo de crise tem conseqüências nefastas para toda a esquerda. Não se está debatendo programas diferentes, mas quem roubou o site, quem fraudou e aonde. Isso reforça o ceticismo, o sentimento anti-partido na vanguarda.
Por isso é necessário clarificar a origem dessa crise, para que não sobre simplesmente a desilusão e a falta de perspectivas. Aqui nós queremos dar uma opinião, que necessariamente será limitada, por ser de alguém que acompanhou a crise de fora.
As acusações de fraude nas plenárias são generalizadas. Não vamos opinar sobre isso, não é de nossa alçada. Mas nenhum dos dois blocos questiona a metodologia como foram feitas essas plenárias. O PSOL funciona exatamente como o PT, com as decisões sendo tomadas pelos filiados. Os militantes do PSOL, que estão nos movimentos sociais, que constroem o partido na base não são os que decidem. São os filiados que decidem, mesmo sem ter nenhum compromisso com a militância.
De nossa parte, militante de esquerda do Pará, o mais lamentável é que Edmilson Rodrigues, o melhor quadro político que a esquerda produziu aqui em décadas, está enfiado nesse balaio de gatos sem votos, quando poderia, se estivesse no PT, estar disputando uma vaga no Senado ou mesmo o governo do Estado.

Anônimo disse...

Te desejo Boa sorte

Anônimo disse...

Eiiiii Mulher!!!! Cadê tu???? Estou com saudades dos teus posts!!! Caramba!!! Tu faz uma falta arretada na net!!! Volta logo!!! Vamos fazer vaquinha pra pagar estas tuas contas, pq vale a pena ter vc aqui!!!

Anônimo disse...

Você é visionária...
Faz campanha para a Dilma Roussef há meses com essa foto que abre seu blog...
Hehehehe...

Anônimo disse...

Militante da vanguarda do PSOL.

AO ANÔNIMO DAS 4:27

Edmilson está bem obrigado. Ele acha melhor estar enfiado nesse balaio de gatos do que no meio de uma CORJA de bandidos Ululantes.Quanto ao PSOL meu caro apesar de você ,caminhamos bem. Meta-se na sua bodega já que pelo Visto as safadezas cabem bem em sua cabeça. Devagar e sempre apesar da Direita do PSOL que depois das eleições deve sair. Já que foi rejeitada pela minoria que é vanguarda que odeia partido.Mas que foi a que bancou plinio contra Zequinha Sarney e Marina Tucana da Silva.
Não temos pressa. Devagar o povo arruma a casa e acaba com essa engembração e a balburdia que transformou o Brasil na casa da mãe Joana.
Militante da vanguarda do PSOL.