Ban

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Acervo do Juliano Moreira vira livro. Lançamento é amanhã




Laudos, exames, fichas médicas de acompanhamento e descrição do desenvolvimento físico e mental de pacientes formam o histórico da saúde mental do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira. Um total de 425 caixas, datadas do período de 1936 a 1990, contendo o acervo doado, em 2007, ao Arquivo Público do Estado do Pará (APEP), que passa a se chamar Fundo Documental Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira.



Em 2007, técnicos do APEP organizaram e trabalharam na conservação, higienizando, acondicionando e armazenando todo o acervo. A Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa), fez a microfilmagem da documentação, com o intuito de resguardar os suportes originais e de disponibilizá-la aos pesquisadores e ao público em geral.



E, para garantir o acesso à coleção e para ampliar a divulgação sobre a atual política de saúde mental estabelecida pelo governo do Pará, a Secult buscou parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A partir dessa ação, organizou o livro "História, loucura e memória: o acervo do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira", conforme as diretrizes do Ministério da Cultura, incentivadas pela Secretaria de Identidade e Diversidade Cultural, que vem discutindo o papel da cultura na humanização do tratamento psiquiátrico no Brasil.



O livro será lançado nesta quinta-feira (10), às 19 horas, no Salão Presidencial do Museu Histórico do Estado do Pará, com apresentação do Quoro e o Coral formado por pacientes dos Centros de Atendimento Psicossocial do Estado (Caps).



Organizado pelos técnicos do Arquivo Público do Estado do Pará, a publicação conta com mais de cem páginas contendo fotos coletadas, álbuns e relatórios de governos, matérias de jornais, arquivos particulares de antigos diretores, além de depoimentos de pacientes, médicos, pedagogos, historiadores e psicólogos.



De acordo com o secretário de Cultura, Edilson Moura, o governo do Pará vem trabalhando as ações integradas, defendendo a transversalidade. "Nossa ideia foi colocar em discussão um história de acerto e erros das práticas psiquiátricas, por meio de documentos históricos do hospital psiquiátrico Juliano Moreira, fotos de objetos utilizados em tratamentos, símbolos da psiquiatria repressora e violenta. Assim, remontamos também parte da história do Pará", avaliou.



Serviço - Lançamento do Livro "História, loucura e memória: o acervo do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira", dia 10 de dezembro, às 19h, no Salão Presidencial do Museu Histórico do Estado do Pará. Entrada Franca. Informações: (91) 3219 1111 / 1112 / 1114 (APEP).


Fonte: (Ascom/ Secult – Agência Pará)


Nenhum comentário: