Ban

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

improbidade

Desonestidade com recursos públicos
é tema de exposição em Belém





Você sabe o que é improbidade administrativa? Conhece a lei que prevê punições para aqueles que tratam os recursos públicos com desonestidade, descaso ou outro comportamento impróprio?



Para informar melhor a população sobre a lei 8.429/92 e auxiliar o cidadão a identificar e combater agentes públicos que não respeitam princípios básicos da honestidade e transparência no tratamento do dinheiro de todos, a Procuradoria da República no Pará e o Centro de Memória da Amazônia, da Universidade Federal do Pará, vão apresentar a exposição "Improbidade Administrativa: A Atuação do Ministério Público Federal no Pará".



O evento, que será realizado de 30 de novembro a 18 de dezembro em Belém, vai oferecer informações por meio de painéis, palestras, livros e ilustrações sobre a lei de improbidade administrativa.



Charges, notícias de jornais e pesquisa de textos publicados em portais de notícias estarão à disposição do público para que todos possam compreender melhor a dimensão dos prejuízos socioeconômicos provocados no Pará pelos maus administradores do patrimônio público.



Três situações emblemáticas - casos de improbidade com recursos da saúde, com verbas da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e na licitação para compra de kits escolares - serão temas de palestras de procuradores da República que atuam nesses processos.



Memória - A exposição é a primeira atividade de uma cooperação entre a Procuradoria da República no Pará e o Centro de Memória da Amazônia (CMA) que tem o objetivo de resgatar e divulgar a história do Ministério Público Federal (MPF) no Pará.



O termo de cooperação foi assinado em julho deste ano e prevê que o CMA capacitará pessoal para atuar no projeto, oferecerá mão-de-obra qualificada e indicará, periodicamente, profissionais para orientar e supervisionar a gestão dos documentos e as iniciativas de resgate da memória institucional do MPF.



Pela parceria, o MPF comprometeu-se a dar acesso à sociedade às informações coletadas e implementar um memorial da instituição. O acordo tem vigência de cinco anos.




Serviço:


Exposição "Improbidade Administrativa: A Atuação do Ministério Público Federal no Pará".


De 30 de novembro a 18 de dezembro na Casa Rosada (avenida Generalíssimo Deodoro, 697 - entre Domingos Marreiros e Boaventura da Silva, no Umarizal, em Belém). Visitação das 12 às 18 horas.


Mais informações e inscrições: http://exposicaoimprobidade.blogspot.com





(Fonte: Ascom/MPF)

Um comentário:

Anônimo disse...

Pois é, tem que ter todas as informações, sem esconder a cara de nenhum que esteve envolvido com improbidades administrativas no serviço público, incluindo a turma do PSDB, PMDB, DEM, PT, PTB, PV, PP e outros partidos nanicos.
O povo precisa abrir a cabeça e os olhossssss!!!!!!!!!!!