Ban

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

aliança

Aliança PT/PMDB está em construção,
diz líder do Governo, Airton Faleiro


“Creio que, neste momento, há um certo distanciamento entre o PT e o PMDB. Veja, por exemplo, o deputado Parsifal Ponte, marido da deputada Anne Pontes, ex-presidente da Paratur, que entregou recentemente o cargo. Ele vinha sendo um crítico permanente do governo, em seus pronunciamentos na Assembléia, e era até esperado que houvesse a entrega do cargo. Mas, em declarações recentes, sinalizou que há uma porta aberta a um entendimento para 2010”.



A afirmação foi feita pelo deputado estadual Airton Faleiro, líder do Governo na Assembléia Legislativa, durante a entrevista que concedeu, nesta semana, à rádio CBN/Liberal.



Faleiro lembrou que o PMDB continua a integrar o governo e que o presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, tem feito “um grande esforço” para manter a aliança entre os dois partidos, no Pará. “O que eu tenho a dizer é que a aliança com o PMDB para 2010 está em construção, mas, não depende só do PT e do governo: depende, também, dos interesses do PMDB”, observou.A informação me foi enviada pela Assessoria de Comunicação do deputado.



Publico os principais trechos, embora já tenham sido publicados em outros blogs, porque espero voltar a esse assunto.



Espaços no Governo: “Há críticas, eu sei, de que o PMDB reclama do pouco espaço que tem no governo e isso serve de argumento para as relações entre os partido. Mas, não é isso que vai pautar 2010 - e sim a análise de conjuntura. O PMDB diz que o governo libera poucos recursos para suas áreas de atuação. Do nosso lado, tem quem reclame que o PMDB não faz uma defesa apaixonada do governo”.


Reeleição de Ana Júlia: “O PT tem que se preparar para dois cenários. Um deles é macro, com a formação de uma grande frente formada pelo PT, PMDB, PTB, PR PDT, PSB, PC do B, PV, PRB e outros. Assim, nos tornamos favoritos para ganhar no primeiro turno. Outro cenário é que PMDB e PTB tenham candidaturas próprias. Aí o debate de alianças vai para o segundo turno. Mas, a estratégia do PT passa pelo primeiro cenário”.


Assembléia Legislativa: “Houve uma reunião entre a governadora Ana Júlia Carepa e o presidente da Casa, Domingos Juvenil e chegaram a um entendimento de que é importante votar projetos de interesses do Executivo, que são de interesse do estado. Mas, a pauta da AL não está condicionada à agenda de 2010. Eu aposto na maturidade do parlamento. Apesar das críticas da oposição, os pedidos de empréstimo feitos pelo governo estão sendo aprovados. É claro que não dá para deixar de votar os empréstimos, porque eles beneficiam diretamente a população. É nesse espírito que esperamos votar a LOA (Lei Orçamentária Anual), cujo prazo de votação vai até 20 de dezembro. As emendas apresentadas (mais de 1.300) são importantes, mas, para ajudar, e não para estrangular o orçamento”.

Um comentário:

Anônimo disse...

Claro que vai ter aliança. Inclusive de papel passado, tipo casamento.
Quem vai trazer a caneta e o papel é o Papai Noel. São favas contadas.