Ban

sábado, 14 de março de 2009

propaganda2

A explosão da propaganda
Um aumento de quase R$ 40 milhões


O Governo do Estado planeja, sim, gastar mais de R$ 207 milhões, em publicidade e propaganda, entre 2009 e 2011.


O fato fica claríssimo, sem margem à contestação, quando se verifica que a retificação do PPA, o Plano Plurianual, publicada no Diário Oficial do último 10 de março (leia a matéria abaixo) agregou mais de R$ 37 milhões aos gastos anteriormente previstos do Programa “Gestão da Comunicação Governamental”.


Com isso, essa previsão de gastos, que era de R$ 170.748.911,00 (para quatro anos, entre 2008 e 2011) saltou para mais de R$ 207 milhões (para três anos, entre 2009 e 2011).


Com a retificação do PPA já aprovada pela Assembléia Legislativa e publicada no Diário Oficial, o Governo do Estado poderá, agora, mexer no seu orçamento deste ano – leia-se aumentar os gastos com publicidade e propaganda – conforme prevê a Lei.


Antes dessa retificação, o orçamento da propaganda e publicidade, para este ano, alcançava pouco mais de R$ 40 milhões, aí incluídos os custos operacionais da Secretaria de Comunicação.


Mas, com a retificação do PPA, esses gastos ficarão, em média, em quase R$ 70 milhões por ano, até 2011 (o orçamento é, apenas, um desdobramento, ano a ano, do PPA).


A turbinagem se deu pelo aumento da verba destinada à “implementação de ações de publicidade”, que saltou de R$ 153,8 milhões, no PPA anterior, para mais de R$ 192 milhões, no PPA revisado.


Outro detalhe importante: dos R$ 40 milhões que estavam previstos no orçamento de 2009, quase R$ 2,6 milhões iriam para o pagamento de pessoal e encargos sociais e cerca de R$ 37,5 milhões para outras despesas correntes, nas quais estavam incluídos R$ 36 milhões para ações de propaganda e publicidade propriamente ditas.


No entanto, de acordo com o balancete de dezembro último, só no ano passado o Governo gastou pelo menos R$ 43 milhões com serviços de publicidade institucional e legal – sem contar, portanto, outros itens da Comunicação.


Além disso, foram gastos quase R$ 17 milhões em serviços gráficos – um item que inclui, certamente, gastos da Imprensa Oficial, mas, que pode abranger, também, materiais de Comunicação.


O PPA (o antigo e o retificado) pode ser acessado no site da Sepof. O balancete de dezembro do ano passado está disponível no site da Sefa (mas, se apressem, antes que desapareçam, como costumam desaparecer diários oficiais e o link Transparência Pará, em períodos de crise).


Com essas novas informações espero ter acabado com as dúvidas de alguns anônimos em relação à informação que divulguei.


E espero ter acabado, também, com o lári-lári de que esses R$ 207 milhões incluiriam “dinheiro contingenciado” – leiam os comentários da matéria anterior.


Até porque o orçamento deste ano estava perfeitamente compatível com os R$ 170 milhões anteriormente previstos para o PPA, no período 2008-2011.


Resumindo: os gastos de propaganda e publicidade do Governo do Pará deverão atingir, sim, em média, R$ 70 milhões por ano, entre 2009 e 2011.


Isso se não chegarem a mais – muito, muito mais – pois, como se vê no balancete de dezembro, a previsão orçamentária é, tão somente, um ponto de partida.

7 comentários:

Anônimo disse...

Quero é ver, agora, a cara dos petistas que adoram dizer que tudo é invenção. Pura realidade: esse governo da Ana Júlia é só lambança, só escândalo, e ainda gasta seis milhões de reais por mês só de propaganda. Sem contar os 50 milhões de reais com a compra dos kits escolares através de uma agência de publcidade e que não estão incluídos aí nessa conta, já que foi tudo pago, sem licitação e de maneira irregular, com o dinheiro da Seduc.

Esse é o Pará, Terra de Direitos.
Dos petistas irresponsáveis.

Anônimo disse...

Ana Célia, você está correta. A rubrica "serviços gráficos" registra o valor das despesas com serviços de artes gráficas prestados por pessoa jurídica:
confecção de impressos em geral; encadernação de livros, jornais e revistas; impressão de jornais, boletins, encartes, folders e
assemelhados e outros.

Anônimo disse...

tsc, tsc ...

Anônimo disse...

Por que você não faz um comparativo entre os números dos petistas e tucanos ?

Ana Célia Pinheiro disse...

Ao Anônimo das 12h43:


É isso mesmo; esse dinheirão foi todo para pagamento a empresas que realizaram serviços gráficos - só em dezembro, o valor pago foi de quase R$ 7,7 milhões.


Ontem, pude imprimir e olhar com mais calma o balancete de dezembro. Vi, então, que esses serviços gráficos estão no grupo "Outros serviços de terceiros - Pessoa Jurídica". E, pelo que você me diz, quase tudo isso deve ter ido, sim, para a Comunicação.


Grata pela inbformação e pela visita,


Ana Célia

Anônimo disse...

Estás entrando num ninho de caba. Cuidado!

Anônimo disse...

Eh 8:37 AM deixa de amedrontar a mulher. Ela já é bastante crescidinha e sabe onde está pisando.
Mostra a cara, diferetemente de outras pessoas.