Ban

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Feliz 2009


Feliz Ano Novo, Caruanas!



A todos vocês, queridinhos, meus companheiros, meus camaradas, que 2009 seja o prenúncio de um novo tempo!...


Um tempo sem ódios, sem perseguições!...


Mas, sobretudo, um tempo de melhoria de vida – de verdade! ...– para o nosso povo, para a nossa gente!...


A todos vocês, meus irmãos, que Deus permita – apesar de todas as dificuldades que estamos enfrentando - que vejamos em cada pedra o sorriso futuro de uma criança...



Em cada deserto, o porvir de uma flor!...


Em cada tempestade, um radiante amanhã!...


Que Deus permita, enfim, que a gente nunca se esqueça de quem é!...


Aquilo pelo que tanto lutamos, ao longo de toda uma vida!...


Por um Brasil mais justo, por um Pará mais justo!...


Por um universo de felicidade, em cada baixada desta Belém!...


Em cada pedacinho deste continente que é o Pará!...



Para vocês, meus amores, vão as minhas preces e a minha esperança!...


Feliz Ano Novo, queridinhos!...


Feliz 2009, Caruanas!


E um memorável, um inesquecível 2010!...




O Mundo Místico Dos Caruanas
Nas Águas do Patu-anu




(Obrigado, bateria!... Valeu, grande mestre!... Alô, Nilópolis! Alô, Baixada Fluminense!... Vamos lá, minha comunidade!...Unida, com muita força, em busca desse título tão sonhado!... É isso aí, mundo do samba!... A família Beija-Flor te ama!... Obrigado, Belém do Pará!...Vamos lá, meu povo!...Olha a Beija-Flor, aí, gente!... UMBOOOORAAAA CARUAAANNNAAASSS!...)



Beija-flor
E o mundo místico dos Caruanas
Nas águas do Patu-Anu
Mostra a força do teu samba



Contam que no início do mundo
Somente água existia aqui
Assim surgiu o girador, ser criador
Das sete cidades governadas por Auí
Em sua curiosidade, aliada à coragem
Com seu povo ao fundo foi tragado
O que lá existia aflorou, o criador semeou
Surgindo os seres viventes em geral
E de Auí se deu a flora, fauna e mineral


Sou Caruana eu sou
Patu-Anu nasceu do girador, obá
Eu trago a paz, sabedoria e proteção
Curar o mundo é minha missão


Sou Caruana eu sou
Patu-Anu nasceu do girador, obá
Eu trago a paz, sabedoria e proteção
Curar o mundo é minha missão


(Pajé!...)
Pajé, a pajelança está formada
Eu vou na barca encantada
Anhanga representa o mal
Evoque a energia de Auí
Pra vida sempre existir
Oferenda ao mar pra isentar a dor
Com a proteção dos caruanas Beija-flor
A pajelança hoje é cabocla
Na Ilha de Marajó, vou dançar o carimbó
Lundu e siriá, marujada e vaquejada
Minha escola vem mostrar
O folclore que encanta
O estado do Pará



PS: Não quero destruir o PT - e creio que nenhum de vocês quer isso...
Mais não seja, porque isso nos privaria do nosso principal aliado, nas mais importantes conquistas da sociedade brasileira...

Quer dizer, já nem falo da convivência que temos com muitos petistas, eis que todos temos a mesma origem – a luta pela democracia.
Mas, de coisas mais objetivas, mais comezinhas, mais concretas, como a aprovação de uma reforma, por exemplo, contra a qual essa gentalha que há 500 anos domina o país se insurge, porque significa – e nem é acabar!... – mas, reduzir a dominação, a escravização do nosso povo...

Vencer o PT, portanto, irmãos Caruanas, requererá uma intervenção cirúrgica!...

Mas, agora não!...

Pensemos nisso no ano que vem!...

À minha Senhora, tão longe que estou do mar!...

FUUUUUIIIII!!!!!!!


Contos de Areia



(Epa hei, Iansã!)


Bahia é um encanto a mais
Visão de aquarela
E no ABC dos Orixás
Oraniah é Paulo da Portela
Um mundo azul e branco
O deus negro fez nascer
Paulo Benjamim de Oliveira
Fez esse mundo crescer (okê-okê)

Okê-okê, Oxossi
Faz nossa gente sambar
Okê-okê, Natal
Portela é canto no ar

(Okê-okê)
Okê-okê, Oxossi
Faz nossa gente sambar
Okê-okê, Natal
Portela é canto no ar

Jogo feito, banca forte
Qual foi o bicho que deu?
Deu águia, símbolo da sorte
Pois vintes vezes venceu

É cheiro de mato
É terra molhada
É Clara Guerreira
Lá vem trovoada

É cheiro de mato
É terra molhada
É Clara Guerreira
Lá vem trovoada

(Epa hei!...)
Epa hei, Iansã! Epa hei!
Epa hei, Iansã! Epa hei!

(E na ginga!)
Na ginga do estandarte
Portela derrama arte
Neste enredo sem igual
Faz da vida poesia
E canta sua alegria
Em tempo de carnaval

(Ê Bahia...)


(Portela - Samba Enredo 1984)

4 comentários:

Sílvia disse...

Um 2009 de alegria, saúde e paz. Um beijo no teu coração,
sílvia

Anônimo disse...

LIGA PRO ALMIR, VAI ...
Vamos começar uma campanha, tipo a da fraternidade, pra conseguir fazer com que o Jatene e seus estafetas liguem pra Bertioga, e desejem, pelo menos, um feliz ano ano para aquele que deu 12 anos de fartura pra todo esse povo, e hoje está esquecido por lá.

Anônimo disse...

Perereca, Que 2009 seja de muita Paz e que consigamos colocar atrás das grades essa quadrilha que você tenta desabaratar. Dê-nos notícias sobre o que os MPs,OAB,ALEPA,CGU,TCE e outros fizeram contra a papudinha ...
Ass. Perereco

Anônimo disse...

meu amor,
siga enfrente
só vosmicê is the turn