Ban

sábado, 26 de janeiro de 2008

Aos três

Aos Três



Essa é de enfiada pro post, abaixo.



Me joguem fumaça nos olhos, meninos!...


Mas, eu acho que vocês não vão querer jogar...

E nem eu quero me permitir isso, novamente... (por favor!... Se permitam, meninos, essa delicadeza em relação a mim!...)

Amei vocês...

E acho que vocês também me amaram...

Acho que os entendi como bem poucos (ou poucas) entenderiam...

E jogamos bacana.

Foi bem bacana, devo dizer!...

Acho que formamos um time, daqueles de final de campeonato...

Sei que comovo (hum... hum...) até quem não pode ou não deve se comover...

É o preço que pagamos por termos nos permitido chegar tão perto uns dos outros...

E eu disse isso a um de vocês: o erro é criar laços... Nessa coisa de política, não dá pra criar laços...

Estou bem, ficarei bem, queridinhos!...

E espero que vocês fiquem bem...

Se isso consola, posso dizer que nunca mais jogarei tão bem, como quando joguei com vocês, meus amores...

Mas, não tenham pena de mim, meninos...

Porque, certamente, eu não terei piedade de vocês!

Isso é um jogo, meninos!...

E vamos lá, que a arquibancada precisa de nós, né mermo?...


(Para o João: ê, mano! Não tem nem velhos, nem novos amigos, nesse jogo!... A gente faz o que é preciso, né mermo?... Sempre!...)




Saideira


Tem um lugar diferente
Lá depois da saideira
Quem é de beijo, beija
Quem é de luta, capoeira...

Tem um lugar diferente
Lá depois da saideira
Tem homem que vira macaco
E mulher que vira freira...

(Chama o garçom!...)

Oh! Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada
Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada
Desce maaaais
Desce maaaais...

Tem um lugar diferente
Lá depois da saideira
Tem bandeira que recolhe
Tem bandeira que asteia...

Tem um lugar diferente
Lá depois da saideira
É tomando uma gelada
Que se cura... (todos os males dessa vida, ah!...)

Oh! Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada
Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada...

Tem um lugar diferente
Lá depois da saideira
Quem é de beijo, beija
Quem é de luta, capoeira...

Tem um lugar diferente
Lá depois da saideira
Tem homem que vira macaco
E mulher que vira freira...

Oh! Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada
Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada
Desce maaaais
Desce maaaais...

Oh! Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada
Comandante, capitão
Tio, brother, camarada
Chefia, amigão
Desce mais uma rodada...

(Skank)

2 comentários:

Anônimo disse...

Presciso falar com a dona desse blog! tenho uma denuncia pra fazer e presciso que as pessoas saibam que tipo de pessoa esta concorrendo a deputado!

Anônimo disse...

DUCIOMAR MASSACRA CAMELÔS DA PRESIDENTE VARGAS
O Prefeito Duciomar Costa usou a força da Guarda Municipal para afastar os camelôs de seus postos de trabalho. Na calada da noite, como se estivesse em caçada, disparou seu exercito armado até os dentes contra os trabalhadores e trabalhadoras desta Avenida Presidente Vargas retiram o sustento de suas famílias.
Foram 47 presos, arrastados pelos cabelos e agredidos sob todas as formas até as celas policiais por um único motivo: lutar por seus postos de trabalho que lhes garantia a vida. Um verdadeiro parque de guerra em plena avenida.
Há muito tempo que Belém não assiste cenas tão pesadas de descontrole na gestão pública, com disparo de armas de fogo, bombas de gás lacrimogêneo, batalhão de choque e outras formas de combate. Não há como desassociar o MASSACRE ocorrido agora, que segundo o Prefeito foi deflagrado em nome da ordem jurídica, daqueles praticadas na plenitude do regime de exceção.
É preciso que a população de Belém conheça a verdade e quem de fato está enganando o povo. Não há nenhum motivo judicial para que o Prefeito realizasse a desocupação das calçadas de forma truculenta. O despacho do Desembargador Federal é muito claro quando delimita que se desocupe à frente dos Correios. Duciomar se esconde atrás de um factóide ilegítimo para encobrir a real razão de sua ação que é a incompetência para enfrentar o problema com coragem e responsabilidade.
Nem os camelôs e nem a população querem ter suas calçadas ocupadas por atividades comerciais e, diferente do que o Prefeito tenta passar para a população de forma maquiavélica, há de fato propostas dos camelôs viáveis para resolver o problema, que são:
1. PROJETO RUA DO CIDADÃO, que consiste na estruturação de vias cobertas interligadas aos principais eixos do centro comercial.
2. Viabilização de COOPERATIVAS DE CONFECÇÕES, para fomentar o abastecimento dos futuros micro-empreendedores, possibilitando a geração de trabalho e renda para costureiras de nosso município.
3. Terreno do BANCO DA AMAZÔNIA, hoje já em posse da PMB na Rua Padre Prudêncio.
4. COMISSÃO PARITÁRIA: para garantir a participação de todos os agentes envolvidos.
5. O ESPAÇO PALMEIRA transformado em espaço de comercialização com mini lojas, no formato das galerias que já existem.
6. PRÉDIO DO INSS na esquina da Trav. Ó de Almeida com 3 andares.
Assim sendo, os trabalhadores e trabalhadoras da Av. Avenida Presidente Vargas vêm repudiar a AÇÃO IRRESPONSÁVEL DO PREFEITO DUCIOMAR COSTA, que colocou em risco a vida de mais de 400 pessoas que NÃO SÃO BANDIDOS, mas sim pais e mães de família a procura de um lugar para sobreviver.