Ban

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Ana

Para Ana



Gosto muito da minha xará.

De certa forma, me orgulho em tê-la no Governo do Estado.

Afinal, ela é mulher.

E que mulherão!...

Que se impôs, sozinha, neste jogo da política. No qual, principalmente em estados como o Pará, só jogam os homens...

Mas, tenho, de mim para mim, que não daríamos certo juntas.

Somos duas personalidades fortes, acostumadas, como direi, a comandar o galinheiro...

Acho que nos estressaríamos mais, uma com a outra, que com os ouvintes...

E creio que, em alguns momentos, iríamos até quase aos tapas...

Mulheres como nós, que abriram caminho sozinhas, não dão certo juntas...

Sei que, politicamente, seríamos um casamento perfeito.

Falaríamos a mesma língua. E quando uma emudecesse, a outra saberia, certamente, o que dizer.

Mas, nos habituamos a comandar o terreiro – e esse o ponto.

Nem ela pode se apagar diante de mim, nem eu diante dela...

Não sei até que ponto poderia ajudá-la mais do que já ajudei (uí!, minha xará!...Xeque!...).

Certamente, que seria bem bacana...

Mas, eu prefiro refluir para Marudá.

E esperar o tempo em que seja eu a governadora...

FUUUUUIIIIIII!

Nenhum comentário: