Ban

sábado, 16 de junho de 2007

Menstruação

A Perereca menstruada



Na próxima encarnação, quero voltar como Deus. Aí, a primeira coisa que vou fazer é abolir a menstruação. E, mais que ela, a menopausa. Porque nessa fase, maninho, a vida da gente se transforma num verdadeiro Mar Vermelho. Dá vontade de se associar à indústria de absorventes.

Coisa enjoada, essa. Nas religiões, diz-se que é espécie de maldição. Tanto assim, que, na Bíblia, mulher menstruada é “imunda” – avaliem, naqueles tempos, nem Deus conhecia os poderes miraculosos da água, de um bom sabonete e de um poderosíssimo OB...

Para a ciência, menstruação ajuda a limpar o organismo. Afinal, coloca pra fora o revestimento do útero, que se preparou para receber um óvulo fecundado (graças a Deus, Senhor!...Graças a Deus!...).

Mas, cá pra nós, entre Deus e a Ciência, continuo indignada com essa mensalidade lamentável.

Não pedi, não paguei por ela. Mas, todo santo mês, lá está ela a bater-me à porta, feito conta de telefonia celular. Um horror!

Aí rezei pela menopausa. O problema é que essa fase parece ainda pior.

Não, não tenho aquelas ondas de calor – aliás, se as tivesse, com certeza, as confundiria com tesão, e trataria de alugar um amante em cada esquina. Bem mais fácil, pois, pois!

Lubrificação? Ora, para que, afinal, inventaram o KY? E se não houver, que venha a manteiga. E, no desespero, o simples cuspe.

Cabelo e pele ressecadas? Unhas quebradiças? Tolice! Nada que um belo aumento da dose diária de colágeno e de gelatina de peixe não possam resolver.

Não, o problema é infinitamente pior. Trata-se desse sangramento horroroso, que vai e vem, várias vezes por mês, totalmente irregular. E aí, maninho, parece que não há absorvente noturno (com abas!), que “arresolva”.

É uma coisa problemática – e disso, de fato, só as mulheres entendemos.

Não bastasse a flutuação hormonal, ainda temos de amargar essa sensação de estarmos “sujas”. Não, apenas, porque sentimos a torrente. Mas, porque, muitas vezes, ela mancha a calcinha, a calça, a saia e até o lugar em que nos sentamos.

Até porque menstruação é espécie de tabu. Quando falamos nela, a sensação que fica é a de que somos a única mulher a menstruar.

As demais mulheres fecham a cara, como se alguém tivesse dito um palavrão. E os homens ficam sem jeito. Como se não tivessem nem mães, nem filhas, nem irmãs. Ou seja: nunca tiveram de acomprá um “modess”...

Será que isso advém da religião? Provavelmente, maninho. Como menstruação é própria da mulher, tem de ser mistério, maldição, diminuição, sei lá o quê. Fosse coisa de macho, já nem existiria. Ou, talvez, fosse uma festa. Com direito, quem sabe, a fogos de artifício. E à “manchidão” vermelha por tudo que é lado...

Mas, qualquer dessas considerações, mesmo que relativas à eventual conforto psicológico, não me resolvem o problema inicial: porra, esse treco é pra lá de enjoado!

Até evito sair de casa, quando me vejo nessa triste condição. Porque até já sei da profusão de absorventes que terei de carregar – para trocar, avaliem, sem uma bela de uma chuveirada, que me faça como que renascer...

Mas, como diria uma amiga, vamo que vamo.

É segurar a onda e esperar o Mar Vermelho passar. E essa flutuação hormonal que vem junto com ele. Ó Deus! E lá vou eu em mais uma crise existencial...

Na próxima encarnação, abro uma banca de OB. E outra de psicanálise...

Mas, retorno mulher. Sempre mulher!...

5 comentários:

Segredos da Esfinge disse...

Também detesto esses dias, mas adoro ser mulher.
Acho que ainda demoro um pouco pra D.Meno aparecer.
Mas eu adorei seu post.
Bjos

Eduardo André Risuenho Lauande disse...

Sensacional teu texto!

MESTRE MARWINN disse...

ola eu gostei muito de seu comentario e gostaria de postalo ma integra em minha comunidade no orkut se voce autorizar é claro

Bianca disse...

Muito bom o seu textoo!
Nunca vi um post tão realista e tão aberto à discussão!

Parabéns!

Anônimo disse...

Muito legal sua exposição eu diria os dias vermelho da mulherada.
Não reclame, na verdade tudo isso é muito natural,normal, necessário e importante para todas as femeas do reino animal.
Lembre-se voce é humana e tem todos os recursos possiveis e imaginaveis.
Sinta-se orgulhosa de ser mulher e de menstruar,veja sempre o lado positivo.