Ban

terça-feira, 22 de maio de 2007

Mexida

A Mexida na PMB



A ser verdade o que diz Mauro Neto, o jornalista perdeu de vista o principal.

Se Sílvia Randel foi embora, abrindo vaga para Helô Mota, tudo indica que Jatene ou será candidato à Prefeitura ou, ao menos, comandará a próxima campanha pela coligação tucana, com o candidato que “abençoar”.

Helô não é apenas mulher de Paulo Mota: é ex-cunhada de Jatene. Mais que isso, é braço direito, pitbull do ex-governador.

É pecinha que Jatene só utiliza quando necessário, para colocar no lugar e no momento certos.

Ou seja: Jatene não mexeria, assim, em uma peça como Helô, de absoluta confiança, pau para toda obra, se não pretendesse nada da Prefeitura de Belém.

Quanto aos papéis levados por Sílvia Randel, assessor é para isso mesmo: para livrar a cara do chefe...

4 comentários:

Anônimo disse...

Só faltou um pequeno detalhe: a notícia é totalmente falsa. Aliás, este foi o único blog que embarcou neste barrigaço do Mauro Neto. Acho que faltou um pouquinho de investigação. A Helô não assumiu e a Silvia está de volta com todo o seu charme e já está despachando na Chefia de Gabinete. Só uma dúvida: pq o Dulciomar aceitaria este esquema com o Jatene, se o Jajá é um fortíssimo pré-candidato e o Dudu é candidato a reeleição? Meio samba do crioulo doido, né?

Ana Célia Pinheiro disse...

Na verdade, anônimo, não investiguei nada. Tanto que começo o comentário dizendo "a ser verdade", ou coisa por aí. Apenas tentei dar algumas informações, para enriquecer a nota do Mauro, que estava muito pobre e oba,oba (desculpe, Mauro, mas é verdade). Comentei porque li e com atraso, diga-se de passagem, quandoestava vagando por outros blogs. Sinceramente, não tenho tido tempo para acompanhar a Prefeitura. Mas achei que era importante pensar aquelas informações, caso a nota do Mauro fosse verdadeira.
Se Dudu aceitaria isso? Depende. Não sei se você sabe, mas, quem praticamente "criou" o Dudu foi Jatene. Foi o Jatene quem levou os tucanos a engolirem o "alcaide desastre", como classifica o Juvêncio, naquela primeira eleição que ele perdeu para o Edmilson, em 2000. Jatene pretendeu atacar as bases petistas junto ao povão, com um discurso mais "popular" - ou populista, ou demagógico. Mas isso não é o principal. O problema é que Dudu, mesmo que queira se recandidatar - e o MP permita que isso aconteça - ainda precisará de alianças. E onde irá buscá-las? No PT é que não deve ser. Além da Suely, a pré-candidata da DS, o PT tem, ainda, Mário Cardoso - e outros nomes que ainda virão. No caso dos tucanos, há, além de Jatene, a Valéria, do DEM, cujo entrosamento com os tucanos sempre foi muito bom. Mas, na verdade, eu apostaria é na repetição da dupla Jatene/Valéria, porque o Jatene não é besta de entregar a prefeitura do maior colégio eleitoral do estado nas mãos de Valéria, se quiser, de fato, voltar ao governo. O que resta, então, ao desgastado Dudu? Só se for o PMDB. Mas aí, como é que fica o Priante? Embora eu acredite, particularmente, que Jader também não pretende permitir tanto poder ao primo pobre. Além disso, a Prefeitura espelhará a aliança que Jader deve fazer, para o Governo do Estado, em 2010. Não é difícil que prefira Jatene a Dudu, já que sempre se entendeu muitíssimo bem com o primeiro, apesar das eventuais pernadas que o jogo exigia, quando Almir permanecia no jogo - o que, todos sabemos, já não acontece. Mas, se Jader apoiar Jatene, no ano que vem, é porque não pretende voltar ao Governo, em 2010. Difícil dizer o que ele vai fazer -Jader sabe, como ninguém, manter o suspense para a platéia, até o último minuto do segundo tempo. Mas, como você vê, a situação não é assim tão simples para o Dudu.
Obrigada pela atenção. Volte sempre.

Ana Célia

Anônimo disse...

Concordo com vc. Mas acho que teremos Dudu e Jatene ou Valéria como adversários. O dudo já está em campanha e a apostar num impedimento judicial, neste país, é apostar num azarão. Eu é que agradeço a sua atenção. Estou sempre aqui.

Ana Célia Pinheiro disse...

Concordo com você nessa coisa de apostar num impedimento judicial. Mas, não esqueça, por vezes, a simples ameaça disso pode produzir efeitos tão ou mais nefastos. Basta saber usar!... Obrigada por estar aí. Legal saber que você me lê!