Ban

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Festa no meu Apê II


_Comadre, vamo agitá, vamo agitá que a festa do seu apê tá muito pai d’égua! Me passe lá esse seu CD do Waldik Soriano!
_Que CD do Waldik Soriano? Eu tenho lá cara de quem ouve Waldik Soriano?
_Ué, nem Reginaldo Rossi?
_Só pode ser carma!... Eu sou o judeu errante, com certeza...
_Ê, comadre, olhe lá! O Jujuba tá dançando agarradão com a Barbie Princesa!
_Xiiii!!! Se o Conde de Bota-Bem souber, vai ficar uma arara!
_Mas aoooonde!... Ele vai achar é bom!...
_Por que já?
_Ô comadre, tem vez que você parece até um poço de desinformação!... Que nem esse seu blog velho que você nunca atualiza!
_Ê, animal! Olha que eu te demito...
_Pois pode ademitir! Ademita! Pra seu governo, já recebi convite até do Washington Post!...
_Pra contar as peripécias do Bill Clinton?
_Você quer os detalhes sórdidos do Salão Oval?
_Boa noite, dona Perereca!
_Ô, seu Jujuba, que prazer em lhe receber no meu apartamento! E o senhor, como sempre, elegantíssimo! E cheirosíssimo!...
_Ah, a senhora gostou? O perfume, é claro, é francês. E o terno, comprei na minha última ida a Madri. Onde, aliás, degustei uma Paella...
_Onde é o toalete? Onde é o toalete?
_O que foi, dona Barbie, a senhora tá se sentindo mal?
_É que eu comi uma azeitona!!!...
_Eu acompanho a senhora ao banheiro. Por aqui, por favor!
_Hum, o negócio tá bom, né, Jujuba?
_Hem?
_Vamo lá! Adeixe disso, mais é! Assopre tuuudo nos meus zuvidus!
_É que o Bota-Bem tem aquela dificuldade que você sabe, né?
_E que dificuldade, Jujuba! E que dificuldade!...
_Pois é! E a coitadinha da Barbie já nem consegue comer!...
_E como é que pode? Eu, também, no lugar dela, avirava vigilante do peso, ué!...
_Daí que estou tentando, sabe, convencê-la a saciar essa fominha...
_E que fome, Jujuba! E que fome!...
_Mas ela tá até com anorexia, bulimia, sei lá!...E olhe que eu já tentei de tudo: caviar, escargot, uma lagostinha básica...
_Por aí você não vai lá, Jujuba!
_Por quê?
_Ô ômi, até parece que você não é cria do Barão!... Adeixe disso, mais é: de frescura, já basta o que ela tem em casa!... Aconvide ela prum FAROFÃO! Com aquele cervejão quente, num copo de ‘prástico’, na ‘bera dum garapé!’ A bicha vai até acafungar!...
_Você acha mesmo?
_Agora, sou eu quem diz: Ó, meu Jesus Cristo, crucificado!
_Errrr...Ao seu disporrr, minha senhorra!
_Ô seu Inri, achegue pra lá, achegue pra lá, que ainda não é hora do senhor entrar! Apreste atenção, Jujuba: mulhé é tudo igual! Apare com esse negócio de caviar pra lá, escargot pra cá, lagostinha pra acolá...Aprochegue o bicho, mais é!... Pere aí, que eu vou chamar um especialista. Ô seu Barão! Ô seu Barão! Se achegue aqui!

____

(No Banheiro)

_Ah, graças a Deus! Vomitei pela semana inteira!...
_Mas a senhora tá melhor?
_Estou me sentindo leve!... A senhora também deveria fazer isso, dona Perereca! Olhe o seu tamanho!
_Ué, o que é que tem o meu tamanho?
_A senhora está fat!
_E velhete e neurotiquete!...
_A senhora sabia que o zinco combate os radicais livres?
_E eu que pensei que radical livre fosse o PSTU!
_O que é isso, dona Perereca!...A senhora é uma mulher tão nova, tão bonita...
_...E carinhosa. Isso é música do Zé Ramalho! Um Brad Pitt, que, por sinal, passou anos com a Amelinha...
_ Por que a senhora não se ajeita? Olhe essas suas calças?
_Ué, o que é que têm as minhas calças?
_São horríveis: sujas, desbotadas e folgadas! A senhora parece uma bêbada!
_Engraçado... Eu ia, agora mesmo, lhe oferecer uma 51!...
_ E essa sua camiseta, cheia de buracos remendados. E esse seu tênis, que não vê água há trezentos anos! Francamente, dona Perereca, a senhora tem um grave problema de auto-estima!
_Me dê licença, que agora quem vai vomitar sou eu!

____

(De volta à sala)

_Hare Krishna, minha senhora! Hare Krishna!
_Ô seu Barão, explique aqui pro Jujuba como é que ele tem de fazer com a Barbie Princesa!
_Nem só de pão vive o homem...
_Tá vendo? Apare com esse negócio de ficar oferecendo comidinha pra ela.
_Ainda que eu fale a língua dos homens...
_Dê-lhe uns chupões, uns amassos! E uns arrochos a três por quatro!
_Olhai os lírios do campo!...
_ Arranque a roupa dela! Capriche nas preliminares!...
_E o Verbo se fez carne...
_Aí, aprochegue o bicho, mais é!
_Você está melhor, Barbie?
_Bem melhor, Jujuba, bem melhor! Vomitei três vezes!... E ainda dei uns bons conselhos pra dona Perereca... Fiquei tão feliz!... Ela vomitou duas vezes!!!...
_Credo, comadre, você tá passando mal?
_Nem me fale, cumadizinha, nem me fale!...
_Errr... Serrá que as senhorras poderriam me ajudarrr? Esse senhorrr ficarrr gesticulando parra mim, mas não dizerrr nada. E eu não entenderrr o que é isso...
_Ah, não se avexe, não, seu Inri! É que o lorde Balloon só fala através dos outros. Pere lá, que eu vou pedirrr pra ele assoprá nos meus zuvidus!
_(...)
_Ele tá dizendo que não gostou da sua entrada...
_(...)
_ Ele acha que o senhor devia de ter arranjado uns raios e trovões e um fundo musical do tipo...
_(...)
_ ...Ah! A Aleluia de Handel!...
_(...)
_Ele também não gostarrr dessa sua túnica velha e do seu cabelo desgrenhado...
_(....)
_Ele acha que o senhor precisa é de uma guaribada fashion!...
_(...)
_Que, se o senhor quiser, ele pode lhe deixar mais concorrido que a Prece Poderosa!...
_(...)
_E lançar vários produtos: o sabonete do Inri, a coroa de espinhos de Indaial, as sandálias do pescador...
_(...)
_Me adesculpe, seu Inri: as sandálias, não, porque elas já vão ser lançadas pelo Barão...
_(...)
_Ah! Se duvidar, o senhor se elege governador do Brejo News!...
(...)
_Mas o senhor tem de deixar ele assoprar nos seus zuvidus...
_Errr... E como eu fazerrr?
_Ué, como eu estava fazendo! É só encostar! E vá com Deus, seu Inri! Escute o lorde, viu, que o senhor vai looonge!
_Ei, cumadizinha! Não é o Príncipe Clean que tá entrando no meu apê?
_Em limpeza e fome, comadre, em limpeza e fome!
_Égua, cumadizinha, rápido! Me ajude a esconder a merenda e os papéis!

(Continua)

5 comentários:

Anônimo disse...

Existem pessoas que passam por problemas durante a vida, e crescem com eles, sobrevivem mais fortes. Outras não. Se apequenam, não deixam as marcas da vida cicatrizarem,e culpam o mundo por isso. Não conseguem deixar suas marcas de sofrimento pro passado.Não só marcas físicas, mas principalmente marcas na alma. Ficam menores, menores do que já eram. Carregam para sempre, para o resto de suas vidas, a inveja, o fedor de suas almas, a sede da vingança, a INGRATIDÃO, a falta de caráter. E por fim se vende ao diabo. Vende a sua alma, já que seu corpo não vale mais nada. Já está podre há muito tempo.
Para esse tipo de gente, só nos resta sentir pena. Muita pena.

Manolo disse...

Endoidou o cabeção, Ana Célia? Jornalista, é? A grana foi alta, não?
Tadinha...

Anônimo disse...

E agora dona Perereca, o que a senhora fala do PT? Mais um escandalo. E o Palanque da maldade?
E ai? Não vai falar né?
Talvez seja por isso que a tua credibilidade tá tão baixa.
Coitada!

Anônimo disse...

Você que passou por momentos tão difíceis na sua vida, se pergunte onde estavam os barbalho. Eles lhe ajudaram quando nem o vento batia na sua porta? Foram eles que lhe estenderam a mão e lhe deram uma chance e um sopro de vida, quando todos lhe queriam pelas costas? Você sabe muito bem quem lhe tirou da depressão, do abandono e do desemprego. Mas você traiu, foi fraca. Largou na primeira esquina o fardo pesado da gratidão.
A amargura e a inveja estão comendo você por dentro e lhe deixando podre de corpo e alma.
Espero de coração que Deus lhe dê muitos anos na sua vida para que a vergonha da traição e da ingratidão
lhe atormentem até o fim dos seus dias.
Não esqueça de que aqui é que a gente paga os nossos pecados, ainda em vida. E você já vem pagando há muito tempo e não aprendeu.
E por fim, quando um dia passar por nós, não precisa baixar a cabeça com vergonha,não precisa desviar o caminho.
Nós já lhe perdoamos.

Anônimo disse...

Célia,seria possivel,você indentificar os personagens do texto.Alguns eu já indentifiquei