Ban

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Não Deixe de Ler

Governo do Pará
Contrato de propaganda
atinge R$ 41,6 milhões



O valor do contrato de publicidade e propaganda, mantido pelo Governo do Estado com cinco grandes agências paraenses, saltou de R$ 15, 9 milhões para R$ 41,6 milhões, entre maio de 2004 e janeiro de 2005.


O volume de recursos contratuais representa o dobro dos R$ 19, 71 milhões gastos pelo Governo do Estado, com publicidade, em 2003. E também está muito acima dos R$ 27 milhões previstos para a comunicação social, no orçamento deste ano.


A reportagem completa você acessa no arquivo ao lado "Especial o Retorno - A Missão".

4 comentários:

Carlos Augusto disse...

Dona Ana Célia, sua parcialidade,ingenuidade e pseudotransparência são de uma peculiaridade ímpar.

Querer defender o indefensável, ou melhor, deturpar todo um processo jurídico e policial legal, que deveria ser regra e não exceção. Demonstra claramente seu desrespeito, como jornalista, aos cidadãos cumpridores de seus deveres e obrigações. Peca nas mais rudimentares normas do bom jornalismo. Eleva a paixão, bem, mais bem, acima da razão. É uma pena, que fato tão nefasto à sociedade brasileira, em especial à paraense, demonstre de forma indelével seu subjetivo e abstrato jornalismo. Este sim, de caráter político partidário, utilizado com fins meramente eleitoreiros.

Pena para senhora, que conhece agora quem é o verdadeiro Ademir Andrade et caterva. Sorte para o Brasil, notadamente ao Pará que vê mais uma quadrilha de “socialistas”, “companheiros” ou o compadrio que melhor lhe convier, ser desbaratada.

Suas analogias são típicas da retórica ultrapassada e ufana dos bedéis. O importante Dona Ana Célia, é que a verdade prevaleça e, principalmente, que a justiça seja feita.

Espero que o ocorrido esvaeça a bruma que cobre sua consciência. Coisa que duvido! Mas nunca é tarde pra se fazer um balanço de comportamentos e valores. Pense nisso...

Ana Célia Pinheiro disse...

Caro Carlos Augusto:

Talvez a sua inteligência seja demasiadamente elevada, porque, sinceramente, não consegui entender o que você quis dizer.
Prefiro, humildemente, acreditar na falta de inteligência da minha parte, a presumir, tristemente, a sua incapacidade de concatenar mais que dois vocábulos.
A matéria em que você postou, acerca do adubado aumento das verbas de propaganda do Governo do Estado, foi escrita secamente. Só ao final, em notas, a autora se reservou o direito a comentários.
Já no caso do Ademir, sequer escrevi: limitei-me a reproduzir, no blog, matéria que me foi enviada, por sinal, contrária ao senador, e a nota do PSB. No mais, na janelinha, apenas respondi a um amigo (educamente, por sinal), as críticas por ele formuladas.
Creio que o seu problema, Carlos Augusto, além da profunda falta de educação, é a intolerância, já que não consegue externar opinião sem partir para a ofensa pura e simples - é que a escola, querido, faz, realmente, uma falta danada. Só não o mando procurar o que fazer, porque você já deve estar sendo muito bem pago, não é mesmo? No entanto, data vênia, querido, sou obrigada a lhe dizer: essa "missão" não lhe foi delegada por sua competência, o que é perfeitamente visível. Mas pela absoluta falta de pessoas, com um mínimo de competência e caráter, dispostas a encarar tarefa tão moralmente aviltante. Beijinhos.

Carlos Augusto disse...

Inicialmente D. Célia, postei meu texto propositadamente na publicação mais recente de seu blog, por opção. Portanto, nada em relação ao que ali está publicado.

Sua zombaria é de uma infantilidade proporcional ao seu comportamento profissional. Não subestime (ironicamente) sua inteligência, muito menos, a dos outros.

Sectarismo é o que a senhora produz quase que diariamente aqui. Muito menos, eu faria parte ou optaria pela escola e cartilha obedecida pela senhora. Nem sempre escolaridade significa ter um bom caráter, que lhe determinam a conduta e a concepção moral. Não precisarei exemplificar, pois tenho certeza que a senhora está cercada de embusteiros, que obedecem a uma ideologia ultrapassada, enganadora e comprovadamente oportunista.

Se existe alguém que recebe para atacar outrem, é sabidamente a senhora. Com os objetivos mais inescrupulosos e torpes. Com o cunho de enganar os mais incautos. Não tire os outros, pela senhora.

De uma coisa a senhora pode ter certeza: o seu papel na ópera bufa do PSB, precisa de um pouco mais de aprimoramento para chegar à perfeição. Mas cuidado! Um dos atores principais, está vendo o Sol quadrado.

Ana Célia Pinheiro disse...

Carlos Augusto:

Sinceramente, não tenho o mínimo interesse em polemizar com você, até porque tenho mais o que fazer do que gastar cuspe com pessoas mal educadas e intolerantes. Não entendo o que você vem fazer aqui, neste blog, se tem a autora em conta tão desprezível. Das duas uma: ou é desocupação, ou, como já disse antes - e sustento - tarefa muito bem remunerada. O pior é que você se esconde no anonimato, para agredir pessoas - o que demonstra a vergonha que sente daquilo que faz, para dizer o mínimo. Creio que você, sim, é que vai muito bem na escola do seu "patrão", cuja covardia é sobejamente conhecida por todos os que atuam na política paraense. Adeus!